Carvao tiago camara

652 visualizações

Publicada em

Estatísticas do Carvão na Europa e no mundo, com texto (anos 2009 2010 2011).

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
652
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Como é sabido, o carvão é um combustívelfóssilbarato, fácil de se obter e produzsignificantequantidadeenergiatendoemconta a unidade de peso usada. O carvãopode ser classificado de acordo com a suadureza, ouseja com a quantidade de teor de carbono. Quantomaisteortiver, maispura (dura) elaserá. Existemosseguintestipos de carvão (imagem)….
  • Comecereiporfalar do carvãosobre um ponto de vista global. Na figura 1 podemosver o consumo global de váriostipos de energia. A unidadeusada é Milhoes de toneladasequivalentes de Petróleo, que tem pordefinição a quantidade de energialibertadaporumatonelada de petróleo cru (equivalente a 42 GJ). (WORLD ENERGY COM.) Em 2010 a produçãomundial de carvãoaumentouem 6% (face aoano anterior) o queequivale a um total de 7,229 milhões de toneladas. Emrelaçãoaoano 99 equivale a um aumento de 61%. Hojeemdia a procurapelo o carvãocresceubastante, e esterepresentacerca de 29.6% daenergiaprimáriamundial. Estudosrealizadosestimamqueao actual ritmousadode carvão, existemcerca de 138 anos de reservadisponíveis.
  • Neste slidetemos a perspectiva a longoprazoemquetomaemcontaossubsídios das reformas dos combustíveisfosseis, de modo a atingircertasmetasecológicas e climatéricas no futuro. Em 2020 temos no total 5665(Mtce), havendoumapequenareduçãoem 2035 ficando com um total de 5621(Mtce). De notarque a UniãoEuropeiaprevêdiminuir a demanda no futuroemcontraste com a Índia e a China tendem a aumentar o seuconsumo, sendoqueestaúltimaantijaníveisbem altos.
  • A Europa é a quartaregião do planetaquemaisconsomecarvão, sendoque a China se encontraemprimeiro, seguido dos EUA e seguidodepoispelaÍndia. Na uniãoEuropeia 60% do carvãoprovém de produçãointerna. Em 2009 o carvãocobriucerca de 16% daenergiaprimária. Na figuratemos a demanda total de carvãoem 2010, emqueinclui a produçãointerna + importações. A data referente a divisão de geraçãodaUniãoEuropeia é referenteaoano 2009. De notarquegrande parte da Nuclear é fornecidapelaFança.
  • A produção de Antracitoem 2010 foireduzidalevementepara 130.2 Mt (-1.8%) emcomparação com 132.5 Mt de 2009. A Polóniateveumaredução de 1.3 Mt (-1.7%) em 2010, o queemrelaçãoaosoutrosanosnão se tratadumareduçãomuitosignificativa. Já no Reino-Unidohouve um aumento de 1.9% para um total de 17,7 Mt. A Alemanhateveumaredução de 0.9 Mt (-5.8%) devidoaoencerramento de minas. Outro dado interessante é a energia total de 109.1(Mtce) geradaem 2010 através dos 130.2 Mt de Antracito. Na produção total de linhitohouveumaredução de 2% em 2010 emrelaçãoaoano 2009. Na Alemanhahouveumaredução de apenas -0.3% (0.5 Mt) para 169.4 Mt. A Gréciasendo a segundamaiorprodutora de linhitotambémapresentou um decréscimosignificativo de -12.7% para um total de 56.5 Mt, possivelmentedevido a encerramento de minas. Na Polónia, quaseequivalente à Grécia, houveumaredução de -2.1% para um total de 55.9 Mt em 2010. Porfim, apesar do valor médiocalorífico ser inferior ao do Antracito a energia total proveniente do Linhitoequivale a 127.3 Mtce, istodevido a existirmaioresquantidades de linhito do queAntracito.
  • Antes de explicarosquadros é necessáriocompreender as definições de Recursos e Reservas. Reservasconsistenaquantidade de recursosenergéticosqueforamrecordadas com precisão e quepodem ser extraídoseconomicamente. Recursosconsistenaquantidade de recursosenergéticosqueforamprovadosgeologicamentemasquenãopodem ser extraídoseconomicamente. De acordo com a tabelapodemosverficarque o país com a maiorreserva de carvãoduro é a Polónia, representadocerca de 78% UE. No caso do linhitotemos a Alemanha com a maiorreserva.
  • As emissões CO2 dos combustíveisfósseissãotantoinfluenciadaspeloseuteor de carbonocomopelaseueficiênciaemquesãoqueimados. Porexemplo, uma central de carvãopoucoeficienteemitequase o dobro de CO2 portoneladaemcomparação com umamoderna central de carvão com grandeeficiência. As centrais a gásface às de carvão, consegueemitirquasemetada das toneladas de CO2 porTeraJouleemrelaçãoaocarvão. Os maioresemissores de CO2 de combustíveisfosséissão a Alemanha, Polónia e Reinounidoporordemdecrescenteque no total representamcerca de 60% do total daUniãoEuropeia. De notarque no total houve um aumento de 4% de 2009 para 2010. Na figura 8 temos a variação dos preçosestipuladospela ‘Emissions Trading System’. A EU ETS foicriadaem 2005 e tem comoobjectivo principal limitar as emissões CO2 de cada central daUniãoEuropeia. Porexemplouma central queultrapasse dado limite, esta é obrigada a pagarumamultaporcadatonelada de Co2 emitida. De acordo com a Figura, em 2008 haviaumavariação 20-30(Euros/tonelada Co2) emitida, masdevido à poucademanda o valor desceupara 10(E/t) no início de 2009. A partirdaíospreçostêmrondadoos 12-15(E/t).
  • Comopodemosver, osprincipaispaísesquetêmmaismão de obra no sector Carvãosão a Polónia, Alemanha, RepúblicaCheca, Roménia e porfim a Bulgária.
  • Atravésdafigura 7 reparamosque a descida do preço do gásem 2009 nãofoiacompanhadapelo a do carvão, istodevido à demandadaÁsiapelocarvão. Portantoem 2009 o gás natural estavamaisfavorável a ser usado, especialmente no ReinoUnido. Jáem 2011 verificamosque o carvão é a escolha ideal comocompra de combustível a curtoprazo.
  • Astaxas de transporte de cargasãoextramamentevoláteisemrelação à demanda do carvão. Em 2009 ospreçosbaixarambastantedevidoaumentodademandapor parte da China. Em 2011 ospreçosantigiramumaestabilidade de 10 dolaresportonelada. Os picosverificados no gráfico, especialmenteem 2008 resultamdaescassez das reservas de carvãodevidoaocongestionamentonosportos. Outrarazãopoderá ser o rápidocrescimento do mercado do carvãoemque é influenciadopelasdistâncias e volumes transportados. A estabilidaderesulta de um aumentoda armada de cargueiros de transporte. É esperadoquenãoexistemgrandesvariaçõesnataxa de transporteaté 2016.
  • Através do gráficopodemosverque a médiadaeficiência global das usinas a carvão é de 28% comparada com as ‘topo de gama‘ quetêm um rendimento de 45%. Cadaaumento no rendimento de 1% equivale a umademinuição de 2 a 3% ememissões Co2. É possívelmelhorar a eficiência de usinas com potênciainstaladamenorque 300MW e com mais de 25 anos, através de tecnologiastaiscomo ‘Fluidised Bed Combustion’ (FBC), ‘Supercritical & Ultrasupercritical Boilers’ (caldeiras de alto rendimento) e ‘Integrated Gasification Combined Cycle’ (IGCC). O FBC é um métodofléxivel de gerareletricidade, atravésdaqueima de carvão de grandeoubaixaqualidade, reduzindo a 90% as emissões de óxido de enxofre (Sox), e de Óxidos de Nitrogénio. Supercritical & Ultrasupercritical tech. consisteemcaldeiras de alto rendimento (~50%) queoperam a temperaturas e pressõesmaiores. IGCC é um métodoque se baseia no ciclocombinado a gás e carvão, emque o calorproduzidopelocarvão é usadoparareaquecer o gás. Este sistema é maiscaropara ser implementado.
  • Carvão éumafonte de energiaviávelpara a Europa. As novas centraisconseguememitirmenos Co2 com melhoresrendimentos. Para soluções a curtoprazo é considerada a melhoropçãodevidoaoseupreço. Contudo o ideal seriatercentrais IGCC emvez de sóterusinas a queima de carvão, masisso é um obstáculodevido à enormevolatilidade e dificuldade de prever o preço do gás. Como foivisto, a demandapelocarvãonaspróximasdécadas é de diminuirna UE, o quevai contra a minhaconclusão. JáoutrosPaísesemquenãotêm o controlopelasemissões Co2 que UE tem, tendem a aumentar a suademanda, nomeadamente China e a Índia, devidoaoseubaixocusto. Istotrará graves consequênciasambientais e climatéricaspara o mundo.
  • Carvao tiago camara

    1. 1. Tiago CâmaraConservação De Energia
    2. 2. Tipos de carvão: Turfa (PEAT) Linhito (Lignite/Brown Coal) Hulha (Bituminous Coal) Maior teor de Antracito (Anthracite) carbono
    3. 3. Obs: 1 Toe = 42 GJ • Aumento do consumo 6% (2009-2010), 7229 Mt • Aumento de 61% (1999-2010) • 29.6% energia primária mundial • Existem 138 anos de reserva Fonte: BP revisão 2011
    4. 4. Emissões de Dióxido de Carbono:• Em 2009, foram emitidos 12.6(Gt)• 1.73Gt superior ao emitido pelo petróleo e o dobro em relaçãoao gás natural.• Países em desenvolvimento (PED) aumentaram em 510Mt,enquanto que Países desenvolvidos (PD) diminuiram cerca de146.8Mt.
    5. 5. Perspectiva a Longo Prazo: Obs: 1 tce = 0.7 toe = 29,4 GJ Fonte: IEA World Energy Outlook 5665 (Mtce) 5621 Mtce
    6. 6. Divisão de Geração na UE 2009 25.60% Carvão 27.80% Gás Natural Renováveis Fonte: Euracoal Data 5% Petróleo e• 60% Carvão provém de produção 18.30% 23.30%interna Outros Fonte: European Comission
    7. 7. 420(Mt) 412(Mt) 132,5(Mt) 130,2(Mt) Fonte: IEA Coal information 2011Valor médio calorífico Antracito (Hard Coal) = Valor médio calorífico Linhito (Lignite) = 9.05(GJ/ton)24.57(GJ/ton) Equivalente a 127.3(Mtce)Equivalente a 109.1(Mtce)
    8. 8. 78% UE Reservas: Consiste na quantidade de recursos energéticos que foram recordadas com precisão e que podem ser extraídos economicamente. Recursos : Consiste na quantidade de recursos energéticos que foram provados geologicamente mas que não podem ser extraídos economicamente.
    9. 9. • conjunto da Alemanha, Polónia e Reino Unido representam 60% UE • 4% de aumento de 2009 - 2010 Emissões Co2: Linhito = 101 t/TJ Gás Natural = 55 t/TJ Valores médios para PD: Linhito = 940 g/kWhFonte: IEA Gás Natural = 370 g/kWh
    10. 10. Ano Preço Δ ($/ton) Europa, 137.79 68% 2008 Europa, 99.74 -28% 2009 Europa, 104.12 4.21% 2010Fonte: MCIS e EEX Fonte: IEA
    11. 11. Tecnologias usadas:• Fluidised Bed Combustion‘FBC’• Supercritical &Ultrasupercritical Boilers• Integrated GasificationCombined Cycle
    12. 12.  Nordjylland Power Station Unit 3: É actualmente a usina a carvão mais eficiente do mundo, com uma potência instalada de 400MW com um rendimento de 47%, com uma caldeira de 285 bar e 580ºC. (fonte: RAE) • Central termoeléctrica de Sines: Central que produz mais energia em Portugal, com uma potência instalada de 1256MW com um rendimento de 38%. (fonte: EDP)
    13. 13.  Carvão é uma fonte de energia viável hoje em dia. É o combustível fóssil mais barato. Usinas com melhor desempenho (IGCC). Contudo a demanda na UE prevê baixar nos próximos anos, ao contrário de outros países.
    14. 14. IEA - International Energy Agencywww.iea.orgEuropean Comission Energyhttp://ec.europa.eu/energy/World Coal Associationhttp://www.worldcoal.org/coal-the- environment/coal-use-the- environment/improving-efficiencies/

    ×