Desenvolvimento Web com
PHP
Pós-Graduação em Desenvolvimento
Web
Envio de E-mails via PHP
Envio de E-mails via PHP
 mail: Envia um e-mail de acordo com as
configurações SMTP do servidor;
 OBS.: Em caráter de te...
Manipulação de Arquivos
 mail – Exemplo:
4
<?php
$assunto = "Olá!";
$para = "thyagomaia@gmail.com";
$corpo = "Teste de en...
Paradigmas de Programação
Paradigmas de Programação
 Uma linguagem de
programação (LP) = Notação
formal para descrição de
algoritmos em um
computad...
Paradigmas de Programação
 Cada LP pode se relacionar com um método
de projeto específico;
 Cada linguagem de programaçã...
Paradigmas de Programação
 Principais paradigmas:
 Programação Procedural
 Programação Orientada a Objetos
8
Paradigmas de Programação
 Programação Procedural (Estruturado):
 Estilo de programação convencional (descrita no
aprend...
Paradigmas de Programação
 Programação Procedural:
10
program Teste;
var
a, b:integer;
begin
writeln('Digite um número pa...
Paradigma de Programação
Orientado a Objetos
Paradigma de Programação OO
 O paradigma OO propõe que a solução de
qualquer problema pode ser obtida seguindo
estas etap...
Paradigma de Programação OO
 Classe
 Estrutura de dados que possui atributos (variáveis de
classe) e métodos (funções PH...
Paradigma de Programação OO
 Exemplo 1 – Implementação de uma classe em PHP:
14
// Arquivo Produto.class.php
<?php
class ...
Paradigma de Programação OO
 Exemplo 1 – Instanciando um objeto da classe
Produto:
15
// Arquivo testeObjeto.php
<?php
//...
Paradigma de Programação OO
 Exemplo 2 – A classe Produto com atributos e um
método:
16
// Arquivo Produto.class.php
<?ph...
Paradigma de Programação OO
 Exemplo 2 – A classe Produto com atributos e um
método:
17
// Arquivo Produto.class.php
func...
Paradigma de Programação OO
 Exemplo 2 – Instanciando um objeto da classe
Produto e executando um método do mesmo:
18
// ...
PHP OO – Construtores e
Destrutores
Construtor
 Método especial utilizado para definir o
comportamento inicial de um objeto;
 Muito utilizado para inicializ...
Construtor
 Sintaxe:
21
function __construct($p_1, $p_2, ..., $p_n)
Destrutor
 Método especial a ser executado
automaticamente quando o objeto é
desalocado da memória ou quando o
programa é...
Destrutor
 Sintaxe:
23
function __destruct()
PHP OO – Herança
Herança
 Permite reutilizar atributos e métodos já definidos
em uma outra classe;
 Elimina eventuais duplicações ou rees...
Herança
 Usamos a palavra reservada extends na assinatura
de uma classe para estabelecer uma hierarquia;
 Sintaxe:
26
<?...
PHP OO – Polimorfismo
Polimorfismo
 Permite que subclasses possuam métodos iguais
(com a mesma assinatura) de uma superclasse, mas
com comporta...
PHP OO – Classes Abstratas
Classes Abstratas
 Classes estruturais que servem de base para outras
classes;
 Não podem ser instanciadas (terem objeto...
Classes Abstratas
 Sintaxe:
31
<?php
abstract class Conta
{
// ...
PHP OO – Classes Finais
Classes Finais
 Classes que não podem ter herdeiros (não podem
ser superclasses);
 Sintaxe - Exemplo:
33
<?php
final cla...
PHP OO – Métodos Abstratos
Métodos Abstratos
 Métodos que possui apenas assinaturas,
implementados em classes abstratas;
 Não possuem implementação...
Métodos Abstratos
 Sintaxe - Exemplo:
36
<?php
// ...
abstract function transferir($conta);
// ...
PHP OO – Métodos Finais
Métodos Finais
 Métodos que não podem ser sobrescritos;
 Proíbem que subclasses usem polimorfismo!
 Usamos a palavra re...
Métodos Finais
 Sintaxe - Exemplo:
39
<?php
// ...
final function transferir($conta)
{
// ...
PHP OO – Encapsulamento
Encapsulamento
 Mecanismo que provê proteção de acesso aos
atributos e métodos de um objeto;
 A depender de um projeto d...
Encapsulamento
 Para definir a visibilidade dos membros de um
objeto, usamos as palavras reservadas public,
private ou pr...
Encapsulamento
 Representação UML para as visibilidades de
atributos e métodos em diagramas de classe:
 (+) public;
 (-...
PHP OO – Armazenamento de
Dados em Classes
Armazenamento em Classes
 Os seguintes membros podem ser utilizados para
armazenamento de dados em classes:
 Constantes;...
Armazenamento em Classes
 Sintaxe – Constantes – Exemplo:
 Para acessar uma constante de classe...
 ... a partir da pró...
Armazenamento em Classes
 Sintaxe – Constantes – Exemplo:
47
<?php
class Biblioteca
{
const Nome = “GTK ”;
}
echo Bibliot...
Armazenamento em Classes
 Sintaxe – Atributos Estáticos – Exemplo:
 Para acessar um atributo de classe estático...
 ......
Armazenamento em Classes
 Sintaxe – Atributos Estáticos – Exemplo:
49
<?php
class Aplicacao
{
static $Quantidade;
functio...
PHP OO – Métodos Estáticos
Métodos Estáticos
 Podem ser invocados diretamente pelo nome da
classe, sem a necessidade de instanciar um objeto;
 Só p...
Métodos Estáticos
 Sintaxe – Métodos Estáticos – Exemplo:
52
<?php
class Aplicacao
{
static function Sobre() {
echo “Test...
PHP OO – Interfaces
Interface
 Classe que define um conjunto de métodos que
determinadas classes de um sistema deverão
implementar incondicio...
Interface
 Usamos a palavra reservada interface na assinatura
da classe que funcionará como uma interface;
 Usamos a pal...
Interface
 Sintaxe – Exemplo:
56
<?php
interface IMensagem
{
function mensagem();
}
class Aplicacao implements IMensagem
...
PDO – PHP Data Objects
PDO – PHP Data Objects
 Unifica o acesso às diferentes extensões de bancos
de dados presentes em PHP;
 Provê uma API lim...
PDO – PHP Data Objects
• Sequência de passos:
1. A aplicação estabelece uma conexão com o SGBD;
2. A aplicação seleciona u...
PDO – PHP Data Objects
 PDO – Conexão com bancos de dados:
60
Banco String de Conexão
SQLite new PDO(‘sqlite: teste.db’);...
PDO – Exemplos
PDO – Exemplos
 No phpmyadmin, configure o banco de dados da
atividade:
 Database: livros
 Tabela: famosos
 Campos: co...
PDO – Exemplos
 Exemplo 1: Inserindo dados via PDO
63
<?php
$conn = new
PDO('mysql:host=localhost;dbname=livros', 'Root',...
PDO – Exemplos
 Exemplo 2: Listagem via PDO
64
<?php
$conn = new
PDO('mysql:host=localhost;dbname=livros', 'Root',
'Unipe...
PDO – Exemplos
 Exemplo 3: Excluindo dados via PDO
65
<?php
$conn = new
PDO('mysql:host=localhost;dbname=livros', 'Root',...
Exercício
Exercício
• Etapa 1 – Preparação do Banco de Dados no
phpmyadmin
 Database: sistema
 Tabela: cadastro
 Campos: codigo (...
Exercício
• Etapa 2 – Preparação do Domínio
 Crie uma pasta em htdocs chamada sistema;
68
Exercício
• Etapa 3 – Criação de um formulário HTML
 Crie um formulário HTML que permita ao usuário
digitar seu nome, tel...
Exercício
• Etapa 4 – Criação do script cadastro.php na
pasta sistema
 O script deverá inicialmente receber os dados
subm...
Exercício
• Etapa 5 – Criação do script lista_usuarios.php
na pasta sistema
– O script deverá exibir todos os cadastros ef...
Exercício
• Etapa 6 – Testar a aplicação
 Abra o navegador de sua preferência e acesse:
 http://localhost/sistema ou
 h...
Exercício
Exercício
• Etapa 1 – Preparação do Banco de Dados no
phpmyadmin
 Utilizaremos a mesma base criada no exercício anterior;...
Exercício
• Etapa 2 – Preparação do Domínio
 Utilizaremos a pasta sistema criada
anteriormente;
75
Exercício
• Etapa 3 – Criação de um formulário HTML
 Utilizaremos o mesmo formulário do exercício
anterior;
76
Exercício
• Etapa 4 – Criação da classe Cadastro.class.php
na pasta sistema
77
Cadastro
+nome: string
+telefone: string
+e...
Exercício
• Etapa 5 – Atualização do script cadastro.php
da pasta sistema
 O script deverá:
 Receber os dados submetidos...
Exercício
• Etapa 6 – Testar a aplicação
 Abra o navegador de sua preferência e acesse:
 http://localhost/sistema ou
 h...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Desenvolvimento Web com PHP (Aula 2) - Pós Graduação em Desenvolvimento Web - UNIPÊ

712 visualizações

Publicada em

Desenvolvimento Web com PHP (Aula 2) - Pós Graduação em Desenvolvimento Web - UNIPÊ

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
712
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
42
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Desenvolvimento Web com PHP (Aula 2) - Pós Graduação em Desenvolvimento Web - UNIPÊ

  1. 1. Desenvolvimento Web com PHP Pós-Graduação em Desenvolvimento Web
  2. 2. Envio de E-mails via PHP
  3. 3. Envio de E-mails via PHP  mail: Envia um e-mail de acordo com as configurações SMTP do servidor;  OBS.: Em caráter de testes, todos os e-mails enviados pelo Xampp são armazenados na pasta xampp/mailoutput; 3 mail (destino, assunto, corpo) Parâmetros Descrição destino Endereço de e-mail do destino assunto Assunto do e-mail corpo Corpo do e-mail
  4. 4. Manipulação de Arquivos  mail – Exemplo: 4 <?php $assunto = "Olá!"; $para = "thyagomaia@gmail.com"; $corpo = "Teste de envio de e-mail"; if(mail($para, $assunto, $corpo)) echo 'E-mail enviado com sucesso'; else echo 'E-mail não enviado'; ?>
  5. 5. Paradigmas de Programação
  6. 6. Paradigmas de Programação  Uma linguagem de programação (LP) = Notação formal para descrição de algoritmos em um computador;  É necessário entender as organizações das LP, com ênfase na compreensão dos seus conceitos abstratos e dos seus elementos de representação; 6
  7. 7. Paradigmas de Programação  Cada LP pode se relacionar com um método de projeto específico;  Cada linguagem de programação pode forçar um certo estilo de programação;  Tais estilos são chamados de paradigmas de programação; 7
  8. 8. Paradigmas de Programação  Principais paradigmas:  Programação Procedural  Programação Orientada a Objetos 8
  9. 9. Paradigmas de Programação  Programação Procedural (Estruturado):  Estilo de programação convencional (descrita no aprendizado em algoritmos);  Programas são decompostos em “passos” de processamento;  Rotinas são usadas na modularização de passos específicos;  Ex.: Pascal e C; 9
  10. 10. Paradigmas de Programação  Programação Procedural: 10 program Teste; var a, b:integer; begin writeln('Digite um número para 7'); readln(a); writeln('Digite o número para 6'); readln(b); if (a > b) then { Se 7 é maior que 6 então } writeln('7 é maior que 6') else { Senão… } if (a < b) then writeln('6 é maior que 7') else writeln('6 é igual à 7'); end.
  11. 11. Paradigma de Programação Orientado a Objetos
  12. 12. Paradigma de Programação OO  O paradigma OO propõe que a solução de qualquer problema pode ser obtida seguindo estas etapas:  Procurar e implementar classes existentes no problema;  Determinar as características e responsabilidades de cada classe;  Instanciar objetos de cada classe;  Estabelecer como ocorrerá a interação entre os objetos; 12
  13. 13. Paradigma de Programação OO  Classe  Estrutura de dados que possui atributos (variáveis de classe) e métodos (funções PHP);  Descreve as propriedades e comportamentos de objetos;  Modelo ou template para objetos;  Objeto  Originada com base em uma classe;  A partir de um objeto, temos “uma cópia” dos atributos e métodos de uma classe;  Interagem no sistema e armazenam dados; 13
  14. 14. Paradigma de Programação OO  Exemplo 1 – Implementação de uma classe em PHP: 14 // Arquivo Produto.class.php <?php class Produto { // Classe com 4 atributos var $codigo; var $descricao; var $preco; var $quantidade; } ?>
  15. 15. Paradigma de Programação OO  Exemplo 1 – Instanciando um objeto da classe Produto: 15 // Arquivo testeObjeto.php <?php // Incluindo a classe criada anteriormente include_once ‘classes/Produto.class.php’; // Criando um objeto $produto = new Produto; // Atribuindo valores aos atributos $produto->codigo = 4001; $produto->descricao = ‘CD – AC/DC’; ?>
  16. 16. Paradigma de Programação OO  Exemplo 2 – A classe Produto com atributos e um método: 16 // Arquivo Produto.class.php <?php class Produto { // Classe com 4 atributos var $codigo; var $descricao; var $preco; var $quantidade;
  17. 17. Paradigma de Programação OO  Exemplo 2 – A classe Produto com atributos e um método: 17 // Arquivo Produto.class.php function imprimeEtiqueta() { echo ‘Código: ’ . $this->codigo . ‘<br>’; echo ‘Descrição: ’ . $this- >descricao . ‘<br>’; } } ?>
  18. 18. Paradigma de Programação OO  Exemplo 2 – Instanciando um objeto da classe Produto e executando um método do mesmo: 18 // Arquivo testeObjeto.php <?php // Incluindo a classe criada anteriormente include_once ‘classes/Produto.class.php’; // Criando um objeto $produto = new Produto; // Atribuindo valores aos atributos $produto->codigo = 4001; $produto->descricao = ‘CD – AC/DC’; $produto->imprimeEtiqueta(); ?>
  19. 19. PHP OO – Construtores e Destrutores
  20. 20. Construtor  Método especial utilizado para definir o comportamento inicial de um objeto;  Muito utilizado para inicializar atributos (variáveis de classe);  Executado automaticamente no momento da instância de um objeto (uso da palavra reservada new); 20
  21. 21. Construtor  Sintaxe: 21 function __construct($p_1, $p_2, ..., $p_n)
  22. 22. Destrutor  Método especial a ser executado automaticamente quando o objeto é desalocado da memória ou quando o programa é finalizado;  Muito utilizado para finalizar conexões, apagar arquivos temporários, etc.; 22
  23. 23. Destrutor  Sintaxe: 23 function __destruct()
  24. 24. PHP OO – Herança
  25. 25. Herança  Permite reutilizar atributos e métodos já definidos em uma outra classe;  Elimina eventuais duplicações ou reescritas de código;  Classes-filha (subclasses) herdam implementações da classe-pai (superclasse) de acordo com uma hierarquia; 25
  26. 26. Herança  Usamos a palavra reservada extends na assinatura de uma classe para estabelecer uma hierarquia;  Sintaxe: 26 <?php class Filha extends Pai { // ...
  27. 27. PHP OO – Polimorfismo
  28. 28. Polimorfismo  Permite que subclasses possuam métodos iguais (com a mesma assinatura) de uma superclasse, mas com comportamentos diferentes;  As implementações de tais métodos são redefinidas nas classes-filhas;  Classes-filha (subclasses) herdam implementações da classe-pai (superclasse) de acordo com uma hierarquia; 28
  29. 29. PHP OO – Classes Abstratas
  30. 30. Classes Abstratas  Classes estruturais que servem de base para outras classes;  Não podem ser instanciadas (terem objetos)  Apenas as subclasses poderão ser instanciadas;  Usamos a palavra reservada abstract na assinatura de uma classe para torná-la abstrata; 30
  31. 31. Classes Abstratas  Sintaxe: 31 <?php abstract class Conta { // ...
  32. 32. PHP OO – Classes Finais
  33. 33. Classes Finais  Classes que não podem ter herdeiros (não podem ser superclasses);  Sintaxe - Exemplo: 33 <?php final class ContaPoupanca extends Conta { // ...
  34. 34. PHP OO – Métodos Abstratos
  35. 35. Métodos Abstratos  Métodos que possui apenas assinaturas, implementados em classes abstratas;  Não possuem implementação!  Faz com que as classes-filha sejam obrigadas a definir as implementações dos métodos abstratos;  Impõem o polimorfismo às subclasses!  Usamos a palavra reservada abstract na assinatura de um método para torná-la abstrata; 35
  36. 36. Métodos Abstratos  Sintaxe - Exemplo: 36 <?php // ... abstract function transferir($conta); // ...
  37. 37. PHP OO – Métodos Finais
  38. 38. Métodos Finais  Métodos que não podem ser sobrescritos;  Proíbem que subclasses usem polimorfismo!  Usamos a palavra reservada final na assinatura de um método para impedir que seja sobrescrita; 38
  39. 39. Métodos Finais  Sintaxe - Exemplo: 39 <?php // ... final function transferir($conta) { // ...
  40. 40. PHP OO – Encapsulamento
  41. 41. Encapsulamento  Mecanismo que provê proteção de acesso aos atributos e métodos de um objeto;  A depender de um projeto de uma classe, certos atributos e métodos devem ser tratados exclusivamente:  Pela classe que os possui;  Pela superclasse e subclasses em uma hierarquia;  Por qualquer classe ou script; 41
  42. 42. Encapsulamento  Para definir a visibilidade dos membros de um objeto, usamos as palavras reservadas public, private ou protected na assinatura de atributos e métodos;  public – Podem ser acessados livremente;  private – Podem ser acessados dentro da própria classe em que foram declarados;  protected – Podem ser acessados dentro da própria classe em que foram declarados e a partir das classes descendentes; 42
  43. 43. Encapsulamento  Representação UML para as visibilidades de atributos e métodos em diagramas de classe:  (+) public;  (-) private;  (#) protected; 43
  44. 44. PHP OO – Armazenamento de Dados em Classes
  45. 45. Armazenamento em Classes  Os seguintes membros podem ser utilizados para armazenamento de dados em classes:  Constantes;  Atributos Estáticos;  Podem ser acessados diretamente a partir do nome da classe, sem a necessidade de um objeto para tal; 45
  46. 46. Armazenamento em Classes  Sintaxe – Constantes – Exemplo:  Para acessar uma constante de classe...  ... a partir da própria classe: self::Nome;  ... a partir de uma subclasse: parent::Nome;  ... Externamente, fora da hierarquia: Biblioteca::Nome; 46 <?php class Biblioteca { const Nome = “GTK ”; } ?>
  47. 47. Armazenamento em Classes  Sintaxe – Constantes – Exemplo: 47 <?php class Biblioteca { const Nome = “GTK ”; } echo Biblioteca::Nome . ‘<br>’; ?>
  48. 48. Armazenamento em Classes  Sintaxe – Atributos Estáticos – Exemplo:  Para acessar um atributo de classe estático...  ... a partir da própria classe: self::$Quantidade;  ... a partir de uma subclasse: parent::$Quantidade;  ... Externamente, fora da hierarquia: Aplicacao::$Quantidade; 48 <?php class Aplicacao { static $Quantidade; } ?>
  49. 49. Armazenamento em Classes  Sintaxe – Atributos Estáticos – Exemplo: 49 <?php class Aplicacao { static $Quantidade; function __construct() { self::$Quantidade++; } } new Aplicacao(); echo Aplicacao::$Quantidade . ‘<br>’; ?>
  50. 50. PHP OO – Métodos Estáticos
  51. 51. Métodos Estáticos  Podem ser invocados diretamente pelo nome da classe, sem a necessidade de instanciar um objeto;  Só podem manipular atributos estáticos;  Só podem chamar outros métodos estáticos;  Usamos a palavra reservada static na assinatura de um método de classe;  Usamos a sintaxe NomeDaClasse::NomeDoMetodo() para executar um método estático; 51
  52. 52. Métodos Estáticos  Sintaxe – Métodos Estáticos – Exemplo: 52 <?php class Aplicacao { static function Sobre() { echo “Teste estático”; } } Aplicacao::Sobre(); ?>
  53. 53. PHP OO – Interfaces
  54. 54. Interface  Classe que define um conjunto de métodos que determinadas classes de um sistema deverão implementar incondicionalmente;  Seus métodos possuem apenas assinaturas;  Não possuem implementação!  Tal classe não possui atributos; 54
  55. 55. Interface  Usamos a palavra reservada interface na assinatura da classe que funcionará como uma interface;  Usamos a palavra reservada implements na assinatura da classe que implementará uma interface;  Uma classe pode implementar mais de uma interface; 55
  56. 56. Interface  Sintaxe – Exemplo: 56 <?php interface IMensagem { function mensagem(); } class Aplicacao implements IMensagem { function mensagem() { echo ‘Exemplo interface’; } } ?>
  57. 57. PDO – PHP Data Objects
  58. 58. PDO – PHP Data Objects  Unifica o acesso às diferentes extensões de bancos de dados presentes em PHP;  Provê uma API limpa e consistente, unificando a maioria das características presentes nas extensões de acesso a banco de dados  Unifica a chamada de métodos, graças à orientação a objetos presentes no PHP5; 58
  59. 59. PDO – PHP Data Objects • Sequência de passos: 1. A aplicação estabelece uma conexão com o SGBD; 2. A aplicação seleciona uma base de dados a ser utilizada durante a conexão; 3. A aplicação executa uma consulta específica (seleção, inserção, remoção...); 4. A aplicação fecha a conexão corrente com o SGBD;
  60. 60. PDO – PHP Data Objects  PDO – Conexão com bancos de dados: 60 Banco String de Conexão SQLite new PDO(‘sqlite: teste.db’); FireBird new PDO(“firebird:dbname=C:base.GDB”, “SYSDBA”, “masterkey”); MySQL new PDO('mysql:host=localhost;dbname=base', 'login', 'senha'); Postgres new PDO('pgsql:dbname=example; user=user; password=senha;host=localhost');
  61. 61. PDO – Exemplos
  62. 62. PDO – Exemplos  No phpmyadmin, configure o banco de dados da atividade:  Database: livros  Tabela: famosos  Campos: codigo (int, auto increment, chave primária) e nome (varchar[100]); 62
  63. 63. PDO – Exemplos  Exemplo 1: Inserindo dados via PDO 63 <?php $conn = new PDO('mysql:host=localhost;dbname=livros', 'Root', 'Unipe'); $conn->exec("INSERT INTO famosos (nome) VALUES ('Thyago Maia')"); $conn = null; ?>
  64. 64. PDO – Exemplos  Exemplo 2: Listagem via PDO 64 <?php $conn = new PDO('mysql:host=localhost;dbname=livros', 'Root', 'Unipe'); $result = $conn->query("SELECT codigo, nome from famosos"); if($result) foreach($result as $row) echo $row[‘codigo'] . '-' . $row['nome'] . '<br>'; $conn = null; ?>
  65. 65. PDO – Exemplos  Exemplo 3: Excluindo dados via PDO 65 <?php $conn = new PDO('mysql:host=localhost;dbname=livros', 'Root', 'Unipe'); $conn->exec("DELETE FROM famosos WHERE codigo = 1"); $conn = null; ?>
  66. 66. Exercício
  67. 67. Exercício • Etapa 1 – Preparação do Banco de Dados no phpmyadmin  Database: sistema  Tabela: cadastro  Campos: codigo (int, auto increment, chave primária), nome (varchar[100]), telefone (varchar[100]) e email (varchar[100]); 67
  68. 68. Exercício • Etapa 2 – Preparação do Domínio  Crie uma pasta em htdocs chamada sistema; 68
  69. 69. Exercício • Etapa 3 – Criação de um formulário HTML  Crie um formulário HTML que permita ao usuário digitar seu nome, telefone e e-mail;  Método de envio: POST;  Os dados deverão ser submetidos para o script “cadastro.php”;  Salve o documento HTML na pasta sistema com o nome index.html; 69
  70. 70. Exercício • Etapa 4 – Criação do script cadastro.php na pasta sistema  O script deverá inicialmente receber os dados submetidos na etapa anterior;  Em seguida, via PDO, o script deverá inserir os dados no banco de dados;  O script deverá redirecionar o usuário para o script lista_usuarios.php; 70
  71. 71. Exercício • Etapa 5 – Criação do script lista_usuarios.php na pasta sistema – O script deverá exibir todos os cadastros efetuados até o momento, além de disponibilizar um link que permita ao usuário efetuar um novo cadastro; 71
  72. 72. Exercício • Etapa 6 – Testar a aplicação  Abra o navegador de sua preferência e acesse:  http://localhost/sistema ou  http://127.0.0.1/sistema  OBS.: Verifique se o servidor Apache do Xampp está ativo; 72
  73. 73. Exercício
  74. 74. Exercício • Etapa 1 – Preparação do Banco de Dados no phpmyadmin  Utilizaremos a mesma base criada no exercício anterior; 74
  75. 75. Exercício • Etapa 2 – Preparação do Domínio  Utilizaremos a pasta sistema criada anteriormente; 75
  76. 76. Exercício • Etapa 3 – Criação de um formulário HTML  Utilizaremos o mesmo formulário do exercício anterior; 76
  77. 77. Exercício • Etapa 4 – Criação da classe Cadastro.class.php na pasta sistema 77 Cadastro +nome: string +telefone: string +email: string +inserir() +exibir()
  78. 78. Exercício • Etapa 5 – Atualização do script cadastro.php da pasta sistema  O script deverá:  Receber os dados submetidos na etapa anterior;  Instanciar um objeto da classe Cadastro;  Atribuir os dados recebidos para o objeto instanciado;  Executar o método inserir a partir do objeto instanciado;  Executar o método exibir a partir do objeto instanciado;  Disponibilizar um link que permita ao usuário efetuar um novo cadastro; 78
  79. 79. Exercício • Etapa 6 – Testar a aplicação  Abra o navegador de sua preferência e acesse:  http://localhost/sistema ou  http://127.0.0.1/sistema  OBS.: Verifique se o servidor Apache do Xampp está ativo! 79

×