Trabalho 1 dez

262 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
262
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho 1 dez

  1. 1. Sessão 6 – O modelo de auto-avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (conclusão) Quadro comparativo dos modelos de avaliação da IGE e da BE Modelo de Avaliação Externa da IGE Modelo de Auto-avaliação da Biblioteca Escolar Domínio/ Biblioteca do Agrupamento das Escolas de Baguim Campo Tópico SubdomínioMaria José Bernardes Página 1
  2. 2. Sessão 6 – O modelo de auto-avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (conclusão) Quadro comparativo dos modelos de avaliação da IGE e da BE A Biblioteca funciona num horário contínuo entre as 8,25 e as 16.30 1.1. Contexto físico e social D (D.1) horas; A organização do espaço da Biblioteca permite responder ao 1.2. Dimensão e condições físicas funcionamento e solicitações da comunidade escolar e a uma daescola D (D.2) utilização diversificada; A Biblioteca integra os normativos definidos pela RBE. A Biblioteca utiliza instrumentos de recolha de dados (inquéritos, 1.3. Caracterização da população C (C.2) entrevistas) para caracterizar a comunidade educativa a nível das discente literacias digitais. 1. Contexto e caracterização geral da escola O professor bibliotecário possui formação em Bibliotecas Escolares 1.4. Pessoal docente D (D.2) e continua a investir na mesma. O atendimento na Biblioteca é assegurado por uma assistente 1.5. Pessoal não docente D (D.2) operacional, a qual apresenta formação adequada, exercendo as suas funções de acordo com as competências estabelecidas para o efeito. A Biblioteca planeia com a direcção, as áreas da colecção com 1.6. Recursos financeiros D (D.3) maiores carências. Modelo de Avaliação Externa da IGE Modelo de Auto-avaliação da Biblioteca Escolar Domínio/ Biblioteca do Agrupamento das Escolas de Baguim Campo Tópico SubdomínioMaria José Bernardes Página 2
  3. 3. Sessão 6 – O modelo de auto-avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (conclusão) Quadro comparativo dos modelos de avaliação da IGE e da BE Os documentos orientadores da vida escolar referem a Biblioteca no 2.1. Prioridades e objectivos D (D.1) que respeita às prioridades e objectivos delineados no Projecto Educativo do Agrupamento. A Biblioteca participa no PTE no sentido de promover a utilização das A (A.1) TIC e da Internet; A Biblioteca coordena e apoia os docentes no desenvolvimento do PNL.2. Projecto Educativo B A Biblioteca articula actividades com os docentes no âmbito do PNL. 2.2. Estratégias e planos de acção O professor bibliotecário tem assento e participação activa no Conselho Pedagógico; A Biblioteca possui um Plano de Acção que acompanha o Projecto D (D.1) Educativo de Agrupamento; O Plano Anual de Actividades da Biblioteca é delineado e implementado tendo em conta as metas e prioridades previstas no Projecto Educativo do Agrupamento. Os órgãos de direcção e gestão apoiam o trabalho da equipa da Biblioteca e envolvem-se na procura de soluções adequadas ao seu3. Organização e Gestão da funcionamento;Escola 3.1. Estruturas de Gestão Os professores bibliotecários promovem um trabalho articulado entre si, com a direcção, gestão e coordenação, com os docentes de todas as escolas do agrupamento e com a comunidade educativa, mobilizando- os para o valor da Biblioteca e de estabelecimento de parcerias com a mesma. Modelo de Avaliação Externa da IGE Modelo de Auto-avaliação da Biblioteca Escolar Domínio/ Biblioteca do Agrupamento das Escolas de BaguimMaria José Bernardes Página 3
  4. 4. Sessão 6 – O modelo de auto-avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (conclusão) Quadro comparativo dos modelos de avaliação da IGE e da BE Campo Tópico Subdomínio Integração da Biblioteca no plano de ocupação dos tempos 3.2. Gestão pedagógica escolares (OTE), produzindo sugestões de actividades e disponibilizando recursos; A (A.1) A Equipa da Biblioteca ajuda o trabalho dos alunos e turmas neste espaço;3. Organização e Gestão da A Biblioteca produz e colabora com os docentes na elaboração deEscola (continuação) materiais didácticos, analógicos e digitais, de formação e apoio às diferentes actividades e áreas curriculares. A Biblioteca Escolar implementa um sistema de auto-avaliação 3.3. Procedimentos de contínuo, envolvendo os órgãos de direcção e gestão, e autoavaliação institucional D (D.1) adaptando/aplicando instrumentos de recolha de informação, analisando-os, planeando e concretizando acções de melhoria, divulgando os resultados e integrando-os no processo de auto- avaliação do Agrupamento. A Biblioteca produz materiais de apoio destinados aos pais e 4.1. Articulação e participação dos C (C.2) Encarregados de Educação; pais e EE na vida da escola4. Ligação à Comunidade A Biblioteca Escolar conta com a participação da Associação de Pais, D (D.3) nomeadamente a nível da gestão da colecção. A Câmara Municipal de Gondomar disponibiliza, sempre que 4.2. Articulação e participação das possível, transporte para os alunos do Pré-Escolar e 1º ciclo, no autarquias C (C.2) sentido de possibilitar a participação dos mesmos nas actividades organizadas pela Biblioteca. Modelo de Avaliação Externa da IGE Modelo de Auto-avaliação da Biblioteca EscolarMaria José Bernardes Página 4
  5. 5. Sessão 6 – O modelo de auto-avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (conclusão) Quadro comparativo dos modelos de avaliação da IGE e da BE Domínio/ Biblioteca do Agrupamento das Escolas de Baguim Campo Tópico Subdomínio O professor bibliotecário participa regularmente em reuniões de trabalho, concelhias, interconcelhias e outras; 4.3. Articulação e participação das4. Ligação à Comunidade instituições locais C (C.2) Os professores bibliotecários dos agrupamentos do concelho(continuação) realizam alguns projectos em conjunto, no âmbito das literacias digitais, formação de utilizadores e produção de materiais; A Biblioteca Escolar articula o seu trabalho com a Biblioteca Municipal; A Biblioteca possui um regulamento interno, com normas de 5.1. Disciplina e comportamento A (A.2) actuação, convivência e trabalho, e que permitem a organização e5. Clima e ambientes cívico funcionamento dos serviços;educativos Os alunos têm acesso livre e permanente à Biblioteca, para 5.2. Motivação e empenho C (C.1) desenvolverem actividades livres, de leitura, pesquisa, estudo e lazer, coincidindo o horário de permanência da maioria dos alunos na Escola (8,25-16,30 horas) e com o horário de funcionamento da Biblioteca; Os alunos têm uma boa colecção na área da literatura e da literatura infanto-juvenil, música e filmes de ficção, permitindo-se o empréstimo domiciliário. Modelo de Avaliação Externa da IGE Modelo de Auto-avaliação da Biblioteca EscolarMaria José Bernardes Página 5
  6. 6. Sessão 6 – O modelo de auto-avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (conclusão) Quadro comparativo dos modelos de avaliação da IGE e da BE Domínio/ Biblioteca do Agrupamento das Escolas de Baguim Campo Tópico Subdomínio A Biblioteca incentiva a leitura e o empréstimo domiciliário, procurando criar uma escola inclusiva e promotora de sucesso; 6.1. Resultados académicos Dinamização do Clube de Leitura e Escrita e de outras actividades B lúdico-culturais (Foge do Erro; Feira do Livro; ...), que melhorem as competências dos alunos nestas áreas; Criação de instrumentos de apoio ao trabalho curricular dos alunos6. Resultados e professores. A Biblioteca faz um diagnóstico sobre o modo de utilização e as 6.2. Resultados sociais da percepções da comunidade educativa de Baguim sobre os perigos e educação A (A.2) potencialidades da Internet, no sentido de estabelecer um programa deformação que permita o desenvolvimento das competências digitais e tecnológicas, dando resposta e preparando para os desafios actuais da Sociedade da Informação e Comunicação. A Biblioteca tem parceria com a RBEP que procede à divulgação das actividades a desenvolver bem como à divulgação do acervo, quer a7. Outros elementos relevantes para a caracterização da escola C (C.2) nível distrital quer a nível nacional.Domínios e Subdomínios de Auto-Avaliação da Biblioteca Escolar:Maria José Bernardes Página 6
  7. 7. Sessão 6 – O modelo de auto-avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (conclusão) Quadro comparativo dos modelos de avaliação da IGE e da BEA. Apoio ao Desenvolvimento CurricularA.1. Articulação curricular da BE com as estruturas de coordenação educativa e supervisãopedagógica e os docentes;A.2. Promoção das literacias da informação, tecnológica e digital.B. Leitura e LiteraciaC. Projectos, Parcerias e Actividades Livres e de abertura à comunidade;C.1. Apoio a actividades livres, extra-curriculares e de enriquecimento curricular;C.2. Projectos e parcerias.D. Gestão da Biblioteca EscolarD.1. Articulação da BE com o Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE;D.2. Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços;D.3. Gestão da colecção/informação.Maria José Bernardes Página 7

×