SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
Baixar para ler offline
Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis
Crystal Clear
Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis.
2013
Briner Nunes Homem, Carlos Alexandre, Daniel Augusto da Silva e Thiago Sinésio de Araújo Alves.
Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis
Família Crystal:
Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis.
2013
o  Criada por Alistair Cockburn.
o  Voltada para o lado humano do processo ágil.
o  Propositalmente pouco definida e muito sensível a fatores
humanos, focados nas habilidades e talentos das pessoas.
Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis
Família Crystal:
Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis.
2013
v  Possui valores comuns a outras metodologias ágeis.
o  Entrega frequente.
o  Comunicação eficaz.
o  Equipes com especialistas
o  Papeis pré-definidos.
Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis
Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis.
2013
Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis
Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis.
2013
v  Jogo cooperativo.
o  Desenvolvimento de software é uma “série” de jogos.
o  Possui dois objetivos, entrega de software funcional e
preparação para a próxima etapa do jogo.
o  O jogo nunca se repete.
o  O modelo de jogo econômico-cooperativo leva as pessoas
a pensarem sobre seu trabalho em um projeto de uma
forma muito específica, focada e eficaz Cockburn (2004).
Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis
Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis.
2013
v  Prioridades.
o  Segurança no resultado do projeto (entrega do
software).
o  Eficiência no desenvolvimento.
o  Habitabilidade das convenções (o time precisa aceitar o
processo).
Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis
Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis.
2013
v  Propriedades.
o  Entrega frequente (Frequent Delivery)
o  Os desenvolvedores mantem o foco
o  A equipe se mantem motivada atraves de realizações.
o  O patrocinador recebe feedback constante.
o  Melhoria reflexiva
o  Reverte falhas em sucesso.
o  Verifica o que deu certo.
o  Reflete as mudanças para a próxima iteração.
o  Não deve-se gastar muito tempo nesta propriedade.
o Comunicação Cara a Cara (Close Comunication)
o  Surge naturalmente entre a equipe.
o  A maneira mais barata e rápida de trocar informações.
o  Segurança pessoal (Personal Safety)
o  Dizer livremente o que está incomodando.
o  Descobrir e trabalhar fraquezas.
Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis
Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis.
2013
v  Propriedades (Continuação)
o  Foco (Focus)
o  Saber em que trabalhar.
o  Não trabalhar em tarefas incompatíveis.
o  Fácil acesso a especialistas (Easy Access to Expert User)
o  Permite realizar testes e entregas frequentes.
o  Facilita a tomada de decisões.
o  Ambiente técnico com testes automatizados, gerenciamento de
configuração e integração contínua.
q 	
  	
  	
  As	
  três	
  primeiras	
  propriedades	
  devem	
  estar	
  presentes	
  em	
  todos	
  os	
  
projetos.	
  
q 	
  	
  O	
  Crystal	
  Clear	
  é	
  construído	
  em	
  torno	
  das	
  propriedades	
  e	
  não	
  na	
  
especificação	
  dos	
  procedimentos.	
  
Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis
Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis.
2013
v  Princípios.
o  Diferentes projetos precisam de metodologias distintas.
o  Dois fatores influenciam na escolha: Número de Pessoas na equipe e
criticidade do projeto.
o  Equipes maiores precisam de mais modos de comunicação
o  No Crystal Clear a equipe deve estar na mesma sala ou no escritório
ao lado.
o  Quanto mais crítico o projeto, maior deve ser a cerimônia
o  No Crystal Clear não há definição de elementos críticos ficando a
cargo da equipe adicioná-los de acordo com a necessidade
o  Excesso de metodologia é custo
o  Evitar burocracia desnecessária
o  Redução de custo com o tempo, ferramentas, etc.
o  Formalidade, processo e documentação não substituem habilidade,
disciplina e entendimento
o  Formalidade não é habilidade. Um processo formal não significa que
o individuo vai ser bom.
Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis
Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis.
2013
v  Princípios.
o  Interatividade e comunicação cara a cara
o  A maneira mais fácil e rápida de trocar informação
o  Mais feedback reduz a necessidade de entregas intermediárias
o  Considera-se feedback entrega de software funcionando
o  Desenvolvimento simultâneo e em série reduz custos e promove aumento
de velocidade e flexibilidade
o  Pode exigir salário maior, porém o desenvolvimento em série pode
sair mais caro, uma vez que erros podem causar o efeito cascata.
o  Exige boa comunicação
o  A eficiência é dispensável em atividades que não possuem gargalo
o  Não adianta otimizar o que não há gargalo.
	
  
Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis
Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis.
2013
v  Estratégias e Técnicas.
Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis
O que é Crystal Clear?
Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis.
2013
o  É membro da Família Crystal.
o  Voltada para equipe entre 2 e 8 pessoas
o  A equipe deve estar na mesma sala
o  A metodologia não é complemente especificada
o  Para defini-la precisa-se descobrir os pontos fortes e fracos da
organização
o  Não é feita para empresas que querem coisas padronizadas.
Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis
Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis.
2013
v  Processos
O ciclo do projeto possui três partes:
o  Parte 1: Mapeamento de atividades
o  Construir o núcleo da equipe
o  A equipe é composta por:
o  Executive Sponsor (Patrocinador)
o  Lead Designer (Especialista que conversa com o
patrocinador e treina os menos experientes)
o  Ambassador User (Desenvolvedor especialista
disponível para consulta)
o  Outros Papeis : Designer-Programmer, Business
Expert, Coordinator, Tester.
o  Realizar a estratégia Exploratória 360°
o  Definir como a metodologia será aplicada
o  Construir plano inicia do projeto
Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis
Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis.
2013
v  Processos
O ciclo do projeto possui três partes:
o  Parte 2: Serie de 2 a mais ciclos de entrega
o  Reavaliação do plano de entregas
o  Uma ou mais interações com o código testado e
integrado
o  Entrega real para os usuários
o  Realizar o ritual de conclusão, reflexão sobre o
processo e produto
Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis
Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis.
2013
v  Processos
o  Parte 3: Conclusão do Ritual, Reflexão sobre a entrega
o  Refletir sobre o processo como um todo;
o  Refletir sobre o que funcionou bem e mal
o  Momento feliz para equipe
Demonstração do processo completo.
Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis
Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis.
2013
ü  Pontos positivos
o  Entregas frequentes das etapas do projeto, reduzindo o
retrabalho.
o  Reduz possíveis falhas de entrega pois o usuário está
diretamente envolvido no projeto.
o  Maior controle por parte da gestão, que conhece o que
está sendo construído durante a fase de desenvolvimento
e não somente ao final.
o  Proporciona menos especulação e mais visibilidade das
tarefas que vão sendo executadas.
o  Possibilita ser muito adaptada de acordo com o projeto.
ü  Pontos negativos
o  A metodologia não foi desenvolvida para trabalhar com
projetos longos.
v  Conclusão
Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis
Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis.
2013
v  Referencias
Agile Manifesto. (2001) Manifesto for Agile Software Development.
Disponível em: < http://agilemanifesto.org >. Acesso em: 15 de abril de
2013.
Cockburn, A. (2004) Crystal Clear: a Human Powered Methodology for
Small Teams. Addison Wesley.
Filho, H. F. B. P. (2011) Um estudo analítico entre as abordagens de
Engenharia de Requisitos nas Metodologias Ágeis XP, SCRUM e Crystal.
Recife: Centro de Informática, Universidade Federal de Pernambuco. Pós-
Graduação.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Extreme Programming (XP) Metodologia Ágil
Extreme Programming (XP) Metodologia ÁgilExtreme Programming (XP) Metodologia Ágil
Extreme Programming (XP) Metodologia ÁgilJaffer Veronezi
 
Metodologias ágeis de desenvolvimento de software por Givanaldo Rocha
Metodologias ágeis de desenvolvimento de software por Givanaldo RochaMetodologias ágeis de desenvolvimento de software por Givanaldo Rocha
Metodologias ágeis de desenvolvimento de software por Givanaldo RochaFernando Palma
 
Inovação – Parte 4 – Maturidade em Processos – De Boas Ideias para uma Gestão...
Inovação – Parte 4 – Maturidade em Processos – De Boas Ideias para uma Gestão...Inovação – Parte 4 – Maturidade em Processos – De Boas Ideias para uma Gestão...
Inovação – Parte 4 – Maturidade em Processos – De Boas Ideias para uma Gestão...EloGroup
 
Papel do QA na Transformação Ágil
Papel do QA na Transformação ÁgilPapel do QA na Transformação Ágil
Papel do QA na Transformação ÁgilElias Nogueira
 
Palestra PUC-Rio - Métodos Ágeis & SCRUM
Palestra PUC-Rio - Métodos Ágeis & SCRUMPalestra PUC-Rio - Métodos Ágeis & SCRUM
Palestra PUC-Rio - Métodos Ágeis & SCRUMRafael Targino
 
[Product Camp 2020] - Product operations: o que é e como começar? - Marcela S...
[Product Camp 2020] - Product operations: o que é e como começar? - Marcela S...[Product Camp 2020] - Product operations: o que é e como começar? - Marcela S...
[Product Camp 2020] - Product operations: o que é e como começar? - Marcela S...Product Camp Brasil
 
Precisa se agile coach, com urgência!
Precisa se agile coach, com urgência!Precisa se agile coach, com urgência!
Precisa se agile coach, com urgência!Annelise Gripp
 
Bug metrics - o uso das métricas para apoiar a priorização dos Bugs de produção
Bug metrics - o uso das métricas para apoiar a priorização dos Bugs de produçãoBug metrics - o uso das métricas para apoiar a priorização dos Bugs de produção
Bug metrics - o uso das métricas para apoiar a priorização dos Bugs de produçãoJoyce Bastos
 
Insights e lições aprendidas em projetos de transformação de processos
Insights e lições aprendidas em projetos de transformação de processosInsights e lições aprendidas em projetos de transformação de processos
Insights e lições aprendidas em projetos de transformação de processosEloGroup
 
Team Topologies in action - early results from industry - DOES London Virtual...
Team Topologies in action - early results from industry - DOES London Virtual...Team Topologies in action - early results from industry - DOES London Virtual...
Team Topologies in action - early results from industry - DOES London Virtual...Matthew Skelton
 
Agile-overview: Agile Manifesto, Agile principles and Agile Methodologies
Agile-overview: Agile Manifesto, Agile principles and Agile MethodologiesAgile-overview: Agile Manifesto, Agile principles and Agile Methodologies
Agile-overview: Agile Manifesto, Agile principles and Agile MethodologiesBalaji Sathram
 
Scrum - Desenvolvimento Ágil
Scrum - Desenvolvimento ÁgilScrum - Desenvolvimento Ágil
Scrum - Desenvolvimento ÁgilIsrael Santiago
 

Mais procurados (20)

Extreme Programming (XP) Metodologia Ágil
Extreme Programming (XP) Metodologia ÁgilExtreme Programming (XP) Metodologia Ágil
Extreme Programming (XP) Metodologia Ágil
 
Metodologia Ágil
Metodologia ÁgilMetodologia Ágil
Metodologia Ágil
 
Metodologias ágeis de desenvolvimento de software por Givanaldo Rocha
Metodologias ágeis de desenvolvimento de software por Givanaldo RochaMetodologias ágeis de desenvolvimento de software por Givanaldo Rocha
Metodologias ágeis de desenvolvimento de software por Givanaldo Rocha
 
Inovação – Parte 4 – Maturidade em Processos – De Boas Ideias para uma Gestão...
Inovação – Parte 4 – Maturidade em Processos – De Boas Ideias para uma Gestão...Inovação – Parte 4 – Maturidade em Processos – De Boas Ideias para uma Gestão...
Inovação – Parte 4 – Maturidade em Processos – De Boas Ideias para uma Gestão...
 
Papel do QA na Transformação Ágil
Papel do QA na Transformação ÁgilPapel do QA na Transformação Ágil
Papel do QA na Transformação Ágil
 
Palestra PUC-Rio - Métodos Ágeis & SCRUM
Palestra PUC-Rio - Métodos Ágeis & SCRUMPalestra PUC-Rio - Métodos Ágeis & SCRUM
Palestra PUC-Rio - Métodos Ágeis & SCRUM
 
[Product Camp 2020] - Product operations: o que é e como começar? - Marcela S...
[Product Camp 2020] - Product operations: o que é e como começar? - Marcela S...[Product Camp 2020] - Product operations: o que é e como começar? - Marcela S...
[Product Camp 2020] - Product operations: o que é e como começar? - Marcela S...
 
Precisa se agile coach, com urgência!
Precisa se agile coach, com urgência!Precisa se agile coach, com urgência!
Precisa se agile coach, com urgência!
 
Bug metrics - o uso das métricas para apoiar a priorização dos Bugs de produção
Bug metrics - o uso das métricas para apoiar a priorização dos Bugs de produçãoBug metrics - o uso das métricas para apoiar a priorização dos Bugs de produção
Bug metrics - o uso das métricas para apoiar a priorização dos Bugs de produção
 
Insights e lições aprendidas em projetos de transformação de processos
Insights e lições aprendidas em projetos de transformação de processosInsights e lições aprendidas em projetos de transformação de processos
Insights e lições aprendidas em projetos de transformação de processos
 
Scrum
ScrumScrum
Scrum
 
Team Topologies in action - early results from industry - DOES London Virtual...
Team Topologies in action - early results from industry - DOES London Virtual...Team Topologies in action - early results from industry - DOES London Virtual...
Team Topologies in action - early results from industry - DOES London Virtual...
 
Metricas ageis
Metricas ageisMetricas ageis
Metricas ageis
 
Agile-overview: Agile Manifesto, Agile principles and Agile Methodologies
Agile-overview: Agile Manifesto, Agile principles and Agile MethodologiesAgile-overview: Agile Manifesto, Agile principles and Agile Methodologies
Agile-overview: Agile Manifesto, Agile principles and Agile Methodologies
 
Scrum
ScrumScrum
Scrum
 
Aula - Metodologias Ágeis
Aula - Metodologias ÁgeisAula - Metodologias Ágeis
Aula - Metodologias Ágeis
 
Começando com Golang (Go)
Começando com Golang (Go)Começando com Golang (Go)
Começando com Golang (Go)
 
Agil escalavel safe
Agil escalavel   safeAgil escalavel   safe
Agil escalavel safe
 
Scrum - Desenvolvimento Ágil
Scrum - Desenvolvimento ÁgilScrum - Desenvolvimento Ágil
Scrum - Desenvolvimento Ágil
 
Metricas (e previsões) acionáveis de projeto
Metricas (e previsões) acionáveis de projetoMetricas (e previsões) acionáveis de projeto
Metricas (e previsões) acionáveis de projeto
 

Destaque

Comparativo entre Processos Ágeis
Comparativo entre Processos ÁgeisComparativo entre Processos Ágeis
Comparativo entre Processos ÁgeisDaniel Ferreira
 
Métodos ágeis em FLOSS - CONSEGI 2011 - PT-BR
Métodos ágeis em FLOSS - CONSEGI 2011 - PT-BRMétodos ágeis em FLOSS - CONSEGI 2011 - PT-BR
Métodos ágeis em FLOSS - CONSEGI 2011 - PT-BRHugo Corbucci
 
Agile Brazil 2012 - Padrões Para Implantar Métodos Ágeis
Agile Brazil 2012 - Padrões Para Implantar Métodos ÁgeisAgile Brazil 2012 - Padrões Para Implantar Métodos Ágeis
Agile Brazil 2012 - Padrões Para Implantar Métodos ÁgeisSuelen Carvalho
 
Levantamento Ágil de Requisitos
Levantamento Ágil de RequisitosLevantamento Ágil de Requisitos
Levantamento Ágil de RequisitosPaulo Furtado
 
Agile Software Development Methodologies
Agile Software Development MethodologiesAgile Software Development Methodologies
Agile Software Development Methodologiesguy_davis
 

Destaque (10)

Crystal
CrystalCrystal
Crystal
 
Comparativo entre Processos Ágeis
Comparativo entre Processos ÁgeisComparativo entre Processos Ágeis
Comparativo entre Processos Ágeis
 
Crystal
CrystalCrystal
Crystal
 
Métodos ágeis em FLOSS - CONSEGI 2011 - PT-BR
Métodos ágeis em FLOSS - CONSEGI 2011 - PT-BRMétodos ágeis em FLOSS - CONSEGI 2011 - PT-BR
Métodos ágeis em FLOSS - CONSEGI 2011 - PT-BR
 
Metodologias Ageis
Metodologias AgeisMetodologias Ageis
Metodologias Ageis
 
Agile Brazil 2012 - Padrões Para Implantar Métodos Ágeis
Agile Brazil 2012 - Padrões Para Implantar Métodos ÁgeisAgile Brazil 2012 - Padrões Para Implantar Métodos Ágeis
Agile Brazil 2012 - Padrões Para Implantar Métodos Ágeis
 
Documentos de software
Documentos de softwareDocumentos de software
Documentos de software
 
Levantamento Ágil de Requisitos
Levantamento Ágil de RequisitosLevantamento Ágil de Requisitos
Levantamento Ágil de Requisitos
 
Crystal Clear
Crystal ClearCrystal Clear
Crystal Clear
 
Agile Software Development Methodologies
Agile Software Development MethodologiesAgile Software Development Methodologies
Agile Software Development Methodologies
 

Semelhante a Apresentação Crystal Clear

TCC_CMMI_Projeto_AndreLuisDeAndrade_FINAL
TCC_CMMI_Projeto_AndreLuisDeAndrade_FINALTCC_CMMI_Projeto_AndreLuisDeAndrade_FINAL
TCC_CMMI_Projeto_AndreLuisDeAndrade_FINALAndre Luis de Andrade
 
Análise da Utilização de Métodos Ágeis no Desenvolvimento de Ambientes Virtua...
Análise da Utilização de Métodos Ágeis no Desenvolvimento de Ambientes Virtua...Análise da Utilização de Métodos Ágeis no Desenvolvimento de Ambientes Virtua...
Análise da Utilização de Métodos Ágeis no Desenvolvimento de Ambientes Virtua...Ari Amaral
 
Aula 1 Analise e Projeto
Aula 1   Analise e ProjetoAula 1   Analise e Projeto
Aula 1 Analise e ProjetoSergio Silva
 
Palestra Métodos Ágeis SERPRO
Palestra Métodos Ágeis SERPROPalestra Métodos Ágeis SERPRO
Palestra Métodos Ágeis SERPROWildtech
 
Desenvolvimento Ágil: um survey baseado em experiências profissionais @ CONIC...
Desenvolvimento Ágil: um survey baseado em experiências profissionais @ CONIC...Desenvolvimento Ágil: um survey baseado em experiências profissionais @ CONIC...
Desenvolvimento Ágil: um survey baseado em experiências profissionais @ CONIC...André Luis Celestino
 
Trabalho pds libre office 2
Trabalho pds libre office 2Trabalho pds libre office 2
Trabalho pds libre office 2Edinaldo Mendes
 
Analise de gerenciamento_de_projeto_de_software_utilizando_metodologia_agil_x...
Analise de gerenciamento_de_projeto_de_software_utilizando_metodologia_agil_x...Analise de gerenciamento_de_projeto_de_software_utilizando_metodologia_agil_x...
Analise de gerenciamento_de_projeto_de_software_utilizando_metodologia_agil_x...Elisangela Paulino
 
Engenharia de requisitos para metodos ageis dissertacao
Engenharia de requisitos para metodos ageis   dissertacaoEngenharia de requisitos para metodos ageis   dissertacao
Engenharia de requisitos para metodos ageis dissertacaotsblackboy
 
Proposta De Um Protótipo Para Avaliação Da Maturidade em Gestão Da Inovação D...
Proposta De Um Protótipo Para Avaliação Da Maturidade em Gestão Da Inovação D...Proposta De Um Protótipo Para Avaliação Da Maturidade em Gestão Da Inovação D...
Proposta De Um Protótipo Para Avaliação Da Maturidade em Gestão Da Inovação D...Diógenes Almeida
 
QATEST - Agile Brazil 2014 - O impacto do DEVOPS na Qualidade de Software
QATEST - Agile Brazil 2014 - O impacto do DEVOPS na Qualidade de SoftwareQATEST - Agile Brazil 2014 - O impacto do DEVOPS na Qualidade de Software
QATEST - Agile Brazil 2014 - O impacto do DEVOPS na Qualidade de SoftwareWelington Monteiro
 
2 - APS – Processo, Modelação e Desenvolvimento Agil.pdf
2 - APS – Processo, Modelação e Desenvolvimento Agil.pdf2 - APS – Processo, Modelação e Desenvolvimento Agil.pdf
2 - APS – Processo, Modelação e Desenvolvimento Agil.pdfa29398
 
Teste Tradicional e Teste Ágil: de que lado você esta?
Teste Tradicional e Teste Ágil: de que lado você esta?Teste Tradicional e Teste Ágil: de que lado você esta?
Teste Tradicional e Teste Ágil: de que lado você esta?Danilo Sousa
 
Metodologias ágeis de desenvolvimento trabalho
Metodologias ágeis de desenvolvimento   trabalhoMetodologias ágeis de desenvolvimento   trabalho
Metodologias ágeis de desenvolvimento trabalhoRuan Pozzebon
 
Como a Natura vem diminuindo seu custo de operação total com Drupal - DrupalC...
Como a Natura vem diminuindo seu custo de operação total com Drupal - DrupalC...Como a Natura vem diminuindo seu custo de operação total com Drupal - DrupalC...
Como a Natura vem diminuindo seu custo de operação total com Drupal - DrupalC...Taller Negócio Digitais
 
SCRUM Processo de Desenvolvimento de Software
SCRUM Processo de Desenvolvimento de SoftwareSCRUM Processo de Desenvolvimento de Software
SCRUM Processo de Desenvolvimento de Softwareelliando dias
 
Ferramentas Case de Teste
Ferramentas Case de TesteFerramentas Case de Teste
Ferramentas Case de TesteBeatriz Marques
 
Aplicação das abordagens Scrum e XP
Aplicação das abordagens Scrum e XPAplicação das abordagens Scrum e XP
Aplicação das abordagens Scrum e XPs4nx
 

Semelhante a Apresentação Crystal Clear (20)

TCC_CMMI_Projeto_AndreLuisDeAndrade_FINAL
TCC_CMMI_Projeto_AndreLuisDeAndrade_FINALTCC_CMMI_Projeto_AndreLuisDeAndrade_FINAL
TCC_CMMI_Projeto_AndreLuisDeAndrade_FINAL
 
Análise da Utilização de Métodos Ágeis no Desenvolvimento de Ambientes Virtua...
Análise da Utilização de Métodos Ágeis no Desenvolvimento de Ambientes Virtua...Análise da Utilização de Métodos Ágeis no Desenvolvimento de Ambientes Virtua...
Análise da Utilização de Métodos Ágeis no Desenvolvimento de Ambientes Virtua...
 
Aula 1 Analise e Projeto
Aula 1   Analise e ProjetoAula 1   Analise e Projeto
Aula 1 Analise e Projeto
 
Aula 1 analise e projeto
Aula 1   analise e projetoAula 1   analise e projeto
Aula 1 analise e projeto
 
Palestra Métodos Ágeis SERPRO
Palestra Métodos Ágeis SERPROPalestra Métodos Ágeis SERPRO
Palestra Métodos Ágeis SERPRO
 
Desenvolvimento Ágil: um survey baseado em experiências profissionais @ CONIC...
Desenvolvimento Ágil: um survey baseado em experiências profissionais @ CONIC...Desenvolvimento Ágil: um survey baseado em experiências profissionais @ CONIC...
Desenvolvimento Ágil: um survey baseado em experiências profissionais @ CONIC...
 
Trabalho pds libre office 2
Trabalho pds libre office 2Trabalho pds libre office 2
Trabalho pds libre office 2
 
Analise de gerenciamento_de_projeto_de_software_utilizando_metodologia_agil_x...
Analise de gerenciamento_de_projeto_de_software_utilizando_metodologia_agil_x...Analise de gerenciamento_de_projeto_de_software_utilizando_metodologia_agil_x...
Analise de gerenciamento_de_projeto_de_software_utilizando_metodologia_agil_x...
 
Engenharia de requisitos para metodos ageis dissertacao
Engenharia de requisitos para metodos ageis   dissertacaoEngenharia de requisitos para metodos ageis   dissertacao
Engenharia de requisitos para metodos ageis dissertacao
 
Proposta De Um Protótipo Para Avaliação Da Maturidade em Gestão Da Inovação D...
Proposta De Um Protótipo Para Avaliação Da Maturidade em Gestão Da Inovação D...Proposta De Um Protótipo Para Avaliação Da Maturidade em Gestão Da Inovação D...
Proposta De Um Protótipo Para Avaliação Da Maturidade em Gestão Da Inovação D...
 
Tudo são Dados - PHP Conference 2008
Tudo são Dados - PHP Conference 2008Tudo são Dados - PHP Conference 2008
Tudo são Dados - PHP Conference 2008
 
QATEST - Agile Brazil 2014 - O impacto do DEVOPS na Qualidade de Software
QATEST - Agile Brazil 2014 - O impacto do DEVOPS na Qualidade de SoftwareQATEST - Agile Brazil 2014 - O impacto do DEVOPS na Qualidade de Software
QATEST - Agile Brazil 2014 - O impacto do DEVOPS na Qualidade de Software
 
2 - APS – Processo, Modelação e Desenvolvimento Agil.pdf
2 - APS – Processo, Modelação e Desenvolvimento Agil.pdf2 - APS – Processo, Modelação e Desenvolvimento Agil.pdf
2 - APS – Processo, Modelação e Desenvolvimento Agil.pdf
 
Teste Tradicional e Teste Ágil: de que lado você esta?
Teste Tradicional e Teste Ágil: de que lado você esta?Teste Tradicional e Teste Ágil: de que lado você esta?
Teste Tradicional e Teste Ágil: de que lado você esta?
 
Metodologias ágeis de desenvolvimento trabalho
Metodologias ágeis de desenvolvimento   trabalhoMetodologias ágeis de desenvolvimento   trabalho
Metodologias ágeis de desenvolvimento trabalho
 
Como a Natura vem diminuindo seu custo de operação total com Drupal - DrupalC...
Como a Natura vem diminuindo seu custo de operação total com Drupal - DrupalC...Como a Natura vem diminuindo seu custo de operação total com Drupal - DrupalC...
Como a Natura vem diminuindo seu custo de operação total com Drupal - DrupalC...
 
Metodologias de desenvolvimento
Metodologias de desenvolvimentoMetodologias de desenvolvimento
Metodologias de desenvolvimento
 
SCRUM Processo de Desenvolvimento de Software
SCRUM Processo de Desenvolvimento de SoftwareSCRUM Processo de Desenvolvimento de Software
SCRUM Processo de Desenvolvimento de Software
 
Ferramentas Case de Teste
Ferramentas Case de TesteFerramentas Case de Teste
Ferramentas Case de Teste
 
Aplicação das abordagens Scrum e XP
Aplicação das abordagens Scrum e XPAplicação das abordagens Scrum e XP
Aplicação das abordagens Scrum e XP
 

Mais de Thiago Sinésio

Domain Name System (DNS)
Domain Name System (DNS)Domain Name System (DNS)
Domain Name System (DNS)Thiago Sinésio
 
Análise sobre a utilização de frameworks em PHP: CakePHP, CodeIgniter e Zend
Análise sobre a utilização de frameworks em PHP: CakePHP, CodeIgniter e ZendAnálise sobre a utilização de frameworks em PHP: CakePHP, CodeIgniter e Zend
Análise sobre a utilização de frameworks em PHP: CakePHP, CodeIgniter e ZendThiago Sinésio
 
Padrão de Projeto GoF Comportamental Mediator
Padrão de Projeto GoF Comportamental MediatorPadrão de Projeto GoF Comportamental Mediator
Padrão de Projeto GoF Comportamental MediatorThiago Sinésio
 
ANÁLISE DA DIVERGÊNCIA ENTRE A DEMONSTRAÇÃO E A INSTRUÇÃO VERBAL NA AQUISIÇÃO...
ANÁLISE DA DIVERGÊNCIA ENTRE A DEMONSTRAÇÃO E A INSTRUÇÃO VERBAL NA AQUISIÇÃO...ANÁLISE DA DIVERGÊNCIA ENTRE A DEMONSTRAÇÃO E A INSTRUÇÃO VERBAL NA AQUISIÇÃO...
ANÁLISE DA DIVERGÊNCIA ENTRE A DEMONSTRAÇÃO E A INSTRUÇÃO VERBAL NA AQUISIÇÃO...Thiago Sinésio
 
Análise da associação entre tempo de reação e tempo de movimento em crianças
Análise da associação entre tempo de reação e tempo de movimento em criançasAnálise da associação entre tempo de reação e tempo de movimento em crianças
Análise da associação entre tempo de reação e tempo de movimento em criançasThiago Sinésio
 
Efeito da prática sistemática no tempo de reação de crianças
Efeito da prática sistemática no tempo de reação de criançasEfeito da prática sistemática no tempo de reação de crianças
Efeito da prática sistemática no tempo de reação de criançasThiago Sinésio
 

Mais de Thiago Sinésio (7)

Domain Name System (DNS)
Domain Name System (DNS)Domain Name System (DNS)
Domain Name System (DNS)
 
Treinamento de Feedback
Treinamento de FeedbackTreinamento de Feedback
Treinamento de Feedback
 
Análise sobre a utilização de frameworks em PHP: CakePHP, CodeIgniter e Zend
Análise sobre a utilização de frameworks em PHP: CakePHP, CodeIgniter e ZendAnálise sobre a utilização de frameworks em PHP: CakePHP, CodeIgniter e Zend
Análise sobre a utilização de frameworks em PHP: CakePHP, CodeIgniter e Zend
 
Padrão de Projeto GoF Comportamental Mediator
Padrão de Projeto GoF Comportamental MediatorPadrão de Projeto GoF Comportamental Mediator
Padrão de Projeto GoF Comportamental Mediator
 
ANÁLISE DA DIVERGÊNCIA ENTRE A DEMONSTRAÇÃO E A INSTRUÇÃO VERBAL NA AQUISIÇÃO...
ANÁLISE DA DIVERGÊNCIA ENTRE A DEMONSTRAÇÃO E A INSTRUÇÃO VERBAL NA AQUISIÇÃO...ANÁLISE DA DIVERGÊNCIA ENTRE A DEMONSTRAÇÃO E A INSTRUÇÃO VERBAL NA AQUISIÇÃO...
ANÁLISE DA DIVERGÊNCIA ENTRE A DEMONSTRAÇÃO E A INSTRUÇÃO VERBAL NA AQUISIÇÃO...
 
Análise da associação entre tempo de reação e tempo de movimento em crianças
Análise da associação entre tempo de reação e tempo de movimento em criançasAnálise da associação entre tempo de reação e tempo de movimento em crianças
Análise da associação entre tempo de reação e tempo de movimento em crianças
 
Efeito da prática sistemática no tempo de reação de crianças
Efeito da prática sistemática no tempo de reação de criançasEfeito da prática sistemática no tempo de reação de crianças
Efeito da prática sistemática no tempo de reação de crianças
 

Último

EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAEAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAMarcio Venturelli
 
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Dirceu Resende
 
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo PagliusiEntrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo PagliusiPaulo Pagliusi, PhD, CISM
 
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfFrom_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfRodolpho Concurde
 
Apostila e caderno de exercicios de WORD
Apostila e caderno de exercicios de  WORDApostila e caderno de exercicios de  WORD
Apostila e caderno de exercicios de WORDRONDINELLYRAMOS1
 
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)Alessandro Almeida
 
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo PagliusiPalestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo PagliusiPaulo Pagliusi, PhD, CISM
 

Último (7)

EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAEAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
 
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
 
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo PagliusiEntrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
 
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfFrom_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
 
Apostila e caderno de exercicios de WORD
Apostila e caderno de exercicios de  WORDApostila e caderno de exercicios de  WORD
Apostila e caderno de exercicios de WORD
 
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
 
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo PagliusiPalestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
 

Apresentação Crystal Clear

  • 1. Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis Crystal Clear Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis. 2013 Briner Nunes Homem, Carlos Alexandre, Daniel Augusto da Silva e Thiago Sinésio de Araújo Alves.
  • 2. Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis Família Crystal: Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis. 2013 o  Criada por Alistair Cockburn. o  Voltada para o lado humano do processo ágil. o  Propositalmente pouco definida e muito sensível a fatores humanos, focados nas habilidades e talentos das pessoas.
  • 3. Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis Família Crystal: Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis. 2013 v  Possui valores comuns a outras metodologias ágeis. o  Entrega frequente. o  Comunicação eficaz. o  Equipes com especialistas o  Papeis pré-definidos.
  • 4. Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis. 2013
  • 5. Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis. 2013 v  Jogo cooperativo. o  Desenvolvimento de software é uma “série” de jogos. o  Possui dois objetivos, entrega de software funcional e preparação para a próxima etapa do jogo. o  O jogo nunca se repete. o  O modelo de jogo econômico-cooperativo leva as pessoas a pensarem sobre seu trabalho em um projeto de uma forma muito específica, focada e eficaz Cockburn (2004).
  • 6. Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis. 2013 v  Prioridades. o  Segurança no resultado do projeto (entrega do software). o  Eficiência no desenvolvimento. o  Habitabilidade das convenções (o time precisa aceitar o processo).
  • 7. Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis. 2013 v  Propriedades. o  Entrega frequente (Frequent Delivery) o  Os desenvolvedores mantem o foco o  A equipe se mantem motivada atraves de realizações. o  O patrocinador recebe feedback constante. o  Melhoria reflexiva o  Reverte falhas em sucesso. o  Verifica o que deu certo. o  Reflete as mudanças para a próxima iteração. o  Não deve-se gastar muito tempo nesta propriedade. o Comunicação Cara a Cara (Close Comunication) o  Surge naturalmente entre a equipe. o  A maneira mais barata e rápida de trocar informações. o  Segurança pessoal (Personal Safety) o  Dizer livremente o que está incomodando. o  Descobrir e trabalhar fraquezas.
  • 8. Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis. 2013 v  Propriedades (Continuação) o  Foco (Focus) o  Saber em que trabalhar. o  Não trabalhar em tarefas incompatíveis. o  Fácil acesso a especialistas (Easy Access to Expert User) o  Permite realizar testes e entregas frequentes. o  Facilita a tomada de decisões. o  Ambiente técnico com testes automatizados, gerenciamento de configuração e integração contínua. q       As  três  primeiras  propriedades  devem  estar  presentes  em  todos  os   projetos.   q     O  Crystal  Clear  é  construído  em  torno  das  propriedades  e  não  na   especificação  dos  procedimentos.  
  • 9. Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis. 2013 v  Princípios. o  Diferentes projetos precisam de metodologias distintas. o  Dois fatores influenciam na escolha: Número de Pessoas na equipe e criticidade do projeto. o  Equipes maiores precisam de mais modos de comunicação o  No Crystal Clear a equipe deve estar na mesma sala ou no escritório ao lado. o  Quanto mais crítico o projeto, maior deve ser a cerimônia o  No Crystal Clear não há definição de elementos críticos ficando a cargo da equipe adicioná-los de acordo com a necessidade o  Excesso de metodologia é custo o  Evitar burocracia desnecessária o  Redução de custo com o tempo, ferramentas, etc. o  Formalidade, processo e documentação não substituem habilidade, disciplina e entendimento o  Formalidade não é habilidade. Um processo formal não significa que o individuo vai ser bom.
  • 10. Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis. 2013 v  Princípios. o  Interatividade e comunicação cara a cara o  A maneira mais fácil e rápida de trocar informação o  Mais feedback reduz a necessidade de entregas intermediárias o  Considera-se feedback entrega de software funcionando o  Desenvolvimento simultâneo e em série reduz custos e promove aumento de velocidade e flexibilidade o  Pode exigir salário maior, porém o desenvolvimento em série pode sair mais caro, uma vez que erros podem causar o efeito cascata. o  Exige boa comunicação o  A eficiência é dispensável em atividades que não possuem gargalo o  Não adianta otimizar o que não há gargalo.  
  • 11. Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis. 2013 v  Estratégias e Técnicas.
  • 12. Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis O que é Crystal Clear? Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis. 2013 o  É membro da Família Crystal. o  Voltada para equipe entre 2 e 8 pessoas o  A equipe deve estar na mesma sala o  A metodologia não é complemente especificada o  Para defini-la precisa-se descobrir os pontos fortes e fracos da organização o  Não é feita para empresas que querem coisas padronizadas.
  • 13. Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis. 2013 v  Processos O ciclo do projeto possui três partes: o  Parte 1: Mapeamento de atividades o  Construir o núcleo da equipe o  A equipe é composta por: o  Executive Sponsor (Patrocinador) o  Lead Designer (Especialista que conversa com o patrocinador e treina os menos experientes) o  Ambassador User (Desenvolvedor especialista disponível para consulta) o  Outros Papeis : Designer-Programmer, Business Expert, Coordinator, Tester. o  Realizar a estratégia Exploratória 360° o  Definir como a metodologia será aplicada o  Construir plano inicia do projeto
  • 14. Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis. 2013 v  Processos O ciclo do projeto possui três partes: o  Parte 2: Serie de 2 a mais ciclos de entrega o  Reavaliação do plano de entregas o  Uma ou mais interações com o código testado e integrado o  Entrega real para os usuários o  Realizar o ritual de conclusão, reflexão sobre o processo e produto
  • 15. Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis. 2013 v  Processos o  Parte 3: Conclusão do Ritual, Reflexão sobre a entrega o  Refletir sobre o processo como um todo; o  Refletir sobre o que funcionou bem e mal o  Momento feliz para equipe Demonstração do processo completo.
  • 16. Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis. 2013 ü  Pontos positivos o  Entregas frequentes das etapas do projeto, reduzindo o retrabalho. o  Reduz possíveis falhas de entrega pois o usuário está diretamente envolvido no projeto. o  Maior controle por parte da gestão, que conhece o que está sendo construído durante a fase de desenvolvimento e não somente ao final. o  Proporciona menos especulação e mais visibilidade das tarefas que vão sendo executadas. o  Possibilita ser muito adaptada de acordo com o projeto. ü  Pontos negativos o  A metodologia não foi desenvolvida para trabalhar com projetos longos. v  Conclusão
  • 17. Centro Universitário UNA Seminário de metodologias ágeis Pós-Graduação:Eng. Software Centrada em Métodos Ágeis. 2013 v  Referencias Agile Manifesto. (2001) Manifesto for Agile Software Development. Disponível em: < http://agilemanifesto.org >. Acesso em: 15 de abril de 2013. Cockburn, A. (2004) Crystal Clear: a Human Powered Methodology for Small Teams. Addison Wesley. Filho, H. F. B. P. (2011) Um estudo analítico entre as abordagens de Engenharia de Requisitos nas Metodologias Ágeis XP, SCRUM e Crystal. Recife: Centro de Informática, Universidade Federal de Pernambuco. Pós- Graduação.