Interdependência da economia global

5.276 visualizações

Publicada em

Slides sobre a interdependência da economia global.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.276
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
52
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Interdependência da economia global

  1. 1. Interdependência da economia global. PROF. THIAGO DE OLIVEIRA DA SILVA.
  2. 2. Integração e interdependência. Os teóricos da globalização costumam enfatizar suas características centrais como aspectos positivos: Integração e a Interdependência econômica do mundo. De forma geral, isso quer dizer que: O que acontece em um país, até mesmo em uma pequena região pode afetar o resto do mundo. Essa situação é pior quando isso acontece em grandes economias como nos EUA.
  3. 3. Relação Local & Global. Além de integrar as economias, a globalização modifica a relação local e global, ou seja: O que acontece no GLOBAL, pode influenciar no LOCAL. O que acontece no LOCAL, pode influenciar no LOCAL. Exemplos:
  4. 4. Copa do mundo? Tragédia Nuclear no Japão? Incêndio em Santa Maria? Facebook?
  5. 5. Tudo isso é muito bonito na teoria, mas na pratica, ter um mundo totalmente integrado é algo bom? É possível termos um mundo, totalmente integrado?
  6. 6. Interdependência Global. A interdependência econômica entre países capitalistas começou logo após o fim da Segunda Guerra mundial (1945) e foi acentuada por uma série de fatores: 1) Mudanças no sistema de produção, do fordismo ao taylorismo. 2) Os choques do petróleo ocorridos nos anos de 1973 e 1979. 3) A desvalorização do dólar em 1971. 4) A desregulamentação da circulação de dinheiro pelo mundo.
  7. 7. Atividades. 1. O que foram os “choques” do petróleo? Como eles afetaram a relação entre os países? 2. Leitura do item atitude sociológica da página 12 e resolução do exercício proposto. 3. O que é a desregulamentação da circulação das moedas? 4. De que forma os EUA provocaram essa desregulamentação? O que motivou essa decisão do presidente Nixon? 5. No mundo globalizado, os estados nacionais (países) perdem autonomia? Explique:
  8. 8. Choque do petróleo. Não é novidade pra ninguém, que a maioria dos produtores de petróleo são países do oriente médio. Muitos desses países de tradição islâmica enfrentaram inúmeras guerras ou conflitos armados. Cada vez que uma guerra dessas acontece provoca inúmeras oscilações na oferta de petróleo, o que prejudica inúmeros países que são dependentes dessa mercadoria. Como exemplo, destacamos dois momentos: 1973 conflito entre árabes e judeus (guerra de Yon Kippur). A renegociação dos contratos de exploração no Irã em 1979 e a guerra entre Irã e Iraque em 1980.
  9. 9. O mundo como refém. Os países cuja a matriz energética e os meios de transportes são baseados no petróleo, tornam-se reféns (indiretamente) dos países produtores. Do Oriente Médio: Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Irã, Iraque, Kuwait e Qatar. Nesse caso o Brasil, e a opção pelo transporte rodoviário transformam nosso país em refém da situação geopolítica do oriente médio. - Da África: Angola, Argélia, Líbia e Nigéria. - Da América do Sul: Equador e Venezuela.
  10. 10. RÚSSIA ALEMANHA JAPÃO U.S.A FRANÇA BRASIL RODOVIÁRIO 4% 18% 20% 25% 28% 79% FERROVIÁRIO 83% 53% 38% 50% 55% 14% HIDROVIÁRIO 13% 29% 42% 25% 17% 07% No mundo globalizado, quais são as principais desvantagens do transporte rodoviário? A globalização interfere na escolha do Brasil pelo transporte rodoviário?
  11. 11. Desvalorização do dólar e a liberdade de circulação monetária. Os EUA foram os grandes vencedores da 2ª guerra mundial. Do ponto de vista moral, mas também da Economia. Com essas medidas Nixon ao mesmo tempo que deu um novo folego a economia Americana, prejudicou seus concorrentes diretos, transformou o dólar em uma moeda global. Com a guerra do Vietnã e a estagnação econômica os EUA enfrentaram grandes dificuldades econômicas. Em 1971 o presidente Nixon promoveu algumas ações “unilaterais”, visando resolver suas dificuldades financeiras desconsiderando totalmente os tratados internacionais e prejudicando as demais economias. Do ponto de vista de uma ética global, as medidas de Nixon foram condenadas, porém o mundo teve que engolir devido ao grande mercado consumidor que eram os EUA e, é claro devido ao seu poder militar. 1) Desvalorizaram o dólar e passaram a produzir mais moedas do que suas reservas em ouro. 2) Adicional de 10% em todos os produtos importados dentro do território americano.
  12. 12. Características da Globalização econômica. O capitalismo como sistema econômico mundial sempre perseguiu o lucro. No inicio esse lucro foi buscado através do comércio, depois pela indústria, atualmente pelo fluxo de capital. A liberdade de circulação monetária permitiu que investidores levem seu dinheiro para diferentes cantos do mundo a procura de melhores condições de investimentos. Essas pessoas, empresas ou prestadores de serviço praticam a chamada “especulação”.
  13. 13. O que é a especulação? A Origem Do Termo Especulador - A maioria das pessoas usa o termo especulador de forma incorreta. A palavra tem sua origem na raiz indo-germânica "Spec", que significa olhar. É dela que recebemos dezenas de outras palavras como: Especialista, aquele que olha com profundidade Especial, aquilo que olhamos com carinho. Espelho, olhar para si. Respeito, olhar com orgulho. Espetáculo, olhar algo deslumbrante. Esperança, olhar o futuro positivamente Espanto, olhar assustado E, finalmente, especulador: aquele que olha na frente, aquele que enxerga aquilo que outros não vêem.
  14. 14. O que é especulação? Especulação é toda operação comercial que visa obter lucros bem acima dos aceitos pelo mercado, seja investindo no mercado financeiro, seja em mercadorias, correndo os riscos que envolve essas transações. Chega-se mesmo se correr grande riscos, atrás de ganhos extraordinários. A especulação não gera bens nem empregos, só mesmo lucros para quem investe. Em síntese: Comprar e vender (mercadorias, títulos, etc.) buscando ganhos a partir da oscilação dos preços, e correndo o risco de perdas.
  15. 15. Veja os exemplos: A) especulação imobiliária: Investidores (ou especuladores) observam o mercado, visando o aumento do preço dos imóveis eles compram casas e apartamentos, deixam de alugar esperando o melhor momento, quando a procura for maior, dessa forma podem cobrar preços mais latos pelo aluguel, ou seja, supervalorizar o seu imóvel. O mesmo vale para os terrenos.
  16. 16. O que é especulação? B) Commodities: (termo empregado para produtos agrícolas, matérias-primas petróleo, minério etc...) Especular sobre a variação do preço de um commodities, controlar a oferta para garantir a demanda conseguindo dessa forma melhores preços. Em alguns casos, estocar mercadorias ou, provocar guerras.
  17. 17. O que é especulação? C) Especulação Monetária: George Soros, considerado o maior especulador da década, percebeu que os economistas ingleses estavam mantendo a paridade da libra correlacionada com o marco alemão. Como George Soros sabia que a Inglaterra não é a Alemanha, vendeu libras e comprou marcos. Ele acabou mostrando que a Rainha da Inglaterra estava nua.
  18. 18. Características da Globalização Econômica. Em síntese podemos dizer que a globalização econômica possui três caraterísticas fundamentais: 1. As amplas possibilidades de lucratividade e de circulação dos fluxos financeiros internacionais. 2. A força política e econômica das grandes corporações transacionais no cenário atual. 3. A opção pela liberalização ou pelo protecionismo no comercio internacional e a formação dos blocos econômicos.
  19. 19. 1. Circulação de Fluxos Financeiros. Não existe regras claras para impedir a entrada saída de dinheiro em um país. Ao contrário do que acontece com mercadorias e commodities. #questões fundamentais: 1. Quais os motivos que levam os especuladores a retirar dinheiro de um país? 2. De que forma a retirada de dinheiro de um país afeta a vida dos indivíduos? 3. As eleições presidenciais e a copa do mundo interferem nisso?
  20. 20. Forças política e econômica das grandes corporações transnacionais. Primeira questão fundamental: Qual a diferença entre uma empresa multinacional e uma transnacional? Na teoria são a mesma coisa, empresas criadas em um pais especifico que atuam por todo o globo, terceirizam sua produção, montando fábricas onde se torna mais barato produzir. As multinacionais (se é que existem ainda) são empresas que apresentam um vínculo com o seu país de origem, as transnacionais por sua vez, perderam essa identidade e atuam no mundo sempre a procura de melhores mercados e menos leis trabalhistas.
  21. 21. A transnacional é um polvo?
  22. 22. A transnacional é um polvo? As grades corporações transnacionais atuam em vários lugares do mundo, muitas vezes com uma produção diversificada, que pode ser fabricação de carros, tratores, caminhões, mas também, na área financeira ou têxtil. É semelhante a um polvo gigante que abre seus tentáculos sobre o mundo, sugando o máximo possível de cada região do planeta. Na atualidade as 200 maiores transnacionais movimentam 25% do dinheiro de todo o planeta, o que significa dizer que algumas empresas possuem uma economia maior do que vários países. As principais transnacionais possuem filiais em países como Japão (62) EUA (53) Alemanha (23).
  23. 23. O poder político. Como essas corporações possuem mais dinheiro que a maioria dos governos, a influencia política que elas exercem é gigantesca. Como a produção pode acontecer em várias partes do mundo, essa influencia se estende por todo o planeta. Em muitos casos, é possível dizer que governos inteiros ficam reféns dessas corporações, seguindo as regras e os interesses que garantam maior lucratividade para elas, sobre a ameaça de que as mesmas, simplesmente se mudem de lugar, gerando desemprego.
  24. 24. O poder político. A influencia dessas empresas aparecem em questões como: A) Financiando de campanhas e candidatos: B) Exigindo reduções de impostos e até mesmo isenção fiscal para se instalar em um novo país. C) Influenciando disputas políticas e propondo leis que flexibilizem as relações de trabalho. D) Interferindo nas leis de proteção ao meio ambiente.
  25. 25. Liberdade de comércio ou protecionismo. O crescimento do mercado global e o aumento da influencia das grandes corporações em todos os lugares do planeta implica em grande ameaça para o desenvolvimento da indústria local (nacional). Na medida em que essas empresas produzem em grande quantidade, utilizam mão-de-obra barata e terceirizam parte da produção (provavelmente na China) elas conseguem um produto com menor preço, em consequência mais competitivo que os produtos nacionais. Dessa forma os consumidores preferem os produtos das transnacionais ao invés dos produtos nacionais. Consequência: a indústria nacional fracassa, aumenta o desemprego e diminui a renda da população.
  26. 26. O protecionismo. Como alternativa para defender a indústria nacional ao crescimento dessas corporações e do mercado chinês, países como o Brasil passam a adotar medidas protecionistas. Na pratica, são barreiras que buscam tornar mais caro e menos competitivo os produtos importados, em geral são de duas formas: A) Barreiras alfandegarias: B) Barreiras fitossanitárias:
  27. 27. Barreiras alfandegárias. Corresponde a criação e imposto sobre produtos importados para deixa-los tão caros quanto os produtos nacionais. Em alguns casos exigisse que parte do produto seja fabricado no país. Veja o exemplo: No Brasil, pelo menos 10 % dos carros devem ser fabricados no Brasil.
  28. 28. Principalmente após surtos de doenças como a “vaca louca” ou a gripe aviária essas barreira se Barreiras Fitossanitárias: intensificaram. Corresponde a criação de leis e padrões de qualidades sobre produtos alimentícios, principalmente carnes e lacticínios. Dessa forma criasse um padrão de qualidade, de identificação de animais que passam a ser considerados saudáveis ou não.

×