Manual de serviço c 100 dream - 00 x6b-gn5-710 manutenc

3.196 visualizações

Publicada em

0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.196
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
79
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Manual de serviço c 100 dream - 00 x6b-gn5-710 manutenc

  1. 1. 3. MANUTENÇÃO 3-1 C 100 DREAM INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 3-1 TABELA DE MANUTENÇÃO 3-3 TUBO DE COMBUSTÍVEL 3-4 FILTRO DE COMBUSTÍVEL 3-4 AJUSTE DO ACELERADOR 3-5 AJUSTE DO AFOGADOR 3-6 FILTRO DE AR 3-6 VELAS DE IGNIÇÃO 3-7 FOLGA DAS VÁLVULAS 3-7 REGULAGEM DA MARCHA LENTA 3-8 COMPRESSÃO DO CILINDRO 3-9 CORRENTE DE TRANSMISSÃO 3-9 BATERIA 3-11 DESGASTE DAS SAPATAS DO FREIO 3-12 SISTEMA DE FREIO 3-12 INTERRUPTOR DA LUZ DO FREIO 3-13 REGULAGEM DO FAROL 3-14 AJUSTE DA EMBREAGEM 3-14 CAVALETE LATERAL 3-14 SUSPENSÃO 3-15 RODAS/PNEUS 3-16 COLUNA DE DIREÇÃO 3-16 INFORMAÇÕES DE SERVIÇO INSTRUÇÕES GERAIS • Este capítulo descreve a inspeção e ajuste da motocicleta. • As seguintes inspeções e ajustes estão incluídas no capítulo de lubrificação: – Óleo do motor – Rotor do filtro centrífugo e filtro de tela de óleo do motor. Folga da manopla do acelerador 2-6 mm Velas de ignição NGK C7HSA Abertura dos eletrodos 0,6 ~ 0,7 mm Folga das válvulas - Admissão/Escape 0,05 Rotação da marcha lenta 1400 ± 100 (rpm) Folga da corrente de transmissão 20-30 mm Folga da alavanca do freio dianteiro 10-20 mm Folga do pedal de freio traseiro 20-30 mm Compressão do cilindro 11,5 kg/cm2 Dianteiro Traseiro Medida dos pneus 2.25- 17 -4PR 2.50- 17 -4PR Pressão dos pneus frios (só piloto ou piloto e passageiro) 2,00 kg/cm2 (28 psi) 2,25 kg/cm2 (32 psi) Profundidade mínima dos sulcos 1.5 mm 2,0 mm MEDIDA DOS PNEUS E PRESSÃO RECOMENDADA ESPECIFICAÇÕES
  2. 2. MANUTENÇÃO 3-2 ESPECIFICAÇÕES DO TORQUE Copo filtro do registro 4,0 N.m (0,4 kg.m) Porca do eixo traseiro 50 N.m (5,0 kg.m) Porca de ajuste do freio traseiro 45 N.m (4,5 kg.m) Raio da roda 2,5 N.m (0,25 kg.m) Parafuso de fixação do cavalete lateral 22 N.m (2,2 kg.m) Porca de ajuste das válvulas 12 N.m (1,2 kg.m) FERRAMENTAS ESPECIAIS: Ajustador de válvula 07708-0030400BR Chave de raio 11 x 12 07701-0010200BR C 100 DREAM
  3. 3. MANUTENÇÃO 3-3 C 100 DREAM TABELA DE MANUTENÇÃO Esta tabela é baseada em motocicletas submetidas a condições normais de uso. Motocicletas utilizadas em condições mais severas ou incomuns deverão ter seus períodos de manutenção abreviados. I: Inspecionar e limpar, Ajustar, lubrificar e substituir, se for necessário C: Limpar R: Substituir A: Ajustar L: Lubrificar * Estes serviços deverão ser excutadas pelas concessionárias HONDA, a menos que o proprietário possua ferramentas especiais e seja mecânico qualificado. ** Para sua segurança, recomendamos que estes serviços sejam excutados somente pelas concessionárias HONDA. Nota 1: Verifique diariamente o nível do óleo do motor e complete, se necessário. As três primeiras trocas devem ser efetuadas a cada 1000 km e as demais em intervalo de 1500 km. Nota 2: Efetue o serviço com maior freqüência quando utilizar a motocicleta sob condições severas ou em regiões com muita poeira. Itens Freqüência Quilometragem indicada no hodômetro Ref. NOTA 1000 Km 3000 km 6000 km Período Pág. * Tanque e tubulações I I I I a cada 6000 km 3-4 * Filtro de combustível C C C C a cada 6000 km 3-4 * Acelerador I I I I a cada 3000 km 3-5 * Afogador I I I a cada 3000 km 3-6 Filtro de ar Nota 2 C C C a cada 3000 km 3-6 Vela de ignição I I I I a cada 3000 km 3-7 ** Folga das válvulas I I I I a cada 3000 km 3-8 Óleo do motor Nota 1 R R a cada 1500 km 2-2 * Filtro tela de óleo C C a cada 1500 km 2-3 * Filtro centrífugo C C a cada 6000 km 2-3 * Marcha lenta I I I I a cada 3000 km 3-8 * Corrente de transmissão I e L a cada 1000 km 3-9 Bateria I I I I a cada 1000 km 3-11 Sapata do freio I I I a cada 3000 3-12 Óleo da suspensão dianteira R a cada 9000 km 11-19 * Interruptor da luz do freio I I I I a cada 3000 km 3-13 * Regulagem do farol I I I I a cada 3000 km 3-14 Embreagem I I I I a cada 3000 km 3-14 Cavalete lateral I I a cada 6000 km 3-14 * Suspensão I I I a cada 6000 km 3-15 ** Parafusos, porcas e fixações I I I I a cada 3000 km 3-15 ** Rodas, raios da roda I I I I a cada 3000 km 3-15 ** Rolamentos da coluna de direção I I I a cada 6000 km 3-16 Pneus I I I I a cada 1000 km 3-16
  4. 4. MANUTENÇÃO 3-4 TUBO DE COMBUSTÍVEL Remova a tampa dianteira. Verifique se os tubos de combustível estão deteriorados, danificados ou apresentam vazamento. Substitua o tubo de combustível, se necessário. C 100 DREAM FILTRO DE COMBUSTÍVEL TUBO DE COMBUSTÍVEL FILTRO DE COMBUSTÍVEL Remova a tampa dianteira. Verifique se o filtro está obstruindo, danificado, deteriorado ou apresentam vazamento. Substitua o filtro de combustível, se necessário. NOTA Instale o filtro de combustível com a seta gravada voltada para o carburador. COLETOR DE ADMISSÃO REFERÊNCIA REGISTRO DE COMBUSTÍVEL Feche o registro de combustível (posição OFF). Remova o copo do filtro, o anel de vedação e a tela do filtro. c A gasolina é extremamente inflamável e até explosiva sob certas condições. Ao drenar a gasolina mantenha a motocicleta longe de chamas ou faíscas. Não fume no local. COPO DO FILTRO
  5. 5. AJUSTE DO ACELERADOR Verifique se a manopla do acelerador funciona suavemente desde a posição completamente fechada até sua abertura total em todas posições do guidão. Verifique as posições do cabo do acelerador, desde a manopla até o carburador. Se o cabo estiver partido, torcido ou colocado de forma incorreta, deverá ser substituído ou colocado na posição certa. Verifique a tensão do cabo com o guidão totalmente virado para a esquerda e para a direita. Lubrifique o cabo do acelerador com óleo de boa qualidade para impedir um desgaste prematuro e corrosão. FOLGA DA MANOPLA DO ACELERADOR: 2-6 mm MANUTENÇÃO 3-5 C 100 DREAM Drene o combustível em um recipiente adequado. Lave o copo e a tela do filtro com um solvente não inflamável. Reinstale a tela no corpo do registro, alinhando as marcas de referência. Substitua o anel de vedação. Reinstale manualmente o copo do filtro, certificando-se que o anel de vedação esteja em sua posição correta. Aperte em seguida. TORQUE: 4,0 N.m (4,0 kg.m) Abra o registro e verifique se há vazamentos de gasolina. ANÉIS DE VEDAÇÃO CARBURADOR FILTRO DE TELA COPO DO FILTRO Puxe o protetor de pó para trás, solte a contraporca e gire o ajustador no sentido desejado. Reaperte a contraporca e reinstale o protetor de pó. PROTETOR DE PÓ Ꭽ DIMINUI A FOLGA Ꭾ AUMENTA A FOLGA CONTRAPORCA AJUSTADOR SUPERIOR FOLGA 2-6 mm
  6. 6. MANUTENÇÃO 3-6 AFOGADOR Verifique se a alavanca do afogador funciona suavemente. Se isto não ocorrer lubrifique o cabo com óleo de boa qualidade para impedir um desgaste prematuro e corrosão. C 100 DREAM ALAVANCA DO AFOGADOR FILTRO DE AR Remova a tampa dianteira. Remova os quatro parafusos de fixação da carcaça do filtro de ar. Vire o guidão totalmente, para a direita ou esquerda e remova a tampa da carcaça do filtro de ar. PARAFUSOS DE FIXAÇÃO TAMPA DA CARCAÇA DO FILTRO DE AR Remova o elemento do filtro de ar do interior da carcaça. ELEMENTO DO FILTRO DE AR
  7. 7. MANUTENÇÃO 3-7 C 100 DREAM Lave o elemento com solvente não inflamável e deixe secar bem. c Embeba o elemento em óleo para transmissão (SAE # 90) até saturá-lo e retire o excesso de óleo espremendo o elemento. Instale o elemento na carcaça do filtro de ar. Instale a tampa da carcaça do filtro de ar. VELA DE IGNIÇÃO Desconecte o supressor da vela de ignição. Limpe a região em torno da vela de ignição e remova-a com a chave apropriada. Inspecione a vela visualmente. O eletrodo central deve ter cantos vivos e o eletrodo lateral uma espessura uniforme. Se o isolador estiver partido ou trincado a vela deverá ser trocada. Se os depósitos de carvão puderem ser removidos com jato de areia ou escova de aço, a vela poderá ser usada novamente. Verifique a folga dos eletrodos com um cálibre de lâminas e ajuste, se necessário, dobrando o eletrodo lateral. VELA RECOMENDADA: NGK C7HSA Folga dos eletrodos: 0,6-0,7 mm Verifique o anel de vedação da vela e substitua-o se estiver danificado. Instale a vela manualmente até que o anel de vedação encoste no cilindro. Dê aperto final com a chave de velas. Conecte o supressor em seguida. Nunca use gasolina ou solventes inflamáveis para lavar elementos do filtro de ar, pois poderão provocar incêndios ou explosões. VERIFIQUE: DANOS NO ANEL DE VEDAÇÃO VERIFIQUE: QUEBRAS TRINCAS 0,6-0,7 mm RETIRE O EXCESSO DE ÓLEO LAVE COM SOLVENTE ESPREMA O EXCESSO DE SOLVENTE ÓLEO PARA TRANSMISSÃO SAE 90 DEIXE SECAR VERIFIQUE: FOLGA DEPÓSITOS DESGASTE FOLGA DAS VÁLVULAS NOTA Remova a tampa dianteira. Remova as tampas de regulagem das válvulas e a tampa lateral esquerda. Gire a árvore de manivelas no sentido anti- horário e alinhe a marca “T” do rotor do alternador com a marca de referência na carcaça. O pistão deverá estar no ponto morto superior na fase de compressão. (Os balancins devem estar soltos). Inspecione e ajuste a folga das válvulas com o motor frio (abaixo de 35°). MARCA “T” MARCA DE REFERÊNCIA
  8. 8. MANUTENÇÃO 3-8 Remova o carburador. Verifique a folga das válvulas de admissão e escape introduzindo um cálibre de lâminas entre o parafuso de ajuste e a haste das válvulas. FOLGA DAS VÁLVULAS Admissão: 0,05 mm Escape: 0,05 mm C 100 DREAM CÁLIBRE DE LÂMINAS FOLGA DAS VÁLVULAS - AJUSTE Para ajustar, solte a contraporca e gire o parafuso de ajuste até haver uma pequena pressão sobre o cálibre de lâminas. Fixe o parafuso de ajuste e aperte a contraporca. TORQUE: 12 N.m (1,2 kg.m) FERRAMENTA ESPECIAL: Ajustador de válvula (07708-0030400BR) Verifique novamente a folga das válvulas. Instale as tampas de regulagem de válvulas com novos anéis de vedação. Instale as seguintes peças: Tampa lateral esquerda Carburador (pág. 4-9) Tampa direita (pág. 11-5) AJUSTADOR DE VÁLVULA CHAVE DE BOCA, 8 x 9 mm REGULAGEM DA MARCHA LENTA NOTA Ligue e esqueça o motor. Coloque a transmissão em ponto morto e apóie a motocicleta no cavalete central. Ajuste a rotação de marcha lenta através do parafuso de aceleração. ROTAÇÃO DE MARCHA LENTA: 1.400 ± 100 r.p.m. • Verifique e ajuste a marca lenta após todos os demais itens de manutenção do motor terem sido executados. • O motor deverá estar quente para que a regulagem da marcha lenta seja correta. PARAFUSO DE ACELERAÇÃO
  9. 9. MANUTENÇÃO 3-9 C 100 DREAM COMPRESSÃO DO CILINDRO NOTA Desligue o motor e retire a vela de ignição. Instale o relógio medidor de compressão do cilindro. Coloque o interruptor do motor na posição OFF. Acelere completamente e acione o pedal de partida várias vezes até que o ponteiro do medidor estabilize (pare de subir). Compressão do cilindro: 1150 kPa (11,5 kg/cm2 ) Se a compressão estiver baixa, verifique os seguintes itens: – ajuste incorreto das válvulas – assento irregular das válvulas – junta do cabeçote danificada – cilindro, pistão ou anéis gastos Se a compressão estiver alta, isto indica carbonização excessiva na câmara de combustão ou na cabeça do pistão. CORRENTE DE TRANSMISSÃO Desligue o motor, apóie a motocicleta no cavalete central e coloque a transmissão em ponto morto. Verifique a folga da corrente de transmissão através da tampa da capa da corrente de transmissão. FOLGA DA CORRENTE DE TRANSMISSÃO: 20-30 mm Ajuste se necessário. AJUSTE DA FOLGA DA CORRENTE Solte a porca do eixo traseiro. Gire as porcas de ajuste o mesmo número de voltas até obter a folga correta. a Aperte a porca do eixo traseiro. TORQUE: 50 N.m (5,0 kg.m) Aperte as porcas de ajuste. TORQUE: 45 N.m (4,5 kg.m) Verifique novamente a folga da corrente. NOTA • Caso a folga da corrente de transmissão seja excessiva e o eixo traseiro estiver no limite de ajuste, a corrente está gasta e deverá ser trocada junto com a coroa e o pinhão. • A folga do pedal do freio traseiro é afetada quando se ajusta a folga da corrente de transmissão. Verifique e ajuste, se necessário, a folga do freio traseiro (pág. 3-13). Verifique se o eixo está corretamente alinhado. As marcas de referência dos ajustadores devem estar alinhadas com as mesmas marcas da escala gravada nas extremidades do braço oscilante. O motor deverá estar quente para que as leituras de compressão do cilindro sejam corretas. MEDIDOR DE COMPRESSÃO TAMPA DA CAPA DA CORRENTE 20-30mm PORCA DO EIXO MARCA DE REFERÊNCIA PORCA DE AJUSTE ESCALA
  10. 10. MANUTENÇÃO 3-10 REMOÇÃO, LIMPEZA E LUBRIFICAÇÃO DA CORRENTE Se a corrente estiver excessivamente suja deverá ser removida e limpa antes de ser lubrificada. Retire a trava e o elo principal da corrente. Remova a corrente. Lave a corrente de transmissão com solvente. Enxugue-a completamente e lubrifique-a com óleo para transmissão S.A.E.90. Aplique o lubrificante de modo que este penetre em todos os elos da corrente, roletes e placas laterais. C 100 DREAM QUEROSENE (SAE 90) LUBRIFIQUE DENTES GASTOS DENTES DANIFICADOS DENTES NORMAIS INSPEÇÃO DA CORRENTE, COROA E PINHÃO Verifique se a corrente de transmissão, pinhão e coroa estão danificados ou gastos. Uma corrente de transmissão com roletes danificados ou pinos com folga excessiva deverá ser substituída. Substitua o pinhão e a coroa se estiverem danificados ou excessivamente gastos. NOTA Substitua corrente, coroa e pinhão em conjunto, caso contrário a peça substituídas se desgastará rapidamente. INSTALAÇÃO DA CORRENTE Instale a corrente, unindo as extremidades com o elo principal. Para facilitar a montagem, segure as extremidades da corrente de encontro a dentes adjacentes da coroa e introduza o elo principal. Instale a trava com a extremidade fechada no sentido de rotação da corrente. a Ajuste a folga da corrente (pág. 3-9). Substitua a trava sempre que remover a corrente de transmissão. CORRENTE DE TRANSMISSÃO ELO PRINCIPAL TRAVA DA CORRENTE ÓLEO
  11. 11. MANUTENÇÃO 3-11 C 100 DREAM BATERIA Remova o parafuso de fixação da tampa lateral direita. Remova a tampa lateral direita. TAMPA LATERAL DIREITA PARAFUSO DE FIXAÇÃO Remova a porca de fixação da presilha da bateria. Remova a presilha da bateria. TUBO DE RESPIRO PORCA DE FIXAÇÃO PRESILHA DA BATERIA Verifique o nível do eletrólito da bateria. Se o nível estiver baixo ou próximo da marca de nível inferior, remova a bateria e retire as tampas de reabastecimento. Adicione água destilada até atingir a marca de nível superior. NOTA Substitua a bateria se houver formação de sulfatação ou sedimentos acumulados no interior da bateria. • Adicione somente água destilada. • O uso de água corrente irá danificar a bateria. NÍVEL INFERIOR NÍVEL SUPERIOR TAMPAS DE REABASTECIMENTO
  12. 12. MANUTENÇÃO 3-12 REGULAGEM DO FREIO DIANTEIRO/TRASEIRO DESGASTE DAS SAPATAS DO FREIOS Substitua as sapatas do freio se a seta do indicador alinhar-se com a marca “̆“ do flange quando os freios forem acionados. C 100 DREAM MARCA “̆“ SETA SISTEMA DE FREIO FREIO DIANTEIRO Verifique a folga do freio dianteiro na extremidade da alavanca. FOLGA: 10~20 mm 10~20 mm REGULAGEM DO FREIO DIANTEIRO Para regular, gire a porca de ajuste no sentido desejado. NOTA Acione várias vezes o freio e verifique se a roda gira livremente ao soltá-lo. Certifique-se que o entalhe da porca de ajuste esteja assentado sobre a articulação da haste do freio. PORCA DE AJUSTE Ꭾ DIMINUI A FOLGA Ꭽ AUMENTA A FOLGA
  13. 13. MANUTENÇÃO 3-13 C 100 DREAM FREIO TRASEIRO Verifique a folga do pedal do freio traseiro. FOLGA: 20-30 mm A folga do freio é a distância que o pedal percorre até o inicio da frenagem, medida em sua extremidade. REGULAGEM DO FREIO TRASEIRO Para regular, gire a porca de ajuste no sentido desejado. NOTA Acione o freio várias vezes e verifique se a roda gira livremente ao soltá-lo. Outras verificações Certifique-se que a vareta do freio, a haste de acionamento, mola, fixações e articulações estão em bom estado. Substitua todas as peças danificadas ou que apresentem desgaste excessivo. Lubrifique as articulações do pedal do freio com graxa. INTERRUPTOR DA LUZ DO FREIO FREIO TRASEIRO NOTA O interruptor da luz do freio traseiro deve ser regulado de modo que ao descolar-se o pedal do freio cerca de 10 mm a luz do freio seja acesa. Ligue o interruptor de ignição (posição ON). Gire a porca de ajuste no sentido desejado para adiantar ou retardar o ponto em que a luz acende. NOTA Para ajustar o interruptor da luz do freio gire apenas a porca de ajuste e não o corpo do interruptor. Efetue o ajuste do interruptor da luz do freio depois de regular a folga do pedal do freio traseiro. Certifique-se que o entalhe da porca de ajuste esteja assentado sobre a articulação da haste do freio. 20-30 mm PORCA DE AJUSTE Ꭽ AUMENTA A FOLGA Ꭾ DIMINUI A FOLGA INTERRUPTOR DA LUZ DO FREIO PORCA DE AJUSTE
  14. 14. MANUTENÇÃO 3-14 REGULAGEM DO FAROL Ajuste o facho do farol verticalmente girando o parafuso de ajuste no sentido desejado. c O ajuste incorreto do farol pode prejudicar a visão de motoristas ou motociclistas que trafegam em sentido contrário ou iluminar de modo inadequado comprometendo a segurança do piloto. C 100 DREAM PARAFUSO DE AJUSTE AJUSTE DA EMBREAGEM Desligue o motor. Afrouxe a contraporca e gire o parafuso de ajuste da embreagem no sentido horário uma volta. Gire lentamente o parafuso de ajuste no sentido anti-horário até sentir uma resistência. A partir desse ponto, gire o parafuso de ajuste no sentido horário 1/8 de volta e aperte a contraporca. Ligue o motor e engate a 1ª marcha. Certifique-se que o motor não apresenta queda de rendimento e que a embreagem não patina. PARAFUSO DE AJUSTE CONTRAPORCA CAVALETE LATERAL Verifique a mola do cavalete lateral está danificada ou com tensão fraca. Usando um dinamômetro de mola, verifique a força necessária para retrair o cavalete lateral. Esta força deve ser de 2,0 a 3,0 kg. Caso a força verificada não corresponda com a especificação, substitua a mola do cavalete lateral. O cavalete deverá mover-se livremente. Verifique a articulação do cavalete e lubrifique-a com graxa se necessário. Verifique o aperto do parafuso da articulação. TORQUE: 22 N.m (2,2 kg.m) PARAFUSO DO CAVALETE LATERAL
  15. 15. MANUTENÇÃO 3-15 C 100 DREAM SUSPENSÃO c SUSPENSÃO DIANTEIRA Verifique a ação dos amortecedores dianteiros. Acione o freio dianteiro e force a suspensão para cima e para baixo várias vezes. A ação dos amortecedores deve ser progressiva e suave. Não deve haver vazamentos de óleo. Verifique os pontos de fixação dos amortecedores, do guidão, instrumentos, farol, pára-lama dianteiro e roda dianteira. Reaperte-os se necessário. Componentes da suspensão soltos, gastos ou danificados afetam a estabilidade e controle da motocicleta. SUSPENSÃO TRASEIRA Apóie a motocicleta no cavalete central. Force a roda lateralmente para verificar se existem folgas nas buchas e rolamentos do braço oscilante. Verifique se o eixo de articulação está solto. Se houver folgas no braço oscilante, inspecione as buchas quanto a desgaste ou danos (pág. 12-16). Verifique se os amortecedores traseiros apresentam vazamentos. Pressione a suspensão traseira para baixo e verifique se as buchas estão com folga excessiva ou desgaste. Verifique todos os pontos de fixação dos componentes da suspensão. Certifique-se que estejam em perfeito estado e seguros.
  16. 16. MANUTENÇÃO 3-16 RODAS/PNEUS PRESSÃO DOS PNEUS NOTA Verifique se há cortes, pregos ou objetos encravados nos pneus. Verifique o desgaste da banda de rodagem dos pneus dianteiros e traseiros. Profundidade mínima dos sulcos: Diant.: 1,5 mm Tras.: 2,0 mm Verifique se os aros e raios apresentam empenamento excessivo. Aperte periodicamente os raios das rodas. TORQUE: 2,5 N.m (0,25 kg.m) FERRAMENTA ESPECIAL Chave de raio, 11 x 12 (07701-0010200BR) Verifique a pressão com os pneus frios. C 100 DREAM MANÔMETRO CHAVE DE RAIO COLUNA DE DIREÇÃO NOTA Suspenda a roda dianteira do solo e verifique se o guidão gira livremente. Se o guidão se mover de forma irregular, travar ou apresentar folga, ajuste os rolamentos da coluna de direção. Lubrifique ou substitua os rolamentos, se necessário. Verifique se os cabos e fiação não interferem no movimento do guidão. Especificações Diant. Tras. Pressão dos Só piloto 2,00 kg/cm2 2,25 kg/cm2 pneus Frios (28 psi) (32 psi) kPa [kg/cm2 PSI)] Piloto e 2,00 kg/cm2 2,25 kg/cm2 passageiro (28 psi) (32 psi) Medida dos 2,25- 17 -4PR 2,50- 17 -4PR pneus
  17. 17. 3-0 MANUTENÇÃO C 100 DREAM NOTAS
  18. 18. COMO USAR ESTE MANUAL Este Manual de Serviço descreve as características técnicas e os procedimentos de serviço da motocicleta HONDA C 100 DREAM. Os capítulos 1 a 3 referem-se à motocicleta em geral, enquanto os capítulos 4 a 17, referem-se às partes da motocicleta, agrupadas de acordo com a localização. Localize o capítulo que você pretende consultar nesta página (Índice Geral). Na primeira página do capítulo você encontrará um índice específico. A maior parte dos capítulos começa com uma ilustração do conjunto do sistema, informações de serviços e diagnose de defeitos para o capítulo em questão. As páginas seguintes detalham os procedimentos de serviços. Caso você não consiga localizar a origem de algum defeito, consulte o capítulo 18 “DIAGNOSE DE DEFEITOS”, para obter uma orientação adicional. HTA INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA. Departamento de Serviços Setor de Publicações Técnicas C 100 DREAM Todas as informações, ilustrações e especificadas incluídas nesta publicação são baseadas nas informações mais recentes disponíveis sobre o produto na ocasião em que a impressão do manual foi autorizada. A HTA INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA. se reserva o direito de alterar a características da motocicleta a qualquer momento e sem prévio aviso, não incorrendo por isso em obrigações de qualquer espécie. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida sem autorização por escrito. 1INFORMAÇÕES GERAIS 2LUBRIFICAÇÃO 3MANUTENÇÃO 4SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO 5REMOÇÃO/INSTALAÇÃO DO MOTOR 6CABEÇOTE/VÁLVULAS 7CILINDRO/PISTÃO 8EMBREAGEM/SELETOR DE MARCHAS 9ALTERNADOR/EMBREAGEM DO SISTEMA DE PARTIDA 10TRANSMISSÃO/ÁRVORE DE MANIVELAS/PEDAL DE PARTIDA 11RODA DIANTEIRA/SUSPENSÃO/ SISTEMA DE DIREÇÃO 12RODA TRASEIRA/FREIO/SUSPENSÃO 13PARALAMA TRASEIRO/ TUBO DE ESCAPE 14BATERIA/SISTEMA DE CARGA 15SISTEMA DE IGNIÇÃO 16INTERRUPTORES/SISTEMA DE ILUMI- NAÇÃO/MEDIDOR DE COMBUSTÍVEL 17DIAGRAMA ELÉTRICO 18DIAGNOSE DE DEFEITOS ÍNDICE GERAL SISTEMA ELÉTRICO CHASSIMOTORETRANSMISSÃO

×