Manaul de serviço cbr600 f(3) (2001~) manivela

734 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
734
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Manaul de serviço cbr600 f(3) (2001~) manivela

  1. 1. ÁRVORE DE MANIVELAS/PISTÃO/CILINDRO INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 12-1 DIAGNOSE DE DEFEITOS 12-2 ÁRVORE DE MANIVELAS 12-3 MANCAIS PRINCIPAIS 12-6 MANCAIS DA ÁRVORE DE MANIVELAS 12-8 PISTÃO/CILINDRO 12-11 12-1 CBR600F 12. INFORMAÇÕES DE SERVIÇO INSTRUÇÕES GERAIS • A carcaça do motor deve ser separada para efetuar os serviços de reparo e manutenção na árvore de manivelas e nos pistões/bielas. Consulte a seção 11 para a separação e montagem da carcaça do motor. • Marque e guarde as bielas e capas, os pistões e as bronzinas para certificar-se de que sejam reinstaladas na posição original. • As bronzinas dos mancais principais e dos mancais da árvore de manivelas são selecionadas e identificadas pelos códigos de cores. Selecione as bronzinas de substituição consultando as tabelas de código. Após a seleção, verifique novamente a folga de óleo com um plastigage. Uma folga incorreta pode causar sérios danos ao motor. ESPECIFICAÇÕES Unidade: mm Item Padrão Limite de uso Árvore de manivelas Folga lateral da biela 0,10 - 0,25 0,30 Folga de óleo dos mancais 0,028 - 0,052 0,06 da árvore de manivelas Folga de óleo dos mancais principais 0,020 - 0,038 0,05 Empenamento — 0,05 Pistão, pino do pistão D.E. a 15 mm da parte inferior 66,965 - 66,985 66,90e anéis do pistão do pistão D.I. da cavidade do pino do pistão 17,002 - 17,008 17,02 D.E. do pino do pistão 16,994 - 17,000 16,98 Folga entre o pistão e o pino do pistão 0,002 - 0,014 0,04 Folga das extremidades 1º 0,10 - 0,20 0,4 do anel do pistão 2º 0,18 - 0,30 0,5 Anel de óleo (anel 0,2 - 0,7 1,0 lateral) Folga entre a canaleta 1º 0,020 - 0,050 0,08 e o anel do pistão 2º 0,015 - 0,050 0,08 Cilindro D.I. 67,000 - 67,015 67,10 Ovalização — 0,10 Conicidade — 0,10 Empenamento — 0,10 Folga entre o cilindro e o pistão 0,015 - 0,050 0,10 D.I. da cabeça da biela 17,016 - 17,034 17,04 Folga entre a biela e o pino do pistão 0,016 - 0,040 0,06 12
  2. 2. 25 N.m (2,5 kg.m) 12-0 ÁRVORE DE MANIVELAS/PISTÃO/CILINDRO CBR600F
  3. 3. ÁRVORE DE MANIVELAS/PISTÃO/CILINDRO 12-2 VALORES DE TORQUE Porca da capa da biela 25 N.m (2,5 kg.m) Aplique óleo na rosca e na superfície de assentamento Parafuso da carcaça do motor (Mancal principal) 25 N.m (2,5 kg.m) Aplique óleo na rosca e na superfície de assentamento Ferramentas: Instalador interno “C” 07746-0030100 Acessório, D.I. 30 mm 07746-0030300 Extrator universal de rolamentos 07631-0010000 Equivalente disponível no comércio DIAGNOSE DE DEFEITOS A compressão do cilindro está muito baixa, a partida do motor é difícil ou o desempenho é inadequado em baixas rotações • Junta do cabeçote danificada • Anéis do pistão desgastados, danificados ou engripados • Pistão ou cilindro desgastado ou danificado A compressão do cilindro está muito alta, o motor superaquece ou detona • Depósitos de carvão na cabeça do pistão ou na câmara de combustão Fumaça excessiva • Anéis do pistão, pistão ou cilindro desgastados • Instalação inadequada dos anéis do pistão • Paredes do cilindro ou pistão riscados Ruído excessivo • Cavidade do pino do pistão ou pino do pistão desgastado • Cabeça da biela desgastada • Anéis do pistão, pistão ou cilindro desgastados • Mancais principais desgastados • Mancais da árvore de manivelas desgastados Vibração excessiva • Árvore de manivelas excessivamente empenada CBR600F
  4. 4. ÁRVORE DE MANIVELAS/PISTÃO/CILINDRO 12-3 CBR600F ÁRVORE DE MANIVELAS Separe as duas metades da carcaça do motor (página 11-3). INSPEÇÃO DA FOLGA LATERAL Meça a folga lateral da biela. Caso a folga exceda o limite de uso, substitua a biela. Verifique novamente e caso esteja fora das especificações, substitua a árvore de manivelas. Limite de Uso 0,30 mm INSPEÇÃO Fixe ambas as extremidades da árvore de manivelas. Posicione um relógio comparador no mancal central da árvore de manivelas. Gire a árvore de manivelas duas voltas e faça a leitura do empenamento. Limite de Uso 0,05 mm Verifique os dentes da engrenagem motora primária e da engrenagem secundária quanto a danos ou desgastes. REMOÇÃO DA ENGRENAGEM SECUNDÁRIA Remova o anel elástico e especial e a mola de fricção. Remova a engrenagem secundária, as molas da engrenagem, e os pinos limitadores. REMOÇÃO a Marque as capas e bielas ao removê-las para indicar o cilindro correto para a montagem. Remova as porcas da bielas e as capas das bielas. Bata levemente na lateral da capa da biela, caso esteja difícil efetuar a remoção. Remova a árvore de manivelas. Tome cuidado para não danificar o mancal da árvore de manivelas, o mancal principal e as bronzinas dos mancais. CÁLIBRE DE LÂMINAS ANEL ELÁSTICO MOLA DE FRICÇÃO CAPAS DAS BIELAS
  5. 5. ÁRVORE DE MANIVELAS/PISTÃO/CILINDRO 12-4 INSTALAÇÃO DA ENGRENAGEM SECUNDÁRIA Instale os pinos limitadores e as molas da engrenagem na engrenagem motora primária, como mostra a ilustração. Aplique óleo de molibdênio na superfície deslizante da engrenagem secundária. Instale temporariamente a engrenagem secundária, alinhando a marca gravada com o orifício na engrenagem motora primária. Instale a mola cônica na engrenagem secundária. Instale firmemente um novo anel elástico na ranhura do anel na árvore de manivelas, com as extremidades do anel em ângulo reto em relação aos rebaixos da árvore de manivelas, alinhando a borda da lingüeta maior com a ranhura da engrenagem secundária, como mostra a ilustração. NOTA Instale com a lingüeta maior virada para a direita e o lado chanfrado virado para a engrenagem. SUBSTITUIÇÃO DO ROLAMENTO DE AGULHAS DA EMBREAGEM DE PARTIDA Remova o rolamento de agulhas, utilizando um extrator universal de rolamentos. Ferramenta: Extrator universal de rolamentos 07631-0010000 NOTA Para evitar que os mancais principais da árvore de manivelas sejam danificados pelas garras do extrator de rolamentos, cubra os mancais adequadamente. As bronzinas usadas podem ser utilizadas para proteger os mancais. Instale a engrenagem secundária na engrenagem motora primária, de maneira que a primeira toque uniformemente a segunda. Para tanto, force a engrenagem secundária com uma chave de fenda ou pino de, 5 mm, de forma que os limitadores no lado oposto da engrenagem secundária sejam pressionados contra as molas da engrenagem. CBR600F ORIFÍCIO MOLAS MARCA GRAVADA ALINHE ENGRENAGEM SECUNDÁRIA ANEL ELÁSTICO LINGÜÊTA MAIOR RANHURAS ROLAMENTO DE AGULHAS MANCAL PRINCIPAL ÓleoMo ÓleoMo NOVA
  6. 6. ÁRVORE DE MANIVELAS/PISTÃO/CILINDRO 12-5 CBR600F Instale o novo rolamento de agulhas na árvore de manivelas, utilizando uma prensa hidráulica e as ferramentas especiais, até que sua borda esteja nivelada com a ranhura na árvore de manivelas. Certifique-se de que a altura da extremidade da árvore de manivelas seja de 27,6 - 27,9 mm. Ferramentas: Instalador interno “C” 07746-0030100 Acessório, D.I. 30 mm 07746-0030300 NOTA Instale com o lado marcado virado para cima. Aplique óleo de molibdênio nas superfícies de encosto da árvore de manivelas, como mostra a ilustração. Posicione todos os pistões no ponto morto superior para evitar danos ao mancal da árvore de manivelas causados pelos parafusos das bielas. Instale cuidadosamente a árvore de manivelas na carcaça superior do motor. Posicione as bielas nos mancais da árvore de manivelas. INSTALAÇÃO NOTA Aplique óleo de molibdênio nas superfícies deslizantes dos mancais principais, na carcaça superior do motor, e nas superfícies deslizantes dos mancais da árvore de manivelas, nas bielas. Não aplique óleo de molibdênio nos parafusos das bielas e nas porcas das capas das bielas. Caso contrário, o aperto das porcas das capas não ocorrerá nos valores de torque adequados. BIELA ÁRVORE DE MANIVELAS MANCAIS PRINCIPAIS ÁRVORE DE MANIVELAS ROLAMENTO DE AGULHAS 27,6 - 27,9 mm ÓleoMo ÓleoMo ÓleoMo NOVO
  7. 7. ÁRVORE DE MANIVELAS/PISTÃO/CILINDRO 12-6 Aplique óleo de molibdênio nas superfícies deslizantes dos mancais da árvore de manivelas, nas capas das bielas. Instale as capas, alinhando o código do D.I. nas bielas e capas. Certifique-se de que cada peça seja instalada na posição original, conforme observado durante a remoção. CAPAS DAS BIELAS MANCAIS PRINCIPAIS NOTA Remova a árvore de manivelas (página 12-3). Não altere a posição das bronzinas. Elas devem ser instaladas na posição original ou a folga de óleo correta não será obtida, resultando em danos ao motor. BRONZINAS DOS MANCAIS PRINCIPAIS INSPEÇÃO DOS MANCAIS Verifique as bronzinas nas carcaças inferior e superior do motor quanto a desgaste anormal ou descascamento. Verifique as lingüetas dos mancais quanto a danos. INSPEÇÃO DA FOLGA DE ÓLEO Limpe todo óleo das bronzinas e dos mancais principais. Instale a árvore de manivelas na carcaça superior do motor. Coloque um pedaço de plastigage em toda extensão de cada mancal principal, evitando o orifício de óleo. NOTA Não gire a árvore de manivelas durante a inspeção PLASTIGAGE Aplique óleo na rosca da porca da capa da biela e na superfície de assentamento. Instale as porcas das capas. Aperte as porcas em 2 ou 3 etapas. TORQUE: 25 N.m (2,5 kg.m) Monte as duas metades da carcaça do motor (página 11-12). PORCAS DAS CAPAS DAS BIELAS CBR600F ÓleoMo
  8. 8. ÁRVORE DE MANIVELAS/PISTÃO/CILINDRO 12-7 CBR600F Instale os pinos-guia e os orifícios de óleo. Instale cuidadosamente a carcaça inferior na carcaça superior do motor. Aplique óleo para motor na rosca dos parafusos, 8 mm, do mancal principal e nas superfícies de assentamento. Em seguida, instale-os. Aperte os parafusos 8 mm em ordem cruzada, em 2 ou 3 etapas. TORQUE: 25 N.m (2,5 kg.m) SELEÇÃO DAS BRONZINAS Anote os códigos do D.I. dos mancais da carcaça do motor. NOTA As letras (A, B ou C), gravadas no lado esquerdo da carcaça superior do motor, são os códigos dos diâmetros internos dos mancais, da esquerda para a direita. Anote os códigos correspondentes ao diâmetro externo dos mancais principais. NOTA Cruze os dados dos códigos do mancal principal e do mancal da carcaça do motor e determine os códigos de cores das bronzinas de substituição, consultando a tabela. Os números (1, 2 ou 3), gravados no contrapeso, são os códigos correspondentes ao diâmetro externo dos mancais principais, da esquerda para a direita. Remova os parafusos 8 mm e a carcaça inferior. Meça o plastigage comprimido em sua parte mais larga em cada mancal principal, para determinar a folga de óleo. LIMITE DE USO: 0,05 mm Caso a folga de óleo exceda o limite de uso, selecione as bronzinas de substituição corretas. PARAFUSOS, 8 mm CÓDIGO DO D.I. DO MANCAL DA CARCAÇA DO MOTOR CÓDIGO DO D.E. DO MANCAL PRINCIPAL ÓLEO
  9. 9. ÁRVORE DE MANIVELAS/PISTÃO/CILINDRO 12-8 TABELA DE SELEÇÃO DE ROLAMENTOS Unidade: mm INSTALAÇÃO DAS BRONZINAS Limpe as superfícies externas das bronzinas e os mancais da carcaça do motor. Instale as bronzinas dos mancais principais nos mancais da carcaça do motor, alinhando cada lingüeta com a ranhura correspondente. BRONZINAS DO MANCAL DA ÁRVORE DE MANIVELAS MANCAIS DA ÁRVORE DE MANIVELAS a Remova a árvore de manivelas (página 12-3). INSPEÇÃO DOS MANCAIS Verifique as bronzinas quanto a desgaste anormal ou descascamento. Verifique as lingüetas das bronzinas quanto a danos. Não altere a posição das bronzinas. Elas devem ser instaladas na posição original ou a folga de óleo correta não será obtida, resultando em danos ao motor. BRONZINA DO MANCAL PRINCIPAL ESPESSURA DAS BRONZINAS DOS MANCAIS PRINCIPAIS: A: Preto: Grosso B: Marrom: C: Verde: D: Amarelo: E: Rosa: Fino a Depois de selecionar as novas bronzinas, verifique novamente a folga com o plastigage. Uma folga incorreta pode causar sérios danos ao motor. CÓDIGOS DE CORES CBR600F Código do D.I. do mancal da carcaça A B C 33,000 - 33,006 33,006 - 33,012 33,012 - 33,018 1 30,000 - 30,006 E D C (Rosa) (Amarelo) (Verde) Código do D.E do 2 29,994 - 30,000 D C B Mancal principal (Amarelo) (Verde) (Marrom) 3 29,988 - 29,994 C B A (Verde) (Marrom) (Preto)
  10. 10. ÁRVORE DE MANIVELAS/PISTÃO/CILINDRO 12-9 CBR600F INSPEÇÃO DA FOLGA DE ÓLEO Limpe todo óleo das bronzinas e do mancal da árvore de manivelas. Instale cuidadosamente a árvore de manivelas na carcaça superior do motor. Posicione as bielas no mancal da árvore de manivelas. Coloque um pedaço de plastigage em toda extensão de cada mancal da árvore, evitando o orifício de óleo. Remova as capas das bielas e meça o plastigage comprimido em seu ponto mais largo no mancal da árvore de manivelas, para determinar a folga de óleo. LIMITE DE USO: 0,06 mm Caso a folga de óleo exceda o limite de uso, selecione as bronzinas de substituição corretas. SELEÇÃO DAS BRONZINAS Anote os números de códigos do D.I. das bielas. a Os números (1 ou 2) nas bielas são os códigos dos seus diâmetros internos. Instale cuidadosamente as capas das bielas, alinhando o código do D.I. Aplique óleo para motor na rosca da porca da capa da biela e nas superfícies de assentamento. Efetue a instalação. Aperte as porcas das capas em 2 ou 3 etapas. TORQUE: 25 N.m (2,5 kg.m) PLASTIGAGE CÓDIGO DO D.I. DA BIELA CAPAS DAS BIELAS
  11. 11. ÁRVORE DE MANIVELAS/PISTÃO/CILINDRO 12-10 Anote as letras de código do D.E. do mancal da árvore de manivelas. a Se a árvore de manivelas será reutlizada, meça o D.E. do mancal utilizando um micrômetro. Cruze os dados dos códigos dos mancais da árvore de manivelas e das bielas, para determinar os códigos de cores das bronzinas de substituição. As letras (“A” ou “B”) no contrapeso da árvore de manivelas são os códigos do D.E. do mancal da árvore de manivelas, da esquerda para a direita. CÓDIGO DO D.E. DO MANCAL DA ÁRVORE DE MANIVELAS ESPESSURA DAS BRONZINAS DO MANCAL DA ÁRVORE DE MANIVELAS: A Marrom: Grossa B Verde: C Amarelo: Fina a Depois de selecionar as novas bronzinas, verifique novamente a folga de óleo com o plastigage. Uma folga incorreta pode causar sérios danos ao motor. CÓDIGO DE CORES INSTALAÇÃO DAS BRONZINAS Limpe as superfícies externas das bronzinas, as capas e as bielas. Instale as bronzinas nas capas e bielas, alinhando cada lingüeta com a ranhura correspondente. BRONZINAS Unidade: mm CBR600F Código do D.I. da biela 1 2 34,000 - 34,008 34,008 - 34,016 Código do D.E. do A 31,492 - 31,500 C B Amarelo Verde mancal da árvore de B 31,484 - 31,492 B A manivelas Verde Marrom
  12. 12. ÁRVORE DE MANIVELAS/PISTÃO/CILINDRO 12-11 CBR600F PISTÃO/CILINDRO REMOÇÃO DA BIELA/PISTÃO Remova as porcas e a capa da biela. NOTA Durante a remoção, marque todas as peças para que possam ser reinstaladas na sua posição original. REMOÇÃO DO PISTÃO Remova as presilhas do pino do pistão, utilizando um alicate. Remova o pino do pistão e da biela. Remova o pistão. REMOÇÃO DO ANEL DO PISTÃO a Expanda cada anel do pistão e efetue a remoção, levantando- o no ponto oposto à abertura de suas extremidades. Não danifique o anel do pistão, expandindo excessivamente suas extremidades. Remova as bielas/pistões através da parte superior do cilindro. a Não tente remover o conjunto da biela/pistão pela base do cilindro. O conjunto irá travar, sendo que o anel de óleo se expandirá na folga entre a camisa do cilindro e a carcaça superior do motor. CAPA DA BIELA PORCAS PINO DO PISTÃO PRESILHAS BIELAS/PISTÕES
  13. 13. ÁRVORE DE MANIVELAS/PISTÃO/CILINDRO 12-12 Limpe os depósitos de carvão do pistão. a Limpe os depósitos de carvão das canaletas dos anéis com um anel que será descartado. Nunca utilize uma escova de aço, pois poderá riscar a canaleta. Insira corretamente cada anel do pistão na base do cilindro, utilizando o pistão. Meça a folga das extremidades do anel. 1º anel 0,4 mm Limites de Uso 2º anel 0,5 mm Anel de óleo 1,0 mm (anel lateral) Meça o D.I. da cavidade do pino do pistão. Limite de Uso 17,02 mm INSPEÇÃO DO PISTÃO Inspecione o movimento dos anéis do pistão, girando-os. Os anéis deverão girar livremente nas canaletas, sem engripar. Pressione o anel até que sua superfície externa esteja praticamente nivelada com o pistão. Meça a folga entre a canaleta e o anel do pistão. Limites de Uso 1º/2º anéis 0,08 mm CBR600F
  14. 14. ÁRVORE DE MANIVELAS/PISTÃO/CILINDRO 12-13 CBR600F Meça o D.E. do pino do pistão nas áreas deslizantes da biela e do pistão. Calcule a folga entre o pistão e o pino do pistão. Limite de Uso 0,04 mm Limite de Uso 16,98 mm Meça o diâmetro externo do pistão a 15 mm da parte inferior e a 90o em relação à cavidade do pino do pistão. Limite de Uso 66,90 mm INSPEÇÃO DO CILINDRO Inspecione a parede do cilindro quanto a desgaste ou danos. Meça o diâmetro interno do cilindro nos eixos X e Y, em três níveis. O desgaste do cilindro é determinado pela maior leitura. Calcule a folga ente o cilindro e o pistão. Utilize a maior leitura para determinar o desgaste do cilindro. Verifique na página 11-5 os procedimentos para medição do DE do pistão. Limite de Uso 0,10 mm Limite de Uso 67,10 mm INSPEÇÃO DA BIELA Meça o diâmetro interno da cabeça da biela. Limite de Uso 17,04 mm 15 mm
  15. 15. ÁRVORE DE MANIVELAS/PISTÃO/CILINDRO 12-14 Calcule a conicidade e a ovalização em três níveis, nos eixos X e Y, que são determinadas pela maior leitura. Se os limites de uso forem excedidos, o cilindro deverá ser retificado e o pistão substituído por um sobremedida (0,25 mm). O cilindro deverá ser retificado de maneira que a folga do pistão sobremedida seja de 0,015 - 0,050 mm. Limite de Uso Conicidade 0,10 mm Ovalização 0,10 mm INSTALAÇÃO DOS ANÉIS DO PISTÃO Instale cuidadosamente os anéis do pistão nas ranhuras com a marca gravada voltada para cima. NOTA Separe as extremidades dos anéis em 120o . Separe as extremidades dos anéis laterais, como mostra a ilustração. • Aplique óleo nos anéis do pistão • Tome cuidado para não danificar o pistão e os anéis durante a instalação. • Instale os anéis do pistão com as marcas gravadas viradas para cima. • Não confunda o 1º com o 2º anel. Verifique a parte superior do cilindro quanto a empenamento com uma régua ou um cálibre de lâminas. Limite de Uso 0,10 mm CBR600F PARTE SUPERIOR INTERMEDIÁRIA PARTE INFERIOR 2º ANEL 1º ANEL ANÉIS LATERAIS ESPAÇADOR
  16. 16. ÁRVORE DE MANIVELAS/PISTÃO/CILINDRO 12-15 CBR600F INSTALAÇÃO DO PISTÃO Aplique óleo de molibdênio nas superfícies internas da cabeça da biela e nas superfícies externas do pino do pistão. Instale o pino no pistão e na biela. NOTA Instale o pistão de maneira que a marca “IN” esteja virada na mesma posição do orifício de óleo na biela. Aplique óleo para motor na cavidade do cilindro, no pistão e nos anéis do pistão. NOTA Instale o pistão/biela no cilindro utilizando um compressor de anel de pistão, disponível comercialmente. a Utilize o cabo de um martelo de plástico para empurrar o pistão no cilindro. NOTA Certifique-se de que o compressor de anel de pistão fique paralelo à superfície do cilindro. • Durante a instalação do pistão, cuidado para não danificar a superfície superior do cilindro, principalmente ao redor da entrada do cilindro. • Tome cuidado para não danificar os anéis do pistão e a parede do cilindro com a biela. Instale o pistão/biela pela parte superior do cilindro com a marca gravada “IN” em direção ao lado de admissão. Instale as presilhas do pino do pistão na ranhuras da cavidade do pino. • Certifique-se de que as presilhas do pino do pistão estejam assentadas firmemente. • Não alinhe as extremidades da presilha do pino do pistão com o rebaixo do pistão. PISTÃO BIELA MARCA “IN” ORIFÍCIO DE ÓLEO PINO DO PISTÃO PRESILHA COMPRESSOR DOS ANÉIS DO PISTÃO NOVO ÓleoMo
  17. 17. ÁRVORE DE MANIVELAS/PISTÃO/CILINDRO 12-16 Aplique óleo de molibdênio nas superfícies do mancal principal. Instale a capa da biela. Certifique-se de que as marcas das capas estão alinhadas com as marcas das bielas. Aplique óleo nas roscas da porca da capa da biela e na superfície de assentamento. PORCAS Instale e aperte as porcas da biela de maneira gradativa e alternada e, em seguida aperte-as no torque especificado. TORQUE: 25 N.m (2,5 kg.m) PORCAS CBR600F ÓLEO
  18. 18. ÁRVORE DE MANIVELAS/PISTÃO/CILINDRO 12-17 CBR600F NOTAS
  19. 19. COMO USAR ESTE MANUAL Este manual de serviço descreve os procedimentos de serviço para a CBR600F. Siga as recomendações da Tabela de Manutenção (Capítulo 3) para garantir condições perfeitas de funcionamento da motocicleta. A 1a manutenção programada é muito importante, pois irá compensar os desgastes iniciais que ocorrem durante o período de amaciamento. Os Capítulos 1 e 3 aplicam-se a toda motocicleta. O Capítulo 2 apresenta os procedimentos de remoção/instalação de componentes que pode ser necessária para efetuar os serviços descritos nos capítulos subseqüentes. Os Capítulos 4 a 19 apresentam as peças da motocicleta, agrupadas de acordo com sua localização. Localize o capítulo desejado nesta página. Em seguida, consulte o índice apresentado na primeira página do capítulo selecionado. A maioria dos capítulos apresenta uma ilustração do sistema ou conjunto, as informações de serviço e a diagnose de defeitos. As páginas seguintes apresentam procedimentos mais detalhados. Se a causa do problema for desconhecida, consulte o Capítulo 22, “Diagnose de Defeitos”. MOTO HONDA DA AMAZÔNIA LTDA. Departamento de Serviços Pós-Venda Setor de Publicações Técnicas TODAS AS INFORMAÇÕES, ILUSTRAÇÕES, PROCEDIMENTOS E ESPECIFICAÇÕES APRESENTADOS NESTA PUBLICAÇÃO SÃO BASEADOS NAS INFORMAÇÕES MAIS RECENTES DISPONÍVEIS SOBRE O PRODUTO NO MOMENTO DA APROVAÇÃO DA IMPRESSÃO. A MOTO HONDA DA AMAZÔNIA LTDA RESERVA-SE O DIREITO DE ALTERAR AS CARACTERÍSTICAS DO PRODUTO A QUALQUER MOMENTO E SEM PRÉVIO AVISO, SEM QUE ISTO INCORRA EM QUAISQUER OBRIGAÇÕES. NENHUMA PARTE DESTA PUBLICAÇÃO PODE SER REPRODUZIDA SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA POR ESCRITO. 2 1 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 6 5 8 7 4 3 ÍNDICE GERAL INFORMAÇÕES GERAIS CHASSI/CARENAGEM/SISTEMA DE ESCAPAMENTO MANUTENÇÃO SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (INJEÇÃO DE COMBUSTIVEL PROGRAMADA) SISTEMA DE ARREFECIMENTO REMOÇÃO/INSTALAÇÃO DO MOTOR CABEÇOTE/VÁLVULAS EMBREAGEM/SELETOR DE MARCHAS ALTERNADOR/EMBREAGEM DE PARTIDA CARCAÇA DO MOTOR/TRANSMISSÃO ÁRVORE DE MANIVELAS /PISTÃO/ CILINDRO RODA DIANTEIRA/SUSPENSÃO/ SISTEMA DE DIREÇÃO RODA TRASEIRA/SUSPENSÃO FREIO HIDRÁULICO BATERIA/SISTEMA DE CARGA SISTEMA DE IGNIÇÃO SISTEMA DE PARTIDA LUZES/INDICADORES/INTERRUPTORES DIAGRAMA ELÉTRICO CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS DIAGNOSE DE DEFEITOS SISTEMAELÉTRICOCHASSIMOTORESISTEMADETRANSMISSÃO 23SUPLEMENTO

×