Biblioteca Virtual de Saúde - BVS

364 visualizações

Publicada em

Trabalho acadêmico sobre a qualificação do site de acervo da saúde chamado BVS.

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Biblioteca Virtual de Saúde - BVS

  1. 1. Integrantes: Elizabeth, Hamilton, Leandro, Marina e Thaize
  2. 2.  A BIREME é um Centro Especializado da OPAS/OMS para a cooperação técnica em informação e comunicação científica em saúde na Região da Américas;  Estabelecido em 1967, em São Paulo, Brasil, sua operação é orientada ao desenvolvimento de capacidades e infraestruturas nacionais e regional para a gestão, acesso, organização, indexação, preservação e disseminação e acesso à informação, conhecimento e evidência científica, em sintonia com o estado da arte das metodologias e tecnologias correspondentes.
  3. 3.  A cooperação vem evoluindo com sucessivos modelos de gestão de informação e comunicação científica. É possível identificar estes modelos nos seguintes períodos:  Primeiro período: funções essenciais das bibliotecas médicas.  Segundo Período: Em 1979, a BIREME lançou o Index Medicus Latino-Americano (IMLA), indexando cerca de 150 revistas e complementando, portanto o MEDLINE, que então indexava 44 títulos da América Latina e do Caribe. Mudou de nome para: Literatura Latino-Americana e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde (LILACS), mantendo a sigla BIREME.
  4. 4.  No final dos anos 80, promove a descentralização no âmbito dos países. A BIREME promoveu o uso de computadores nas bibliotecas, tanto para a produção descentralizada quanto para a pesquisa bibliográfica em CD-ROM e posteriormente online. O LILACS CD-ROM lançado em 1988 foi um dos primeiros CD-ROMs de informação científica produzido no mundo.
  5. 5.  Este período que vem desde o final dos anos 90 e se encontra atualmente em fase avançada de desenvolvimento, tem sua centralidade na adoção plena da Internet como o meio de produção das fontes e fluxos de informação científica e técnica. A cooperação técnica se realiza por meio da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), que foi lançada em março de 1998.  Na mesma época, BIREME coopera com a Agência de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), do Brasil, para a criação da Scientific Electronic Library Online - SciELO (Biblioteca Científica Eletrônica em Linha), como um modelo para a publicação cooperativa de revistas científicas de qualidade online na Internet em modalidade de acesso aberto.
  6. 6.  O objetivo da BIREME é :  contribuir para o desenvolvimento da saúde das populações da Região das Américas;  Promover a cooperação entre países;  Promover a democratização do acesso à informação científica e técnica, legislação e o intercâmbio de conhecimento e evidências em prol da contínua melhoria dos sistemas de saúde, educação e de pesquisa.  A BIREME é subordinada ao OPAS e a OMS;
  7. 7.  Livros, artigos e periódicos;  Parceria com SCIELO, MEDLINE E BIBLIOTECA COCHRANE;
  8. 8.  Toda há área da saúde;
  9. 9.  A Biblioteca Virtual em Saúde está subordinada ao Ministério da Saúde
  10. 10. Os materiais cadastrados nessa fontes 1- PUBLICAÇÕES  - Livros;  - Cadernos de Informações;  - Glossário temático.
  11. 11. 2- SERVIÇOS  Dicas em saúde;  -Datas da Saúde. Nesta página podemos encontrar todas as datas comemorativas do ano relacionadas à área da Saúde; 3- LEGISLAÇÕES DA SAÚDE  - Alerta Legis, que disponibiliza informações sobre atos normativos do Poder Executivo e Legislativo alusivos ao setor de Saúde, também sobre assuntos que estiveram correlação entre tal área.  - Legislação Básica do SUS
  12. 12.  Disponibiliza um acervo do Ministério da Saúde contendo livros, periódicos, folhetos, revistas científicas, dentre outros.
  13. 13.  Disponibiliza cópias de artigos científicos na área de saúde ao cidadão;  Sistema de Legislação do MS, disponibiliza acesso público a legislação do setor saúde; Reúne atos normativos do Sistema Único de Saúde (SUS), na esfera federal;  A Biblioteca disponibiliza aos seus usuários os jornais diários locais e nacionais de maior destaque;
  14. 14.  Disponibiliza acesso a periódicos produzidos pelo Ministério da Saúde e suas entidades vinculadas ou em parceria com instituições afins;  Pesquisas, datas, dicas de informação para a saúde e acesso aos telefones de saúde (disque SUS, disque idoso,programa fome zero,entre outros);  Pesquisas de Terminologia da Saúde (termos, conceitos e siglas utilizados pelo Ministério da Saúde);  Grande parte deste material se encontra em texto completo que pode ser lido na íntegra na pagina
  15. 15.  Conhecimento científico e técnico em saúde registrado, organizado e armazenado em formato eletrônico nos países da Região.  Conhecimento legislativo sobre saúde.
  16. 16.  Fonte documental é a origem de uma informação, especialmente para fins de investigação, quer seja em jornalismo, historiografia ou produção de literatura acadêmica em geral.  Em determinados contextos, os termos autor e fonte são sinônimos. Na historiografia, especificamente, há o termo Documento histórico, como são chamadas tais fontes.  As fontes documentais podem ser primárias, secundárias, ou terciárias.
  17. 17.  Uma fonte primária em historiografia é um documento ou qualquer fonte cuja origem remonta, grosso modo, à época que se está pesquisando, frequentemente produzida pelas próprias pessoas estudadas. São exemplos comuns de fontes primárias:  * Correspondências e diários  * Assentos de registros públicos ou privados  * Periódicos  * Textos literários e narrativos
  18. 18.  Fonte secundária consiste em todo trabalho que se baseia em outro, este sendo a fonte original ou primária. Tem como característica o fato de não produzir uma informação original, mas sobre ela trabalhar, procedendo a análise, ampliação, comparação, etc.  A fonte secundária compõe-se de elementos derivados das obras originais, refere-se a trabalhos escritos com o objetivo de analisar e interpretar fontes primárias e, normalmente, com o auxílio e consulta de outras obras consideradas, também, fontes secundárias.  A Historiografia considera fontes secundárias todos os escritos não contemporâneos aos fatos que narra.  A maioria dos trabalhos acadêmicos hoje publicados são fontes secundárias ou mesmo terciárias. Uma fonte secundária ideal geralmente é caracterizada por reportar dados oriundos de fontes primárias, bem como por analisar, interpretar e avaliar os eventos que são objeto de estudo.
  19. 19.  Uma fonte terciária é uma seleção e compilação de fontes primárias (material original sobre alguma informação) e secundárias (comentários, análises e crítica baseados nas fontes  primárias). Enquanto a diferenciação entre as fontes primária e secundária é essencial na historiografia, a distinção entre estas e as fontes terciárias é mais superficial.  Exemplos típicos de fontes terciárias são as bibliografias,listas de leituras e artigos sobre pesquisas. As enciclopédias e manuais de instrução são exemplos de peças que reúnem tanto fontes secundárias como terciárias, apresentando por um lado comentários e análises, e por outro tratando de proporcionar uma visão resumida do material disponível sobre a matéria.
  20. 20.  O portal da saúde atende a todos os quesitos quem o texto nos mostrou.  De fácil entendimento  Clareza no link: http://portalsaude.saude.gov.br/index. php/biblioteca  As publicidades ficam organizadas nos cantos da pagina  Menu facilitando o acesso  Um espaço reservado para buscas  Informa seu administrador e deixa disponível um numero de contato  Ou seja, é um portal de fácil compreensão e acesso, bem organizado, disponibiliza as informações necessárias ao assunto.  O interessante é que nos possibilita através dele ter acesso a outras fontes de informações alem do site como, por exemplo: livros, folhetos, vídeos, cartazes, periódicos, ou seja, é um site completo para os que buscam informações sobre o assunto.
  21. 21.  http://portalsaude.saude.gov.br/index. php/biblioteca

×