Raimundo da Mota de Azevedo Correia , nasceu emSão Luiz , no Maranhão,em 13 de maio de 1859,foi um juiz epoeta brasileiro....
Se a cólera que espuma, a dor que moraNalma, e destrói cada ilusão que nasce,Tudo o que punge, tudo o que devoraO coração,...
Ser moça e bela ser, por que é que lhe não basta?   Uma porção de si deixa por onde passa,Porque tudo o que tem de fresco ...
Vai-se a primeira pomba despertada ...Vai-se outra mais ... mais outra ... enfimdezenas de pombas vão-se dospombais, apena...
Raimundo Correia foi um dos fundadores do Sodalício Brasileiro, onde ocupou a cadeira 5, que tem por patrono Bernardo Guim...
Raimundo Correia
Raimundo Correia
Raimundo Correia
Raimundo Correia
Raimundo Correia
Raimundo Correia
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Raimundo Correia

1.274 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.274
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
46
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Raimundo Correia

  1. 1. Raimundo da Mota de Azevedo Correia , nasceu emSão Luiz , no Maranhão,em 13 de maio de 1859,foi um juiz epoeta brasileiro.Nasceu a bordo do navio São Luís, ancorado em águasmaranhenses. Filho de família de classe elevada, foram seuspais o desembargador José da Mota de Azevedo Correia eMaria Clara Vieira da Mota de Azevedo Corrêa, ambosnaturais do Maranhão.
  2. 2. Se a cólera que espuma, a dor que moraNalma, e destrói cada ilusão que nasce,Tudo o que punge, tudo o que devoraO coração, no rosto se estampasse;Se se pudesse o espírito que chora,Ver através da máscara da face,Quanta gente, talvez, que inveja agoraNos causa, então piedade nos causasse!Quanta gente que ri, talvez, consigoGuarda um atroz, recôndito inimigo,Como invisível chaga cancerosa!Quanta gente que ri, talvez existe,Cuja ventura única consisteEm parecer aos outros venturosa!
  3. 3. Ser moça e bela ser, por que é que lhe não basta? Uma porção de si deixa por onde passa,Porque tudo o que tem de fresco e virgem gasta E, enquanto há vida ainda, esvoaça,E destrói? Porque atrás de uma vaga esperança esvoaça,Fátua, aérea e fugaz, frenética se lança Como um leve papel solto à mercê doA voar, a voar?... vento;Também a borboleta, Mal rompe a ninfa, Pousa aqui, voa além, até vir o momentoo estojo abrindo, ávida e inquieta, Em que de todo, enfim, se rasga e dilacera.As antenas agita, ensaia o vôo, adeja; ó borboleta, pára! ó mocidade, espera!O finíssimo pó das asas espaneja;Pouco habituada à luz, a luz logo a embriaga;Bóia do sol na morna e rutilante vaga;Em grandes doses bebe o azul; tonta, espaireceNo éter; voa em redor, vai e vem; sobe e desce;Torna a subir e torna a descer; e ora giraContra as correntes do ar, ora, incauta, se atiraContra o tojo e os sarcais; nas puas lancinantesEm pedaços faz logo às asas cintilantes;Da tênue escama de ouro os resquíciosmesquinhosPresos lhe vão ficando à ponta dos espinhos;
  4. 4. Vai-se a primeira pomba despertada ...Vai-se outra mais ... mais outra ... enfimdezenas de pombas vão-se dospombais, apenas raia sanguínea e fresca amadrugada ...E à tarde, quando a rígida nortadaSopra, aos pombais de novo elas, serenas,Ruflando as asas, sacudindo as penas,Voltam todas em bando e em revoada...Também dos corações onde abotoam,Os sonhos, um por um, céleres voam,Como voam as pombas dos pombais;No azul da adolescência as asas soltam,Fogem... Mas aos pombais as pombas voltam,E eles aos corações não voltam mais...
  5. 5. Raimundo Correia foi um dos fundadores do Sodalício Brasileiro, onde ocupou a cadeira 5, que tem por patrono Bernardo Guimarães. Raimundo Correia foi um dos fundadores do Sodalício Brasileiro, onde ocupou a cadeira 5, que tem por patrono Bernardo Guimarães.

×