Alimentos Transgênicos

12.975 visualizações

Publicada em

0 comentários
10 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
12.975
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
283
Comentários
0
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Alimentos Transgênicos

  1. 1. Instituto Dom Moacyr Escola Técnica em Saúde Maria Moreira da Rocha ETSMMR ALIMENTOS TRANSGÊNICOSEducando(s): Raphaelly P. Rodrigues, Thainá J. Carvalho, PaulaAmanda, Jessica Matos.Mediador (a): Anailza NobregaCurso: Técnico em Saúde BucalMódulo: Básico
  2. 2. ÍNDICE: Apresentação O que são transgênicos? Aspectos positivos dos alimentos transgênicos; Aspectos negativos dos alimentos transgênicos; O que é a engenharia genética aplicada aos alimentos? Os riscos dos transgênicos; Alergias; Como os transgênicos podem afetar o meio ambiente; Como os cientistas modificam os alimentos; Conclusão.
  3. 3. Apresentação O trabalho a seguir trata-se dos alimentos que contemagrotóxicos, as vantagens e desvantagens. Os produtos transgênicosainda é uma discussão em vários países entre eles se destacamEstados Unidos, Canadá, Argentina, China e o Brasil.
  4. 4. Oque são transgênicos? Os organismos geneticamente modificados(OGMs),também conhecidoscomo transgénicos, são frutos da engenharia genética criada pela modernabiotecnologia. Um organismo é chamado de transgénico, quando é feita uma alteraçãono seu DNA - que contém as características de um ser vivo. Por meio daengenharia genética, genes são retirados de uma espécie animal ou vegetal etransferidos para outra. Esses novos genes introduzidos quebram a sequência de DNA, quesofre uma espécie de reprogramação, sendo capaz, por exemplo, de produzirum novo tipo de substância diferente da que era produzida pelo organismooriginal. Os alimentos geneticamente modificados são uma realidade cotidiana.Há grãos transgénicos usados no preparo de bolachas, cereais, óleo de soja,pães, massas, maionese, mostarda, papinhas para crianças, etc... Aspectos positivos dos alimentos transgênicos:  O aumento na produção de alimentos;  O desenvolvimento de espécies com características desejáveis;  A alteração do valor nutricional dos alimentos;  A maior resistência dos alimentos ao armazenamento por períodos maiores. Aspectos negativos dos alimentos transgênicos:  O aumento dos sintomas de alergia  A maior resistência a agro tóxicos e antibióticos nas pessoas e nos animais;  Aparecimento de novos vírus;  A eliminação de populações benéficas como abelhas, minhocas e outros animais e espécies de plantas;  Empobrecimento da biodiversidade;  O desenvolvimento de ervas daninhas muito resistentes que podem causar novas doenças e o desequilíbrio da natureza;  O desconhecimento das consequências da utilização dos alimentos geneticamente alterados a longo prazo.  O que é a engenharia genética aplicada aos alimentos?  A engenharia genética permite que cientistas usem os organismosvivos como matéria-prima para mudar as formas de vida já existentes e criar novas.
  5. 5.  Um gene é um segmento de DNA que, combinado com outrosgenes, determina a composição das células. Um gene possui uma composição química que vai determinar o seu comportamento.  A engenharia genética utiliza enzimas para quebrar a cadeia e DNA em determinados lugares, inserindo segmentos de outros organismos e costurando a sequência novamente. Os cientistas podem "cortar e colar" genes de um organismo para outro, mudando a forma do organismo e manipulando sua biologia natural a fim de obter características específicas (por exemplo, determinados genes podem ser inseridos numa planta para que esta produza toxinas contra pestes).  De facto, estima-se que aproximadamente 60% dos alimentos processados contenham algum derivado de soja transgénica e que 50% tenham ingredientes de milho transgénico.  Porém, como a maioria destes produtos não estão rotulados, é impossível saber o quanto de alimentos transgénicos está presente na nossa mesa.  A maioria dos alimentos mais importantes do mundo é o grande alvo da engenharia genética. Muitas variedades já foram criadas em laboratório e outras estão em desenvolvimento.  O tomate, soja, algodão, milho, a batata já foram permitidos nos EUA. O plantio comercial intensivo também é feito na Argentina, Canadá e China. Na Europa, a autorização para comercialização foi dada para a soja, milho e chicória.Além dos transgénicos já comercializados, algumas variedades aguardam autorização:  salmão, truta e arroz que contém um gene humano introduzido;  batatas com um gene de galinha;  pepino e tomates com genes de vírus e bactérias.  Os riscos dos transgênicos:  Algumas plantas geneticamente modificadas recebem um gene de resistência a antibióticos. É uma forma de saber se a transformação foi bem sucedida.  Esse gene provoca o aumento da taxa de transferência do DNA, ou seja, da facilidade com que pedaços do código genético da planta passam de um organismo para outro.  Há um risco teórico de que as bactérias do intestino humano absorvam esse gene, tornando-se resistentes aos antibióticos.Aí, qualquer doença, mesmo simples, pode se tornar um problema grave. Alergias:  Para se defender de agressores, a planta produz diversas substâncias que podem ser tóxicas ao homem, provocando alergia.  Um único gene "alienígena" poderia alterar o equilíbrio de várias dessas substâncias, aumentando sua produção. Um estudo feito com soja transgénica mostrou que ela é mais alérgica que a soja normal.
  6. 6.  Como ninguém conhece todos os genes das plantas, alguns especialistas afirmam que faltam estudos para avaliar a segurança dos transgénicos. Como os transgênicos podem afetar o meio ambiente: Super pragas; Boa parte dos transgênicos de primeira geração recebe um gene que os tornam resistentes a herbicidas e inseticidas. Assim podem recebem mais agrotóxicos que o usual. A quantidade exagerada pode teoricamente, criar ervas daninha e insetos extremamente resistentes, que não poderiam mais ser combatidos pelos defensivos agrícolas comuns. Pra evitar o problema,discuti-se nos EUA um sistema de refugio de espécies.Ou seja,o agricultor plantaria uma certa porcentagem(entre 10% e 50%) de plantas não modificadas para garantir o cruzamento entre espécies de pragas e assim diminuir a resistencia. Como os cientistas modificam os alimentos: Os cientistas descobrem genes responsaveis por caracteristicas interessantes em outras plantas ou animais; Determinadas enzimas agem como “tesouras”,que cortam a fita de DNA e extraem o trecho em que esta o gene desejado; Paralelamente as “tesouras” são usadas para abrir um plasmídeo,tipo de anel de DNA encontrado nas bactérias; Um segmento do DNA doador é colocado no plasmídeo.A nova unidade passa a produzir as proteínas especificas; Essas proteínas garantem caracteristicas desejadas como,melhor sabor ou tolerância ao frio,a pragas e a herbicidas.
  7. 7. Conclusão: A nosso ver a tecnologia aplicada nos transgênicos não traz benefíciosapenas para produtores e grandes empresas agrícolas, ela é o futuro daprodução e distribuição de alimentos no mundo. É verdade que ainda não setem certeza sobre os problemas causados por esses alimentos. Há muitasespeculações sobre o assunto, a mídia tem criado muitos debates sobre ostransgênicos. Poderemos nos posicionar a favor ou contra, somente, quando a ciêncianos mostrar dados concretos e para que isso ocorra é preciso que se continuefazendo pesquisas na área, mesmo que um dia haja a prova de que OGMs(Organismos Geneticamente Modificados) são prejudiciais à saúde humana sóteremos chegado a essa conclusão por meio dessas pesquisas.

×