Successfully reported this slideshow.

Morofologia - Preposicao

321 visualizações

Publicada em

Aula - Preposição

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Morofologia - Preposicao

  1. 1. Os conectivos: preposição, conjunção,interjeição • Preposições: ligam palavras e orações, isoladamente NÃO possuem função sintática, possuem na frase um valor semântico. • A função da preposição é subordinar um termo ao outro. Ex: O chefe da nação sentiu-se ameaçado.
  2. 2. Classificação das preposições As preposições podem ser: • Essenciais – a, ante, até, após, com, contra, de desde, em, entre, para, perante, por,sem, sob, sobre. • Acidentais – afora, consoante, durante, exceto, fora, mediante, salvo, senão, visto. • Locuções Prepositivas – ao lado de, antes de, além de, com respeito a (...) *Na LP, a última palavra sempre é uma preposição. Exemplos: Lutou contra mim. Confiava a mim seus segredos. Todos comeram, salvo tu.
  3. 3. Relações semânticas da preposição • As preposições podem exprimir vários sentidos: 1- Modo – Comeu um bife a cavalo. 2- Preço – A casa foi avaliada em 1 bilhão. 3- Direção – Atirou-se sobre o herói. 4- Companhia – Foram viajar com os amigos. 5- Instrumento – Martelava com o ferro. 6- Procedência – Vim de Paris. 7- Assunto – Falou sobre linguística. 8- Tempo – Por dez anos vivi em Londres. 9- Lugar – Cantava pelos bares da vida. 10- Posição inferior – O livro estava sob a carteira. 11- Posição superior – O livro estava sobre a carteira.
  4. 4. Coesão e preposição • Confio em você. regente regido Observe: • Dá-se chance a garoto com curso primário completo, que saiba conversar com adultos, de cuidar de enfermos em descanso na praia. (Quando o termo regente está distante do termo regido há problemas de coesão).
  5. 5. Conjunção A conjunção, além de ligar palavras ou orações, dá uma direção argumentativa ao texto e estabelece uma relação semântica entre as orações. As conjunções podem ser: 1- Coordenativas 2- Subordinativas
  6. 6. Conjunções coordenativas 1- Aditivas: ideia de soma, adição. Ex: Saio feliz e volto cansada. ( e, nem, mas também...) 2- Adversativas: ideia de oposição, contraste. Ex: Estarei em casa, mas não vou atendê-lo. ( mas, porém, todavia,contudo, no entanto...) 3- Alternativas: ideia de alternância. Ex: Caso ou viajo? (ou...ou, ora...ora, quer...quer) 4- Conclusivas: ideia de conclusão de um pensamento. Ex: Ela é nova, portanto não irá namorar. ( logo, portanto, por isso, pois ( após o verbo) . Ex: Ela é catanduvense, é, pois, boa gente. 5- Explicativas: ideia de explicação, razão, motivo. Ex: Não brinque com fogo, porque é perigoso. (porque, que, pois (antes do verbo) – Ela passou no vestibular, pois estudou muito.
  7. 7. Conjunções subordinativas - classificação 1- Integrantes – fazem parte da regência de um verbo ou nome; integram uma oração substantiva. EX: Eu disse que ele viria. ( que/ se). 2- Causais – exprimem causa, razão. Toda causa pressupõe uma consequência. Ex: Como ela gritou não disse nada. ( porque, que, pois, visto que, já que, uma vez que). 3- Comparativa – ideia de comparação. Ex: João teimou como um burro. ( como, mais que, pior que, melhor que...) 4- Concessivas – fato contrário ao que se encontra na oração principal, ainda que não seja suficiente para anulá-lo. Ex: Vou ao baile, mesmo que chova. ( embora, se bem que, mesmo que, ainda que, conquanto...) 5- Condicionais – ideia de condição, hipótese. Ex: Desde que comesse, eu cozinharia. ( se, caso, desde que, contanto que...)
  8. 8. Classificação das conjunções subordinativas - continuação 6- Conformativas – ideia de concordância, conformidade. Ex: Conforme lhe disse, viajarei amanhã. ( segundo, conforme,como) 7- Consecutivas – consequência, efeito do que foi expresso anteriormente. Ex: Ela comeu tanto que passou mal. ( que – acompanhado de tão...que, tanto...que, tamanho...que, tal...que) 8- Temporais – ideia de tempo. Ex: Mal o filme começara, ela sentiu-se mal. ( quando, mal, logo que, sempre que, assim que...) 9- Finais – ideia de finalidade. Ex: Estudamos bastante a fim de que passássemos no vestibular. 10- Proporcionais – ideia de proporcionalidade, simultaneidade. Ex: Quanto mais economizava, mais sentia prazer. (à proporção que, à medida que, quanto mais, quanto menos...)
  9. 9. Polissemia das conjunções Polissemia – os vários sentidos, valores semânticos diferentes, dependendo o contexto. MAS – Terás o dinheiro, mas apenas parte dele. (restrição) Falou com a professora, mas arrependeu-se. (retificação) Estava triste, mas disfarçava. (atenuação) Estudou muito, mas foi reprovada. ( não compensação) Perdeu o ano, mas conheceu vários países. (compensação) Mas e o seu pai? Deixou? (situação, assunto)
  10. 10. Polissemia das conjunções: E / COMO/SE E – Estudou muito e foi reprovado. ( oposição). Estudou muito e passou. (conclusão, consequência.) Era homem e muito homem! (explicação enfática) Saiu do escritório e foi para casa. ( adição) E o Palmeiras? Ganha o campeonato? (assunto/ situação) COMO – Dormia como um anjo. (comparação) Como era pobre não pode estudar. ( causa) Ensinava os colegas como o mestre o orientou. (conformidade) SE – Se não foi uma ofensa a todos, ainda assim insultou os jovens. (concessão) Se não chover irei a sua casa. (condição).
  11. 11. Interjeição: a classe que expressa emoções

×