O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

52 newsletter outubro 2013

218 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

52 newsletter outubro 2013

  1. 1. Outubro de 2013 TRI recepciona quatro comitivas internacionais e participa de missão ao Canadá As últimas semanas foram de intenso trabalho para a equipe da Agência Terra Roxa Investimentos, que recepcionou quatro delegações internacionais e também participou de uma missão ao Canadá. A região Norte do Paraná está conseguindo se posicionar e atrair várias comitivas que vêm ao país para conhecer melhor as possibilidades de negócios no Brasil. “Com os contatos que consolidamos nos últimos anos, graças ao trabalho intenso que temos feito de divulgação da região, participação em eventos e também à rede de relacionamentos dos diretores e parceiros, nossa região está alcançando uma posição de destaque. Estamos conseguindo fazer com que essas comitivas estendam suas viagens para cá ou mesmo fazendo com que tenham o Norte do Estado como destino principal quando buscam oportunidades de negócio no país”, comenta o diretor executivo da TRI, Alexandre Farina. Lideranças do norte e noroeste do PR participam de missão para Canadá Comitiva composta por 16 representantes de entidades das regiões visitou quatro cidades Empresários e lideranças do norte e noroeste do Paraná participaram de uma missão técnica e empresarial para o Canadá, no último mês de setembro. A iniciativa é fruto de uma cooperação técnica entre o Paraná e o Canadá, articulada com a visita do cônsul geral do Canadá no Brasil, Stéphane Larue, em várias regiões do Estado, a convite do Sebrae/PR, no final do mês de maio. Um grupo formado por representantes de entidades do norte e noroeste paranaense, visitaram institutos tecnológicos, instituições de ensino e entidades públicas e privadas inovadoras nas cidades de Ottawa, Toronto, Montrel e Saint-Hyacinthé. “A participação de várias entidades na missão demonstra o interesse comum de promover o desenvolvimento econômico das duas regiões”, afirma Heverson Feliciano, gerente regional do Sebrae/PR no norte paranaense. O acordo de cooperação prevê o intercâmbio técnico entre o Paraná e o Canadá e o estímulo à internacionalização dos negócios. Segundo Feliciano, o relacionamento com o Canadá vai contribuir com o dinamismo nos negócios realizados no norte e no noroeste do Paraná. “O contato com os canadenses já está em estágio avançado e estamos nos preparando para dar um grande salto no que diz respeito aos parques tecnológicos, à integração entre empresa e universidade, às incubadoras tecnológicas e à criação de startups”, diz. 1
  2. 2. 2 De acordo com o presidente da Terra Roxa, José Carlos Valêncio, a missão foi uma experiência muito proveitosa e certamente renderá frutos. “A iniciativa veio ao encontro dos interesses da Terra Roxa, que visam integrar a região em prol do desenvolvimento socioeconômico e de inseri-la cada vez mais no contexto e nas oportunidades do ambiente internacional.” Rodadas de negócios com empresários de Utah Empresários e representantes do governo do estado americano de Utah estiveram em Londrina no dia 26 de setembro, onde foram recepcionados pela Terra Roxa e Associação Comercial e Industrial de Londrina. A visita foi resultado de um relacionamento iniciado há mais de um ano, envolvendo lideranças empresariais do Norte do Paraná e de Utah. Após uma apresentação da região para a comitiva internacional, os empresários participaram de uma intensa rodada de negócios, totalizando cerca de 40 reuniões, com participação dos segmentos de Advocacia e Consultoria Internacional; Aparelhos Médicos, Odontológicos e para uso Veterinário; Bancos; Baterias de Lithium; Educação e Imersão em Idiomas; Metalmecânico; plásticos direcionados para setor de transporte em geral; produtos de engenharia para o setor automotivo; Relações Internacionais/Negócios e Tecnologia da Informação. “Os visitantes ficaram muito satisfeitos. Notei nas conversas que tive com o grupo de que a recepção em Londrina foi acima das expectativas, devido à atenção que tiveram e ao conteúdo que foi apresentado”, disse Farina. Segundo ele, as rodadas apontaram para grande possibilidades de negócios, graças à maturidade das empresas da região que participaram do evento. “Isso vem evoluindo muito nos últimos anos. Já combinamos com a área de desenvolvimento econômico de Utah para fazermos um acompanhamento dos contatos entre as empresas, visando dar apoio na sequência das negociações”, informou.
  3. 3. 3 Recepção à comitiva de Moçambique Também passou pelo Norte do Paraná uma comitiva de sheiks representantes da comunidade muçulmana de Moçambique (África), no dia 2 de outubro. A reunião foi marcada por intermédio do presidente da Câmara Municipal de Londrina, Rony Alves. O principal objetivo da reunião foi identificar oportunidades para o relacionamento comercial entre a região e o país em questão. Setores como alimentos, agronegócio, construção civil, infraestrutura, saúde e transportes foram apontados como potenciais para interação. TRI acompanha japoneses pelo Paraná No final de setembro, a analista de mercado internacional da TRI, Megumi Hayashi,, acompanhou a IV Missão Econômica do Iwata Shinkin Bank, da província de Shizoka (Japão), por várias regiões do Paraná. A missão, organizada pelo Sebrae-PR e Sicoob-PR, foi composta por oito pessoas, sendo empresários e executivos do banco. A TRI deu suporte e acompanhou a missão no seu trajeto no Estado, passando pelas cidades de Curitiba, Londrina, Maringá, Tamarana e Assaí. Foram visitadas empresas do setor metalmecânico, como fundições, autopeças, tratamento de resíduos metálicos, baterias e também um frigorífico de aves. A Terra Roxa vai continuar o atendimento aos integrantes da missão, com foco nas demandas específicas dos empresários. “Através das visitas técnicas, os integrantes da comitiva tiveram a oportunidade de conhecer um pouco sobre a cultura empresarial brasileira. Estivemos desde empresas muito bem organizadas, que utilizam métodos de organização e melhorias contínuas, até indústrias que ainda estão se adaptando às mudanças do mercado brasileiro”, informou Megumi. A comitiva também esteve em empresas japonesas que se estabeleceram no Brasil e estão crescendo no mercado. “Os empresários saíram muito bem impressionados, principalmente em relação à recepção calorosa que receberam”, comentou a analista. Segundo ela, os principais desafios para os empresários japoneses são em relação à burocracia para obter licenças e a complexidade do sistema tributário.
  4. 4. 4 Parlamentares alemães conhecem o agronegócio da região Inicialmente prevista para algumas cidades de São Paulo e Rio Grande do Sul, a viagem de negócios de uma comitiva do Estado de Baden-Würtemberg – Alemanha abriu um dia na agenda para conhecer Londrina, a convite do cônsul honorário e diretor da TRI, Adrian von Treuenfels. Composta por cerca de 25 integrantes, a maioria parlamentares, representante do governo e instituições do estado alemão, a comitiva teve interesse em conhecer a produção agrícola da região e o cultivo de culturas transgênicas e convencionais. Eles visitaram a unidade da Embrapa-Soja e a Sociedade Rural do Paraná, em Londrina. O chefe da missão, Klaus Käppeler, informou que Baden-Würtemberg é um estado de pouca produção agrícola, mas de uma indústria bastante forte. A agricultura na região é praticada em pequenas propriedades e que seu estado se declarou como área livre de transgênicos. “Queremos conhecer a produção no Brasil porque tudo que descobrirmos aqui será importante para nosso pensamento e ação política”, disse. Ao final da visita, o grupo se disse bastante satisfeito com a recepção na cidade e com todas as informações recebidas, salientando que as expectativas que tinham em relação à viagem foram superadas.

×