O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

51 newsletter agosto e setembro 2013

174 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

51 newsletter agosto e setembro 2013

  1. 1. Setembro de 2013 Terra Roxa conclui planejamento para os próximos anos Após longos estudos e discussões, tendo sempre o apoio do Sebrae, a Terra Roxa Investimentos concluiu a revisão do seu Planejamento Estratégico, que inclui ações para o curto, médio e longo prazo. O documento foi apresentado a dirigentes e associados da agência, no nal de agosto, em Maringá. “O planejamento estratégico é muito importante para que a entidade ande bem, dentro um plano traçado com responsabilidade e objetivos claros”, comentou o presidente José Carlos Valêncio. O planejamento foi elaborado com ampla participação dos associados da Terra Roxa, que emitiram suas opiniões e sugestões por meio de questionários. Foram duas etapas: na primeira foram analisados os aspectos internos e externos da entidade, construindo desta forma um cenário com os pontos fortes e fracos, bem como as ameaças e oportunidades. Também neste questionário foram avaliados a Missão e os Papéis da Terra Roxa. Num segundo momento, por meio de novos questionários, os participantes opinaram sobre as ações a serem realizadas para o cumprimento da missão e dos papéis da Terra Roxa. Ações de nidas O planejamento foi dividido em ações de curto, médio e longo prazo, englobando todos os papéis da agência, que são: agir como catalisador entre as instituições envolvidas, promover a região Norte do Paraná, prospectar investimentos e negócios, atrair investimentos e negócios e articular projetos estratégicos regionais. Também a missão da TRI está bem destacada e de nida, como um “agente independente para atrair novos investimentos e promover negócios integrando e desenvolvendo os setores econômicos da Região Norte do Paraná”. O diretor executivo da Terra Roxa, Alexandre Farina, fez a apresentação do plano, lembrando que muitas das 1
  2. 2. ações já fazem parte da rotina da agência, como participar de fóruns de debates na região, parcerias com Câmaras de Comércio, participação em feiras e encontros empresariais para divulgar a região, prestação de serviços de consultoria a empresas, recepção de comitivas empresariais, etc. Essas ações, segundo Farina, continuam no planejamento, dentro do escopo curto prazo e deverão ser ainda mais aprimoradas. Objetivos a serem alcançados A Terra Roxa tem muito trabalho pela frente. De acordo com o planejamento, entre as ações a serem atingidas a médio prazo estão a de reunir as entidades do terceiro setor, associações, sindicatos e outras, expondo e buscando conscientizar as pessoas sobre o papel da Terra Roxa e sua importância para o desenvolvimento regional; a organização de missões técnicas semestrais no país e fora do país, e estimular maneiras de disseminar a uência de idiomas na população, especialmente o inglês. “A falta de pro ssionais que dominem o inglês é um obstáculo que precisamos vencer”, enfatizou o vice-presidente da Terra Roxa, Fernando Kiree . No longo prazo, a Terra Roxa também tem uma ampla relação de objetivos. Entre eles, estão a discussão de se criar um fundo institucional onde a renda seria revertida à TRI; oferecer suporte mais amplo na atração de investimentos, como para aspectos logísticos, nanciamento, apoio jurídico e outros; proposição de política pública para incentivos scais, tributários e isenções; trabalhar para transformar o Norte do Paraná como polo tecnológico amparado nos ativos existentes; estimular a criação de polos industriais que absorvam mão de obra especializadas; e ainda propor projetos integrados para destinação de resíduos sólidos. Apresentada a Agência Paranaense de Desenvolvimento Em seguida à apresentação do Planejamento Estratégico da Terra Roxa, o representante da Agência Paraná de Desenvolvimento, Jean Alberini, fez uma apresentação da nova entidade criada pelo governo do Paraná e que tem objetivos semelhantes aos da entidade norte-paranaense. A APD nasceu em 2012, mas começou sua operação de fato em fevereiro deste ano. “Nosso foco é o Estado do Paraná e somos um agente de desenvolvimento econômico”, informou Alberini. Um dos pontos discutidos entre as duas agências para futuro trabalho em comum está a proposta da APD de promover adensamentos de cadeias produtivas. De acordo com Fernando Kiree , vice-presidente da TRI, este também é um objetivo da Terra Roxa. “Uma grande empresa na região, por exemplo, atraiu outras 26 empresas instaladas nas proximidades, que são suas fornecedoras”, comentou. Alberini informou que é possível fazer um trabalho conjunto de atração de investimentos para a vinda de fornecedores para as empresas âncoras já instaladas na região. 2
  3. 3. Intercâmbio com Manitoba, no Canadá Em agosto, representantes do governo da Província de Manitoba e empresários vieram ao Norte do Paraná para conhecer o potencial econômico da região, visando futuras parcerias nas áreas de agricultura de precisão, máquinas e implementos agrícolas, armazenagem e manuseio de grãos, educação, medicina e transportes. Segundo o ministro do empreendedorismo do Estado canadense, Peter Bjornson, Manitoba é o mais importante entreposto de grãos na América do Norte, além de possuir empresas e pesquisa avançada na área de alimentos processados e máquinas agrícolas. Os visitantes vieram a convite do Sebrae-PR e tiveram oportunidade de conhecer empresas, cooperativas, instituições e centros de pesquisa na região. “Houve grande interesse por parte da comitiva em organizar uma nova visita em um futuro próximo para trazer mais empresas que possam estreitar relacionamentos com o Norte do Paraná. A Terra Roxa se colocou à disposição para organizar este futuro encontro”, comentou o diretor executivo, Alexandre Farina. 3

×