O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

36 newsletter dezembro 2011

230 visualizações

Publicada em

Newsletter Terra Roxa

Publicada em: Governo e ONGs
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

36 newsletter dezembro 2011

  1. 1. Dezembro / 2011 Promovendo a integração e gerando oportunidades de novos negócios, a Agência de Desenvolvimento Terra Roxa Investimentos recepcionou, no início de dezembro, uma comitiva da província argentina de La Rioja, que se reuniu com empresários da região e também promoveu um evento de degustação de seus produtos, como vinhos, azeitonas e azeites. O vice-governador eleito da província, Sergio Casas, que presidiu a delegação, disse que o objetivo dos empresários que estiveram em Londrina é aproveitar a ligação comum que existe no Mercosul, produzindo integrações econômica, cultural e política entre aquela região e a região Norte do Paraná. O presidente da Terra Roxa, Fernando Kireeff, que recebeu a delegação, enfatizou a importância de se estreitar esta relação. “São regiões que podem perfeitamente realizar excelentes negócios. A Terra Roxa está à disposição para que a delegação alcance seus objetivos e que todos façam bons negócios”, disse ele ao recepcionar a delegação. Visita do Japão Recentemente, por intermédio do diretor-comercial da construtora A.Yoshii, Wilson Hossaka, a Terra Roxa forneceu material para apresentação da região a uma delegação do Japão. O contato com a Terra Roxa foi indicado pelo vice-presidente 1 Recepção à delegação argentina da província de La Rioja do Sicoob, George Hiraiwa. Novo presidente da Fiep conhece trabalho da TRI Em sua primeira visita a Londrina, o novo presidente da Fiep, Edson Campagnolo, conheceu o trabalho realizado pela Terra Roxa. Campagnolo, junto com o vice-presidente da entidade, Osmar Alves, e o assessor da presidência, Clóvis Coelho, recebeu o presidente da Terra Roxa, Fernando Kireeff, e o diretor-executivo, Alexandre Farina. Na ocasião, os representantes da Terra Roxa apresentaram um breve histórico da parceria entre a Fiep e a entidade desde a fundação da TRI. “Foi uma reunião muito produtiva, na qual o novo presidente da Fiep pôde conhecer melhor o trabalho da Terra Roxa, tomando ciência de seu objetivo”, comentou Osmar Alves. Na sua avaliação, a Terra Roxa tem um trabalho que se soma ao realizado pela Fiep. “Nós queremos atrair novos investimentos, assim como a Terra Roxa também trabalha neste sentido”, exemplificou. Laços O presidente da Terra Roxa ressaltou que a entidade tem sido um agente que colabora com a replicação das diversas iniciativas do sistema Fiep no Norte do Paraná, promovendo a interiorização das ações e contribuindo para o sucesso de ambas as instituições e o benefício da região. “Nossa reunião com o atual presidente da Fiep foi bastante produtiva. Temos certeza que manteremos esse laço forte que une as duas entidades”, comentou Kireeff.
  2. 2. 2 TRI presente no Encomex Mercosul Contando com a participação das principais autoridades em comércio exterior e negócios internacionais dos países do Mercosul, Curitiba sediou o 3º Encomex Mercosul dias 1 e 2 dezembro. E a Terra Roxa esteve presente. O evento propiciou uma análise consistente dos 20 anos de existência do bloco, suas principais conquistas e desafios. O representante da TRI no evento, Mário Calzavara, teve a oportunidade de conhecer ações das agências de promoção comercial na América Latina, como a Fundación Exportar (Argentina), Uruguay XXI, REDIEX (Paraguai), além de conhecer outras ações da Área de Articulação Internacional da APEX. Ele também fez contatos com técnicos do Departamento de Promoção de Comércio e Desenvolvimento da Competitividade da ALADI (Associação Latino Americana de Integração). Mário Calzavara- Terra Roxa, Nivaldo Foratieri – PEIEX Maringá, Gabriela Casagrande – CIN, Paulo Bombassaro – PEIEX Londrina 2011 foi marcado por avanços no trabalho da Terra Roxa O ano de 2011 certamente consolidou a Terra Roxa como a entidade que agrega as informações sobre o potencial econômico da região Norte do Paraná e promove esta região mundo afora. Foram várias as demandas não só para fornecimento de material informativo, como também de apresentações da região e de recepção de delegações internacionais, elaborando roteiros e agendas técnicas e institucionais entre potenciais parceiros econômicos. Região se une por projeto comum Um marco no ano de 2011 para a Terra Roxa foi, sem dúvida, o exemplo que toda a região deu ao se unir para elaborar um amplo projeto de atração da gigante taiwanesa Foxconn, que anunciou nova fábrica no Brasil para produção de equipamentos eletrônicos. “Esta união é justamente o conceito de desenvolvimento regional que a Terra Roxa trabalha para implantar desde a sua criação, em 2004”, comenta o presidente da TRI, Fernando Kireeff. O destino dos investimentos da Foxconn ainda não foi definido, mas na avaliação da Terra Roxa, a mobilização da região já foi um grande aprendizado de que é possível trabalhar junto para o desenvolvimento regional. A mobilização da região Norte do Paraná provocou a visita de uma comitiva de representantes da Foxconn, cujo todo trabalho de recepção, atendimento e elaboração de materiais específicos foram feitos pela Terra Roxa. Congresso de Nanotecnologia Outra importante mobilização da região em 2011 foi em torno da atração para a região do Congresso Internacional de Nanotecnologia. O evento será realizado em 2013, com sede ainda não definida. A Terra Roxa Investimentos, junto com o Londrina Convention & Visitors Bureau, a Associação Brasileira de Nanotecnologia – BrasilNano (por meio de sua representante na região, Luciana Lepri) a Associação do Desenvolvimento Tecnológico de Londrina e Região – ADETEC entre outros parceiros, recepcionaram, no início de dezembro, o americano Robert Warrington, representante da MANCEF - Micro and Nanotechnology Commercialization Education Foundation, organizadora do evento internacional. No encontro, ele pôde conhecer melhor a estrutura oferecida pela região para a realização do congresso.
  3. 3. 2012 promete ser de muito trabalho e boas novas Intercambistas chineses estão chegando Em 2012, a Terra Roxa vai contar com dois intercambistas chineses, reforçando uma parceria que mantém com a Aiesec (Associação Internacional de Estudantes de Ciências Econômicas e Comerciais). Eles permanecerão na Terra Roxa por três meses, período em que trabalharão na prospecção e abordagem de empresas chinesas que podem ter interesse em investir no Brasil; em pesquisas e levantamentos de mercados com empresas e entidades, fomentando o comércio exterior na região; além de apoiarem atividades do Núcleo de Comércio Exterior da Acil. A vinda dos estagiários está sendo possível graças à parceria com a Aiesec, uma entidade sem fins lucrativos. Os estagiários são voluntários. Segundo Alexandre Farina, diretor-executivo da TRI, os dois estagiários vão trabalhar exclusivamente com o mercado chinês, auxiliando empresários da região que queiram estreitar relações comerciais com os chineses; e também buscando empresas daquele país com potencial para investir no Brasil. “O grande diferencial que teremos é que são duas pessoas nativas que estarão fazendo os contatos com as empresas, munidos de nosso suporte e informação, o que vai facilitar muito a comunicação”, comentou. Buscando Negócios na Arábia Saudita e Emirados Árabes Numa parceria com a Apex Brasil - Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, a Terra Roxa foi convidada a integrar uma missão empresarial que visa intensificar a relação comercial entre o Brasil e países do Oriente Médio. Em fevereiro, a missão segue para as capitais da Arábia Saudita e Emirados Árabes, com o objetivo de inserir e expandir os negócios das empresas brasileiras na região. A comitiva brasileira contará com representantes de 30 empresas dos setores de alimentos e bebidas, casa e construção civil. Alexandre Farina, diretor-executivo da Terra Roxa, explica que a entidade foi convidada pela Apex-Brasil a apontar projetos de desenvolvimento regional que possam se encaixar no perfil desta missão. “Há tempos temos desenvolvido uma aproximação com a Apex e o resultado foi justamente o fato deles lembrarem do nosso trabalho e nos convidarem para integrar essa missão”, disse Farina. Visitas agendadas Para 2012, já está agendada a vinda de três missões empresariais para o Norte do Paraná. Previstas para o primeiro e segundo trimestre. Uma das missões trará empresários holandeses da área de logística, num trabalho em parceria com o Clube Laranja Mecânica, de Arapongas. As outras duas, vêm de um trabalho em parceria com a Redon do Brasil – Viagens Internacionais, trazendo dois grupos da Alemanha, com foco no setor do agronegócio. Feira Eletromecânica acontece no segundo trimestre Londrina vai sediar, em abril de 2012, a 8ª Feira Eletromecânica e Construção Civil, promovida pelo SENAI Londrina em parceria com o Sindimetal Londrina, Sinduscon Norte/PR e Sebrae. A Terra Roxa também participa desta iniciativa, juntando-se aos diversos apoiadores, com o compromisso de divulgar o evento nos países do Mercosul, por intermédio dos contatos que a entidade fortaleceu ao longo dos anos. Trem Pé-Vermelho Depois de muitos estudos e análise de seus resultados, está prevista para os primeiros meses do próximo ano a realização de uma audiência pública para discussão dos próximos passos visando a implantação do Trem Pé-Vermelho. Ainda não há data definida para a realização da audiência, mas segundo Alexandre Farina, o Ministério dos Transportes já está finalizando a análise de todos os dados coletados na região, que sustentam a viabilidade econômica do projeto. Trabalho alinhado com agências de desenvolvimento Ainda para 2012, a Terra Roxa tem o objetivo de trabalhar alinhada com as duas agências que o governo do Estado criou: a de Internacionalização do Paraná e a de Desenvolvimento do Paraná. “O trabalho dessas agências vem ao encontro de nossa missão. Portanto, vamos buscar aproximação e diálogo com ambas, visando o trabalho em sinergia”, informou Alexandre Farina, diretor-executivo da TRI. 3
  4. 4. 4 ACEJAN - Associação Comercial e Empresarial de Jandaia do Sul ACEMAN - Associação Comercial e Empresarial de Mandaguari ACIA - Associação Comercial e Empresarial de Arapongas ACIA - Associação Comercial Industrial e de Serviços de Apucarana ACIL - Associação Comercial e Industrial de Londrina ACIM - Associação Comercial e Empresarial de Maringá ACIMAR - Associação Comercial e Empresarial de Marialva ACIR - Associação Comercial e Empresarial de Rolândia ACIS - Associação Comercial e Empresarial de Sarandi ADETEC - Associação de Desenvolvimento Tecnológico de Londrina AISEC Londrina - Association Internationale des Estudiants en Sciences Economiques et Commerciales ASPAL - Associação Paranaense de Logística CESUMAR - Centro de Ensino Superior de Maringá CODEL - Instituto de Desenvolvimento de Londrina CODEM - Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá FACIAP - Federação das Associações Comerciais e Emprearias do Paraná FIEP - Federação das Indústrias do Estado do Paraná Graça Advogados Associados IDR - Instituto de Desenvolvimento Regional Instituto Mercosul Londrina Convention & Visitors Bureau Maringá e Região Convetion & Visitors Bureu PEIEx - Projeto de Extensão Industrial Exportadora Porto Seco Norte do Paraná Prefeitura do Município de Apucarana Prefeitura do Município de Maringá Prefeitura Municipal de Rolândia SICOOB Central Paraná - Central das Cooperativas de Crédito do Estado do Paraná SICOOB Metropolitano - Central das Cooperativas de Crédito do Estado do Paraná SICOOB Norte Paraná - Centra das Cooperativas de Crédito do Estado do Paraná SRP - Sociedade Rural do Paraná

×