O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

32 newsletter julho 2011

184 visualizações

Publicada em

Newsletter Terra Roxa

Publicada em: Governo e ONGs
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

32 newsletter julho 2011

  1. 1. Julho / 2011 Londrina e Maringá trabalham juntas para atrair gigante Foxconn A região entre Londrina e Maringá, onde há forte atuação da Agência de Desenvolvimento Terra Roxa, está dando mostras de amadurecimento no quesito integração regional. Há algumas semanas, representantes de entidades e autoridades políticas dos dois municípios pólos da região – Londrina e Maringá – com apoio dos demais, trabalham unidos para atrair os investimentos bilionários anunciados pela Foxconn, uma multinacional taiwanesa. A coordenação do trabalho está sendo feita pela Terra Roxa. A Foxconn anunciou que pretende instalar uma planta industrial no Brasil, num investimento de cerca de US$ 12 bilhões, para fabricação de equipamentos eletrônicos da Apple, como o iPad e iPhone. “O trabalho que a região está desenvolvendo agora, unida, é justamente o conceito de desenvolvimento regional que a Terra Roxa trabalha para implantar desde a sua criação, em 2004”, comenta o presidente da TRI, Fernando Kireeff. O então secretário da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul do Paraná, Ricardo Barros, avalia que a ação conjunta das cidades torna a região mais atraente para o empreendimento, considerando os valores a serem investidos e a demanda de mão-de-obra e infraestrutura. Projeto Estratégico Batizado de “Projeto Foxconn”, o dossiê que a região está preparando para apresentar à comissão do Governo Federal, que negocia diretamente com a Foxconn no final do mês de junho, trará informações precisas e dirigidas aos interesses da multinacional. “Mas o projeto representa mais que uma compilação de dados”, comenta o diretor-executivo da Terra Roxa, Alexandre Farina. “Ele vai nos ajudar a ter clareza de nossos potenciais e dos aspectos que precisamos melhorar. Desta forma, esse estudo conjunto nos fortalecerá para futuras negociações com outros investidores”, comenta. A Comissão do governo viaja à China em julho, para dar continuidade às negociações com a multinacional. Representantes da empresa devem vir ao Brasil em seguida, para estudar a região em que pretendem instalar a unidade. Nesta ocasião será negociada uma apresentação da proposta do Norte do Paraná em uma possível passagem dos representantes da Foxconn à região.
  2. 2. Reuniões em Brasília A Agência de Desenvolvimento Terra Roxa cumpriu extensa agenda em Brasília, dias atrás. Os compromissos começaram com a solenidade de posse de Ricardo Barros na presidência do Conselho dos Secretários da Indústria e Comércio (CONSEDIC), para a qual a Terra Roxa foi convidada e representada pelo diretor-executivo, Alexandre Farina. No mesmo dia, o diretor Executivo da Terra Roxa, Alexandre Farina participou de reunião no Ministério da Ciência e Tecnologia, em que foram discutidos os encaminhamentos das negociações para instalação de nova unidade da Foxconn no Brasil. Também estiveram presentes na reunião o representante da prefeitura de Londrina Marcelo Mafra, da prefeitura de Maringá Valter Viana, do governo do Paraná o então secretário Ricardo Barros, do Ministério da Ciência e Tecnologia Virgílio Almeida, o Deputado Osmar Seraglio e Horácio Montesquio da Prefeitura de Curitiba. A agenda terminou com reunião no Ministério dos Transportes para acompanhar o andamento do projeto do Trem Pé-Vermelho. O Ministério analisa o estudo de viabilidade da instalação do trem no trecho entre Ibiporã-Paiçandu. A reunião foi com o diretor de relações institucionais da Secretaria de Política Nacional de Transportes do Ministério dos Transportes, Afonso Carneiro Filho. Segundo Farina, a análise é bastante detalhada e sua conclusão ainda demandará de dois a três meses. Terra Roxa estreita relações em Conferência das Cidades Curitiba sediou a Conferência Internacional das Cidades (CICI 2011) no mês de maio e a Terra Roxa esteve presente. O evento, realizado pela FIEP e considerado um dos maiores do mundo na área de sustentabilidade e desenvolvimento urbano, reuniu cerca de 3,5 mil pessoas e mais de 200 conferencistas. Participaram profissionais como o físico austríaco Fritjof Capra, o assessor da campanha de Barack Obama, Parag Khanna, e o urbanista ex-governador do Paraná e ex-prefeito de Curitiba, Jaime Lerner. A Terra Roxa participou do evento onde fez vários contatos importantes. Entre eles, com a representante da prefeitura de Orlando (EUA), o presidente da Associação das Indústrias da Flórida; e representantes da Brasil-Florida Alliance. A Terra Roxa aproximou os visitantes americanos da FIEP, o que derivou em uma interessante agenda de visitas a empresas do Estado do Paraná. Extra CICI Em agenda paralela à Conferência das Cidades, a Terra Roxa, a convite da Coordenação de Desenvolvimento da FIEP, participou de reunião no Conselho Temático das Cidades, órgão ligado à federação, oportunidade em que apresentou a seus membros projeto para mapeamento de ativos e áreas industriais do Estado, visando a atração de novos negócios. “A FIEP encampou prontamente a ideia do projeto, que também foi de consonância com outras apresentações na ocasião. A Terra Roxa, junto de uma comissão que será formada, dará suporte a seu desenvolvimento”, informa o diretor-executivo, Alexandre Farina. Entre os ativos a serem levantados estão os terrenos disponíveis para implantação de unidades industriais em todas as regiões do Estado, além de dados socioeconômicos e de infraestrutura.

×