O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

11 newsletter maio 2008

167 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

11 newsletter maio 2008

  1. 1. MAIO 2008 Terra Roxa recebe empresários neozelandeses Dois empresários neozelandeses foram recebidos pela Agência de Desenvolvimento Terra Roxa no dia 30 de abril, por meio da área de Comércio Exterior da Associação Comercial e Industrial de Londrina. A área está sob coordenação da Terra Roxa desde o segundo semestre do ano passado. Eles foram recebidos pelo presidente da agência, Fernando Lopes Kireeff, pelo diretor-executivo, Flávio Vicente, e por Sandy Schöler, do departamento internacional da Terra Roxa. Os empresários Bob Howe, diretor da Bazoona Hala Ltda, e Jim Hughes, diretor da companhia Sleek Promotions N Dass Enterprises Ltda, fizeram vários contatos nos setores de vestuário e alimentos orgânicos. Este último segmento compõe um mercado de consumo em expansão na Nova Zelândia. Os empresários também são grandes compradores de roupas, especialmente jeans. Eles fizeram várias visitas a potenciais fornecedores e, segundo o presidente da Terra Roxa, Fernando Lopes Kireeff, as perspectivas de parcerias entre os neozelandeses e empresários da região são muito boas. Lideranças de Maringá e Londrina discutem desenvolvimento comum Numa iniciativa inédita, promovida pela Agência de Desenvolvimento Terra Roxa Investimentos, com atuação no Norte do Paraná, lideranças de Maringá e Londrina se reuniram para discutir a formação de uma agenda positiva que integre e ajude no desenvolvimento das duas regiões. O encontro aconteceu em abril, no Cesumar, e contou com a presença de representantes do Codem (Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá), do Fórum Desenvolve de Londrina, da FIEP (Federação das Indústrias do Estado do Paraná), da Acim (Associação Comercial e Empresarial de Maringá), da Acil (Associação Comercial e Industrial de Londrina), da Infraero e do Observatório Social de Maringá.
  2. 2. Hora de integração Se antes Londrina e Maringá se posicionavam pensando mais nos interesses de cada município, hoje é consenso entre as autoridades e empresários que há necessidade das duas cidades se unirem para fortalecer suas ações em prol do desenvolvimento. Para os líderes presentes ao encontro, é importante que se desmitifique a idéia de regionalismo e que os dois municípios passem a trabalhar juntos. “Existe uma clara necessidade de troca de experiência para podermos avançar”, comentou o presidente da Acim, Adilson Emir Santos. Duas cidades pólos Na opinião das lideranças, Maringá e Londrina possuem características parecidas. São ao mesmo tempo dois pólos que se fundem e precisam assumir o papel de líderes regionais, integrando a grande quantidade de municípios que existem ao seu redor. Durante o encontro, foi lembrada a distribuição dos recursos do PAC estadual, que privilegiou Curitiba e região metropolitana. De acordo com as lideranças é preciso um amadurecimento social e político da região. Os líderes empresariais e setoriais também acreditam que a imprensa
  3. 3. precisa desvendar o potencial dessas cidades e contribuir com a divulgação de aspectos positivos e integradores. Vários pontos positivos foram apontados pelo grupo, como a grande capacidade de pesquisa instalada nas universidades de Maringá, de Londrina e outras cidades próximas. Ao mesmo tempo, foi lembrada a falta de investimentos estaduais para a expansão da infra-estrutura nas duas regiões. Segundo expressaram os representantes das entidades, o Norte e Noroeste do Paraná permanecem com a infra-estrutura de 20 anos atrás principalmente na malha rodoviária e ferroviária. Avaliação positiva Para a Terra Roxa, o encontro realizado em Maringá é um marco histórico e deve ser comemorado. “É justamente essa integração que nós buscamos. A Terra Roxa pensa no desenvolvimento regional e acredita que a instalação de uma boa empresa na nossa região beneficia não só a cidade que ela se instala, mas toda região no seu entorno”, avalia o presidente da entidade, Fernando Kireeff. O diretor-executivo da Terra Roxa, Flávio Vicente, acrescenta que essa aproximação entre as duas cidades é uma grande oportunidade que a região está criando para melhorar seu desenvolvimento. Segundo ele, a unificação em torno de objetivos comuns segue tendência mundial, onde as decisões se tornam cada vez mais locais e independentes de um poder central. O executivo considera ainda fundamental para o futuro da região esse estabelecimento de uma agenda comum de interesses e diz que Maringá e Londrina têm também a responsabilidade de puxar o desenvolvimento de outras cidades em suas áreas de abrangência. Satyam na região Recentemente, empresários da empresa norte-americana de software Satyam estiveram em Londrina e foram recebidos com uma explanação sobre a região preparada pela Terra Roxa.
  4. 4. A empresa já tem negócios na região e há perspectivas de novas parcerias na área de Tecnologia da Informação. Mais contatos internacionais Com apoio da Terra Roxa, foi realizado na Associação Comercial e Industrial de Londrina, no dia 14 de maio, o workshop sobre oportunidades de negócios com a Índia. A realização foi da Acil e Universidade Estadual de Londrina.
  5. 5. A palestra foi ministrada pelo sr. Y.K. Sharma, formado em engenharia na unviersidade Anad de Gujerat, com especialização em comércio exterior. Atualmente, ele é diretor-residente do Trade Promotion of Índia no Brasil – órgão oficial de promoção comercial do governo indiano. Malha aérea Preocupados em ampliar a oferta de vôos em Londrina, várias entidades se reuniram recentemente para discutir a malha aérea local. Além da Terra Roxa, participaram da reunião representantes da Companhia de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Federação das Indústrias do Paraná (FIEP), Londrina Convention Bureau, Associação para o Desenvolvimento Tecnológico de Londrina (Adetec), SEBRAE, Associação Comercial e Industrial de Londrina, Associação de Bares e Restaurantes – Regional Londrina (Abrasel) e Infraero.
  6. 6. A palestra foi ministrada pelo sr. Y.K. Sharma, formado em engenharia na unviersidade Anad de Gujerat, com especialização em comércio exterior. Atualmente, ele é diretor-residente do Trade Promotion of Índia no Brasil – órgão oficial de promoção comercial do governo indiano. Malha aérea Preocupados em ampliar a oferta de vôos em Londrina, várias entidades se reuniram recentemente para discutir a malha aérea local. Além da Terra Roxa, participaram da reunião representantes da Companhia de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Federação das Indústrias do Paraná (FIEP), Londrina Convention Bureau, Associação para o Desenvolvimento Tecnológico de Londrina (Adetec), SEBRAE, Associação Comercial e Industrial de Londrina, Associação de Bares e Restaurantes – Regional Londrina (Abrasel) e Infraero.

×