O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

a publicidade.ppt

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Próximos SlideShares
NO HALLOWEEN.docx
NO HALLOWEEN.docx
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 30 Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Mais recentes (20)

Anúncio

a publicidade.ppt

  1. 1. Textos dos Media  Notícia  Reportagem  Entrevista  Publicidade  Banda Desenhada
  2. 2. Notícia Uma notícia é a narração, oral ou escrita, objetiva e sem comentários pessoais de uma situação ou de um acontecimento verdadeiro e atual (duração de 24 horas), de interesse público.
  3. 3. Estrutura  Antetítulo (nem sempre)  Título  Subtítulo (nem sempre)  Assinatura do jornalista (quase sempre)  Lead – Quem? O quê? Quando? Onde?  Corpo da notícia – Como? e/ou Porquê?
  4. 4. Linguagem  Simples, clara, objetiva/unissignificativa;  Uso da norma padrão;  Frases de tipo declarativo;  Predomínio do nome e do verbo;  Discurso na 3.ª pessoa gramatical.
  5. 5. Reportagem Uma reportagem tem por base uma notícia de grande impacto, em que se faz o relato pormenorizado e aprofundado de um acontecimento atual.  Implica a deslocação do repórter ao local do sucedido, para anotar o que vê, ouve e sente.  Apresenta, normalmente, a descrição do ambiente, integrando falas das pessoas ligadas ao assunto.  Não raro, possui manifestações de subjetividade do jornalista, derivadas da sua interpretação dos factos, daí que seja sempre assinada.
  6. 6. Estrutura  Antetítulo (nem sempre)  Título  Subtítulo (nem sempre)  Lead – normalmente destacado  Assinatura (do repórter)  Corpo da reportagem – normalmente, com suporte de imagens, como complemento da informação
  7. 7. Linguagem  Objetiva, mas com traços de subjetividade;  Recurso à adjetivação;  Predomínio do discurso de 3.ª pessoa, embora também haja marcas da 1.ª pessoa gramatical;  Presença da narração, mas também da descrição;  Uso da norma padrão (embora se notem preocupações estilísticas).
  8. 8. Entrevista A finalidade de uma entrevista é fundamentalmente dar a conhecer alguém de um modo mais pessoal, fornecendo aspetos importantes da sua vida e personalidade, ou, então, mostrar o(s) seu(s) ponto(s) de vista sobre um determinado assunto.
  9. 9. 1.ª Fase – Planificação  Definição do tema da conversa;  Obtenção de dados relativos ao tema, vida e obra da pessoa a entrevistar;  Elaboração de um questionário – guião – claro, rigoroso, objetivo, preciso, pertinente, ordenado, adequado (à personalidade, nível etário e sociocultural do entrevistado) e adaptado à situação (momento e local da entrevista).
  10. 10. 2.ª Fase – Realização Fase da entrevista propriamente dita, durante a qual se devem respeitar as normas a seguir quando se dialoga com alguém, tais como:  Escutar com atenção;  Não interromper;  Respeitar opiniões… Durante esta fase, não é suposto que o entrevistador influencie o entrevistado nas suas respostas, antes deve procurar arranjar alternativas de pergunta caso se verifique fuga ao tema.
  11. 11. 3.ª Fase – Apresentação A partir dos registos efetuados (gravação áudio, vídeo; notas) o jornalista dá forma à entrevista para a divulgar, preocupando-se com a ordenação e a redação (no caso de se tratar da sua publicação escrita) dos dados recolhidos.
  12. 12. Estrutura  Título (entrevista impressa)  Introdução (quase sempre): apresentação da(s) pessoa(s) entrevistada(s), do lugar e do motivo da entrevista  Pergunta/resposta (entrevistador/entrevistado)  Conclusão (nem sempre): comentário do entrevistador sobre a personalidade do(s) entrevistado(s) e/ou do seu trabalho
  13. 13. Linguagem  Frases do tipo interrogativo;  Discurso nas 1.ª e 2.ª pessoas gramaticais;  Recorrência ao discurso direto e/ou indireto;  Uso da norma padrão (embora o registo de língua dependa dos intervenientes na conversa).
  14. 14. Publicidade A publicidade é uma forma de comunicação que consiste num conjunto de técnicas, atividades e meios utilizados para divulgação e promoção de um produto ou serviço, comercial ou não. Finalidade – influenciar o recetor, levando-o a comprar algo ou a agir de determinada forma.
  15. 15. Publicidade Comercial Tem a função induzir o recetor a adquirir um produto ou serviço.
  16. 16. Procura modificar o comportamento do recetor, de modo a que haja um benefício individual ou coletivo, sem qualquer fim lucrativo.
  17. 17. Princípios Publicitários Despertar a Atenção Suscitar o Interesse Criar o Desejo Facilitar a Memorização Levar à Ação (AIDMA: acrónimo que define os objetivos da publicidade)
  18. 18. Estrutura  Slogan: frase ou expressão original, concisa, simples, de tal modo que facilite a sua memorização e desperte empatia  Imagem (icónica ou acústica): preferencialmente colorida/harmoniosa para chamar a atenção  Texto argumentativo: complemento do slogan e da ilustração, que fornece pormenores mais detalhados sobre o que é anunciado  Símbolo/marca: facilmente identificável com o produto
  19. 19. Linguagem  Linguagem concisa, simples(aparentemente) e original;  Incidência na 2.ª pessoa gramatical;  Frases curtas e incisivas;  Reforço das afirmações pela sugestão;  Poder evocativo, persuasivo;  Recorrência à polissemia/conotação e à rima;  Uso privilegiado do imperativo/conjuntivo e do vocativo;  Emprego de várias figuras de retórica.
  20. 20. Exemplos de Recursos de Retórica  Trocadilhos: “Vá para fora cá dentro!”  Rima: “Portugal ouve a Comercial!”  Adjetivação abundante e expressiva: “Bilhete de um dia…económico, prático, saltitante.”  Metáforas: “Azeite, o sol à sua mesa!”  Personificações: “Pousadas de Portugal… Aqui até o campo descansa.”
  21. 21. Banda Desenhada Trata-se de um texto com características narrativas, que associa a imagem à palavra. Como tal, a banda desenhada apresenta uma história por meio de uma sucessão de desenhos/imagens, constituída por: introdução, desenvolvimento e conclusão.
  22. 22. Classificação da Banda Desenhada  Humorística – assenta numa sátira da vida real, cuja intenção é provocar o riso;  Séria – cria heróis superdotados, envolvidos num mundo imaginário e maravilhoso, onde tudo é possível.
  23. 23. Estrutura  Legenda – esta pode ou não aparecer dentro de um retângulo, fornecendo informações que contribuem para o desenrolar da história  Balão – inserem as falas ou pensamentos das personagens, sendo a sua forma e o traço que assinalam o sentido da mensagem  Vinheta – o quadradinho/retângulo, onde se encontram as personagens com um ou mais balões ou mesmo uma legenda
  24. 24. Estrutura  Tira – uma ou várias vinhetas, dispostas horizontalmente  Prancha – conjunto da página, com várias vinhetas e tiras  Cor – é muito importante na banda desenhada, uma vez que empresta maior vivacidade e dinamismo aos acontecimentos  Planos – são relevantes, pois conferem maior ou menor importância a determinada personagem/ espaço/objeto

×