Subtema c3 e_d1

1.246 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.246
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
201
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Subtema c3 e_d1

  1. 1. 7º anoTEMA C: A FORMAÇÃO DA CRISTANDADE OCIDENTAL E A EXPANSÃO ISLÂMICASUBTEMA C3: PENÍNSULA IBÉRICA: DOIS MUNDOS EM PRESENÇA711 - os Muçulmanos invadiram a Península Ibérica. Os Visigodos, queentão dominavam a Península foram derrotados e empurrados para azona montanhosa das Astúrias.De uma maneira geral, os Muçulmanos foram tolerantes com aspopulações conquistadas. Os cristãos que permaneceram em territóriomuçulmano e adoptaram formas de vida dos vencedores, conservando,porém, a religião cristã, são chamados moçárabes. Na Península Ibérica notava-se o contraste entre o Sul islâmicoe Norte Cristão.Na Península Ibérica, a civilização muçulmana deixou muitas marcas da sua presença nas ciências, nas técnicas,na arte e na cultura e até mesmo no vocabulário. Alguns vestígios Agricultura Arroz, Cana-de-açúcar, Laranjeiras, Amendoeiras etc Moinhos de água, nora. Navegação Astrolábio Bússola Língua Algarve Alcofa Etc Arte Azulejo Mosaico Arcos em ferraduraA partir das Astúrias e dos Pirenéus, os cristãos iniciaram a ofensiva militar contra os Muçulmanos e ao alargamentodo seu território para sul. Ao conjunto destas acções chama-se Reconquista.História 1 2010/11
  2. 2. 7º anoA Europa cristã auxiliou os reinos cristãos da Península Ibérica no processo de Reconquista, que considerou seruma luta cruzada contra os Infiéis.Entre os cavaleiros franceses que vieram para a Península no final do século XI para ajudar Afonso VI, rei de Leão eCastela, destacaram-se D. Raimundo e D. Henrique que, como recompensa pelos serviços prestados, casaram,respectivamente com D. Urraca (filha legítima do rei) e D. Teresa (filha ilegítima do rei).D. Raimundo recebeu do sogro o governo da Galiza e D. Henrique o Condado Portucalense (território entre os riosMinho e Douro).Embora cumprindo os seus deveres de vassalagem para com o rei de Leão e Castela, o conde D. Henrique tentouganhar uma maior autonomia. À sua morte (1112) D. Teresa continuou a política de independência iniciada pelomarido.A sua aliança a alguns nobres galegos, não agradou à nobreza portucalense. Estes nobres opuseram-se, então, aD. Teresa e uniram-se em volta do seu filho, D. Afonso Henriques. Em 1128, o exército de D. Afonso Henriquesvence o exército de sua mãe, na batalha de S. Mamede, passando D. Afonso Henriques a governar o condado.D. Afonso Henriques tinha agora um duplo objectivo:  alargar o território para Sul, conquistando terras aos Mouros  conseguir a independência do condado e tornar-se reiD. Afonso VII, rei de Leão e Castela, concede-lhe o título de rei e autonomia do condado em 1143, no Tratado deZamora. A Santa Sé só viria a reconhecer esta independência em 1179, com a Bula Manifestis Probatum.A conquista definitiva do Algarve, só acontecerá em 1249, no reinado de D. Afonso III. Mas as nossas fronteiras sóserão fixadas com Castela, no reinado de D. Dinis, com o Tratado de Alcanises (1279).Ver site: Reconquista Cristã e formação de Portugal http://www.cercifaf.org.pt/mosaico.edu/ca/swf/fund_info.swfHistória 2 2010/11
  3. 3. 7º anoTEMA D: PORTUGAL NO CONTEXTO EUROPEU DOS SÉCULOS XII A XIVD1: DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO. RELAÇÕES SOCIAIS E PODER POLÍTICO. LISBOA NOS CIRCUITOS DO COMÉRCIO EUROPEU Europa, séculos XII e XIII Aperfeiçoamentos Paz Alterações favoráveis no técnicos na agricultura eFim das invasões clima nos transportes Exemplos:  Utilização crescente do ferro nos instrumentos agrícolas  Afolhamento trienal  Adubação das terras  Ferradura e coelheira nos cavalos  Atrelagem em fila dos cavalos  Jugo frontal nos bois  Arroteias e drenagem de pântanos Acumulação de Aumento da Crescimento Ocupação de excedentes produção demográfico novos espaços Desenvolvimento do Centros do Comércio Europeu: Cidades italianas (Veneza, Génovacomércio interno e externo Florença), Flandres, Liga Hanseática (mercados e feiras) (Lubeque, Hamburgo e Colónia) e Ex: Feiras da Champagne Lisboa A sua subordinação ao poder real provocou o Povoadores nos concelhos enfraquecimento da (cartas de foral) Animação e crescimento autoridade dos das cidades grandes senhores da nobreza e do clero Formação e afirmação da Medidas da Coroa burguesia contra os abusos da Nobreza e do Clero: inquirições, confirmações, leis de desamortização, organização da administração central Crescente Ressurgimento Fortalecimentodesenvolvimento urbano do poder régio económicoHistória 3 2010/11

×