Os mortos falam

185 visualizações

Publicada em

em comemoração aos 150 anos do livro O Céu e o Inferno

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
185
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • A História de Moisés é datada pelos historiadores como tendo acontecido por volta de 1200 aC.
    Queremos aqui nos recordar rapidamente da história dele.
  • As consultas às Pitonisas e Leitores da sorte, eram para as coisas mais frívolas que se possa imaginar.
    Muito consultavam a “sorte” para saber se podiam ou não aplicar tal ou qual golpe, assassinar pessoas...
    Eram pedidos sacrifícios de todas as formas.
    Essa era a conduta que Deus, através de Moisés, proibiu.
  • O Livro da Genesis e Exodo servem de orientação aos Hebreus de como contar sua História. Como vieram parar no mundo e como foram para a terra de canaã. Como Deus foi bom e maravilhoso salvando o povo da escravidão e dando provas de Que Ele é o Senhor dos Exercitos e ninguém há contra Ele.

    Em Levítico vemos as Leis propriamente dita. Como agir em caso de um acidente, por exemplo com um boi, adultério, e tb claro, da pena que sofrerá aquele que “conversar” com os mortos.

    Em Números temos o conteúdo religioso. Deus fala aos Hebreus sobre o Messias salvador e como ele virá. Fala tb de como Deus dividiu os Hebreus – Judeus em 12 tribos, as tribos de Israel. É a Torá dos Judeus, livro até hoje estudado, lido e vivenciado mesmo que algumas vezes de forma fanática.

    Já em Deuteronômio encontramos os Discursos de Moisés à seu povo. Ele conversa com seu povo sobre o período odo Êxodo mas encontramos em diversos momentos do Livro a recomendação de que para Servir a Deus não é só seguir as Suas Leis, necessita Obediência.
    Obediência essa que encontramos em muitos momentos, a fala de Deus para com seu povo, relembrando que “EU SOU O SENHOR VOSSO DEUS”, faça isso ou aquilo.
  • Deuteronômio é o livro chamado “A Segunda Lei”
    MÉDIUNS – palavra criada por Kardec para designar os intermediários entre os desencarnados e encarnados.

    HAROLDO DUTRA DIAs
    * Consultar –em hebraico Darash – perguntar
    O Direito das proibição é uma regra condutas impossíveis. O direito so proibi condutas possiveis.
    A proibição de moisés é a confirmação da vida após a morte pq só se proibe o que existe
    O Direito só proibe condutas reiteradas – ou seja, que há repetição – então entendemos que o povo hebreu tinha o hábito de consultar o mortos.
  • Como o Haroldo Dutra nos mostrou no vídeo, a humanidade foi evoluindo... E com isso adquirimos o direito de aprender mais... De entender mais. No século 19 com os esclarecimentos da doutrina Espírita, temos o rasgar do véu. Compreendemos que a morte nada mais é do que a “troca de roupa”. Que permanecemos únicos – individualidade do ser humano, o que éramos antes de desencarnar e não morrer (como nos explicaram a nossa irmã Néa e o irmão Julio Furtado nas primeiras palestras)
    Sair da Carne e não sair da vida!

    Kardec no Diálogo com o Padre na Obra O Que é o Espiritismo responde quanto à proibição:

    Não se evocava então os mortos pelo respeito e afeição tributados a eles, nem com sentimento de piedade, mas, sim, como meio de adivinhar, como objeto de tráfico vergonhoso, explorado pelo charlatanismo e pela superstição;
    nessas condições, Moisés teve razão de proibi-lo.

    DEFINIÇÃO DOS TERMOS
    EVOCAÇÃO s.f. Ação de evocar, de recordar, de lembrar: a evocação do passado. / Ação de fazer aparecer, através de exorcismos, entidades sobrenaturais, espíritos, almas dos finados.

    INVOCAÇÃO s.f. Ação de invocar, de chamar por alguém. / Chamamento; pedido de socorro; rogo. / Ato de aduzir como prova do que se diz. / Súplica do poeta a uma divindade, a uma musa, para pedir inspiração. / Liturgia Consagração, dedicação, proteção: igreja colocada sob a invocação da Virgem Maria.

  • Jesus Falou com os Mortos.
    Novamente, demonstra o que o Haroldo nos disse no video.... Não se proibe aquilo que não é possivel.
    Kardec na revista Espírita de Outubro de 1863 – nos traz tb falando nesse assunto (Foi antes do lançamento de O Céu e o inferno)
    Vamos ler a Mensagem do Espírito Simeão que consta na Obra Revista Espírita que responde exatamente a pergunta que estamos estudando hj.
    É permitido Evocar os Mortos?
  • Fragmentos do texto de Simeão
    Revista Espírita de Outubro de 1863
  • A Doutrina Espírita possui consulta de revelação de qq sorte?
    Na doutrina Espírita Há reuniões ou médiuns que sejam capazes de predizer o nosso futuro?
    Cobra-se pelo bem que fazemos?
    Na doutrina espírita o que prevalece é o amor, é a caridade pura (a que não espera-se nada em troca), é a reforma interior, é aceitar o outro como ele é (Alteridade) entendendo que ele é assim devido as suas experiencias vividas.
    Somos responsáveis por aquilo de bom e de mal que fizermos.
    Evocamos, diariamente, a presença de Deus, de Jesus em nossas vidas quando oramos, quando pedimos auxilio, quando agradecemos. Será que estes que nos julgam, ou que não entendem a evocação não percebem?
    Que Jesus nos permita o contato com os bons espiritos para aprendermos cada vez mais e com os espiritos ainda em engano tenhamos a convivencia para perceber as consequencias dos atos que hj cometemos de imprudentes, para noutro tempo não passarmos pela mesma situação. Nos permita Senhor levar o alivio a todos que sofrem através da mediunidade serena na presença de Jesus com a bandeira de Kardec.
    Muita paz!
  • Os mortos falam

    1. 1. Os Mortos Falam? Devemos ou não nos comunicar com os “mortos”?
    2. 2. Contexto Histórico • Moisés foi salvo das águas, criado como Príncipe do Egito. • Ele descobre sua verdadeira naturalidade e sai em busca de autoconhecimento. • Moisés volta como libertador do Povo Hebreu
    3. 3. • Cerca de 2,5 Milhões de Hebreus Seguem Moisés para a Terra de Canaã. • Apesar do povo Hebreu crer em um Deus único, haviam adquirido muito hábitos do povo Egípcio, tais como a consulta às Pitonisas para determinadas decisões.
    4. 4. • Moisés Recebe então, de Deus, os 10 mandamentos, que deveriam nortear o povo hebreu. • Junto aos mandamentos, Moisés recebe todo um código de legislação e conduta que o povo Hebreu deveria seguir fielmente, do contrário seriam, em muitos casos, condenados à morte.
    5. 5. Surge então os livros escritos por Moisés: • Gênesis • Êxodo • Levítico • Números • Deuteronômio
    6. 6. A Proibição
    7. 7. “Não permitam que se ache alguém entre vocês que queime em sacrifício o seu filho ou a sua filha; que pratique adivinhação, ou dedique-se à magia, ou faça presságios, ou pratique feitiçaria ou faça encantamentos; que seja médium ou espírita ou que consulte os mortos. O Senhor têm repugnância por quem pratica essas coisas, e é por causa dessas abominações que o Senhor, o seu Deus, vai expulsar aquelas nações da presença de vocês.” Deuteronômio 18:10-12
    8. 8. "Não recorram aos médiuns, nem busquem os espíritas, pois vocês serão contaminados por eles. Eu sou o Senhor, o Deus de vocês. Levítico 19: 31 "Os homens ou mulheres que, entre vocês, forem médiuns ou espíritas, terão que ser executados. Serão apedrejados, pois merecem a morte". Levítico 20: 27
    9. 9. Seis dias depois, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, irmão de Tiago, e os levou, em particular, a um alto monte. Ali ele foi transfigurado diante deles. Sua face brilhou como o sol, e suas roupas se tornaram brancas como a luz. Naquele mesmo momento apareceram diante deles Moisés e Elias, conversando com Jesus. Mateus 17:1-3
    10. 10. “Quando Moisés trouxe aos hebreus uma lei que os pudesse tirar do estado de escravidão em que viviam e neles reavivar a lembrança de Deus, que haviam esquecido, viu-se obrigado a lhes graduar a luz de acordo com a sua vista, e a ciência conforme sua capacidade de entendimento.”
    11. 11. “Por que também não perguntais: Por que Jesus se permitiu refazer a lei? Por que disse: “Moisés vos disse: Olho por olho, dente por dente; eu, porém, vos digo: Fazei o bem aos que vós querem mal; bendizei os que vos amaldiçoam, perdoai os que vos perseguem?”
    12. 12. “Por quê? É que Jesus falava a Espíritos mais adiantados do que na encarnação em que se encontravam ao tempo de Moisés. É que é preciso adaptar a lição à inteligência do aluno. É que vós, que perguntais, que duvidais, ainda não chegastes ao ponto em que deveis estar e ainda não sabeis o que sereis um dia.” – Mensagem do Espírito Simeão
    13. 13. Se ainda temos alguma dúvida quanto a proibição de se comunicar com os mortos, esclarecemos que a Doutrina Espírita em nada tem de semelhante às comunicações com os mortos que Moisés proíbe

    ×