Mini Book BloodBuzz Marketing | O varejo sob a ótica digital

315 visualizações

Publicada em

O conteúdo trás uma compilação dos estudos realizados pela BloodBuzz Marketing sobre o varejo no ambiente digital.
[Para maiores informações: http://www.bloodbuzzmarketing.com]

Publicada em: Marketing
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
315
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mini Book BloodBuzz Marketing | O varejo sob a ótica digital

  1. 1. V A R E J O[ s o b a ó t i c a d i g i t a l ] E D I Ç Ã O 0 1 | 2 0 1 5 B L O O D B U Z Z M A R K E T I N G A P R E S E N T A
  2. 2. MATERIAL DESENVOLVIDO POR TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | PROIBIDA A REPRODUÇÃO TATIANA PEREIRA
  3. 3. BloodBuzz é uma expressão que exprime a sensação de quando você volta para casa e se sente familiarizado, mas algo parece diferente. A BloodBuzz Marketing é uma consultoria que tem como propósito fazer com que sua marca, seu produto e seu serviço continuem fazendo parte do dia-a-dia de seus clientes, e sendo reconhecidos por eles, mas que ao mesmo tempo eles sintam que a casa esteja em constante inovação. E em seu aniversário de 5 anos a BloddBuzz Marketing agradece a todos vocês [clientes, parceiros, colaboradores] pelos estudos importantes, cases fantásticos, trabalhos tantas vezes difíceis, mas sempre apaixonantes, além das horas/litros de café e boa conversa, com esse Mini Book contendo alguns insights de um Estudo que estamos fazendo sobre o Varejo Digital. NOTA DE AGRADECIMENTO
  4. 4. começa no AMBIENTE DIGITAL O VAREJO O varejo começa onde até pouco tempo se chamava [equivocadamente] de mundo virtual: no espaço onde o cliente está e não necessariamente onde a loja se encontra. E se antes “aquele pequeno inconveniente” era deixado de lado porque o cliente já se deslocou, pagou estacionamento e “perdeu tempo”, hoje, “qualquer inconveniente” é motivo para clicar em outra loja, migrar para outra marca, experimentar um novo serviço. Porém esse mesmo varejo continua se comportando como se o tempo ”versus” espaço pertencesse a uma constante de conforto, como se invadir o espaço do cliente e comunicar fosse a mesma coisa, abusando das hashtags, mas com comportamento de jogo da velha.
  5. 5. O formato do mercado é, em grande parte, responsável por essa confusão de papeis e pela dificuldade em dar o passo para onde o consumidor já se encontra: as empresas ainda têm uma estrutura hierárquica nada condizente com a relação que as pessoas têm com o digital, e mais do que isso: os profissionais que fazem a “gestão” dessas empresas ainda têm uma dificuldade imensa em compartilhar conhecimento - o que vai de encontro com o ambiente digital que tem uma essência colaborativa. O que esperar do varejo? Coragem. Porque o varejo, quando parece que sossega dá um jeito de desinquietar. Não adianta dar um selo gourmet e achar que vale o preço, porque o que importa é o valor. Não adianta democratizar e parcelar o luxo, estudar por anos a Classe C e não querer que ela vista a sua marca em público. E a única constante que podemos falar aqui é o da qualidade: do relacionamento, do serviço, do produto, da marca. O varejo precisa entender, de uma vez por todas, que o seu consumidor está além do vermelho e amarelo da liquidação. Ou ele ainda acha que o SAC “três ponto zero” não foi uma imposição?! TATIANA PEREIRA [artigo originalmente publicado no Portal Inteligemcia] http://www.inteligemcia.com.br
  6. 6. MISSÃO E VALORESnão devem se resumir à placa na parede! 1 Muitas vezes a gente acha que a empresa precisa separar o "offline" do "online", quando na verdade a estratégia deve considerar o POSICIONAMENTO da marca e só então elaborar ações e conteúdo para cada ambiente. A sua empresa, a sua marca, o seu POSICIONAMENTO devem ser os mesmos em qualquer ambiente. A forma de interagir com o seu público é que deve respeitar o perfil de cada canal. A MISSÃO E OS VALORES "FILTRAM" O PERFIL DE PÚBLICO DE UMA MARCA ONLINE? mas como pensar a marca offline e
  7. 7. 3 PLANEJAMENTO SOCIAL MEDIA DEFINE O PERFIL DE CONTEÚDO E TIPO DE COMPARTILHAMENTO DEFINE O TIPO DE MONITORAMENTO TODA AÇÃO DEVE TER RESULTADOS. SE NÃO PODE SER MENSURADA, A AÇÃO NÃO TEM IMPORTÂNCIA! CONTEÚDO MONITORAMENTO RESULTADOS ESTUDO DO COMPORTAMENTO E HÁBITO DE CONSUMO afinal, você realmente sabe o que o seu cliente deseja?! 2 É PRECISO CONHECER O COMPORTAMENTO DE CONSUMO DO SEU CLIENTE PARA ELABORAR UM PLANEJAMENTO SÓLIDO E QUE DÊ RESULTADOS. ESQUEÇA AQUELE "VELHO" PERFIL DO CLIENTE QUE SE RESUMIA EM GÊNERO, FAIXA ETÁRIA E RENDA. O CLIENTE PRECISA SER VISTO PELA ÓTICA DO SHOPPER E DO CONSUMIDOR E SEUS HÁBITOS DE COMPRA COM MAIS PROFUNDIDADE. O AMBIENTE DIGITAL PROPORCIONA ESSA ANÁLISE MAIS DETALHADA, E A PARTIR DELA, FICA MAIS FÁCIL E ASSERTIVO ELABORAR CONTEÚDO RELEVANTE, CRIAR RELACIONAMENTO E ESTIMULAR INTERAÇÃO ENTRE PÚBLICO E MARCA. A PARTIR DAÍ A VENDA ACONTECE. ANTES DISSO, POUCO PROVÁVEL!
  8. 8. CONTEÚDO COMPLETO PLANEJAMENTO - PAUTA CHAMADAS ESTRATÉGICAS CRONOGRAMA DE POSTAGENS FILTRO POR CANAL DIGITAL LINGUAGEM SOCIAL MEDIA ATENDIMENTO + RELACIONAMENTO CHAMADA "RELÂMPAGO" CONTEÚDO "CORRELATO"" [INSERÇÕES ESTRATÉGICAS]
  9. 9. OFERECE?! SUA MARCA COMUNICA O PRODUTO OU SERVIÇO QUE ELA SUA MARCA ESTÁ PRESENTE NOS CANAIS CORRETOS?! O conteúdo é relevante?! compartilhar # copiar + colar # informar
  10. 10. NÃO! NÃO É PRECISO estar em todos os lugares
  11. 11. mas é preciso SABERestar no lugar certo!
  12. 12. RELACIONAMENTO ATENDIMENTO X O ATENDIMENTO diminui a chance de um problema pontual se tornar "macro" e viral. O RELACIONAMENTO cria afinidade, empatia e engajamento!!
  13. 13. ATENDIMENTO RELACIONAMENTO +
  14. 14. O consumidor está cada vez mais exigente, e quanto mais informação ele possui, mais sofisticada é essa exigência. portanto, o varejo precisa estar preparado para oferecer experiência de consumo. Não importa qual o produto que você venda: os serviços atrelados a ele SÃO tão importantes quanto!
  15. 15. ANTESde analisarmos as ferramentas, precisamos falar sobre nós... O quanto a tecnologia contribui para nos classificarmos como sociais ou antissociais? O quanto buscamos relações [pessoais e profissionais] que não nos confronte, que não nos tire do conforto da zona que deveria ser de desconforto? O quanto confundimos o moderno com o patético? O quanto absorvemos de informação sem questionar? O quanto questionamos somente o que vai de encontro com o que pensamos? O quanto repetimos nossa visão de mundo em nossas marcas?
  16. 16. O FATOR HUMANO TATIANA PEREIRA [artigo originalmente publicado no Portal Inteligemcia] http://www.inteligemcia.com.br Saber analisar os dados é mais importante do que captá-los, e essa é a diferença entre conhecer a sua marca/ empresa sob um ponto de vista ou sob toda e qualquer perspectiva. O que define a Inteligência de Negócios de uma empresa não é o modelo do software de CRM que ela adquiriu, mas sim o profissional que sabe fazer a leitura e transformar todo conteúdo em oportunidade. O que constata o engajamento de uma marca nas mídias sociais não é apenas o número de seguidores, curtidas ou compartilhamentos, mas a análise qualitativa de quem segue, curte, compartilha, e o que será feito dessas informações todas. E se a tomada de decisão de pontos importantes da sua empresa confunde database marketing com cadastro, e mídias sociais com o playground dos estagiários moderninhos, preciso dizer que está na hora de considerar que há necessidade urgente de colocar a sua empresa em quarentena: o mundo plano, colaborativo e digital sem o fator humano é um amontoado de informações que não serve para nada. E sem o fator humano bem desenvolvido e direcionado a um determinado propósito, softwares e check-ins nas mídias sociais se tornam “tão eficazes” quanto às câmeras de segurança que filmam a violência urbana, mas que não a previnem, ou seja, você sempre terá a história original, mas nunca mudará o percurso.
  17. 17. VAREJO ONLINE NO BRASIL?! E QUAL É O PERFIL DO
  18. 18. tendências do e-commerce ELETRODOMÉSTICOS MODA E ACESSÓRIOS COSMÉTICOS E PERFUMARIA INFORMÁTICA LIVROS, ASSINATURAS E REVISTAS 9% 8,9% 12,2% 12,3% 13,7% CATEGORIAS MAIS VENDIDAS | EM VOLUME DE PEDIDOS E-CONSUMIDOR = 51.3 MILHÕES DE BRASILEIROS REALIZAM COMPRAS PELA INTERNET COM TICKET MÉDIO DE R$ 327,00. Fonte: Ebit ATENÇÃO PARA AUMENTO DAS COMPRAS ENTRE PAÍSES [CROSS-BORDER] OS PEQUENOS NEGÓCIOS DOMINAM O SITES DE E-COMMERCE NO BRASIL
  19. 19. Na internet, deixam-se de lado características tradicionais como as geográficas, de gênero e de idade, para se focar nas necessidades não atendidas decorrentes de demandas na web. Considerando que o e-consumidor procura por produtos e serviços online através de buscadores na internet, é importante que a pesquisa de mercado considere e identifique as buscas de sucesso e de não sucesso. Para isso, duas ferramentas são essenciais: GOOGLE ADWORDS [que além de permitir a análise das palavras mais buscadas dentro de um segmento/ categoria, é uma ferramenta que fará a estimativa do Trafego] e o GOOGLE TRENDS [que dá a tendência de buscas por período e permite o cruzamento de dados] nicho de mercado online V = T x TC sendo: V = VENDA | T = TRÁFEGO | TC = TAXA DE CONVERSÃO Fórmula para encontrar o Nicho de Mercado Online adequado para venda: A taxa de conversão de e-commerce "5 estrelas", ou seja, de excelentes resultados, costuma ser de 2-3%. A média brasileira é de 1,7%. Vale ressaltar que a importância de entender, encontrar e analisar o NICHO DE MERCADO ONLINE é que ele é MENSURÁVEL e permite que os resultados sejam previstos e mais assertivos. Fonte: Ebit
  20. 20. por que estar presente nas mídias sociais?!
  21. 21. # Para conhecer o perfil do seu cliente em potencial. # Para conhecer e explorar novos nichos de mercado e identificar novos clientes. # Para criar relacionamento, que quando bem feito, irá refletir em engajamento e fidelização. # Para oferecer atendimento e gerar confiança e transparência. # Para ampliar o potencial de alcance das estratégias de marketing e promover os produtos e serviços oferecidos pela marca. # Para se atualizar em tempo real. # Para aprender a ser colaborativo. # Para inovar sem perder a essência da sua marca.
  22. 22. Tatiana Pereira material elaborado por PARA TODOS OS CLIENTES E PARCEIROS DA BLOODBUZZ MARKETING
  23. 23. tatiana@bloodbuzzmarketing.com | +55 11 99787-1764

×