MOVIMENTAÇÃO E ARMAZENAGEM DE MATERIAIS             4. Embalagem, Acondicionamento e Unitização                           ...
4.1. Embalagens e Acondicionamentos Os materiais e produtos se apresentam basicamente de duas formas:a)   Materiais a Gran...
4.1. Embalagens e AcondicionamentosClassificação das Embalagens:Classificaç Existem várias conceituações sobre a adequada ...
4.1. Embalagens e AcondicionamentosQuanto à Utilização:         Utilizaça)   Embalagens Retornáveis:•    Basicamente,     ...
4.1. Embalagens e Acondicionamentosc)     Embalagem de Distribuição(comercial):•      Projetada para atender as necessidad...
4.1. Embalagens e AcondicionamentosPode-se considerar como função principal das embalagens :a)     Proteger a mercadoria• ...
4.1. Embalagens e AcondicionamentosCondições Logísticas:Condiç    Logí    As condições de movimentação e    armazenagem do...
4.1. Embalagens e Acondicionamentos     Madeira:      Devido a suas características físicas e fácil conformação,      é hi...
4.1. Embalagens e Acondicionamentosb)   Cartão•    O cartão é produzido da mesma forma que o papel, porem possui     uma e...
4.1. Embalagens e Acondicionamentos•    De acordo com a NBR 5985 temos os seguintes tipos de papelão     ondulado:      Fa...
4.1. Embalagens e Acondicionamentos    Vidros:•     O vidro produz embalagens de baixo custo, higiênicas,      atraentes, ...
4.1. Embalagens e AcondicionamentosDesenvolvimento de Embalagens:                               Dimensoes, Posicoes,      ...
4.2. Unitização c)       Embalagem Unitária ou Auto-unitização •        São embalagens diferenciadas que possuem seu      ...
4.2. Unitização     ALGUMAS VANTAGENS DA UNITIZAÇÃO: •   Redução do número de volumes a manipular. •   Redução do tempo de...
4.3. Paletização4.3 Paletização – Exemplos    Paletizaç4.3. Paletização     Tipos de Paletes:       Inicialmente devemos c...
4.3. Paletização b)   Palete com montantes (racks) •    Para cargas que não podem ser suportados      (empilhados). Utiliz...
4.4. Contêineres         Contêineres – Histórico:                       Histó •        A conteinerização de cargas teve in...
4.4. Contêineres  3)   Tanques (Tank)  •    Destinados ao transporte de granéis líquidos e gases como óleos,       derivad...
4.4. Contêineres  5)   Especiais                                       d) Teto Livre  c) Aberto Lateralmente              ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

4. embalagem, acondicionamento e unitizacao

11.724 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.724
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
308
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

4. embalagem, acondicionamento e unitizacao

  1. 1. MOVIMENTAÇÃO E ARMAZENAGEM DE MATERIAIS 4. Embalagem, Acondicionamento e Unitização Prof. Carlos LemesMovimentação de Materiais e Armazenagem Capítulo 4: Embalagem, Acondicionamento e Capí Unitização: Unitizaç • 4.1. Embalagens e Acondicionamentos • 4.2. Unitização • 4.3. Paletização • 4.4. Contêineres4. Embalagem, Acondicionamento e Unitização 4.1 Embalagens e Acondicionamentos: • No Brasil, a participação média das embalagens contempla 2% de seu PIB e em paralelo perde-se entre 10% e 15% de sua receita de exportação por embalagens deficientes. • As embalagens são consideradas custos pela maioria dos empresários brasileiros, mas no entanto elas são fundamentais para proteção dos produtos durante o manuseio, transporte, armazenagem e mesmo para a apresentação comercial. • Embalagem é um sistema técnico e econômico que tem o objetivo de proteger e distribuir produtos ao menor custo, evitar avarias, promover vendas e, consequentemente aumentar os lucros.
  2. 2. 4.1. Embalagens e Acondicionamentos Os materiais e produtos se apresentam basicamente de duas formas:a) Materiais a Granel• São aqueles que não possuem nenhum tipo de embalagem. Por exemplo, grãos, minerais, gases e vários tipos de líquidos.b) Materiais Embalados• São aqueles que possuem um invólucro que os protege de agressões externas e das atividades de manuseio, movimentação e armazenagem e transporte de materiais.4.1. Embalagens e Acondicionamentos ACONDICIONAMENTO VS EMBALAGEM:• Existe uma confusão entre os conceitos de embalamento e acondicionamento.• Acondicionamentos são sistemas que o tem por finalidade a contensão dos produtos, sejam os mesmos embalados ou não.• Embalagens são proteções físicas fundamentais dos materiais para que possam resistir aos rigores do manuseio e do transporte.4.1. Embalagens e Acondicionamentos Custos da Embalagem:• Tecnicamente a Engenharia trata a embalagem como um processo para redução de custos na distribuição, estocagem física e preservação dos materiais.• Quanto maior o custo das embalagens, (aumento da proteção do produto) menores as perdas, danos e ineficiências. Ponto otimo dos custos de embalagem
  3. 3. 4.1. Embalagens e AcondicionamentosClassificação das Embalagens:Classificaç Existem várias conceituações sobre a adequada classificação das embalagens. Na conceituação do Marketing, a apresentação e o fator preponderante; para a Engenharia, o custo e a proteção; para a Logística, a movimentação e a identificação. Cada uma dessas considerações nos permite estabelecer estruturas diferentes de classificação.4.1. Embalagens e AcondicionamentosQuanto à Estrutura:a) Embalagem Primária:• Embalagem primaria é aquela que contém ou acondiciona o produto, exemplo: cartela de remédios.b) Embalagem Secundária:• Normalmente considerada como acondicionamento do material, podendo inclusive definir a unidade principal de venda ao atacado, exemplo a caixa do remédio contendo as cartelas.4.1. Embalagens e Acondicionamentosc) Embalagem Terciária:• Considera-se normalmente as caixas, fardos, pacotes e sacos onde se consolidam os produtos para atender as operações de manuseio e transporte das mercadorias.d) Embalagem Quaternária:• Considera-se como embalagens quaternárias a utilização de sistemas de unitização, como gaiolas, paletes, estrados especiais, fardos lingados etc.e) Embalagem de Quinto Nível:• Considera-se exclusivamente as embalagens de transporte e especiais, como contêineres e estruturas exclusivas.
  4. 4. 4.1. Embalagens e AcondicionamentosQuanto à Utilização: Utilizaça) Embalagens Retornáveis:• Basicamente, com objetivos financeiros, as embalagens retornáveis são aquelas que o custo de coleta, transporte de retorno e seu reaproveitamento são menores que os de aquisição de novas embalagens.b) Embalagens Descartáveis (one way):• Basicamente são aquelas cujo custo de aquisição é menor que as operações necessárias para sua reutilização. Também aquelas que ficam irrecuperáveis após o seu uso.4.1. Embalagens e Acondicionamentos• O processo de desenvolvimento social e preservação ambiental exige que os profissionais encontrem materiais que, não só aliem a necessidade de produção às características de reciclagem e reaproveitamento dos materiais que constituem as embalagens, mas também leve em conta uma estrutura logística adequada da coleta dos mesmos.4.1. Embalagens e AcondicionamentosQuanto à Finalidade: (a mais importante classificação) classificaça) Embalagem de Consumo (contenção):• É aquela que chega as mãos do consumidor. Projetada não somente para atender a proteção do produto, como exercer a função de atrair o consumidor a compra.b) Embalagem de Apresentação (exposição):• Normalmente uma embalagem secundaria ou terciária com o objetivo de atender as operações de manuseio, estocagem, transporte e também exposição do produto no ponto de venda. Deve ter aspecto gráfico atraente para o consumidor.
  5. 5. 4.1. Embalagens e Acondicionamentosc) Embalagem de Distribuição(comercial):• Projetada para atender as necessidades das operações de movimentação, manuseio e armazenagem de produto, atendendo a necessidade do produto que leva e o protegendo das condições externas. É comum sua utilização como embalagem comercial no atacado.d) Embalagem de Transporte:• É a embalagem que acompanha o produto da fabrica até o destino final e tem a finalidade não só de proteger o produto, mas principalmente possibilitar sua movimentação e transporte com segurança. Normalmente projetada para atender um produto especifico ou um período específico de armazenagem.4.1. Embalagens e Acondicionamentose) Embalagem Industrial:• São embalagens utilizadas nos processos de fabricação e de estocagem temporária e se caracterizam pelo seu uso repetitivo. São em geral contenedores que aceitam transporte por equipamento e são projetados de acordo com o produto ou fase de fabricação.f) Embalagem de Armazenamento:• São embalagens e acondicionamentos especiais necessários ao armazenamento, como película de óleo, bobinas, isopor de proteção etc. Também tem seu projeto desenvolvido especificamente para o material.4.1. Embalagens e AcondicionamentosMateriais e Revestimentos de Embalagens: • A definição pelo tipo adequado de material que será utilizado na confecção de uma embalagem deve ser baseada no produto e suas características técnicas e físicas. • A gama de materiais e técnicas disponíveis atualmente para desenvolvimento de embalagens é grande. • No entanto, devemos seguir um roteiro para alcançar adequadamente e com baixo custo a embalagem ideal para nossos produtos.
  6. 6. 4.1. Embalagens e AcondicionamentosPode-se considerar como função principal das embalagens :a) Proteger a mercadoria• 70% da perda de mercadorias nas operações internacionais ocorrem pela utilização de embalagens inadequadas.b) Aumentar a eficiência da movimentação• O projeto adequado de embalagens beneficia diretamente as atividades de transporte.c) Identificar, transmitir informações e promover o produto• Etiquetas, rótulos, marcações são registros que compõem a embalagem de qualquer material ou produto.4.1. Embalagens e AcondicionamentosProjeto de Construção de Embalagens: Construç Para viabilizar um projeto de construção de uma embalagem, deve-se considerar alguns critérios fundamentais: • Conhecimento do Produto • Condições Logísticas • Aspectos Legais • Materiais de Embalagem4.1. Embalagens e AcondicionamentosConhecimento do Produto: Para um projeto de embalagens, as características do produto que se apresentam como importantes são: • Dimensões • Peso • Periculosidade • Posição do C.G. • Sensibilidade a ataques biológicos • Sensibilidade térmica, à umidade, poeira e à luz • Resistência mecânica dos pontos de apoio e fixação • Resistência à compressão, impactos e vibrações
  7. 7. 4.1. Embalagens e AcondicionamentosCondições Logísticas:Condiç Logí As condições de movimentação e armazenagem dos materiais e o transporte devem ter total sinergia com a embalagem do produto. Içamento Superior Por Lingas Esteiras Por Empilhadeira4.1. Embalagens e AcondicionamentosAspectos Legais:• Aspectos legais envolvem restrições e orientações formais, contratuais, de seguros, de aduana, de regulamentações.• A qualidade das embalagens está diretamente ligada ao fator competitividade de mercado. A não observância deste fato pode gerar quebras contratuais e prejuízos legais significativos, podendo até mesmo destruir a imagem do produto ou de sua marca nos mercados consumidores.• No caso do transporte rodoviário, há limitações legais de altura, peso, comprimento. No aéreo o volume é o fator restritivo de transporte, e no marítimo são as limitações de carga e descarga as mais relevantes.4.1. Embalagens e AcondicionamentosMateriais de Embalagem:• Atualmente são muitas as possibilidades construtivas de embalagens. O atual desenvolvimento tecnológico, principalmente da área química tem proporcionado novos tipos de materiais leves e com grande resistência que podem ser utilizados nos projetos de embalagem.• A utilização combinada de materiais propicia um aumento de qualidades de proteção que não se obteria utilizando apenas um tipo de material.
  8. 8. 4.1. Embalagens e Acondicionamentos Madeira: Devido a suas características físicas e fácil conformação, é histórica a utilização da madeira na confecção de embalagens. São classificadas em três grupos:a) Grupo I• Madeiras moles que não racham facilmente quando pregadas, resistem bem aos choques, fáceis de trabalhar e de secar. Não indicadas para esforços de vigamentos pois quebram e racham facilmente.b) Grupo II• Madeiras de média densidade que resistem bem a choques e a médios esforços de vigamento e não racham com facilidade.c) Grupo III• Madeiras duras e pesadas, especialmente indicadas para esforços em vigamentos, excelentes na resistência a choques.4.1. Embalagens e AcondicionamentosExemplos de embalagens de madeira:4.1. Embalagens e Acondicionamentos Papel; Cartão e Papelão:a) Papel• O papel é o mais econômico e versátil material que se utiliza em embalagens. Possui baixo peso, custo, e tem muita facilidade no processamento seja gráfico ou mecânico.
  9. 9. 4.1. Embalagens e Acondicionamentosb) Cartão• O cartão é produzido da mesma forma que o papel, porem possui uma espessura acima de 0,3 mm. Os cartões geralmente são resultado de uma prensagem de produtos. As camadas externas (faces) são de material de melhor qualidade (fibras virgens), enquanto que o miolo é feito de material reciclado (aparas) para redução do seu custo.4.1. Embalagens e Acondicionamentosc) Papelão• O papelão é um cartão produzido para se obter um material de maior rigidez. Porem, a qualidade superficial para impressão nas faces e a impermeabilidade não são consideradas importantes. O miolo, feito de papel reciclado, geralmente tem sofrido algumas inovações com a utilização de resinas expandidas.4.1. Embalagens e AcondicionamentosPapelão Ondulado:• O papelão ondulado é o material de maior utilização nas embalagens de transporte. É formado por um ou mais elementos ondulados (miolos), fixados em um ou mais elementos planos (capas), por meio de cola aplicada no topo das ondas do corrugado.
  10. 10. 4.1. Embalagens e Acondicionamentos• De acordo com a NBR 5985 temos os seguintes tipos de papelão ondulado: Face Simples: Formado por um elemento ondulado e um elemento plano. Parede simples: Formado por um elemento ondulado colado a dois elementos planos que podem ser inclusive de cor diferente. Parede dupla: Estrutura formada por dois elementos ondulados e três elementos planos. Parede tripla: Estrutura formada por três elementos ondulados e oito elementos planos. Parede múltipla: Estrutura formada por quatro ou mais elementos ondulados e cinco ou mais elementos planos.4.1. Embalagens e Acondicionamentos Têxteis:• Os tecidos são utilizados na fabricação de sacos ou faixas de revestimento, algumas inclusive oleadas, como as utilizadas para proteção de rolamentos. São normalmente de fibras naturais como a juta, sisal, algodão ou sintéticas como a ráfia e o polipropileno. O trançado normalmente é do tipo tela ou sarja e cada equipamento consegue produzir malhas de espaçamento diferenciados. Esse material é especificado pelo numero de fios por centímetro em cada direção, que e o que determina a trama do tecido.4.1. Embalagens e Acondicionamentos Metais:• Os alimentos enlatados são a principal utilização desse tipo de embalagem. São utilizadas também nas embalagens de óleos vegetais, azeites, ceras, produtos de beleza, biscoitos, talcos etc. Podem ser estampadas, recravadas ou de vários formatos como latas, tubos, potes caixas tampas etc.• A escolha dessa embalagem ocorre principalmente quando o processo de fabricação do produto passa por altas temperaturas, mas sobretudo oferecem resistência a golpes, corrosão, impermeabilidade e fechamento hermético.
  11. 11. 4.1. Embalagens e Acondicionamentos Vidros:• O vidro produz embalagens de baixo custo, higiênicas, atraentes, resistentes ao tempo, calor e agressão acida. Quando bem fechadas garantem total proteção ao produto. Possui alta resistência química a maioria das substâncias, não possui cheiro nem sabor. E impermeável e permite observar o conteúdo sem abri-lo.• Tem um fator de reutilização indefinido, mas são frágeis, necessitando de proteção adicional nos transportes. Além da fragilidade, o seu peso elevado e um problema nos processos de movimentação e armazenagem.4.1. Embalagens e Acondicionamentos Plásticos: Plá• Os plásticos se apresentam em formas flexíveis, rígidas, semi-rígidas ou em espuma. Os frascos de plásticos rígidos e semi-rígidos substituíram rapidamente as embalagens tradicionais devido ao seu baixo custo e resistência. São leves e bem resistentes a água, ácidos e álcalis. A escolha do tipo de plástico segue os seguintes fatores: Resistência a umidade, gases, odores e graxas Resistência mecânica Soldabilidade (termo-soldagem) Transparência Limites de temperatura de trabalho4.1. Embalagens e AcondicionamentosAlguns tipos de Plásticos mais utilizados: Plá Polietileno: O mais barato, e inodoro, insípido, atóxico, biológica e quimicamente inerte. Boa resistência a choques e impactos. Polipropileno (PP): E semelhante aos polietilenos, porem e quebradiço. Muito utilizado em tampas tipo rosca. Alto ponto de fusão, ideal para sacos e produtos esterilizáveis. Cloreto de Polivinila (PVC): E um material resistente, barato, claro e rígido, mas sem muita resistência a impactos. Fácil de ser processado, mas desintegra-se a 140 C. Poliestireno (PS): Utilizado em embalagens rígidas, na forma de cristal transparente. O mais barato dos termoplásticos e tem acabamento superficial de alta qualidade e brilho. Poliestireno Espandido (espuma): Resistentes a choques, flexão e vibrações, isolante térmico e impermeáveis . Fácil de moldar e adapta-se a forma do produto. Poliuretano (espuma): Apresenta todas as qualidades do poliestireno expandido, porem suporta temperaturas ate 200 C.
  12. 12. 4.1. Embalagens e AcondicionamentosDesenvolvimento de Embalagens: Dimensoes, Posicoes, Centro de gravidade, Caracteristicas do Esforcos estaticos, Dados Iniciais Produto Choques, Vibracoes, Condicoes Fisicas Temperatura, Umidade, PESQUISA Corrosao, Movimentacao Periculosidade Armazenamento Transporte Altura de empilhamento, Altura de queda, Condicoes Legais e Aceleracoes, Vibracoes, Comerciais Limitacoes dimensionais, PROJETO Materiais de Embalagem Tempo Tipo de embalagem, CUSTO Tipo de acondicionamento, Definicao do Sistema Protecoes, PROTOTIPO Padronizacoes, Dimensionamento do Marcacoes Sistema De campo, De Testes Aprovacao Laboraratorio Normalizacao ESPECIFICACAO4.2. Unitização4.2 Unitização – Conceito: Unitizaç • Unitização de embalagens e cargas é o acondicionamento de pequenos volumes em unidades maiores que possibilitem a mecanização ou a automação das operações de manuseio, transporte e armazenagem como uma unidade independente. • Segundo a ULC – Unit Load Concil de Oslo, a unitização é o agrupamento de objetos homogêneos, embalados ou não, em uma unidade adequada a movimentação mecânica e ao transporte, mantido desde o expedidor ate o destino da caga.4.2. Unitização Tipos de Cargas Unitizadas: Apesar de certas embalagens poderem ser consideradas como uma ação de unitização, as seguintes operações são consideradas como principais formas de unitização: a) Paletização • E a operação de unitização de cargas homogêneas em plataformas construídas de madeira, plástico ou metal conhecida como “palete”. b) Pre-lingamento • Consiste em utilizar lingas e amarras para unificar cargas e dimensões homogêneas, porem não paletizáveis. Esta operação e quase que exclusiva para operações portuárias.
  13. 13. 4.2. Unitização c) Embalagem Unitária ou Auto-unitização • São embalagens diferenciadas que possuem seu desenvolvimento em caráter especifico e com uma arrumação exclusiva para tipos diferentes de produtos, ex. encaixotamento, ensacamento etc. d) Contentorização (uso de contentores) • E a unitização de paletes e outros recipientes especiais desenvolvidos com exclusividade para uma operação de transporte de materiais e sua estocagem temporária.4.2. Unitização Planejamento da Unitização: Unitizaç O planejamento de uma carga unitária não é um processo simples. O projeto de unitização exige verificação em todo o fluxo de movimentação: esforços, acidentes físicos, objetivos, custo beneficio etc. A definição da aplicação passa por: a) Possibilidade de unificação • Observar se os volumes ou embalagens permitem a alteração unitária atendendo os princípios e definição de carga unitária: dimensões, peso, características físicas de embalagem, fragilidade do produto etc. b) Viabilidade econômica • A unificação de cargas torna-se inviável se a quantidade de volumes a serem movimentados for pequena a ponto de alguns movimentos manuais atenderem a necessidade, e se seus custos forem menores que os necessários a sua unificação.4.2. Unitização c) Distância entre as estações de trabalho • Em pequenas distancias a unitização pode, eventualmente se tornar desnecessária. Em entregas urbanas, a unitização tende a ser determinada pelos pontos de entrega. d) Sistemas de movimentação • É necessário avaliar se os equipamentos disponíveis entre vários pontos de origem e destino tem condições de operar a carga unitária. d) Padrão das operações • A carga unitária deve ser configurada conforme o padrão das operações de carga e descarga e armazenamento tanto da origem do transporte como ate os possíveis pontos de despacho e re-despacho das mercadorias. Entende-se por padrões de operação o espaço físico disponível para as operações, limitações físicas, equipamentos e capacidades, estrutura de recebimento e informações administrativas suficientes.
  14. 14. 4.2. Unitização ALGUMAS VANTAGENS DA UNITIZAÇÃO: • Redução do número de volumes a manipular. • Redução do tempo de carga e descarga. • Agiliza o escoamento de mercadorias (Lead time) • Permite a intercambiabilidade e padronização dos unitizadores. • Permite a mecanização e automação das operações. • Reduz o custo de fretes em razão da rapidez das operações de carga e descarga. • Uniformidade e melhoria da arrumação dos estoques. • Simplifica e melhora os controles logísticos. • Reduz as avarias na movimentação de materiais.4.2. Unitização ALGUMAS DESVANTAGENS DA UNITIZAÇÃO: • Custo de unitização e desunitização. • Investimentos e manutenção em equipamentos. • Problemas de aproveitamento de cargas pela não uniformidade dos veículos disponíveis. • Dificulta a conferência unitária e aleatória. • Problema de retorno e controle dos unitizadores.4.3. Paletização4.3 Paletização – Conceito: Paletizaç • Palete, padronizado ou não, e um estrado de duas faces, de desenho especial, construído de madeira ou de outro material (resina sintética, alumínio, plástico etc) capaz de suportar determinada carga e as diferentes tensões a que e submetida durante operações de transporte e armazenagem. • A paletização vem sendo utilizada com maior frequência em todas as operações de movimentação de materiais, principalmente nas que possuem grandes quantidades de carga a serem movimentadas.
  15. 15. 4.3. Paletização4.3 Paletização – Exemplos Paletizaç4.3. Paletização Tipos de Paletes: Inicialmente devemos considerar as plataformas e estrados utilizados dentro dos armazéns que deram origem ao palete atual: a) Palete de duas entradas com travessas • Construído para movimentação utilizando paleteiras ou empilhadeiras. Possui duas entradas para o equipamento e normalmente e utilizado em movimentações internas.4.3. Paletização
  16. 16. 4.3. Paletização b) Palete com montantes (racks) • Para cargas que não podem ser suportados (empilhados). Utiliza-se de montantes para permitir o empilhamentos dos mesmos. Normalmente construídos de metal de grande resistência, permitindo grandes empilhamentos. c) Palete intermediário • Normalmente utilizado apenas para movimentação . Permite o deslocamento da carga sobre ele e posteriormente a elevação apenas da carga por empilhadeira.4.3. Paletização d) Palete Contentor • Paletes providos de laterais que são fixadas em seu corpo por encaixe ou fixadores. Esses componentes podem ser molduras metalicas ou de madeira, composto de telas, as vezes com portas e aberturas para retirada de materiais a granel.4.4. Contêineres4.4 Contêineres – Conceito: • Segundo a ISO (Internacional Standards Organization), o contêiner e um contenedor de carga móvel, ou seja, provido de dispositivos que permitem a sua manipulação; desenhado para o transporte multimodal; e um elemento de transporte de caráter permanente e apto para o uso repetitivo; com volume interno de no mínimo 1 m3.
  17. 17. 4.4. Contêineres Contêineres – Histórico: Histó • A conteinerização de cargas teve início desde a fundação da primeira ferrovia na Inglaterra. Objetivo principal era a unitização para facilitar o manuseio das cargas e se obter maior segurança no transporte. • Seu uso se estendeu para as ferrovias nos Estados Unidos. Somente em 1956 iniciou-se a utilização de contêineres no transporte marítimo na linha Estados Unidos a Porto Rico. • Em 1966 estabeleceu-se rota regular entre os Estados Unidos e Europa.4.4. Contêineres Tipos de Contêineres: Os contêineres podem ser agrupados em cinco tipos diferentes: 1) Carga Geral (Dry Box ou carga seca) • São os contêineres utilizados nos transportes locais e internacionais. Destinados ao transporte geral, é fechado em todos os lados e possui porta traseira para carregamento e descarregamento.4.4. Contêineres 2) Térmicos (Refeer) • São contêineres que produzem ambiente de temperatura controlada. Devido ao equipamento de ambientação e paredes com isolamentos, esses contêineres perdem capacidade de carga. É destinado ao transporte de carnes, frutas e verduras.
  18. 18. 4.4. Contêineres 3) Tanques (Tank) • Destinados ao transporte de granéis líquidos e gases como óleos, derivados de petróleo, ácidos etc, esses contêineres aceitam carga sob pressão e portam equipamentos para controle de vazão, purgadores etc.4.4. Contêineres 4) Plataforma (Flat Rack) • São contêineres sem paredes laterais e sem teto, possuindo apenas as cabeceiras fixas (fixed flat) ou dobráveis (collapsible flat). Adequado a cargas grandes e de peso excessivo e que possuam dimensões inviáveis de embarque em contêineres fechados.4.4. Contêineres 5) Especiais • São contêineres de utilização exclusiva, projetados para fins específicos conforme a necessidade dos materiais a serem transportados. a) Ventilado b) Para granéis
  19. 19. 4.4. Contêineres 5) Especiais d) Teto Livre c) Aberto Lateralmente e) Habitáveis FIM

×