Binder1a

183 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Binder1a

  1. 1. E o sistema de defesa pessoal desenvolvido emPortugal, que inclui todas as disciplinas de artesmarc18J.S e os desportos de combate maisconhecidos, tendo como objectivo principalpreparar os cidadaos para a defesa pessoal.Ser eficaz em qualquer situa<;:ao ou posi<;:ao eacordar o instinto adormecido de autodefesa, que0 ser humano possui inconscientemente, e arazao principal da existencia deste sistema..;[) lt;Fens par-a uutrus 1KARATE-DO - sao utilizadas as mesmastecnicas de pernas mas foi alterada a suafinaliza<;:ao com a correcta adapta<;:ao para ocontacto e para a eficacia.JUDO - sao utilizadas as mesmas tecnicas deprojectar mas foi alterada a forma de as utilizardevido ao fim a que se destinam nao ser acompeti<;:ao mas sim a realidade dura da rua.AIKWO- sao utilizados os mesmos principios decontra a for<;:a a esquiva, contra urn circulo umaresultante recta, contra uma recta umaresultante circular, mas foi alterada a forma deestar e a forma de ensino.TAE KWON DO - sao utilizadas as mesmastecnicas saltadas de pernas e as movimenta<;:6es,mas foi alterado todo o espectaculo.KUNG FU - sao utilizadas as mesmasconcep<;:6es de combate mas sem se tornar taorestrito e especifico nos blocos e contras.FULL CONTACT sao utilizados osencadeamentos de bra<;:osjpernas e sobretudo osistema de treino base cardiovascular.BOXE - sao utilizadas as tecnicas de punhos eas esquivas de tronco e ainda o sistema de treinode condi<;:ao fisica baseado na corda, sombra esparrin.q.KENPO - sao utilizados todos OS principios decombate como o caracter, a visao, a garra, odinamismo, a perseveran<;:a o controlo e adetermina<;:ao de veneer.:imhierite de treinu...:.. :.:r.;E mais inclinado para um desporto de combatena sua exigencia fisica, mas com a maximapreocupa<;:ao em desenvolver a qualidade tecnicasem brutalidade, isto inserido numa atmosfera dedisciplina marcial sem cair em exageros.:}·:r• "l : :·.. :· ." it:kOO nu-: .:Ot! .: :.E utilizado o treino cardiovascular e desenvolvidaa area tecnica da meia distancia e distancia longaao nivel completo do corpo humano, em especiala aplica<;:ao dos punhos e canelas, deste desporto.....-···...... ,E utilizado o treino cardiovascular e desenvolvidaa area tecnica da curta distancia e do corpo acorpo ao nivel completo do corpo humano emespecial na aplica<;:ao dos cotovelos e joelhos,referente a esta arte marcial.Tai JitsuTrabalho tecnico baseado nos agarres das maisdiversas situa<;:6es na curta distancia. Fornecebases fortes para a aprendizagem da articula<;:aodas tecnicas com a anatomia humana. Asaptid6es a desenvolver sao OS pormenores daspartes fracas sobre as partes fortes, as alavancase os pontos de apoio, as desloca<;:6es e asmovimenta<;:6es, as reac<;:6es, contra reac<;:6es, asdirec<;:6es, as for<;:as e as resultantes referentes aesta disciplina dt::. auto defesa francesa.Trabalho tecnico baseado sobre todas as possiveissitua<;:6es de ataque, das diversas situa<;:6es adistancia curta. Fornece bases paraaprendizagem e articula<;:ao das tecnicas emmovimento em conjunto com a fisica aplicada aoser humano. As aptid6es a desenvolver sao ospormenores tecnicos das acoplagens e suasvantagens, a resistencia, a for<;:a, a velocidade, avisao, o timming a coordena<;:ao motora emecaniza<;:ao, desta arte marcial.E urn pouco dificil a adapta<;:ao no primeiro mesde treino por qualquer pessoa que nao tenhaexpenencia anterior de artes mare1rus oudesportos de combate. Verifica-se urn grandeindice de desistencias nos 3 primeiros meses eurn pouco menor ate aos 6 meses, devido aindefmi<;:ao caracteristica da falta de persistenciae da falta de determina<;:ao natural dos sereshumanos.·41 .--as nu ambiente;.w.. - "- "<- ,:_0 Kickboxing treina-se geralmente paracompeti<;:6es. Nos alteramos para a defesapessoal. Quer isto dizer que nao sao incluidasregras ou proibidas ac<;:6es como nascompeti<;:6es. 0 mesmo se passa com o MuayThai. 0 Tai Jitsu treina-se com finalidadesculturais de arte marcial tradicional... N6s ·,, " -·· Evolu9ao do Cinto Verde (3° Kyu) de Karate Contact
  2. 2. e1··.·.alterfunos as posturas para a rua, ou seja,praticas e funcionais. 0 Jiu Jitsu treina-senormalmente para levar o oponente para o chao eai o controlar. N6s alterfunos para levar ooponente ao chao e controla-lo de pe.:.i1tera s H() trein() 1Cr. i:· ,,Os alunos sao preparados, numa primeira fase,para saber treinar num ambiente entre o respeitodo oponente (que nao e inimigo) e 0 mais proximoda realidade evitando causar danos. Esteambiente nao e facil de conseguir e o professortern de ser muito creditado para conseguirpassar esta mensagem.E a aplicac;8.o do combate na distancia longa e nameia distancia pela utilizac;ao das armas naturaisdo corpo prop!C!aS as referidas distancias(punhos, canelas).E a aplicac;ao da distancia curta ate ao corpo acorpo e a utilizac;ao das armas naturais do corpopropicias as referidas distancias (joelhos ecotovelos). -r--,_:-::·TaitJitsu H() 1C-() queE a aplicac;ao (aprendizagem) dos principios defuncionamento das tecnicas segundo ofuncionamento da anatomia (motricidade).E a aplicac;ao pratica no corpo a corpo do controloe dominio do oponente.:101 n() de trein() (estrutur-a)•• . CICLO - aula que se inicia pelo aquecimento de10 j 15 min., aperfeic;oa, desenvolve e exercitauma tecnica de Arte Marcial, aperfeic;oa,desenvolve e exercita uma tecnica de desporto decombate, e se finaliza com 5 min. de preparac;aofisica.Sao incorporados exerciciOs para se inserir ascomponentes tacticas e. estrategicas de cadaambiente.t··": ; .·;;Fa§es de apr-endizauemi i: ;·L · ..... . ,.NE6FZTO- Cinto Branco/Amarelo/Laranja:Fase que leva cerca de 10 meses, em que e dado asaber as tecnicas de todo o programa tecnico, nasua fase rustica, como introduc;ao ao sistema.ALUNO- Cinto Verde/Azul/Castanho:Fase que leva cerca de 30 meses, em que etreinada a coordenac;ao motora e a evoluc;8.o dastecnicas do programa ate a fase de execuc;ao finade cada tecnica, com o correcto entruzamentocom as tacticas e estrategias.PRATICANTE- 1°DAN/2°DAN:Fase que leva cerca de 5 anos em que e dadoenfase ao treino da aplicac;ao real para atingir aeficacia total.DOCENTE- 3°DAN/4°DAN/5°DAN:Fase dedicada a evoluc;ao te6rica e a uniao destacom a pratica paralela com o ensino da arte.MESTRE- 6° DAN e acima:Fase dedicada a pesquisa cientifica da arte e suaaplicac;ao pratica, aquando do dominio de toda amateria com mestria.;IYls{:iPiinas EasePara simplificar o ensino e a estruturac;ao dosistema e repostado como bases do sistema as 4disciplinas mais completas que se conhece: (TaiJitsu, JiuJitsu, Mua.lJ Thai , Kickboxinq). Contudosao tambem incorporados elementosfundamentais de outras disciplinas tais como oKarate, Aikido, Judo, Kunq Fu, Tae Kwon Do,entre outras.••• ·· ··· 1 E formado por professores de reconhecido perfilna actividade da arte em diversas organizac;oesmundiais (WKF, WKA, IAKSA, UMT-J).Todos os professores do corpo de quac;J.ros deELITE da federac;ao tern de passar por umapesada e concentrada fase de formac;ao comacc;oes e cursos nas mais diversas areas deaplicac;ao.Os professores que nao aderem a este quadro deELITE nao sao obrigados a tao rigorosa formac;aomas mesmo assim obrigam-se a fazer formac;aominima anual.Qualquer pessoa dos 6 aos 60 anos, que tenhavontade de aprender e treinar este sistema e bernvindo.Dimensiio das classes - Sao formadas porgrupos de treino de 10 a 30 elementos. Pode terlugar a classes de 2 a 6 elementos.Evoluc;:ao do Cinto Verde (3° Kyu) de Karate Contact 2
  3. 3. a ...quePerfil dos alunos - tenio que ser pessoas bernformadas a nivel moral e de principios sociaiscoerentes com os actuais.Fonnat;ao adicional - a partir de cintocastanho o aluno deve frequentar cursos deformal;ao promovidos pela federac;ao para suacorrecta preparac;ao aos quadros de treinadoresda federac;ao.• Dispensa a forc;a bruta e oposic;ao.• Desenvolve a agilidade e destreza.• Desenvolve o raciocino rapido.• Desenvolve o equilibria e a coordenac;ao.• Desenvolve a arte de ceder e anular.• Desenvolve a arte de bater.• Ensina os pontos vitais e ardis.• Ensina as alavancas e quedas.• Ensina as quedas e projecc;oes.• Ensina os pormenores tacticos da arte dadefesa.• Ensina a estrategia da vida e da via do naoconflito.:-:-,..,.::,.,- _:./·"....-p :t; ::::!i :·r.::--·1:;:: · ·: :;;?_ ;7"""""· y-.!i<!:c ·gpJ:;:c:i,:f:l ·"" J,1---·. :-·"···=..1Cf)ntJeeer.:..se dt)niinal"!l iouaitnunfar.Para saber as suas possibilidades frente aomundo, para reagir a cada momento frente assituac;6es que vao exigir acc;oes e soluc;oes,necessita conhecer-se a si mesmo, sobrequalidades e deficiencias, para entao apresentar eutilizar atitudes ou soluc;oes mais adequadas aquestao em epigrafe.A posse dessa auto analise, a base que da melhorcontrolo emocional, melhor postura frente aomundo, melhor utilizar,;ti.o da intel(qenci.a e do seupotencial deforr,;as, e que ofara triunfar.0 KIA! e definido como um estado de espirito paraveneer.Em contrapartida quando entramos em disputatemerosos, incertos ou inseguros, as nossasfon;as desassociam-se e enfraquecem, colocando-contribuir para o umco objectivo real dahumanidade (conhecimentos sabre a nossa propriaiqnorti.nci.a).r."l?T.:-.-:_ .....,-.:; rr· -J::: -:: -: ·.{· ;.-:.>r z;:;F r --)i:·;;l::. ·;"!:·-:·:.·i_;;:. ·. 7;1.- r. ; ,.,. _t?:l;!>- ;7:t·· ··-: ?;;·_r.,4.. (}uandfDvenfirn.- nada salle •:, .te.-a dadu u onmei.-u oassu oa.-a uo.-w.-essu subre a ianun1ncia.Tantos sao os misterios do mundo, tao insipientessao os nossos conhecimentos que alvorarmos-nossabios no que quer que seja, seria no minimouma enorme ignorancia.A medida que aprofundamos um determinadoconhecimento vemos que a meta final se distanciae se ramifica em tantas outras opr,;oes, as vezesnti.o coerentes ou contradit6rias, que levam areconhecer que nada ou pouco sabemos e que ameta final nti.o se encontra ao alcance de nenhummortal.- ;--("! :J?:;:-:-:r;: ·.o-f.n; w::·:-;9 ::; J:::·r;;-{{J;? { IT ,. ; ;& W-....;t ·.;;;s.:·J:.r:.r-:Yf! ?Jt. unrn te uroulhes de:telvent1Uv · ,alau m" oois oocJe.-a derrutar-teamanha.Ninguem e Deus para ter a certeza da vit6ria naproxima !uta.·i3 ·liWitil:u;iiati"Jd:-iit;-:Zi:. ·,c::unquista sub.-ea ionuranc::ia.0 orgulho s6 leva a ser arrogante, soberbos eauto-suficientes criando a nossa volta urn climahostil a nossa presenc;a.t· Y.: n :t:;.Hf)f.;::;·!(;"-j ,.r· ::."i"l?-<.!!.· /;: ·:,-:;;: _:>" . P B:.:]i:;:"];( ·;:;::.;; , :· :::._:r.::- ,,,,,, ·;·: l7•. vr-uur:-ertlrilPFeendeF auuiluilueIhe ensinameter intelilleociaoa.-a usaberaolirnr.A inteligencia que deve ter para compreenderaquilo que lhe ensinam acrescentamo-lhe aperseveranc;a e humildade.Perseveranc;a porque nem sempre possuimos afaci.lidade de aprender rapido e a demora podelevar ao abandono do que nos farafalta saber.A humildade e necessaria quando temos a ideiade que sabemos ja o necessaria para naonecessitar de aprender mais sobre determinadamateria. (do alto do nosso saber nti.o descemospara aprender o que nti.o sabemos).nos a merce dos que tern mais garra. ·s::: t: tafiia·fiiri:bf)li(i)"i; :····.·;ji:··--::a:;"irda·· .e..t;i t;:ilri-1aorocura.A per{eir,;ti.o e de DEUS. Ao homem e licito tentarcom constancia, humildade e sabedoria.Assim fazendo com sabedoria e humildade esta autilizanoo-usemore oa.-a u bem.No mais corriqueiro acto da vida, o homemaprende sempre pois e urn ser dinamico eevolutivo.Assim e siqni{icativo 0 facto de que todos OS,qovemantes, na sua maioria, em toda a hist6ria da-..·-.Evoh:J9ao do Cinto Verde (3° Kyu) de Karate Contact 3
  4. 4. •educara rilente:a··:·_. . .,.§ i edfi. ::-----humanidade, serem sempre pessoas mais idosas.Este facto e explicado pela razao de que a somade conhecimentos, o melhor controlo emocional ea experiencia acumulada durante os anossuplantam largamente o arrojo e vigor fisico dosjovens, que ainda por cima nao discernem muitobern o uso das suas faculdades para o bern...- -..-::;.•"";•- ,....... ,.. "": f • - - ,(_..,1"!"",........ •• -"T" _. - ··:---- - ·- -.-.r-,:,,... J:":"":l•· "·l:i ·()..r.-1a• ..t·.·i,fAlr 1..• • • · • • t•• • ( .... ..... · .. .oensa.- cvrnvel()(:idade eexac:tidc1v que assirn £()().-dena e£()ruanda v (l)rD() a()bedet::er.Remonta a 1979f 80 quando Alfredo Pais Moreirado estilo ShotokaJJ, teve a ideia de desenvolver urnsistema que tivesse contacto real e fossetotalmente completo em todas as situa 6es.0 pre-inicio do Karate Contact, na sua primeiraaspira ao, foi em Miramar por volta de 1981I82,quando Alfredo Pais Moreira se reuniu com urngrupo de Cintos Negros e em conjunto ensaiaramos principios do Karate Contact idealizado porPais Moreira e de acordo com a fllosofla da defesapessoal.A medida em que acumulamos experiencia na ·- --:--- f •- pratica das Artes Marciais e nos aprofundamos ·. J,ese. n. vviVimenw d() 1£em seus conhecimentos e seus fundamentos, . "., ..• : t . .( · t • •• ••.0mais fascinante tudo se torna aos nossos olhos,dada a sua abrangente diversidade de valores- fisicos, marais, intelectuais e espirituais.0 corpo e uma arma cuja ficiencia depende daprecisao com que se usa a inteligencia.Nao e de estranhar entao, que ao educar a mentee ensinando a pensar com velocidade e exactidao,A partir de 1983, sabado ap6s sabado, era pelogrupo de 4 mestres, entrosado todo o trabalhodos varios estilos de artes Marciais (Karate,kenpo, kung fu, Tae kwon do e Aikido) e dosdesportos de combate (boxe, Full Contact,Kickboxing, luta livre, greco romana) se come avaa sedimentar alga que se esbo aria cerca do anode Mil Novecentos e oitenta e Quatro.o corpo obedea prontamente e com totaljusteza. Por altura de 1984 foi praticado exaustivamente oFull Contact sendo uma fase de especializac;ao.• .....- .. r.. ..,.. • -:-... ..-.- -. ..- .. "·" ,... ·.r-.· ·......:v·l ·- "h..·.·lt).T.-eiri·a·t--·aiana entedv §U£eSS() Para atinQi.-a ·- maxima etit::acia.A mente actua quimicamente por impulsos- nervosos em forma de triangula 6es entre os seuscomponente (neur6nios).Em 1985 foi a vez da especializac;ao emKickboxing. Em 1987 foi a especializac;ao emMuau Thai (Box Thailandes)Em 1987 foi iniciada a especializac;ao no sistemade tecnicas policiais francesas denominado TaiJitsu. Em 1990 foi iniciada a especializac;ao emJiuJitsu.Ao aprender algo novo, esta a iniciar um mundo decomplicadas liqa(X)es e fluxos no cerebra, que s6perdurara coso consiga a sua perjeita assimilaQtlo,ligaQtlo, coordenaQtlo e total sedimentat;ao.Este processo e desfavorecido pelo facto de todosos dias os neur6nios do cerebra morrerem emgrandes quantidades.Desta .fotlna so se consegue atingir a etapa dasedimentaQtlo se _for consistente no treino regularpelo periodo minirrw de 5 anos para cada areanecessaria de aprendizagem.Foram entretanto pesquisadas muitas outrasartes marciais da qual resultou a inser<;ao detecnicas, tacticas e metodos de treino.Tudo isto, junto com muitas horas de trabalho deinvestigac;ao, compilac;ao, disseca ao,confrontac;ao, verificac;ao e reajustamentos, entre1991 e 1994, chegou ao que e hoje conhecidocomo Karate Contact, sistema completo de defesa•pessoal integral para qualquer situa ao de perigo,ou mesmo de controlo quando o exija.---axi na efic::ienc::ia dentr().darnini10a vif)len£ia... ;- ..t - .....:.... . .. .-.. .. -. .-:".; . . . Evolu9ao do Cinto Verde (3° Kyu) de Karate Contact 4
  5. 5. ce0 Karate Contact e urn sistema cujo objective base e a pesquisa, estudo,pratica, treino e desenvolvimento da defesa pessoal.Tern como disciplinas base o Kickboxing, Muay Thai, Tai Jitsu e o JiuJitsu mas nao se limita a estas.E constituido por centres de pratica orientados por instrutorescredenciados com os mesmos objectives de evolU<;:ao na area da defesapessoal. Tern consciencia que nao detem a verdade mas procura-aincessantemente.Nao imp6e limites nas tecnicas e outros trabalhos em que e 1mica apreocupa<;:ao da evolu<;:ao e o progresso de todos os praticantesassiduos.E vertente desportiva a competi ao de LIGHT CONTACT e o K.O. tipoKickboxing ou 1Wuay Thai, mas entendendo comJtal uma forma de apoiona evolu<;:ao no sistema e nunca para a outorga9a Ci q alquer titulo ourecompensa..E aberto. a todos os cidadaos desejosos de aprender e aperfei<;:oar-se naarte da defesa pessoal e com consciencia de· que estao a abordar umaarea muito complexa e multidisciplinar.Nao permite envolver-se em qualqtier discussao, deb te . pbiitico oureligiose nos centros de pratica adoptando uma filoso,ya d sta.r decultivar o corpo e o espirito, remetendo aos seus praticante,s. que averdadeira defesa pessoal e de si proprio e nao Q,taque aos outros. .E uma actividade cultural, s6cio desportiva: e sem finlucrativos tendolugar 0 pagamento de quotas me sais para·coritribuir face as despesasinerentes. · ·Ao aderirem dentro do ambito e espirito do sistema, todos OS alunoscomprometem-se a:• Seguir o sistema de trefno e ensino que tern. como pnncipdz Ci:defesapessoal e como serundarzo a parte desportiva ;de. Light c;ontaci e deK.O. ---. ·r·.. ·- . · ·Defesa PessoallKtckboxing, Muay Thai,,Tid Jitsu, Jiu Jitsu e muito; ats....Procura a verdade...Evol s:ao e o progresso:irertente desportiva:ight Contact e o K.0.Sistema aberto a todos·iA Qerdadefra defesa pessoal:e.de sf proprio e nao o·ataque a outrosSemflns lucratfvosDefesa Pessoal; Light;:c ntact e K.O.• Seguir os prinetpws do · Sistemadifundi-los sempre que possivel..... _.,.....;_ .hilmildade; ·respeito, esforqo - e..• · Hurittldade, respefto e. fors:o. -· • Dar a saber o que e o sistema em todci qualt]uer possivel ocasiao.• Entender que a fase de cinto castanho e de preparat;ao integrante acinturao negro pelo que deve ter em atent;ao que as atitudes ecomportamentos sao tidos em considerat;ao na analise do exame.• Todo o elemento que atinja o CINTURAO NEGRO deve votar que vaihonrar o Karate Contact, em todas as circunstancias e contribuirdentro do possivel para o seu desenvolvimento e prest(qio.• Como Cinturao Negro, quanta mais elevadafor a graduat;ao maior e aresponsabilidade, compromete-se a defender e honrar o sistema e aorganizat;ao bem como os colegas, Cinturoes Negros.Evolu9ao do Cinto Verde (3" Kyu) de Karate Contact. Dfjundir o sistema;.·.t·Cfnto castanho: a;p eparas:ao para ctnturilo(r•,n...egro.·,:i·?·-."iA _,., .)fonra, desenvolvfmento e prestigfoResponsabflfdade, defenderhonrar o sistema e os90legas.5
  6. 6. L.O.A.D.S - Associa<;:ao de Artes de Defesa e Seguran<;:aREGRAS INTERNAS DO SISTEMAJ)J J(INU fns no SISII Mll "J)SI)" (Defusa eSegurana Pessoal)CONJUNTO DE REGRAS INTERNAS AA1 • FILlADO CINTURAO NEGROPara se tomar CINTURAO NEGRO de DSP tera que fazer o respective exame degraduayao ou em casos murro especiais o exame de equivatencia. Para o exame degraduayao a 1DAN o proposto devera deter 1,5 anos de registo na associa<;ao ccmoCinto Castanho e de 4 anos no totaldas renova<;iies.Para exame de equivalencia a Cinturao Negro, o elemento tera que ser proposto por umCinturao Negro da associa<;iio, com um impresso de candidatura, documentocomprovativo de outra organiza<;ao e fiCha de filia<;ao accmpanhado de cheque depagamento de quota anual de filia<;ao e quota de exame respectiva.Todos tem oportunidade de se tomar Cinturao Negro de DSP independentemente doseu genera, ra<;a, nadonalidade, fac<;ao politica ou credo religioso, desde que sejampreenchidas as ccndiljies dos regulamentos.A2 • RENOVA<;;AO DE LICEN<;;A DE TREINADOR (ANUAL)As licen<;as de treinador sao anuais e renovadas no inicio de cada epoca (Setembro). Aassocia<;ao envia o respective cer@cado que sera exposto na academia, num local dedominio publicc, para que possa ser visto por todos.Este certificado esta ccnforme o Decreta-lein.163185 que regula esta materia.A3 • REJEI<;;AO DE TREINADORSem prejuizo do disposto em qualquer outro regulamento, a associa<;ao reserva-se odireito de rejeitar inteiramente a sua discri<;iio qualquer pedido de renova<;ao. No casode renova<;ao, a associa<;iio entregara ao elemento em causa uma notifica<;ao porescrito relativa a taldecisao.Caso um Cinturao Negro pretenda prescindir de ser filiado da associa<;ao deve faze-toate ao dia 15 de Dezembro do respective ano. Caso nao o fa<;a fica obr ado a pagar aquota do ano que entra em vigor.A4 • RECICLAGEM ANUAL 08RLGAT6RIADe accrdo com o Decreta-lei n. 350/91 todos os treinadores ficam obrigados afrequentar uma reciclagem anualorganizada pela associa<;ao respectiva.A5 • ELEMENTOS A FORNECER A SEDE ANUALMENTETodos os anos na renova<;ao o Cinturao Negro tera que enviar uma ficha de renova<;aode treinador totalmente preenchida. Esta ficha destina-se a actualizar dados ccmomorada, numero telefone e outros que possam ter alterado.A6 • REGULAMENTOS E REGRAS DA ASSOCIA<;;AOOs Cinturoes Negros observarao o teor da legisla<;ao, regras e regulamentos por que serege a sua actividade de treinador e nao tomarao parte em qualquer actividade quepossa comprometer o bom nome da associa<;ao.Os Cintur5es Negros indemnizarao a associayao; por quaisquer perdas, danos,reclama<;iies, exigencias, processes, multas, coimas, incluindo os respectivos custos(legals reais da assocla<;ao) que possam ser apontados centra a associa<;ao ou qualquerdas suas associa<;iies filiadas, deccrrentes da falta de cumprimento das leis acimareferidas.A7- C6DIGO DE ETICA E DEONTOL6GICO DE TREINADOR (OU CINTURAONEGRO)Os Cintur5es Negros observarao as disposi<;Oes contidas no Codigo de Etica e nosprincipios de actividade, todos os regulamentos em vigor, bem como em qualqueraditamento a tais documentos, e ainda os procedimentos, determina<;oes,recomenda<;Oes, directrizes ou instruljies que possam ser emitidas ou apresentadaspela associa<;ao e publicadas na literatura oficial da associa<;ao ou de outro modolevadas periodicamente ao conhecimento dos Cinturoes Negros.AS·VIOLA<;;AO DO C6DIGO ETICA OU REGULAMENTOA associa<;ao reserva-se o direito de resolver em qualquer momento e com efeitosimediatos, atraves de notifica<;iio por escrito, a filia<;iio de todo o Cinturao Negro outreinador que a tanto de causa, e, nomeadamente, quando este tenha forneddoinformaljies falsas na sua candidatura, ou tenha violado os principios da actividade,regulamentos ou c6digo de etica.Ou ainda nos casos em que por quaisquer outros factos ou ccmportamentos violar occntrato de Cinturao Negro de "DSP ou afectar o bom nome da associa<;ao ou dequalquer uma das suas praticas, disciplinas, estikls ou sistemas.A9 • TREINADORES AUTORIZADOSS6 e autorizado ser filiado como treinador os elementos Cintur5es Negros que tenhasido examinado no ambito da associa<;ao. Os convites para as actividades daassocia<;ao sao apenas endere<;ados ao individuo inscrito na LOADS.A associa<;ao s6 envia correspondencia oficial para o treinador e nunca para o clube ouassocia<;ao.CONJUNTO DE REGRAS INTERNAS 881-DIREITO DE PATENTE "DSP" (Sistema de treino e ensino)Todos os treinadores tem de se inteirar do sistema e ensino "DSP para o seu proprio interesse e paraque possam aumentar o numero de ades5es nos seus ctubes. Caso nao o ta<;am, a associa<;ao poderetirar todo o apoio e responsabilidade.82 • DIREITO DE RESERVA (Treino em locals apropriados)Todo o treinador deve observar as ccndi<;iies minimas exigidas pelo Decreto Lei Despacho 51/ME/91-Fiscaliza<;ao as institui<;Oes desportivas (higiene, seguran<;a, balnearios) e todos os aspectos que possamprejudicar a saude.83 -INSCRI<;;AO DE PRATICANTESOs treinadores devem inscrever os praticantes ate 15 dias ap6s o seu ingresso. As inscriljies saoefectuadas na associa<;ao que por sua vez faz a inscri<;tio no seguro desportivo. Gada inscri<;ao vemaccmpanhada de uma ficha propria para a associa<;ao e uma para a seguradora.Cada inscri<;ao vem acompanhada de quota de acordo ccm os regulamentos de filia<;iio.No caso de renova<;ao de epoca s6 e devido uma ficha para o seguro desportivo e respectiva quota.84 • RECICLAGEM DE PRATICANTESPara o cabal desenvolvimento dos praticantes e para gerar motiva<;ao e reccmendado que o treinadorfa<;a uma reciclagem peri6dica com os praticantes. Esta reciclagem e feita sob a fonma de estagio ccm aorienta<;ao de um treinador de nivel superior.85- ESCLARECIMENTOS AOS PRATICANTESE devido a todo o praticante um guia do aluno em que se resume todos os aspectos inerentes a praticado sistema "DSP. 0 treinador e obrigado a fornecer um exemplar a cada praticante no acto da suainscri<;ao na academia.86 • ORGANOGRAMA DE ASSOCIA<;;AO (rela<;ao com)Os treinadores nao sao funcionarios da associa<;ao nao tendo por isso qualquer vinculo de subordina<;aopara ccm esta. Assim, nao estao sujeitos a um periodo de trabalho nem a um horario.Nao sao remunerados em fun<;ao do tempo gasto.Nao trabalham nas instala<;Oes da associa<;ao.Podem praticar outros desportos que nao o "DSP.Pode solicitar integra<;ao nos quadros do Comite de Cintos Negros.Quaisquer danos resultantes da nao observancia dos dispostos nos regulamentos e principios deactividade nao serao objecto de indemniza<;ao.87 • PROI81<;;Ao DE ACEITAR OUTROS ATLETASE contra toda a etica e principia aceitar um praticante de outro treinador do sistema "DSP.0 treinador que aceite um praticante ou atleta de outro treinador de "DSP e passive! de sanljiesdisciplinares graves. A actua<;ao a ter nestas situa<;Oes sera de ccntactar o outro treinador e solicitar umaexplica<;ao.88 • PROI81<;;AO DE ALTERAR REGRAS DE QUALQUER iNDOLENenhum treinador pode alterar, acrescentar ou apagar regras em nenhum documento oficial daassocia<;ao ou do sistema "DSP.Todos os enxertos para prorno<;ao, publicidade ou publicaljies em jornais e revistas tem de estarccnforme o esplrito e principios da associa<;ao e do sistema "DSP.89- AUSENCIAS PROLONGADAS0 treinador que tencione ausentar-se por um periodo de tempo superior a 28 dias, deve nomear outrotreinador para responsavel da sua academia. Deve comunicar tal facto a associa<;ao para que esta tomeconhecimento.Um praticante que nao treine por mais de 90 dias seguidos sera desvinculado do "DSP.810 • DiVIDAS A ASSOCIA<;;Ao OU ASSOCIA<;;OESUm treinador que deva alguma quota ou outra quantia a assocla<;ao fica inibido de participar em todas asactividades, situa<;ao que e estendida a todos os seus praticantes.CONJUNTO DE REGRAS INTERNAS CC1·PRINCiPIO DA "LOADS"0 principia basicc da "LOADSe a manuten<;ao e protec<;ao do sistema de defesa e seguranca pessoalccm base no Jiu Jtsu, Tal Jitsu, KickBoxing, e Muay Thai, ja que estas ccnstituem a pedra basilar dosistema.Um ex-treinador pode solicitar a sua filia<;ao desde que tenha decorrido um ano da sua inactividade. 0modo de proceder a filia<;ao sera o nonmal sem necessidade de exame de gradua<;ao ou equivalencia.
  7. 7. L.O.A.D.S - Associac;ao de Artes de Defesa e Seguranc;aC2 • TRANSFERENCIA PARA OUTRA ACADEMIAA transferencia de um treinador para outra academia e livre e de inteiraresponsabilidade do proprio. 0 treinador tern 30 dias para comunicar o facto aassocia9ao.C3·TRANSFERENCIA DE MONITORES PARA OUTROS TREINADORESA transferencia de um monitor para outre treinador so e possivel se os tresintervenientes estiverem de acordo com a situo e condi96es da altura.C4 • TRANSFERENCIA DE MONITORES PARA OUTRAS ACADEMIASA transferencia de um monitor para outre treinador s6 deve ser efectuada caso esteesteja de acordo. 0 treinador tern 30 dias para comunk;ar o facto a associa9§o.C5 • ACADEMIAS OFICIAISE. considerada academia oficial toda aquela que esteja filiada e com quota de renova9aoem dia e que tenha como responsavel um treinador Cinturao Negro reconhecido pelaLOADS.Somente estas academias podem figurar em listagens oficiais, publk;idade e anunciosnas provas oficiais ou outros.C6 • ROTURA NA LIGAAO COM TREINADORCaso acontea desvincula9§o de um treinador deve a associa9§o informar todos ospraticantes e atletas filiados de tal situ ao, por carta, para que estes tenhampossibilidades de op9§o de escolha.C7 • PASSAGEM DE RESPONSABILIDADE DE ACADEMIACaso um treinador pretenda doar a responsabilidade da sua academia a outretreinador, pode faze-to de acordo com ambas as partes. 0 treinador tern 30 dias paracomunicar o caso a associa9§o.CB • DENOMINAAO DA LINHA DE TREINADORESOs treinadores sao denominados dentro de quadro de 5 niveis de acordo comnormativa da GEE (nivell a1/).MONITOR .Elemento Cinto Castanho com frequencia num ou mais curses detreinadores que nao tern direG9§o de academia.TREINADOR ADJUNTO (lnstrutor) · Elemento Cinturao Negro com curse detreinador que the e conferida a responsabilidade de substituir o Treinador de academiana ausencia deste.TREINADOR JUNIOR (lnstrotor) .Elemento Cinturao Negro com curse de treinadorque nao tern direG9ao de academia.TREINADOR SENIOR (lnstrutor) ·Elemento Cinturao Negro com 2 ou mais cursesde treinador que tern 1 ou mais academias sob a sua direc9§o.TREINADOR ASSISTENTE (lnstrutor)·Elemento Cinturao Negro com varies cursesde treinador que tern a responsabilidade de uma classe dentro da academia.TREINADOR CHEFE (Mestre) . Elemento Cinturao Negro com varkls curses detreinador que e responsavel de 1 ou mais academias com varies treinadores, ou aindavarias classes.(INSTRUTOR) ·Elemento Cinturao Negro com curse de treinador reconhecido pelaassocia9ao.CONJUNTO DE REGRAS INTERNAS DD1 • APRESENTAAO DO SISTEMA EM PUBLICOQualquer apresenta9ao do sistema nao pode ser de outra forma que nao aestabelecida, para tal o treinador deve esclarecer-se sempre que tenha necessidadede o fazer junto dos responsaveis da associa9ao.D2 ·PRIMEIROS CONTACTOS COM PRATICANTESNo primeiro contacto com os pralicantes os treinadores devem proceder da seguinteforma:Apresentar-seindicando o seu nome proprio;Anunciar-se logo que possivel como Cinturao Negro de DSP;Manifestar a finaiKJade dos treinos e do objective da Defesa e Seguran9a Pessoalcomo parte mais importante do sistema.Deve ainda entregar um cartao-de-visita pessoal com os horarios das classes ou nafalta deste escrever num papel estes elementos e entregar.D3-DEMONSTRA AO EM APRESENTACOES PUBLICASNas demonstra96es publicas nao deve dar a entender que o sistema e somentedefesa pessoal nem tao pouco so desporto, deve ser informado que e um misto deArte Marcial e de Desporto de Combate, ou seja, e um DESPORTO MARCIAL.Nao deve dar enfase a beneficios economicos que obtem com a actividade, mas simfocar os beneficios que se pode obter com a pratica regular nomeadamente osligados a saude e ao desenvolvimento fisico e mental.Deve tambem focar com reak;e os beneficios de manter as faculdades mentais epsiquicas.D4• TERRITORIO DA ACADEMIA E SUA ZONA DE INFLUENCIAUma academia tern jurisdi9ao numa area de 8 km em seu redor e nenhuma outra academia pode serinstaladanesse raio, excepto com autoriza9ao expressa do director da academia ja em funcklnamento.D5 • TERRITORIO DE ASSOCIACAo E ZONA DE INFLUENCIAUma associacao que se queira inscrever na LOADS pode ser regional ou de um nucleo.No caso de Associa9§o regional esta tern a sua jurisdi9§o na zona que the e atribuida pelosregulamentos da LOADS, sendo no Pais 6 unidades reconhecidas. 1 na zona norte, 1 na zona centronorte, 1 na zona centro, 1 na zona centro sui,1 na zona sui, 1na Madeira e A90res.Tratando-se de associa¢es de nucleo, estas tern a sua jurisdi9ao nos clubes que de livre vontade thequeiram pertencer qualquer zona ou zonas do Pais.D6 -TERRITORIO DA LOADS E SUA ZONA DE INFLUENCIAA LOADS tern a sua jurisdi9§o em todo o territorio Nacional.D7 • NAo OBRIGACAO DE PRATICARNenhum praticante tern obriga9ao de praticar contra a sua vontade ou ainda de participar em estiigios oucompeti96es da qual nao seja de livre vontade.Nenhum treinador pode ou deve obrigar sob qualquer forma de coac9§o, um praticante a partk;ipar emevento sendo este contra a sua vontade.CONJUNTO DE REGRAS INTERNAS EE1·UTILIZACAO DO NOME "DSP"A Lei e Ordem .Associa9§o de Artes de Defesa e Seguran9a esta registada no Institute Nacional dePessoa Colectiva sob o n. 508 490 634, e exarada em acta notarial do cartorio de Vila Nova de Gaia epublicado oficialmente online 291 feviOB, Por este facto, toda e qualquer pessoa que utilize o nomeou seu emblema ou sigla sem ser autorizada ou credenciada esta sujeita a processo-crime por abuse,perdas e danosdaidecorrentes.E2 • UTILIZACAO DO LOGOTIPO "DSP"A utiliza9ao do logotipo da "DSP so e permitida a elementos com denomina9§o de Treinador, Dirigenteou a Cintur6es Negros reconhecidos e filiados na "DSP, todo o abuse por elementos estranhos deve sercomunicado a associa9ao com provas evidentes do facto a fim de ser instaurado processado legal.E3-UTILIZACAO DO NOME "DSP" EM CARTOES·DE-VISITAA utiliza9ao do logotipo "DSP so e permitida a elementos com reconhecimento oficial de Monitor,Treinador; Dirigenteou ainda Cinturao Negro reconhecKJos e filiados na associa9ao.Aos praticantes e autorizado todo o logotipo ou emblemas que o treinador autorize de acordo com asregras em vigor.E4 • UTILIZACAO DO NOME "DSP" NOUTROS ARTIGOSA utiliza9ao do logotipo "DSP s6 e permitido em qualquer artigo mediante a autoriza9§o previa, porsolicita9§o expressa por escrito do interessado a associa9ao, sendo sempre evidenciado e expresso averdade dos factos.ES • UTILIZACAO DO NOME "DSP" EM ViDEOA utiliza9ao do logotipo "DSP so e permitido em qualquer video ou outre material, mediante aautoriza9ao previa da associa9ao, por solk:ita9ao expressa por escrito do interessado.E6 • UTILIZACAO DO NOME "DSP" EM LITERATURASA utiliza9§o do logotipo "DSP so e permitido em qualquer literatura, publica9ao ou outros mediante aautoriza9ao previa da associa9ao,por solicita9ao expressa por escrito do interessado.E7 ·UTILIZACAo DO NOME "DSP" EM CIRCULARES,CARTAS,OFiCIOS, BOLETINS E OUTROSA utiliza9ao do logotipo "DSP so e permitKJo em qualquer circulares, cartas, oficios ou outros mediante aautoriza9ao previa da associa9ao, por solk:ita9ao expressa por escrito do interessado.EB • UTILIZACAo DO NOME "DSP" EM DISCURSOS,APRESENTACOES OU DEMONSTRACOESA utiliza9§o do logotipo "DSP so e permitida em qualquer discurso, apresenta9ao, demonstro ououtre mediante a autoriza9ao previa da associa9ao previa, por solk:ita9ao expressa por escrito dointeressado.E9·UTILIZACAO DO NOME "DSP" EM VIATURAS PRIVADASA utiliza9§o do log6tipo "DSP so e permitida em qualquer viatura ou outremediante a autoriza9ao previada associa9§o, por solicita9§o expressa por escrito do interessado.0 procedimento no caso de se verificar o usa abusivo desta sigla, sera de obter uma provaevidente de tal facto e envia-la a sede da associa,iio, para que esta instaure processo legal emconformidade da lei contra o elemento infractor.A "LOADS" niio pretende ser de Utilidade PUblica, mas sim uma associa,iio com objectives detreino e ensino de um sistema integral de Defesa e Seguran,a Pessoal com base nas ArtesMarciais, em especial no JiuJitsu, Tai Jitsu e Aikido e nos Desportos de Combate em especial noBoxe, KickBoxing e Muay Thai, mas niio limitada a estes.Vila Nova de Gaia, 30 de Abrilde 2008

×