SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
ÁCIDOS NUCLÉICOS



    Na        natureza        há dois
tipos de ácidos nucleicos:       DNA
ou ácidodesoxirribonucleico e RNA ou
ácido ribonucleico. Analogamente a
um sistema de comunicação, essas
informações são mantidas dentro da
célula em forma de código, que no
caso denomina-se código genético.
    Em sua estrutura primária, os
ácidos nucleicos (DNA e RNA) podem
ser vistos como uma cadeia linear
composta de unidades químicas
simples chamadas nucleotídeos. Um
nucleotídeo é um composto químico e
possui três partes: um grupo fosfato,
uma pentose (molécula de açúcar com
cinco carbonos) e uma base orgânica
(Figura 3). Nas moléculas de DNA a
pentose                             é
uma desoxirribose enquanto que nas
moléculas de RNA a pentose é uma
ribose. A base orgânica, também
conhecida como base nitrogenada, é
quem caracteriza cada um dos
nucleotídeos, sendo comum o uso
tanto    do   termo     sequência    de
nucleotídeos     quanto      o   termo
sequência de bases. As bases são
adenina (A), guanina (G), citosina (C),
timina (T) e uracila (U), sendo as duas
primeiras chamadas de purinas e as
três últimas chamadas de pirimidinas.
No DNA são encontradas as bases A,
G, C e T. No RNA encontra-se a base U
ao invés da base T.




    Figura 1. Exemplo da estrutura de
              um nucleotídeo
A ligação entre os nucleotídeos
(ligações fosfodiéster) de uma cadeia
linear é feita entre o grupo químico
chamado hidroxil (OH)      ligado  ao
terceiro carbono da pentose de um
nucleotídeo,     e   o    fosfato  do
nucleotídeo    seguinte     ligado ao
carbono 5 da pentose do mesmo
(Figura 2). Por convenção, as
seqüências são representadas na
orientação 5' 3'.
Figura 2. Representação das ligações entre
      os nucleotídeos da mesma fita.


    Moléculas de DNA compõem-se de
duas fitas, que se ligam entre si
formando uma estrutura helicoidal,
conhecida como hélice dupla. As duas
fitas unem-se pela ligação regular das
bases de seus nucleotídeos. A base A
sempre liga-se a base T (por 2 pontes
de hidrogênio) e a base G sempre
liga-se a base C (por 3 pontes de
hidrogênio)(Figura 5). As duas fitas
são antiparalelas, ou seja, as fitas
possuem orientação 5' 3' opostas uma
em relação a outra.




Figura 3: Ligações entre as cadeias de DNA

    O    RNA     é   uma     molécula
intermediária na síntese de proteínas,
ela faz a intermediação entre o DNA e
as proteínas.
    Ele é formado por uma cadeia
de ribonucleotídeos, que, por sua vez,
são formados por um grupo fosfato,
um açúcar (ribose), e uma base
nitrogenada (veja abaixo).



        Figura 4: Formato do RNA
Esses ribonucleotídeos são ligados
entre     si    através     de    uma
ligação fosfodiéster entre o carbono 3'
do nucleotídeo de "cima" e o carbono
5' do nucleotídeo de "baixo" (veja
figura).




Figura 5: Ligação fosfodiéster da cadeia do
                    RNA

    As principais diferenças entre o
RNA e o DNA são sutis, mas fazem
com que o último seja mais estável do
que o primeiro. O RNA é formado por
uma fita simples, o açúcar de seu
esqueleto é a ribose e uma de suas
bases pirimídicas (de anel simples) é
diferente da do DNA. Ele possui
Uracila ao invés de Timina. Veja a
estrutura química das bases do RNA:
Figura 6: Bases Nitrogenadas do RNA
    Os principais tipos de RNA são
os RNAs mensageiros (mRNAs), os
transportadores        (tRNAs)       e
os ribossomais (rRNA).
Os RNAs mensageiros são aqueles que
codificam as proteínas e que devem
ter    seuscódons lidos   durante    o
processo          de         tradução.
Os RNAs ribossomais fazem parte da
estrutura do ribossomo, junto com
diversas outras proteínas e são eles
que catalisam a ligação entre dois
aminoácidos na síntese de proteínas.
Os RNAs transportadores são aqueles
que     fazem   a    conexão    códon-
aminoácido,    pois    carregam    um
aminoácido específico de acordo com
seu anticódon (complementar ao
códon do mRNA).
É interessante notar que, por ser
uma fita simples, o RNA pode formar
pontes intracadeia, o que faz com que
ele possa ter uma infinidade de
arranjos tridimensionais, importantes
em sua função.




     Figura 7: Fita simples do RNA.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Acidos Nucleicos
Acidos NucleicosAcidos Nucleicos
Acidos Nucleicos
guest9f0cbd
 
Correção de questões da 1ª avaliação
Correção de questões da 1ª avaliaçãoCorreção de questões da 1ª avaliação
Correção de questões da 1ª avaliação
jeancfq
 
Tradução - síntese proteica
Tradução - síntese proteicaTradução - síntese proteica
Tradução - síntese proteica
ceap
 
Ovo no alcool explicação
Ovo no alcool explicaçãoOvo no alcool explicação
Ovo no alcool explicação
Sam Adam
 
Bg 5 como é constituída a molécula de dna
Bg 5   como é constituída a molécula de dnaBg 5   como é constituída a molécula de dna
Bg 5 como é constituída a molécula de dna
Nuno Correia
 
Gabriel -bioquimica_-_aula_foto
Gabriel  -bioquimica_-_aula_fotoGabriel  -bioquimica_-_aula_foto
Gabriel -bioquimica_-_aula_foto
bioinformatica
 

Mais procurados (19)

Estrutura dos ácidos nucleicos
Estrutura dos ácidos nucleicosEstrutura dos ácidos nucleicos
Estrutura dos ácidos nucleicos
 
Acidos Nucleicos
Acidos NucleicosAcidos Nucleicos
Acidos Nucleicos
 
Ácidos Nucleicos
Ácidos NucleicosÁcidos Nucleicos
Ácidos Nucleicos
 
Ácidos nucléicos
Ácidos nucléicosÁcidos nucléicos
Ácidos nucléicos
 
ácidos nucleicos
ácidos nucleicosácidos nucleicos
ácidos nucleicos
 
Correção de questões da 1ª avaliação
Correção de questões da 1ª avaliaçãoCorreção de questões da 1ª avaliação
Correção de questões da 1ª avaliação
 
Boquímica avançada
Boquímica avançadaBoquímica avançada
Boquímica avançada
 
Acidos nucleicos
Acidos nucleicosAcidos nucleicos
Acidos nucleicos
 
Controle do metabolismo dna rna e proteínas
Controle do metabolismo dna rna e proteínasControle do metabolismo dna rna e proteínas
Controle do metabolismo dna rna e proteínas
 
Tradução - síntese proteica
Tradução - síntese proteicaTradução - síntese proteica
Tradução - síntese proteica
 
Aula 07 ácidos nucléicos
Aula 07   ácidos nucléicosAula 07   ácidos nucléicos
Aula 07 ácidos nucléicos
 
Ovo no alcool explicação
Ovo no alcool explicaçãoOvo no alcool explicação
Ovo no alcool explicação
 
Bg 5 como é constituída a molécula de dna
Bg 5   como é constituída a molécula de dnaBg 5   como é constituída a molécula de dna
Bg 5 como é constituída a molécula de dna
 
23423946 cederj biologia_celular_i_aula_24
23423946 cederj biologia_celular_i_aula_2423423946 cederj biologia_celular_i_aula_24
23423946 cederj biologia_celular_i_aula_24
 
Polimerização da Actina - Trabalho de Biocel
Polimerização da Actina - Trabalho de BiocelPolimerização da Actina - Trabalho de Biocel
Polimerização da Actina - Trabalho de Biocel
 
Biologia Molecular e Celular - Aula 1
Biologia Molecular e Celular - Aula 1Biologia Molecular e Celular - Aula 1
Biologia Molecular e Celular - Aula 1
 
Rad.org.(simpsons)
Rad.org.(simpsons)Rad.org.(simpsons)
Rad.org.(simpsons)
 
Quimica1.(simpsons)
Quimica1.(simpsons)Quimica1.(simpsons)
Quimica1.(simpsons)
 
Gabriel -bioquimica_-_aula_foto
Gabriel  -bioquimica_-_aula_fotoGabriel  -bioquimica_-_aula_foto
Gabriel -bioquimica_-_aula_foto
 

Destaque (20)

La web 2.0 diapositivas
La web 2.0 diapositivasLa web 2.0 diapositivas
La web 2.0 diapositivas
 
Diapositivas de la exposicion
Diapositivas de la exposicionDiapositivas de la exposicion
Diapositivas de la exposicion
 
LA CRÓNICA 608
LA CRÓNICA 608LA CRÓNICA 608
LA CRÓNICA 608
 
Enfermedad de crohn
Enfermedad de crohnEnfermedad de crohn
Enfermedad de crohn
 
Planes de clase
Planes de clasePlanes de clase
Planes de clase
 
trafico de infantes en america latina
trafico de infantes en america latinatrafico de infantes en america latina
trafico de infantes en america latina
 
Funciones lineales
Funciones linealesFunciones lineales
Funciones lineales
 
Mod02 nova ordem
Mod02 nova ordemMod02 nova ordem
Mod02 nova ordem
 
Artur azevedo epaminondas
Artur azevedo   epaminondasArtur azevedo   epaminondas
Artur azevedo epaminondas
 
Wireframe SiGTA
Wireframe SiGTAWireframe SiGTA
Wireframe SiGTA
 
Presupuestos participativos
Presupuestos participativosPresupuestos participativos
Presupuestos participativos
 
Halloween
HalloweenHalloween
Halloween
 
Capacitacion sobre uso_de_slideshare
Capacitacion sobre uso_de_slideshareCapacitacion sobre uso_de_slideshare
Capacitacion sobre uso_de_slideshare
 
Andresmora
AndresmoraAndresmora
Andresmora
 
Descripcion de tareas
Descripcion de tareasDescripcion de tareas
Descripcion de tareas
 
Regiões industriais do brasil1
Regiões industriais do brasil1Regiões industriais do brasil1
Regiões industriais do brasil1
 
Medios transmision
Medios transmisionMedios transmision
Medios transmision
 
La emigracion adrian)
La emigracion adrian)La emigracion adrian)
La emigracion adrian)
 
Práctica de word.
Práctica de word.Práctica de word.
Práctica de word.
 
Arte (Itália)
Arte (Itália)Arte (Itália)
Arte (Itália)
 

Semelhante a áCidos nucléicos

áCidos nucleicos
áCidos nucleicosáCidos nucleicos
áCidos nucleicos
bioxana7
 
Ácidos Nucleicos - resumão
Ácidos Nucleicos -   resumãoÁcidos Nucleicos -   resumão
Ácidos Nucleicos - resumão
Magali Feldmann
 
Ácidos Nucléicos
Ácidos NucléicosÁcidos Nucléicos
Ácidos Nucléicos
BIOGERALDO
 
Ac. nucleicos código genético
Ac. nucleicos código genéticoAc. nucleicos código genético
Ac. nucleicos código genético
Alessandra Firmino
 
Nucleotideos - acidos nucleicos
Nucleotideos - acidos nucleicosNucleotideos - acidos nucleicos
Nucleotideos - acidos nucleicos
Carls Tavares
 

Semelhante a áCidos nucléicos (20)

áCidos nucleicos
áCidos nucleicosáCidos nucleicos
áCidos nucleicos
 
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º ano
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º anoCrescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º ano
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º ano
 
ácidos nucléicos
ácidos nucléicosácidos nucléicos
ácidos nucléicos
 
Ácidos Nucleicos - resumão
Ácidos Nucleicos -   resumãoÁcidos Nucleicos -   resumão
Ácidos Nucleicos - resumão
 
Estrutura do dna
Estrutura do dnaEstrutura do dna
Estrutura do dna
 
BIO-aula-biologia-molecular.pdf
BIO-aula-biologia-molecular.pdfBIO-aula-biologia-molecular.pdf
BIO-aula-biologia-molecular.pdf
 
Acidosnucleicos
AcidosnucleicosAcidosnucleicos
Acidosnucleicos
 
Ácidos Nucléicos
Ácidos NucléicosÁcidos Nucléicos
Ácidos Nucléicos
 
Citologia dna e rna 1º ano 2º bimestre
Citologia dna e rna 1º ano 2º bimestreCitologia dna e rna 1º ano 2º bimestre
Citologia dna e rna 1º ano 2º bimestre
 
áCidos nucleicos
áCidos nucleicosáCidos nucleicos
áCidos nucleicos
 
Acidos nucleicos resumo
Acidos nucleicos   resumoAcidos nucleicos   resumo
Acidos nucleicos resumo
 
Acidosnucleicos
AcidosnucleicosAcidosnucleicos
Acidosnucleicos
 
Genes apresentação
Genes   apresentaçãoGenes   apresentação
Genes apresentação
 
Os ácidos nucleicos e a síntese de proteínas
Os ácidos nucleicos e a síntese de proteínasOs ácidos nucleicos e a síntese de proteínas
Os ácidos nucleicos e a síntese de proteínas
 
Dna e rna
Dna e rnaDna e rna
Dna e rna
 
Ac. nucleicos código genético
Ac. nucleicos código genéticoAc. nucleicos código genético
Ac. nucleicos código genético
 
Dna e rna
Dna e rnaDna e rna
Dna e rna
 
Nucleotideos - acidos nucleicos
Nucleotideos - acidos nucleicosNucleotideos - acidos nucleicos
Nucleotideos - acidos nucleicos
 
Ácidos Nucleicos
Ácidos NucleicosÁcidos Nucleicos
Ácidos Nucleicos
 
GenéTico e Síntese Proteica
GenéTico e Síntese ProteicaGenéTico e Síntese Proteica
GenéTico e Síntese Proteica
 

áCidos nucléicos

  • 1. ÁCIDOS NUCLÉICOS Na natureza há dois tipos de ácidos nucleicos: DNA ou ácidodesoxirribonucleico e RNA ou ácido ribonucleico. Analogamente a um sistema de comunicação, essas informações são mantidas dentro da célula em forma de código, que no caso denomina-se código genético. Em sua estrutura primária, os ácidos nucleicos (DNA e RNA) podem ser vistos como uma cadeia linear composta de unidades químicas simples chamadas nucleotídeos. Um nucleotídeo é um composto químico e possui três partes: um grupo fosfato, uma pentose (molécula de açúcar com cinco carbonos) e uma base orgânica (Figura 3). Nas moléculas de DNA a pentose é uma desoxirribose enquanto que nas moléculas de RNA a pentose é uma ribose. A base orgânica, também
  • 2. conhecida como base nitrogenada, é quem caracteriza cada um dos nucleotídeos, sendo comum o uso tanto do termo sequência de nucleotídeos quanto o termo sequência de bases. As bases são adenina (A), guanina (G), citosina (C), timina (T) e uracila (U), sendo as duas primeiras chamadas de purinas e as três últimas chamadas de pirimidinas. No DNA são encontradas as bases A, G, C e T. No RNA encontra-se a base U ao invés da base T. Figura 1. Exemplo da estrutura de um nucleotídeo
  • 3. A ligação entre os nucleotídeos (ligações fosfodiéster) de uma cadeia linear é feita entre o grupo químico chamado hidroxil (OH) ligado ao terceiro carbono da pentose de um nucleotídeo, e o fosfato do nucleotídeo seguinte ligado ao carbono 5 da pentose do mesmo (Figura 2). Por convenção, as seqüências são representadas na orientação 5' 3'.
  • 4. Figura 2. Representação das ligações entre os nucleotídeos da mesma fita. Moléculas de DNA compõem-se de duas fitas, que se ligam entre si formando uma estrutura helicoidal, conhecida como hélice dupla. As duas fitas unem-se pela ligação regular das bases de seus nucleotídeos. A base A sempre liga-se a base T (por 2 pontes de hidrogênio) e a base G sempre liga-se a base C (por 3 pontes de
  • 5. hidrogênio)(Figura 5). As duas fitas são antiparalelas, ou seja, as fitas possuem orientação 5' 3' opostas uma em relação a outra. Figura 3: Ligações entre as cadeias de DNA O RNA é uma molécula intermediária na síntese de proteínas, ela faz a intermediação entre o DNA e as proteínas. Ele é formado por uma cadeia de ribonucleotídeos, que, por sua vez, são formados por um grupo fosfato, um açúcar (ribose), e uma base nitrogenada (veja abaixo). Figura 4: Formato do RNA
  • 6. Esses ribonucleotídeos são ligados entre si através de uma ligação fosfodiéster entre o carbono 3' do nucleotídeo de "cima" e o carbono 5' do nucleotídeo de "baixo" (veja figura). Figura 5: Ligação fosfodiéster da cadeia do RNA As principais diferenças entre o RNA e o DNA são sutis, mas fazem com que o último seja mais estável do que o primeiro. O RNA é formado por uma fita simples, o açúcar de seu esqueleto é a ribose e uma de suas bases pirimídicas (de anel simples) é diferente da do DNA. Ele possui Uracila ao invés de Timina. Veja a estrutura química das bases do RNA:
  • 7. Figura 6: Bases Nitrogenadas do RNA Os principais tipos de RNA são os RNAs mensageiros (mRNAs), os transportadores (tRNAs) e os ribossomais (rRNA). Os RNAs mensageiros são aqueles que codificam as proteínas e que devem ter seuscódons lidos durante o processo de tradução. Os RNAs ribossomais fazem parte da estrutura do ribossomo, junto com diversas outras proteínas e são eles que catalisam a ligação entre dois aminoácidos na síntese de proteínas. Os RNAs transportadores são aqueles que fazem a conexão códon- aminoácido, pois carregam um aminoácido específico de acordo com seu anticódon (complementar ao códon do mRNA).
  • 8. É interessante notar que, por ser uma fita simples, o RNA pode formar pontes intracadeia, o que faz com que ele possa ter uma infinidade de arranjos tridimensionais, importantes em sua função. Figura 7: Fita simples do RNA.