O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Gestão Ágil com Fluxo Unificado

484 visualizações

Publicada em

Apresentação para o Meetup da Impulso

Publicada em: Software
  • Entre para ver os comentários

Gestão Ágil com Fluxo Unificado

  1. 1. Gestão Ágil com Fluxo Unificado Rafael Caceres rafael@taller.net.br Sebastian Ferrari sebas@taller.net.br
  2. 2. Avaliando o Contexto Quando e por que unificar o fluxo é a solução?
  3. 3. Avaliando o Contexto Variabilidade ● Complexidade das demandas ● Tamanhos de projetos ● Tamanho de times ● Muitos fornecedores
  4. 4. “Acrescentar mais pessoas trabalhando num projeto que está atrasado só aumentará o atraso do projeto.” Frederick Phillips Brooks, Jr
  5. 5. Avaliando o Contexto Tipos ● Manutenção ● Customização ● Startups ● Outsourcing ● Projetos semelhantes
  6. 6. O problema das filas em projetos de software e como o fluxo unificado ajudará a superá-las
  7. 7. Na gestão de Filas Podemos encontrar gestores que: ● Assumem que maior utilização leva a desenvolvimento mais rápido ● Não medem nem gerenciam as filas que normalmente estão invisíveis do processo ● Subestimam o custo de sobrecarregar o sistema ● Não enxergam que sobrecarga impacta a economia do produto
  8. 8. Gerenciar filas é a chave para melhoramento da economia no desenvolvimento de software
  9. 9. Filas aumentam a variabilidade Assumindo que é uma fila M/M/1/∞
  10. 10. Tipos de Fila Uma fila por servidor Severamente afetados pelo atraso
  11. 11. No modelo de uma fila por servidor, um único trabalho com problemas pode bloquear toda a fila.
  12. 12. Tipos de Fila Fila compartilhada com múltiplos servidores Sistema opera mais lentamente, mas não para
  13. 13. ● A performance nas duas estruturas de fila são diferentes, mesmo que ambas tenham a mesma demanda e mesma capacidade. ● Filas compartilhadas levam a menor variância no tempo de processamento ● Uma fila por servidor leva a filas maiores e desnecessárias
  14. 14. Reduzindo filas ● Capacidade extra é a melhor arma para lutar contra filas que a redução de variabilidade ● Filas grandes dificultam a definição de importância e urgência
  15. 15. Cumulative Flow Diagram (CFD) Tamanho da Fila Tempo na fila
  16. 16. Controle de Fila ● Não controle a capacidade, controle o tamanho das filas ● Não controle tempo no sistema, controle tamanho das filas ● Restringindo o trabalho em progresso conseguimos controlar o cycle time
  17. 17. Os novos princípios de Fluxo Aplicados a múltiplas fontes de demanda atendidas por um único processo de desenvolvimento
  18. 18. Como tomar decisões econômicas ● Decisões envolvem múltiplas variáveis ● Quantifique o custo do atraso ● A chave para o sucesso econômico é tomar boas decisões econômicas com a informação mais recente possível ● Para influenciar decisões financeiras, fale a língua do dinheiro!
  19. 19. Seleção de demandas Baseada em aspectos econômicos ● Dimensões econômicas por projeto ● Influenciar o cliente a definir os aspectos econômicos
  20. 20. Aceleração de Feedback ● Leva a menores filas ● Ajuda a reduzir o WIP ● Faz o aprendizado ser mais rápido e eficiente ● Faz a mudança de direção ser mais rápida ● Faz as pessoas perceberem relação entre a causa e efeito das suas ações
  21. 21. Lidando com a variabilidade No tamanho e nos tempos de chegada das demandas
  22. 22. Variabilidade no desenvolvimento de produtos ● Mudanças no mercado ● Explorar novas informações ● Diferenças da manufatura
  23. 23. Na manufatura, é sempre desejável reduzir a variabilidade. No trabalho do conhecimento, eliminar a variabilidade significa eliminar a inovação
  24. 24. “Projetos que individualmente tem demanda variável, quando a variabilidade é combinada, o total de demandas tem menos variabilidade que seus componentes.” Don Reinertsen
  25. 25. Como este sistema é robusto quanto a variação no portfólio, podemos usar o atraso de um projeto como alavanca de outros projetos, rapidamente, pois não estamos realocando pessoas, mas redistribuindo os slots disponíveis de cada projeto na entrada do fluxo de trabalho.
  26. 26. A possibilidade de administrar slots em vez de pessoas em times paga com sobra a fricção inicial de espalhamento de informação de cada projeto, assim como a montagem inicial de cada projeto em cada máquina do dev
  27. 27. Essa propriedade elástica de capacidade de atendimento do serviço se torna uma vantagem poderosa frente ao engessamento do sistema baseado em times
  28. 28. Como o fluxo unificado reduz o custo de coordenação da equipe
  29. 29. Unificação das cerimônias ● Daily Meeting ● Retrospectivas ● Replenishment ● Governança ● Revisão financeira ● Revisão de Riscos ● Em escala, cada serviço pode ser um fluxo unificado, mudando o foco de times para serviços
  30. 30. Unificação das Métricas ● Lead time global e local ● Filas globais e locais ● Eficiência global e local ● Custo médio por demanda
  31. 31. Melhores Relatórios Estratégicos ● Metas unificadas para cada serviço em outsourcing e desenvolvimento interno ● Visão financeira global e consolidada do fluxo de trabalho ● Saúde do serviço (receitas X despesas) analisada de forma global. Em escala, os agrupamentos podem funcionar como células provendo informações para a governança da empresa.
  32. 32. A Auto-organização como solução tática para o seu dia-a-dia
  33. 33. ● Com o fluxo unificado, as métricas importantes estão consolidadas e informando o tempo todo sobre o estado atual do fluxo ● Pessoas se agrupam em torno de um problema e trabalham para resolvê-lo ● Com a auto-organização funcionando, a gestão pode se dedicar a trabalhos mais importantes como análise de dados e verificação das métricas
  34. 34. Comparação entre projetos ● Podem ser comparados na sua performance a ajustados ● Ajuda na priorização ● Os impactos econômicos dão subsídios ao time
  35. 35. Unificando os seus fluxos com Kanban
  36. 36. Passos ● Comitê do Fluxo Unificado ● Plano de unificação ● Análise de Risco ● Plano de Rollback ● Kickoff ● Acompanhamento
  37. 37. Board Unificado Assumindo que é uma fila M/M/1/∞
  38. 38. Funil de Demandas
  39. 39. O que é um portfólio? É um agrupamento de trabalhos de uma empresa que buscam objetivos de negócio seus e de seus clientes. Ele contém os projetos em andamento e concluídos de uma empresa
  40. 40. Variabilidade no portfólio ● Muito comum no trabalho do conhecimento que empresas sofram com os impactos ● Em times separados, podem trazer consequências econômicas devastadoras
  41. 41. Priorização no portfólio ● Ao olhar como um fluxo único dentro de uma unidade de serviços melhoramos a assertividade de seleção e descarte ● A saúde de um bom serviço passa pela capacidade em selecionar e descartar projetos de um portfólio
  42. 42. Equilíbrio do Portfólio ● Com as diversas variáveis importantes disponíveis, podemos agora relacionar estas variáveis e comparar esta relação entre os projetos
  43. 43. Equilíbrio do Portfólio ● Baseada na pressão da física Força = Quantidade de itens restantes no backlog Área = Tempo restante até a data combinada de entrega
  44. 44. Vejamos um exemplo
  45. 45. Maria gerencia um portfólio de 3 projetos: A, B e C. ● O projeto A possui um escopo de 100 demandas, sendo que 20 já foram entregues e tem uma data combinada para daqui a 160 dias úteis. ● O projeto B tem um escopo de 50 demandas, sendo que 30 já foram entregues tendo a entrega combinada para daqui a 10 dias úteis. ● O projeto C possui um escopo de 90 demandas, tendo entregue 70 e entrega combinada para daqui a 5 dias úteis.
  46. 46. Responda às seguintes questões: 1. Quais as pressões relativas dos projetos A, B e C? 2. Considerando que o fluxo é unificado e sabendo que nas últimas 4 semanas a vazão do time foi de 13 demandas/semana com 95% de confiança, como esta vazão deveria estar distribuída na próxima semana? 3. Considerando o fluxo unificado e sabendo que a entrada do fluxo do trabalho está com 10 slots livres, como os projetos deveriam estar distribuídos nestes slots?
  47. 47. Responda às seguintes questões: 1. Quais as pressões relativas dos projetos A, B e C?
  48. 48. Responda às seguintes questões: 2. Considerando que o fluxo é unificado e sabendo que nas últimas 4 semanas a vazão do time foi de 13 demandas/semana com 95% de confiança, como esta vazão deveria estar distribuída na próxima semana?
  49. 49. Responda às seguintes questões: 3. Considerando o fluxo unificado e sabendo que a entrada do fluxo do trabalho está com 10 slots livres, como os projetos deveriam estar distribuídos nestes slots?
  50. 50. Quais os problemas encontrados até agora e como podemos reduzir seu impacto?
  51. 51. ● Como prever capacidade do time? ● Como vender? ● Como falar para o cliente que ele não tem um time só pra ele? ● Resiliência do time Problemas encontrados
  52. 52. Mudança de contexto ● Cada demanda é um projeto ● Visão detalhada do “todo” ● Ela sempre existe ● Qual o limite seguro? ● e o tédio?
  53. 53. Quando não é uma boa ideia unificar o fluxo?
  54. 54. Quando não? ● Clientes que exigem time fechado ● Quando tecnologias são muito diferentes ● Quando times são muito distantes (timezones)
  55. 55. Como nivelar o conhecimento? ● Workshop de histórias em done ● Pair programming ● Full stack ● Dojo’s ● Mob Programming
  56. 56. Como tratar o fluxo de demandas para diferentes tecnologias ou stacks de desenvolvimento?
  57. 57. O tamanho do time importa? E o nível de maturidade?
  58. 58. Perguntas?

×