BASES LEGAIS DA UNIÃO EUROPEIA

152 visualizações

Publicada em

Breve explanação acerca das bases, através das quais a União Europeia se solidificou, dos objetivos e resultados.

Publicada em: Economia e finanças
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Taiza. Para o Direito Econômico o Banco Central comunitário e a moeda única são relevantes.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
152
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

BASES LEGAIS DA UNIÃO EUROPEIA

  1. 1. CENTRO UNIVERSITARIO DO LESTE DE MINAS GERAIS BASES LEGAIS DA UNIÃO EUROPEIA Taiza Lenis G. Morais Quintão Disciplina: Direito Econômico e Financeiro Professor: João Costa Aguiar 9º Período Novembro/2015
  2. 2. UNIÃO EUROPEIA  A União Europeia é um bloco econômico, político e social de 28 países europeus que participam de um projeto de integração política e econômica.  A UE tem as suas origens na Comunidade Europeia do Carvão e do Aço (CECA) e na Comunidade Económica Europeia (CEE), formadas por seis países em 1957.  É uma entidade política com características únicas, cujos membros são Estados soberanos que decidiram partilhar a soberania em algumas áreas fundamentais com vista a atingir objetivos comuns.  Os nacionais dos Estados-Membros são, simultaneamente, cidadãos europeus, o que lhes confere o direito a participar na vida democrática da UE.
  3. 3. BASES LEGAIS  Tal como os Estados, a UE dispõe de um poder legislativo (Parlamento e Conselho), de um poder executivo (Comissão) e de um poder judicial independente (Tribunal de Justiça).  Os poderes das instituições europeias decorrem de tratados fundadores, que foram negociados e ratificados pelos Estados-Membros. Nas áreas políticas não abrangidas pelos tratados, os países da UE são livres de exercer a sua soberania.
  4. 4. BASES LEGAIS  Os dois tratados mais importantes são: • o Tratado de Roma (1958), que instituiu a organização que ficou conhecida como Comunidade Económica Europeia (CEE) • o Tratado de Maastricht (1993), conhecido também como Tratado da União Europeia.  Entre os restantes tratados, são de referir o Ato Único Europeu (1987), que lançou o mercado único europeu, e os Tratados de Amesterdão (1999) e de Nice (2003). O mais recente é o Tratado de Lisboa (2009), que alterou alguns dos tratados anteriores.
  5. 5. ORGANIZAÇÃO POLÍTICA  A União Europeia é formada por Sete instituições: Parlamento Europeu, Conselho Europeu, Conselho, Comissão Europeia ("Comissão"), Tribunal de Justiça da União Europeia, Banco Central Europeu e o Tribunal de Contas. O Parlamento Europeu, o Conselho e a Comissão são assistidos por um Comitê Econômico e Social e por um Comitê das Regiões, que exercem funções consultivas.  A União Europeia é simultaneamente um projeto político e uma organização jurídica. A União atua em numerosos domínios que influenciam a vida quotidiana dos cidadãos europeus. As suas políticas são aplicadas de acordo com as regras e os procedimentos definidos em diversos tratados.
  6. 6. OBJETIVOS  A UE baseia-se nos princípios do Estado de Direito tendo como premissa, tratados aprovados de forma voluntária e democrática por todos os países que dela fazem parte. Estes acordos vinculativos definem os objetivos da UE nos seus múltiplos domínios de intervenção.  Um dos principais objetivos da UE, além da tradicional vantagem econômica, é promover os direitos humanos, tanto a nível interno como no resto do mundo. Dignidade humana, liberdade, democracia, igualdade, Estado de Direito e respeito pelos direitos humanos são os valores fundamentais da UE.
  7. 7. Resultados  O mercado único é o principal motor da economia europeia, permitindo a livre circulação de pessoas, bens, serviços e capitais. Busca precisamente desenvolver este enorme recurso para que os europeus possam tirar o máximo partido do seu potencial.  À medida que cresce, a UE mantem-se empenhada em reforçar a transparência e o funcionamento democrático das suas instituições.  Graças à supressão dos controles nas fronteiras entre os países da UE, as pessoas podem circular livremente em quase todo o continente, tornando-se muito mais fácil viver, trabalhar e viajar em outros países da UE.
  8. 8. FIM!

×