FLÁVIO ROBERTO FARDIN, ABRIL/2014
CASE RENUKA DO BRASIL S/A -
PLANEJAMENTO
ORÇAMENTO E CUSTOS
HOJE
FALAREMOS
SOBRE:
1. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA
2. SITUAÇÃO ANTERIOR
3. A ESCOLHA TOTVS
4. SITUAÇÃO DESEJADA
5. CONCEITOS...
APRESENTAÇÃO DA EMPRESA
APRESENTAÇÃO DA EMPRESA
A Renuka do Brasil é um dos 10 MAIORES GRUPOS SUCROALCOOLEIROS
DO BRASIL, em atividade há mais de ...
SITUAÇÃO ANTERIOR
SITUAÇÃO ANTERIOR
 Pouca atuação do controle agroindustrial sobre a gestão de custos;
 Vários processos manuais (produçõ...
SITUAÇÃO ANTERIOR
 Falta de confiabilidade das informações;
 Falta de integração entre os sistemas agroindustriais;
 Or...
A ESCOLHA TOTVS
A ESCOLHA TOTVS
 Forte atuação no mercado agroindustrial e na Renuka;
 Facilidade de integração com os sistemas base;
 ...
SITUAÇÃO DESEJADA
SITUAÇÃO DESEJADA
 Desenvolver um custo que seja reconhecido por toda a Organização;
 Atuação do controle agroindustrial...
CONCEITOS DESENVOLVIDOS
CONCEITOS DESENVOLVIDOS
 Custo por processo;
 Overall cost;
 Conveyor cost;
 Custo gerencial x custo contábil;
 Custo...
O PROJETO –
PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO
O PROJETO – PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO
o Elaboração do Orçamento por fazenda;
o Definição dos indicadores por fazenda;
o Def...
O PROJETO
O PROJETO – CUSTO
PIMSCS - Mão-de-obra
Rural
PIMSCS - Mecanização
(horas/km)
PIMSCS - Consumo de
Insumos
PIMSCS - Produção...
O PROJETO – CRONOGRAMA
O PROJETO – MAPA DE RATEIO
o Com o apoio da TOTVS
elaboramos 4 mapas de
rateios, que foram
utilizados no orçamento e
no cu...
O PROJETO – RESULTADOS
O PROJETO – RESULTADOS
NRO_MOVTO_CONTABIL DATA_MOVTO VLR_MOVTO NRO_RM NRO_ITEM
24233601 30-SEP-13 4.270,38R$ 5306219 12718...
PRÓXIMOS PASSOS
PRÓXIMOS PASSOS
 Gestão em tempo real e dono do processo;
 Custos industriais por processos;
 Análise de sensibilidade;...
DÚVIDAS, PERGUNTAS,
COMENTÁRIOS, ETC.
?
Obrigado ;)
ANDRÉ GUSTAVO ALVES DA SILVA
Gerente Planejamento Orçamento e Custos
+55 (14) 3543-9010 / +55 (14) 98119-6689
...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Agroindústria - + ESSENCIAL: CASE RENUKA (SUCROENERGÉTICO – GESTÃO DE CUSTOS DE PRODUÇÃO)

590 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
590
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
51
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Agroindústria - + ESSENCIAL: CASE RENUKA (SUCROENERGÉTICO – GESTÃO DE CUSTOS DE PRODUÇÃO)

  1. 1. FLÁVIO ROBERTO FARDIN, ABRIL/2014 CASE RENUKA DO BRASIL S/A - PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E CUSTOS
  2. 2. HOJE FALAREMOS SOBRE: 1. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2. SITUAÇÃO ANTERIOR 3. A ESCOLHA TOTVS 4. SITUAÇÃO DESEJADA 5. CONCEITOS DESENVOLVIDOS 6. O PROJETO 7. PRÓXIMOS PASSOS 8. DÚVIDAS
  3. 3. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA
  4. 4. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA A Renuka do Brasil é um dos 10 MAIORES GRUPOS SUCROALCOOLEIROS DO BRASIL, em atividade há mais de 30 anos. À partir 2010, as unidades de São Paulo passaram a ser controladas pela empresa indiana Shree Renuka Sugars, além de outras duas unidades no Paraná. A capacidade instalada de moagem é de 14 MILHÕES DE TONELADAS, divididas nas quatro unidades do grupo. Entre os seus principais produtos estão: AÇÚCAR, ETANOL, BIOELETRICIDADE E LEVEDURA. A Renuka tem uma estrutura amplamente verticalizada, controlando não só os PROCESSOS INDUSTRIAIS, MAS TAMBÉM OS PROCESSOS AGRÍCOLAS, a distribuição e a comercialização dos produtos.
  5. 5. SITUAÇÃO ANTERIOR
  6. 6. SITUAÇÃO ANTERIOR  Pouca atuação do controle agroindustrial sobre a gestão de custos;  Vários processos manuais (produções, insumos, diesel e outros) ;  Baixa qualidade das informações agroindustriais;  Inconsistências no custo agroindustrial;  Falta de rastreabilidade das informações;
  7. 7. SITUAÇÃO ANTERIOR  Falta de confiabilidade das informações;  Falta de integração entre os sistemas agroindustriais;  Orçamento elaborado em Excel, em nível macro (global);  Fechamento de custos no 15º dia útil do mês;  Falta de transparência sobre os critérios de rateios;
  8. 8. A ESCOLHA TOTVS
  9. 9. A ESCOLHA TOTVS  Forte atuação no mercado agroindustrial e na Renuka;  Facilidade de integração com os sistemas base;  Funcionalidades dos sistemas de planejamento, orçamento e custos;  Possibilidade de fechamento de custos agroindustriais (agrícola, indústria e administrativo);  Facilidade na criação/manipulação de cenários orçamentários;  Controle orçamentário na abertura das ordens de serviços;  Planejamento, orçamento e custo em nível de fazenda;  Flexibilidade, melhoria contínua e capacidade técnica;  Atendimento pós-venda;
  10. 10. SITUAÇÃO DESEJADA
  11. 11. SITUAÇÃO DESEJADA  Desenvolver um custo que seja reconhecido por toda a Organização;  Atuação do controle agroindustrial sobre a gestão de custos e envolvimento da operação;  Automatização dos processos internos (produções, insumos, diesel e outros);  Qualidade das informações agroindustriais;  Custo agroindustrial consistente, confiável e que possibilite rastreabilidade dos valores apurados;  Eliminação do orçamento em Excel;  Fechamento de custos no 5º dia útil do mês;  Planejamento, orçamento e custos em relação a fazenda;  Apuração do custo total da cadeia de produção;  Apuração do custo da cana-de-açúcar;  Estudos que auxiliem na tomada de decisão;
  12. 12. CONCEITOS DESENVOLVIDOS
  13. 13. CONCEITOS DESENVOLVIDOS  Custo por processo;  Overall cost;  Conveyor cost;  Custo gerencial x custo contábil;  Custo de industrialização;  Centralizadores (Indiretos);  Safra e entressafra;  Custo dos produtos;
  14. 14. O PROJETO – PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO
  15. 15. O PROJETO – PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO o Elaboração do Orçamento por fazenda; o Definição dos indicadores por fazenda; o Definição do tipo de tratamento por fazenda; o Checagem do saldo orçamentário no momento da abertura da O.S.; o Acompanhamento dos indicadores orçados x realizado; o Possibilidade de bloqueio do orçamento. Plativ Custag o Lançamento dos valores por conta contábil; o Definição dos preços dos insumos, diesel e outros; o Elaboração das bases de rateios; o Orçamento e custo dos processos agroindustriais; o Orçamento e custo dos produtos; o Orçamento e custo da cana-de-açúcar; o Orçamento e custo da cadeia de produção. Analistas de Controle; Supervisores Operacionais; Analistas de Controle; Analistas Planejamento, Orçamento e Custos;
  16. 16. O PROJETO
  17. 17. O PROJETO – CUSTO PIMSCS - Mão-de-obra Rural PIMSCS - Mecanização (horas/km) PIMSCS - Consumo de Insumos PIMSCS - Produção Operações PIMSCS - Serviços Terceiros PIMSCS - Recepção Matéria-prima PIMS PI - Produções Industriais PIMS PI - Balanço ART/Entalpia ERP - Contabilidade SISMA e PIMS MI - Apontamentos Manutenção Custag o Análise diária das informações; o Identificação e correção das divergências antes do fechamento; o Automatização dos apontamentos de produção, mecanização, insumos e diesel; o Elaboração e revisão dos procedimentos de cada departamento; o Indicadores agroindustriais. o Custo dos processos agrícolas detalhado por operação, recurso e fazenda. o Custo dos processos industriais e administrativos por conta contábil. o Custo dos produtos. o Custo da cana-de-açúcar. o Custo da cadeia de produção por tonelada processada. o Possibilidade de comparação do custo x cenários orçamentários. o Apuração dos custos para atender contabilidade, gestores e alta administração;
  18. 18. O PROJETO – CRONOGRAMA
  19. 19. O PROJETO – MAPA DE RATEIO o Com o apoio da TOTVS elaboramos 4 mapas de rateios, que foram utilizados no orçamento e no custo. • Mapa Administrativo • Mapa Industrial • Mapa Agrícola • Mapa Global
  20. 20. O PROJETO – RESULTADOS
  21. 21. O PROJETO – RESULTADOS NRO_MOVTO_CONTABIL DATA_MOVTO VLR_MOVTO NRO_RM NRO_ITEM 24233601 30-SEP-13 4.270,38R$ 5306219 127180 24227371 30-SEP-13 9.907,68R$ 5233909 127203 24210477 27-SEP-13 2.204,10R$ 5299629 5134319 24210953 27-SEP-13 15.900,12R$ 5306460 127203 24209537 26-SEP-13 3.843,34R$ 5296722 127180 24209536 26-SEP-13 427,04R$ 5296722 127180 24226391 23-SEP-13 16.218,12R$ 5296722 127203 24160761 19-SEP-13 1.297,36R$ 5233951 127213 24160752 19-SEP-13 2.594,73R$ 5233924 127213 24160751 19-SEP-13 1,16R$ 5233916 127180 24160750 19-SEP-13 4.390,63R$ 5233916 127180 24160749 19-SEP-13 4,39R$ 5233916 127180 24160732 19-SEP-13 1.104,92R$ 5287630 127180 24160731 19-SEP-13 2.204,11R$ 5287630 5134319 24160307 19-SEP-13 1.297,37R$ 5269108 127213 24160306 19-SEP-13 4.396,17R$ 5269105 127180 24160296 19-SEP-13 2.135,52R$ 5282854 127180 24138011 13-SEP-13 9.632,40R$ 5287630 127203 24138010 13-SEP-13 2.020,01R$ 5287630 2480226 24128694 10-SEP-13 505,00R$ 5269108 5149338 24128693 10-SEP-13 9.907,80R$ 5269106 127203 24128676 10-SEP-13 11.918,23R$ 5282854 127203 106.180,58R$  Rastreabilidade dos valores que compõe o custo.  Confiabilidade dos valores que compõe custo. Custag (acima) = Contábil (esquerda).
  22. 22. PRÓXIMOS PASSOS
  23. 23. PRÓXIMOS PASSOS  Gestão em tempo real e dono do processo;  Custos industriais por processos;  Análise de sensibilidade;  Automatização dos processos manuais;  BSC;  Melhoria contínua;  Grupo de estudos (TOTVS);
  24. 24. DÚVIDAS, PERGUNTAS, COMENTÁRIOS, ETC. ?
  25. 25. Obrigado ;) ANDRÉ GUSTAVO ALVES DA SILVA Gerente Planejamento Orçamento e Custos +55 (14) 3543-9010 / +55 (14) 98119-6689 andre.gustavo@renukabrasil.com.br

×