Anatomia radiológica da coluna vertebral

10.108 visualizações

Publicada em

0 comentários
19 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.108
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
363
Comentários
0
Gostaram
19
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Anatomia radiológica da coluna vertebral

  1. 1. Anatomia Radiológica da Coluna Vertebral
  2. 2. Cifose Lordose Lordose
  3. 3. Hipercifose Torácica Hiperlordose Lombar Escoliose
  4. 4. Escoliose Definição: Desvio do eixo da coluna vertebral no plano frontal, acompanhado de rotação dos corpos vertebrais. Solicitação: Raios-x panorâmico da coluna vertebral em posição ortostática
  5. 5. Cifose/Lordose Quando exageradas são anormais e chamadas de HIPERLORDOSE e HIPERCIFOSE. Quando diminuídas também são anormais e chamadas de REDUÇÕES NAS CURVATURAS FISIOLÓGICAS, RETIFICAÇÕES OU INVERSÕES NAS CURVATURAS FISIOLÓGICAS. Etiologia: má postura, raquitismo , tuberculose,etc...
  6. 6. Vértebra Cervical Possuem um corpo pequeno exceto a primeira e a segunda vértebra. Em geral apresentam processo espinhal bífurcado e horizontalizado e seus processo transversos possuem forames transversos (passagem de artérias e veias vertebrais).
  7. 7. C1 ou Atlas
  8. 8. C2 ou Axis
  9. 9. Aspectos Característicos da Cervical Todas as Vértebras cervicais Possui três forames cada. C1 ou Atlas Não tem corpo mas tem arco anterior, não tem processo espinhoso, mais massa lateral (pilares articulares). C2 ou Áxis Possui o Processo odontóide (dente) . C6 Processos espinhoso curtos com extremidades bífidas. C7 Chamada vértebra proeminente devido ao seu longo processo espinhoso
  10. 10. 1, Corpo Vertebral (T1). 2, Processo Espinhoso C7. 3, Lâmina do arco vertebral. 4, Processo articular inferior. 5, processo articular superior. 6, Processo Espinhoso C2. 7, Processo odontóide (ou dente do áxis). 8, Arco anterior do atlas (C1). 9, Traquéia
  11. 11. SUSPEITAR DE TRAUMA CERVICAL Toda vítima inconsciente é portadora de TRM até que se prove o contrário; Qualquer lesão acima da clavícula deve ser investigada para possível lesão de coluna cervical
  12. 12. Vértebra Torácica O processo espinhoso não é bifurcado e se apresenta descendente e pontiagudo. As vértebras torácicas se articulam com as costelas, sendo que as superfícies articulares dessas vértebras são chamadas fóveas. O corpo, o pedículo e a lâmina limitam o forame vertebral, que contém a medula espinal.
  13. 13. 1 2 3 4
  14. 14. Vértebra lombar Os corpos vertebrais são maiores, apresenta o forame vertebral em forma triangular e processos mamilares. Pode ser diferenciado também por não apresentar forame no processo transverso e nem a fóvea costal.
  15. 15. ASPECTOS GERAIS DA VERTEBRA LOMBAR Os corpos vertebrais da região lombar possuem a forma de um rim. Cada corpo vertebral possuem margens laterais côncavas e anteriores convexas Sua dimensão transversa de cada um excede sua dimensão ântero-posterior
  16. 16. 1 1 1 2 2 2 3 3 3
  17. 17. 1 2 3
  18. 18. 1 1 2 2
  19. 19. Sacro O sacro tem a forma de uma pirâmide quadrangular com a base voltada para cima e o ápice para baixo. Articula-se superiormente com a 5ª vértebra lombar e inferiormente com o cóccix. O sacro é a fusão de cinco vértebras e apresenta 4 faces: duas laterais, uma anterior e uma posterior.
  20. 20. Incidência Ântero - Posterior
  21. 21. Incidência em Perfil do Ângulo Lombossacro
  22. 22. Incidência Perfil

×