III PRODUTO

763 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
763
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
38
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

III PRODUTO

  1. 1. C d C M ãa m p u s e a m p o o u r o PROJETO DO PRODUTO Professora Mestre THAYS PERASSOLI BOIKO III PRODUTO PROFA. MSC. THAYS 1 PERASSOLI BOIKO
  2. 2. EMENTA: III PRODUTO 3.1. DEFINIÇÕES E ASPECTOS DOS PRODUTOS 3.1.1 Definição de produto 3.1.2 Aspectos de produto 3.1.3 Definição do Ponto de Vista da Engenharia de Produção 3.2 CLASSIFICAÇÃO DE PRODUTOS 3.2.1 Produtos Industriais 1) Bens de Capital 2) Produtos Acabados 3) Matérias-Primas 4) Serviços PROFA. MSC. THAYS 2 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  3. 3. 3.2.2 Produtos de Consumo 3.2.2.1 Tipos 1) Bens Duráveis 2) Bens não Duráveis 3.2.2.2 Classificação 1) Produtos de Conveniência 2) Produtos de Compra Comparada 3) Produtos de Especialidade 3.3 CICLO DE VIDA DOS PRODUTOS 3.4 PRODUTO NOVO PROFA. MSC. THAYS 3 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  4. 4. 3.1 DEFINIÇÃO E ASPECTOS DE PRODUTOS PROFA. MSC. THAYS 4 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  5. 5. 3.1.1 Definição de Produtos PROFA. MSC. THAYS 5 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  6. 6. • DEFINIÇÃO DE PRODUTO VARIA AO LONGO DO TEMPO: PROFA. MSC. THAYS 6 PERASSOLI BOIKO
  7. 7. 3.1.2 Aspectos de Produtos PROFA. MSC. THAYS 7 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  8. 8. MAS O QUE OS CONSUMIDORES COMPRAM???? (COBRA, 1997, p. 149-150): • Não o que os produtos possam fazer por eles; • Mas, sim o que eles querem que eles façam. CONSUMIDORES COMPRAM BENEFÍCIOS PROFA. MSC. THAYS 8 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  9. 9. • Um produto deve ser visto não a partir do que ele significa para quem vai adquiri-lo; • Um produto deve ser visto a partir daquilo que é percebido na forma de valor, que seria o mais importante; • A forma de valor de um produto inclui não apenas produtos e serviços, mas também idéias, valores e tudo aquilo que será percebido pelo consumidor. PROFA. MSC. THAYS 9 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  10. 10. • Neste contexto, pode-se colocar a seguinte definição de produto: PRODUTO é conjunto de características mensuráveis e imensuráveis pelo consumidor. PROFA. MSC. THAYS 10 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  11. 11. (COBRA, 1997, p. 149-150): CaracterísticasPRODUTO dos PRODUTOGENÉRICO + Componentes = ESPERADO Esperados + + Características de Esforços Componentes não Esperados = = PRODUTO PRODUTOPOTENCIAL AMPLIADO PROFA. MSC. THAYS 11 PERASSOLI BOIKO
  12. 12. • Produto Genérico – nível que corresponde ao produto em seu sentido bruto ou generalizado, oferecendo uma nova maneira de satisfazer o mesmo desejo ou necessidade básica dos clientes; • Produto Esperado – nível onde há uma expectativa dos clientes em relação a algo que lhes pode ser oferecido a mais pelo produto esperado – NÃO SERVEM PARA DIFERENCIAR UM CONCORRENTE DO OUTRO; PROFA. MSC. THAYS 12 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  13. 13. • Produto Aumentado ou Ampliado – nível que é construído por todas as demais características e serviços extras que vão além daquilo que o cliente espera, ou seja, o valor extra – SERVE PARA DIFERENCIAR UM CONCORRENTE DO OUTRO, mas com o passar do tempo vão sendo copiados, tornando- se rotina e, no fim, simplesmente passam a ser aquilo que é esperado; PROFA. MSC. THAYS 13 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  14. 14. • Produto Potencial – nível que traduz a soma de todas as características e benefícios oferecidos, que é limitado apenas pela imaginação e criatividade do fornecedor. PROFA. MSC. THAYS 14 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  15. 15. IMPORTANTE: 1) ; 2) . PROFA. MSC. THAYS 15 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  16. 16. 1) Distinguir um serviço entendido como um produto de um serviço que se agrega e faz parte de um produto, assim: S = P; P + S1 ≠ P + S2; PROFA. MSC. THAYS 16 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  17. 17. 2) POR QUE USAMOS BIBLIOGRAFIA DE MARKETING AO SE TRATAR DE PRODUTOS E NOVOS PRODUTOS? PORQUE “… O marketing está intimamente ligado com a atividade de Desenvolvimento de Produtos em uma empresa...” (ROMEIRA FILHO, 2004, p. 37). PROFA. MSC. THAYS 17 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  18. 18. 3.1.3 Definição de Produtos do Ponto de Vista de Engenharia de Produção PROFA. MSC. THAYS 18 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  19. 19. Para a Engenharia de Produção: PRODUTO = SERVIÇO PROFA. MSC. THAYS 19 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  20. 20. 3.2 CLASSIFICAÇÃO DE PRODUTOS PROFA. MSC. THAYS 20 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  21. 21. • CLASSIFICAÇÃO DO PONTO DE VISTA DO MARKETING; • CLASSIFICAÇÃO CONFORME A LEGISLAÇÃO, que varia conforme cada produto; PROFA. MSC. THAYS 21 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  22. 22. • CLASSIFICAÇÃO DE PRODUTOS DO PONTO DE VISTA DO MARKETING: PROFA. MSC. THAYS 22 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  23. 23. • Os Produtos, do ponto de vista do Marketing, são classificados em Produtos Industriais e Produtos de Consumo: PROFA. MSC. THAYS 23 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  24. 24. 3.2.1 Classificação dos Produtos Industriais PROFA. MSC. THAYS 24 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  25. 25. PROFA. MSC. THAYS 25 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  26. 26. 3.2.2 Classificação dos Produtos de Consumo PROFA. MSC. THAYS 26 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  27. 27. 3.2.2.1 Tipos de Produtos de Consumo PROFA. MSC. THAYS 27 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  28. 28. • Os Produtos de Consumo são de dois tipo: bens duráveis; bens não-duráveis: PROFA. MSC. THAYS 28 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  29. 29. 3.2.2.2 Classificação dos Tipos de Produtos de Consumo PROFA. MSC. THAYS 29 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  30. 30. PROFA. MSC. THAYS 30 PERASSOLI BOIKO
  31. 31. Considerações de Marketing para Produtos de Consumo: PROFA. MSC. THAYS 31 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  32. 32. PRODUTOS DE CONVENIÊNCIA PROFA. MSC. THAYS 32 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  33. 33. PROFA. MSC. THAYS 33 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  34. 34. PROFA. MSC. THAYS 34 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  35. 35. • CLASSIFICAÇÃO DE PRODUTOS DO PONTO DA LEGISLAÇÃO: Exemplos no quadro. PROFA. MSC. THAYS 35 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  36. 36. 3.3 CICLO DE VIDA DOS PRODUTOS PROFA. MSC. THAYS 36 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  37. 37. • Todos os produtos passam por um ciclo de vida que deve ser levado em consideração pelo Projeto do Produto; • FASES do Ciclo de Vida dos Produtos: o [Ballou (1993) e Martins; Laugeni (2005)]: o Outros autores: PROFA. MSC. THAYS 37 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  38. 38. o FASES do Ciclo de Vida dos Produtos conforme [Ballou (1993) e Martins; Laugeni (2005)]: PROFA. MSC. THAYS 38 PERASSOLI BOIKO
  39. 39. o FASES do Ciclo de Vida dos Produtos conforme outros autores: PROFA. MSC. THAYS 39 PERASSOLI BOIKO
  40. 40. 3.4 PRODUTO NOVO PROFA. MSC. THAYS 40 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  41. 41. O QUE É UM PRODUTO NOVO? “(...) o que surge hoje como um produto novo nada mais é do que uma adaptação de uma antiga necessidade não satisfeita.” (COBRA, 1997, p. 186). PROFA. MSC. THAYS 41 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  42. 42. MAS O QUE É UMA NECESSIDADE NÃO SATISFEITA? 1) Uma necessidade já existente, mas ainda não atendida; 2) Ou, uma necessidade ainda não experimentada pelo mercado. PROFA. MSC. THAYS 42 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  43. 43. ASSIM: • Um produto pode ser novo em um determinado mercado e não ser em outro (COBRA, 1997); • Os conceitos envolvendo novos produtos variam entre dois extremos, de acordo com (NANTES In: BATALHA, 2001): 1) ; 2) . PROFA. MSC. THAYS 43 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  44. 44. 1) UM MAIS RESTRITO E ESPECÍFICO: → Considera como produto novo apenas aqueles com características inéditas; PROFA. MSC. THAYS 44 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  45. 45. 2) UMA MAIS AMPLO: → Considera como produto novo qualquer tipo de inovação ou aprimoramento: - alterações na embalagem; - modificações nos ingredientes e nos sabores de um alimento; - novas cores; - novos perfumes; - diminuição de pesos e volumes; - reposicionamento do produto no mercado; - produtos funcionais; - mudanças na legislação. PROFA. MSC. THAYS 45 PERASSOLI BOIKO
  46. 46. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E BIBLIOGRAFIA UTILIZADA PROFA. MSC. THAYS 46 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  47. 47. BALLOU, R. H. Logística Empresarial: transportes, administração de materiais e distribuição física. São Paulo: Atlas, 1993. COBRA, Marcos. Marketing Básico: Uma abordagem brasileira. 4 ed. São Paulo: Atlas, 1997. MARTINS, P. G.; LAUGENI, F. P. Administração da Produção. 2 ed. São Paulo: Saraiva, 2005. MOREIRA, Daniel A. Administração da Operação e Produções. 5 ed. São Paulo: Pioneira, 2000. SILVA, Andréa L. da; BATALHA, Mário O. Marketing Estratégico Aplicado ao Agronegócio. IN: BATALHA, Mário O. (Org.). Gestão Agroindustrial. 2 ed. São Paulo: Atlas, 2001. 2v. v.1 100-161. PROFA. MSC. THAYS 47 PERASSOLI BOIKO d ãC C Ma m p u s e a m p o o u r o
  48. 48. C d C M ãa m p u s e a m p o o u r o PROJETO DO PRODUTO Professora Mestre THAYS PERASSOLI BOIKO thaysperassoli@bol.com.br PROFA. MSC. THAYS 48 PERASSOLI BOIKO

×