Apresentação de Pedro Anibal Drago sobre Formação do Servidor

1.270 visualizações

Publicada em

Tema: "Formação do Servidor"

Apresentação: Pedro Anibal Drago, coordenador do Curso de Legislação de Recursos Humanos em EaD da Fundação do Desenvolvimento Administrativo (Fundap)

XI Seminário 2012 – Serviço Público e Servidor
Associação dos Professores Aposentados do Magistério Público do Estado de São Paulo (Apampesp) - São Paulo (SP), 26 e 27 de junho de 2012
Realização: Federação das Entidades de Servidores Públicos do Estado de São Paulo (Fespesp)

Drago destacou a necessidade de constante atualização dos servidores públicos e dos gestores em geral, sempre buscando a melhoria na qualidade e a ampliação da prestação dos serviços públicos.

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.270
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
294
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação de Pedro Anibal Drago sobre Formação do Servidor

  1. 1. Federação de Entidades de Servidores Públicos do Estado de São Paulo-FESPESP Escola de Governo e Administração Pública Fundação do Desenvolvimento Administrativo Egap/Fundap FORMAÇÃO DO SERVIDOR 27/06/2012
  2. 2. Mundo Brasil São PauloAdministração PúblicaServidores Públicos Paulistas
  3. 3. EM QUE MUNDO VIVEMOS?s Complexidade:s Impossibilidade de explicação única, total e definitiva;s Resultado de tendências históricas, mas inéditas e sem experiências prévias;s Crescem os problemas, mas crescem também as possibilidades de solução
  4. 4. MUDANÇA ACELERADAs Inovação contínuas Incerteza e ambiente turbulento geram efeitos desestabilizadores
  5. 5. REVOLUÇÃO TECNOLÓGICAs A técnica como valor em sis Novo padrão da produçãos Impactos sobre o empregos Comunicações facilitadas
  6. 6. MERCADOs Impetuosidades Generalização do dinheiros Cálculos Valores econômicos
  7. 7. ENFRAQUECIMENTO DO ESTADOs Menos soberania territorials Controles enfraquecidoss Dificuldades para regular e planejars Crise de legitimação
  8. 8. MUDANÇA REVOLUÇÃOACELERADA TECNOLÓGICA MERCADO ESTADO FRACO •Crise do Estado e da política ••Multiplicação dos Mal-estar e incerteza •Modas e modelos •Governabilidade difícil interesses •MaisQuebras de paradigmas • informações que reflexão •Cidadão demandas •Novas mais exigente •Interesses imediatos •Dificuldades de coordenação •Sociedade Civil organizada
  9. 9. A REFORMA NECESSÁRIARecursos humanos como recursos estratégicos NOVO ESTADO , NOVOS SERVIDORES
  10. 10. A REFORMA NECESSÁRIA SERVIDORES Capacitados para:•pensar a crise•navegar na complexidade•gerenciar a incerteza•humanizar e dirigir a mudança•integrar a sociedade•impulsionar as capacidades comunitárias•liderar
  11. 11. A SITUAÇÃO BRASILEIRAs Autoritarismo e exclusãos Modernidade e pobrezas Privatização do espaço públicos Crise política e problemas da democracias Globalizaçãos Clientelismo e patrimonialismo
  12. 12. CIDADANIA EADMINISTRAÇÃO PÚBLICAs Pressões sobre a administração pública – sobrecarga de demandas – respostas lentas e precárias do Estados Dificuldade de modernização administrativas Reprodução do padrão excludente (atendimento não universal)
  13. 13. RELAÇÕES ENTRE CIDADÃO E SERVIDOR PÚBLICOs Tensõess Dificuldades de comunicaçãos Imagens e auto-imagens
  14. 14. MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA E CIDADANIAs Novos métodos, procedimentos e técnicass Valorização dos recursos humanoss Critério da qualidade no atendimentos A construção de uma cidadania efetiva
  15. 15. O NOVO ESTADOs REGULADORs PROMOTOR DO DESENVOLVIMENTOs OTIMIZADOR DE RECURSOSs VOLTADO PARA O SERVIÇO AO CIDADÃOs ORIENTADO PARA RESULTADOS
  16. 16. PAPEL DO ESTADOs GRADE DESAFIO: – ATENDER ÀS DEMANDAS DA SOCIEDADE EM CONTEXTO COMPLEXO E DE CRISE POLÍTICA E – ADEQUAR-SE ÀS PRESSÕES EXTERNAS DA INTERNACIONALIZAÇÃO DAS ECONOMIA E DOS MERCADOS
  17. 17. FORMA DE ATUAÇÃOs CRIAR ESTRUTURAS ADAPTADAS ÀS NOVAS FUNÇÕESs RESPONSABILIDADE FISCALs CO-RESPONSABILIZAÇÃO COM A SOCIEDADE NO ENCAMINHAMENTO DO INTERESSE COLETIVO
  18. 18. FORMA DE ATUAÇÃOs FORTALECER AS FUNÇÕES DE COORDENAÇÃO, PROMOÇÃO E REGULAÇÃO DAS RELAÇÕES ECONOMICAS E SOCIAIS PARA O PROVIMENTO DA INFRA-ESTRUTURA NECESSÁRIA AO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL
  19. 19. FORMA DE ATUAÇÃOs ARTICULALÇÃO INTERSETORIALs FORTALECIMENTO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICAs PROFISSIONALIZAÇÃO DOS RECURSOS HUMANOS
  20. 20. O SERVIDOR PÚBLICOPARA O NOVO ESTADOs VALORES: – PROFISSIONALISMO – RESPONSABILIDADE – APREDIZAGEM CONTÍNUA – CRIATIVIDADE – RESPEITO ÀS DIFERENÇAS – COOPERAÇÃO – CONHECIMENTO
  21. 21. CARACTERÍSTICAS:s FOCO NO CIDADÃO E NO RESULTADOs ÉTICA E RESPONSABILIDADEs GESTÃO EMPREENDEDORAs TRABALHO COM INOVAÇÃO TECNOLÓGICAs TRABALHAR EM REDE, INTERCONECTADOs FLEXIBILIDADE
  22. 22. COMPETÊNCIASs VISÃO SISTÊMICA: – CAPACIDADE DE PERCEBER A INTEGRAÇÃO E INTERDEPENDÊNCIA DAS PARTES QUE FORMAM O TODO, VISUALIZANDO TENDÊNCIAS E AÇÕES CAPAZES DE INFLUENCIAR O FUTURO
  23. 23. COMPETÊNCIASs 2 - TRABALHO EM EQUIPE E RELACIONAMENTO INTERPESSOAL – HABILIDADE PARA INTERAGIR COM AS PESSOAS DE FORMA EMPÁTICA, INCLUSIVE DIANTE DE SITUAÇÕES CONFLITANTES, DEMONSTRANDO ATITUDES ASSERTIVAS, COMPORTAMENTOS MADUROS E NÃO COMBATIVOS
  24. 24. COMPETÊNCIASs 3 - PLANEJAMENTO – CAPACIDADE PARA PLANEJAR O TRABALHO, ATINGINDO RESULTADOS ATRAVÉS DO ESTABELECIMENTO DE PRIORIDADES, METAS TANGÍVEIS, MENSURÁVEIS E DENTRO DE CRITÉRIOS DE DESEMPENHO
  25. 25. COMPETÊNCIAS:s 4 - CAPACIDADE EMPREENDEDORA – FACILIDADE PARA IDENTIFICAR NOVAS OPORTUNIDADES DE AÇÃO E CAPACIDADE DE PROPOR E IMPLEMENTAR SOLUÇÕES A PROBLEMAS E NECESSIDADES QUE SE APRESENTAM, DE FORMA ASSERTIVA, INOVADORA E ADEQUADA – PRO-ATIVIDADE
  26. 26. COMPETÊNCIAS:s 5 - CAPACIDADE DE ADAPTAÇÃO E FLEXIBILIDADE – CAPACIDADE PARA ADAPTAR-SE OPORTUNAMENTE ÀS DIFERENTES EXIGÊNCIAS DO MEIO, SENDO CAPAZ DE REVER SUA POSTURA FRENTE A ARGUMENTAÇÕES CONVINCENTES
  27. 27. COMPETÊNCIAS:s 6 - CULTURA DA QUALIDADE – POSTURA VOLTADA PARA A BUSCA CONTÍNUA DA SATISFAÇÃO DAS NECESSIDADES E SUPERAÇÃO DAS EXPECTATIVAS DOS CLIENTES EXTERNOS E INTERNOS – MELHORIA CONTÍNUA
  28. 28. COMPETÊNCIAS:s 7 - CRIATIVIDADE – CAPACIDADE PARA CONCEBER SOLUÇÕES INOVADORAS VIÁVEIS E ADEQUADAS PARA AS SITUAÇÕES APRESENTADAS
  29. 29. COMPETÊNCIAS:s 8 - COMUNICAÇÃO – CAPACIDADE DE OUVIR, PROCESSAR E COMPREENDER O CONTEXTO DA MENSAGEM, ARGUMENTAR COM COERÊNCIA USANDO FEEDBACK DE FORMA ADEQUADA FACILITANDO A INTERAÇÃO ENTRE AS PARTES
  30. 30. COMPETÊNCIAS:s 9 - LIDERANÇA – CAPACIDADE PARA CATALISAR OS ESFORÇOS GRUPAIS, DE FORMA A ATINGIR OU SUPERAR OS OBJETIVOS ORGANIZACIONAIS, ESTABELECENDO UM CLIMA MOTIVADOR, A FORMAÇÃO DE PARCERIAS E ESTIMULANDO O DESENVOLVIMENTO DA EQUIPE
  31. 31. COMPETÊNCIAS:s 10 - INICIATIVA E DINAMISMO – CAPACIDADE DE TOMAR A FRENTE DAS AÇÕES DEMONSTRANDO INTERESSE E ENERGIA
  32. 32. EDUCAÇÃO AO LONGO DA VIDAs Necessidade de educação continuada para que o servidor dê conta dessa complexidades Nenhum governo será melhor ou pior que a capacidade tecnopolitica de seus servidores
  33. 33. Quatro aprendizagens fundamentais:s Aprender a conhecer : adquirir instrumentos para compreensãos Aprender a fazer, para poder agir
  34. 34. Quatro aprendizagens fundamentais:s Aprender a viver juntos, para a cooperaçãos Aprender a ser , o que integra os três anteriores
  35. 35. PRESSUPOSTOS PARA A EDUCAÇÃO CONTINUADA s os servidores públicos atuam no cumprimento dos princípios constitucionais da administração pública;
  36. 36. PRESSUPOSTOS PARA A EDUCAÇÃO CONTINUADAs os servidores públicos devem aprimorar permanentemente suas competências, para a garantia da prestação dos serviços de qualidade aos cidadãos;
  37. 37. PRESSUPOSTOS PARA A EDUCAÇÃO CONTINUADAsEstado deve prover formação eaperfeiçoamento permanente aosservidores públicos, por meio deatividades organizadas por escolasde governo,
  38. 38. PRESSUPOSTOS PARA A EDUCAÇÃO CONTINUADAs A Educação Continuada é: –DIREITO DO SERVIDOR e –DEVER DO ESTADO para com o CIDADÃO
  39. 39. PROPROSTAS DA EGAP/FUNDAPs 1. PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO DE NOVOS SERVIDORES DO ESTADO – OBJETIVO: Integrar na administração os novos servidores do Estado para que possam compreender a sua missão na gestão e implementação das políticas públicas voltadas à garantias dos direitos dos cidadãos paulistas;
  40. 40. PROPROSTAS DA EGAP/FUNDAPs 1. PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO DE NOVOS SERVIDORES DO ESTADO – CONTEÚDOS: Relações entre Sociedade, Estado, Administração Pública e Governo; Direitos do cidadão e as Politicas Públicas; Instituições do Estado e Administração Pública; Noções de Direito Administrativo; Sistemas de Gestão da Administração Pública Paulista; Direitos e Deveres dos servidores estaduais;
  41. 41. PROPROSTAS DA EGAP/FUNDAPs 1. PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO DE NOVOS SERVIDORES DO ESTADO – PÚBLICO: Servidores ingressantes na Administração Pública Paulista; – DURAÇÃO: 40 h.
  42. 42. PROPROSTAS DA EGAP/FUNDAP2 - PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTOGERENCIALsOBJETIVO: Desenvolver uma cultura gerencialfocada em resultados, de modo a elevar ospadrões de qualidade e efetividade dos serviçosprestados pelo Estado ao cidadão contribuindopara a modernização do setor público com novastécnicas de gestão;
  43. 43. PROPROSTAS DA EGAP/FUNDAP2 - PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO GERENCIAL – CONTEÚDO: Sociedade, Estado, Administração Pública, Governo; Políticas Públicas e a Nova Gestão Pública; Perfil Sócio Econômico do Estado de São Paulo e os desafios para a gestão pública; Gestão Estratégica de Políticas Públicas; Gestão de Terceiros; Gestão Orçamentária e Financeira; Gestão de Suprimentos; Gestão de Pessoas; Gestão do Conhecimento e Inovação; Gestão de Tecnologia da Informação;
  44. 44. PROPROSTAS DA EGAP/FUNDAP2 - PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO GERENCIALsPÚBLICO: Servidores ocupantes de cargos dechefia e direção (de livre provimento) e gestoresdos programas e projetos da administraçãopública paulista;sDURAÇÃO: 96h.
  45. 45. PROPROSTAS DA EGAP/FUNDAP3 - PROGRAMA DE GESTÃO TÉCNICA E OPERACIONAL DOS SISTEMAS HORIZONTAIS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PAULISTA; – OBJETIVO: Capacitar técnica e operacionalmente os servidores responsáveis pela execução dos sistemas horizontais da administração pública paulista;
  46. 46. PROPROSTAS DA EGAP/FUNDAP3 - PROGRAMA DE GESTÃO TÉCNICA E OPERACIONAL DOS SISTEMAS HORIZONTAIS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PAULISTA;sCONTEÚDO: Conceitos técnicos e operacionais dos:Sistema de Planejamento e Execução de Projetos eAtividades; Sistema de Gestão de Recursos Humanos;Sistema de Administração Orçamentária e Financeira;Sistema de Administração Suprimentos; Sistema deAdministração e Comunicações Administrativas;
  47. 47. PROPROSTAS DA EGAP/FUNDAP3 - PROGRAMA DE GESTÃO TÉCNICA E OPERACIONAL DOS SISTEMAS HORIZONTAIS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PAULISTA; – PÚBLICO: Servidores ocupantes de cargos técnicos e administrativos responsáveis pela execução técnica e operacional dos sistemas horizontais do estado.sDURAÇÃO: 96h.
  48. 48. PROPROSTAS DA EGAP/FUNDAPs 4 - PROGRAMA DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS – OBJETIVO: Compreender o processo de elaboração de Políticas Públicas e os mecanismos de negociação, implementação, gestão, monitoramento e avaliação das mesmas. Desenvolver as competências necessárias ao planejamento organizacional voltado à gestão e implementação das Políticas Públicas; Direito Constitucional e Administrativo;
  49. 49. PROPROSTAS DA EGAP/FUNDAP4 - PROGRAMA DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS – CONTEÚDO: Sociedade, Estado, Administração Pública, Governo e Políticas Públicas; Direitos do Cidadão; Planejamento Plurianual e Políticas Públicas; Orçamento e Execução Orçamentária; Gestão e Implementação de Políticas Públicas; Monitoramento e Avaliação; Mecanismos de Controle Social das Políticas Públicas;
  50. 50. PROPROSTAS DA EGAP/FUNDAP4 - PROGRAMA DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS – PÚBLICO: Servidores que ocupam funções estratégicas (livre provimento) na administração pública e servidores candidatos à certificação para essas funções – DURAÇÃO: 360h
  51. 51. s pdrago@fundap.sp.gov.brs pedrodrago@sp.gov.br

×