Intranets - Portal corporativo CCEE - estudo de caso

3.240 visualizações

Publicada em

CCEE's Intranet case study.

Publicada em: Tecnologia
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.240
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
419
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
55
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Intranets - Portal corporativo CCEE - estudo de caso

  1. 1. Reformulação do portal corporativo Estudo de caso 1 1
  2. 2. <ul><li>300 funcionários </li></ul><ul><li>Mais de 1400 agentes </li></ul><ul><li>Mais de 30 leilões de </li></ul><ul><li>energia realizados </li></ul><ul><li>71 normativos internos </li></ul>
  3. 3. <ul><li>255 páginas (e crescendo) </li></ul><ul><li>Média de 3 novas notícias publicadas por dia </li></ul><ul><li>88 sistemas </li></ul><ul><li>Mais de 2000 documentos </li></ul><ul><li>Feita em linguagem PHP </li></ul>Plug – a intranet da CCEE
  4. 4. O que foi feito: <ul><li>Entrevistas com 24 colaboradores </li></ul><ul><li>Análise heurística da intranet </li></ul><ul><li>Análise de logs </li></ul><ul><li>Análise de maturidade </li></ul>1ª etapa: diagnóstico e estratégia
  5. 5. <ul><li>Produtos gerados pelo cruzamento dessas informações: </li></ul><ul><li>Propostas de valor; </li></ul><ul><li>Roadmap de implementação; </li></ul><ul><li>Plano de ação; </li></ul><ul><li>Governança; </li></ul><ul><li>Indicadores </li></ul>1ª etapa: diagnóstico e estratégia
  6. 6. Modelos de documentos - Análise heurística - Webinfo Linguagem: a intranet usa adequadamente os elementos de linguagem, favorecendo o entendimento dos textos. Texto: apresenta uma boa estrutura textual, a divisão dos textos por camadas facilita a leitura e localização de informações. Conteúdos: os conteúdos precisam de revisão há páginas desatualizadas, além disso a sua organização não segue uma lógica clara. Navegação: Não favorece o aprendizado dos usuários e a localização das informações, seus menus se comportam de maneiras diferentes e não há rastro de navegação, mapa da intranet e rodapé. Homepage: Necessita de revisão e priorização dos conteúdos Busca: Não há
  7. 7. O Que vem depois? Transformar tudo isso em um projeto real e ganhar o comprometimento da alta administração O que vem depois?
  8. 8. <ul><li>11 gerentes, representando todas as áreas </li></ul><ul><li>1 conselheiro (representando os cinco membros do Conselho de Administração) </li></ul><ul><li>Superintendente </li></ul>Validação gerencial Objetivo: validar a missão e os objetivos da intranet, priorizando sua evolução.
  9. 9. Priorização das funcionalidades Modelo Grupo 1 Grupo 2 Grupo 3 Base de vídeos baixa média alta 1 2 3 4 Maturidade Cultural Funcionalidade Relevância E-learning baixa média alta 1 2 3 4 Suporte online baixa média alta 1 2 3 4 Diretório de pessoas baixa média alta 1 2 3 4
  10. 10. O que foi feito: 3ª etapa – planejamento da implementação <ul><li>Benchmarking com empresas do setor </li></ul><ul><li>Cardsorting com 20 colaboradores (10% da organização) </li></ul><ul><li>72 tipos de conteúdos testados </li></ul><ul><li>Redação de 200 páginas de conteúdo </li></ul><ul><li>Validação estratégica </li></ul><ul><li>Política de publicação </li></ul><ul><li>Manual de redação </li></ul><ul><li>Guideline de layout </li></ul><ul><li>54 wireframes gerados </li></ul>
  11. 11. Evolução da arquitetura Após cardsorting e validação estratégica: Proposta inicial: 3ª etapa – planejamento da implementação Sobre a CCEE Políticas e Normas Notícias Base de Conhecimento Para o Trabalho Para o Colaborador Comunidades e Colaboração Meu Espaço Minhas Equipes Minha Gerência Minha Empresa
  12. 12. Itens avaliados nas duas propostas Proposta 1 ( Tema) Poposta 2 (Ambiente de Trabalho) Avaliação Geral Termos (rótulos) Alguns rótulos não foram plenamente compreendidos em ambas as propostas e precisaram ser revistos. Estrutura do conteúdo Ambas as estruturas tiveram exatamente o mesmo número de erros, porém a estrutura 2 teve um número maior de acertos. Curva de Aprendizado Ambas as propostas exigirão treinamento por parte dos usuários. Aderência às propostas de valor Durante os testes, usuários afirmaram ter mais facilidade em “decorar” onde estão os conteúdos na estrutura 2 e encontrá-los mais depressa. A estrutura também gerou sensação de “pertencer”, devido aos rótulos (“Meu Espaço”) e maior familiaridade entre os participantes. Manutenção de Conteúdo Proposta 2 tem maior complexidade para manutenção de conteúdo, pois é baseada em um alto nível de personalização. Visão de evolução A proposta 2 proporciona maior possibilidade e espaço para evolução de funcionalidades e conteúdos.
  13. 13. <ul><li>Proposta baseada em ambientes de trabalho pela visão do usuário. </li></ul><ul><li>Acesso aos conteúdos conforme os níveis de permissão. </li></ul><ul><li>Os agrupamentos representam os conteúdos dispostos nas esferas de interesse e interação: do indivíduo; com as suas equipes de trabalho; com a sua área; com a sua empresa. </li></ul><ul><li>Permite a seleção dos conteúdos preferidos ou mais utilizados pelo usuário dentro do “Meu Espaço” e “Minhas Equipes”. Enquanto os conteúdos da “Minha Gerência” e “Minha Empresa” contém os conteúdos gerais em suas esferas. </li></ul>Áreas e objetivos 1° Nível Meu espaço Minhas equipes Minha gerência Minha empresa
  14. 14. Na prática... Minha gerência Minha empresa Minha equipe Meu espaço
  15. 15. Design - como tratar cada ambiente? <ul><li>Benchmarkings </li></ul><ul><li>Pesquisa com colaboradores </li></ul><ul><li>Estudo de cores </li></ul><ul><li>Estudo de branding </li></ul><ul><li>Criaç ão dos Templates e Guideline </li></ul>
  16. 16. A marca <ul><li>An álise da situação </li></ul><ul><li>Alta ader ência à antiga marca </li></ul><ul><li>Mudança cultural </li></ul><ul><li>Concurso para definiç ão do nome </li></ul><ul><li>Integração das editorias (antigos veículos) </li></ul><ul><li>Objetivo: traduzir a intranet em um </li></ul><ul><li>canal de comunicação interna forte e confiável </li></ul>
  17. 17. Proposta de marca
  18. 18. Guideline de Design <ul><li>Recomendaç ões das melhores práticas </li></ul><ul><li>Grid de aplicação dos templates </li></ul><ul><li>Orientação gráfica para desenvolvimento </li></ul>
  19. 19. Esquema de cores e fontes do Guideline
  20. 20. Conteúdo redigido, arquitetura, layout e usabilidade definidos no prazo. Projeto andando de vento em popa, certo? Mas e o desenvolvimento? Há dois meses de entregar projeto, nada havia sido desenvolvido, nem o CMS implementado. Enquanto isso... Mas e o desenvolvimento? Conteúdo redigido, arquitetura, layout e usabilidade definidos no prazo. Projeto andando de vento em popa, certo? Há dois meses da entrega do projeto, nada havia sido desenvolvido, nem o CMS implementado.
  21. 21. Possíveis cenários Implicações Impacto no PLR de todos; Devolução de verba e prestação de contas aos agentes; Conteúdo “congelado” na intranet. Plano de ação 1 Negociar o atraso do projeto Implicações Mais prazo; Mais custo; Mais recursos. Plano de ação 2 Encontrar outra ferramenta, outro fornecedor, e recomeçar do zero
  22. 22. E agora?
  23. 23. Mas havia luz no fim do túnel
  24. 24. Por que o Wordpress? <ul><li>Ferramenta mais flexível; </li></ul><ul><li>Mais conhecida – é fácil encontrar suporte; </li></ul><ul><li>Didática; </li></ul><ul><li>Oferece facilidade em criar, otimizar e personalizar templates; </li></ul><ul><li>O custo de plugins é baixo; </li></ul><ul><li>Tempo de desenvolvimento reduzido; </li></ul><ul><li>Muitos sites empresariais já utilizam; </li></ul><ul><li>Gratuita. </li></ul>
  25. 25. Em um mês:
  26. 28. Wireframe Aplicaç ão do guideline de design
  27. 37. Lições aprendidas <ul><li>Ouça SEMPRE o seu usuário; </li></ul><ul><li>Envolva a área de negócio na etapa de seleção da ferramenta; </li></ul><ul><li>Envolva e obtenha o comprometimento real da alta direção da empresa; </li></ul><ul><li>Tenha uma equipe tecnicamente capacitada e apta a acompanhar todas as etapas do projeto </li></ul><ul><li>Crie uma estratégia alinhada aos objetivos de negócio; </li></ul><ul><li>Crie documentação para embasar e apoiar as definições ao longo do projeto (manuais, guidelines, políticas). </li></ul>
  28. 38. André Saraiva – [email_address] Julio Ferracini – [email_address] Suzana Ribeiro – [email_address] Obrigado!

×