*
* Em informática, repetidor é um equipamento utilizado para  interligação de redes idênticas, pois eles amplificam e regen...
Um comutador ou switch é um* Hub       (do Inglês, "transmitir") ou       dispositivo utilizado em redes    concentrador é...
* Bridge ou ponte é o termo utilizado em              Roteador (estrangeirismo do inglês  informática para designar um dis...
* Gateway, ou porta de ligação, é uma máquina intermediária  geralmente destinada a interligar redes, separar domínios de ...
* Trabalho Realizado por : Susana* CEF                                    *
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Principais dispositivos de expansão e interligação de redes

1.481 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.481
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Principais dispositivos de expansão e interligação de redes

  1. 1. *
  2. 2. * Em informática, repetidor é um equipamento utilizado para interligação de redes idênticas, pois eles amplificam e regeneram eletricamente os sinais transmitidos no meio físico.* Um repetidor atua na camada física (Modelo OSI). Ele recebe todos os pacotes de cada uma das redes que interliga e os repete nas demais redes sem realizar qualquer tipo de tratamento sobre os mesmos. Não se pode usar muitos destes dispositivos em uma rede local, pois degeneram o sinal no domínio digital e causam problemas de sincronismo entre as interfaces de rede.* Repetidores são utilizados para estender a transmissão de ondas de rádio, por exemplo, redes wireless, wimax e telefonia celular. *
  3. 3. Um comutador ou switch é um* Hub (do Inglês, "transmitir") ou dispositivo utilizado em redes concentrador é o processo pelo qual se de computadores para transmite ou difunde determinada reencaminhar módulos informação, tendo como principal (frames) entre os diversos nós. característica que a mesma informação Possuem portas, assim como os está sendo enviada para muitos concentradores (hubs) e a receptores ao mesmo tempo. Este termo é utilizado em rádio, telecomunicações e principal diferença entre um em informática. comutador e um* concentrador, é que o comutador segmenta a rede internamente, sendo que a cada porta corresponde um domínio de colisão diferente, o que significa que não haverá colisões entre os pacotes de segmentos diferentes — ao contrário dos concentradores, cujas portas partilham o mesmo domínio de * colisão.
  4. 4. * Bridge ou ponte é o termo utilizado em Roteador (estrangeirismo do inglês informática para designar um dispositivo que liga duas ou mais redes informáticas que usam router, ou encaminhador) é um protocolos distintos ou iguais ou dois segmentos equipamento usado para fazer a da mesma rede que usam o mesmo protocolo, por exemplo, ethernet ou token ring. Bridges servem comutação de protocolos, a comunicaç para interligar duas redes, como por exemplo entre diferentes redes de computadore ligação de uma rede de um edifício com outro. Uma bridge é um segmento livre entre provendo a comunicação entre rede, entre o servidor e o computadores distantes entre si. cliente(tunel), possibilitando a cada usuário ter sua senha independente Roteadores são dispositivos que operam na camada 3 do modelo OSI de referência. A principal característica desses equipamentos é selecionar a rot mais apropriada para encaminhar os pacotes recebidos. Ou seja, escolher o melhor caminho disponível na rede par um determinado destino. *
  5. 5. * Gateway, ou porta de ligação, é uma máquina intermediária geralmente destinada a interligar redes, separar domínios de colisão, ou mesmo traduzir protocolos. Exemplos de gateway podem ser os routers (ou roteadores) e firewalls, já que ambos servem de intermediários entre o utilizador e a rede. Um proxy também pode ser interpretado como um gateway (embora em outro nível, aquele da camada em que opera), já que serve de intermediário também.* Depreende-se assim que o gateway tenha acesso ao exterior por meio de linhas de transmissão de maior débito, para que não constitua um estrangulamento entre a rede exterior e a rede local. E, neste ponto de vista, estará dotado também de medidas de segurança contra invasões externas, como a utilização de protocolos codificados. *
  6. 6. * Trabalho Realizado por : Susana* CEF *

×