O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

República da Espada e República Velha

2.834 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

República da Espada e República Velha

  1. 1. (PAG. 44 E 47) Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. Mapa do Brasil - 1922 Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  2. 2. Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  3. 3. Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. CAFÉ: base econômica do Segundo Reinado. A superação da crise regencial, a reorientação centralista e conservadora e a consequente estabilidade do Império a partir de 1850 encontram-se intimamente relacionadas à economia cafeeira. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  4. 4. Escravos numa fazenda de café no Brasil, c.1885. Lago, Bia Corrêa do. Os fotógrafos do Império: a fotografia brasileira no Século XIX. Rio de Janeiro: Capivara, 2005. ISBN 858906316X, Marc Ferrez (1843-1923) Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01 Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
  5. 5. Exílio da Família Imperial Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. A Família Imperial foi BANIDA do território brasileiro. só podendo retornar a partir de 1920, pouco antes do falecimento, em 1921, da Princesa Isabel, herdeira do trono brasileiro e pouco antes do centenário da independência do Brasil que foi comemorado em 1922. D. Pedro II Conde d´Eu Augusto Dona Teresa Christina de SaxeGogurgo-Gotha D. Leopoldina Princesa Isabel O Decreto 4120 de 3 de setembro de 1920 revogou o banimento da família real. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  6. 6. GOVERNO PROVISÓRIO Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. Com a vitória, em 15 de novembro de 1889, do Movimento Republicano liderado pelos oficiais do exército, foi estabelecido um "GOVERNO PROVISÓRIO" chefiado pelo Marechal Deodoro da Fonseca. Durante o GOVERNO PROVISÓRIO, foi decretada a separação entre: Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  7. 7. GOVERNO PROVISÓRIO Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. Com a vitória, em 15 de novembro de 1889, do Movimento Republicano liderado pelos oficiais do exército, foi estabelecido um "GOVERNO PROVISÓRIO" chefiado pelo Marechal Deodoro da Fonseca. Durante o GOVERNO PROVISÓRIO, foi decretada a separação entre:  Estado e Igreja; Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  8. 8. GOVERNO PROVISÓRIO Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. Com a vitória, em 15 de novembro de 1889, do Movimento Republicano liderado pelos oficiais do exército, foi estabelecido um "GOVERNO PROVISÓRIO" chefiado pelo Marechal Deodoro da Fonseca. Durante o GOVERNO PROVISÓRIO, foi decretada a separação entre:  Estado e Igreja;  Concedida a nacionalidade brasileira a todos os imigrantes residentes no Brasil; Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  9. 9. GOVERNO PROVISÓRIO Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. Com a vitória, em 15 de novembro de 1889, do Movimento Republicano liderado pelos oficiais do exército, foi estabelecido um "GOVERNO PROVISÓRIO" chefiado pelo Marechal Deodoro da Fonseca. Durante o GOVERNO PROVISÓRIO, foi decretada a separação entre:  Estado e Igreja;  Concedida a nacionalidade brasileira a todos os imigrantes residentes no Brasil;  Nomeados governadores para as províncias que se transformaram em estados. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  10. 10. FIM DO GOVERNO PROVISÓRIO Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. A PROMULGAÇÃO, em 24 de fevereiro de 1891, da primeira constituição republicana do Brasil. a CONSTITUIÇÃO DE 1891 Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  11. 11. FIM DO GOVERNO PROVISÓRIO Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. DEODORO DA FONSECA torna-se PRESIDENTE CONSTITUCIONAL, ELEITO PELO CONGRESSO NACIONAL, devendo governar até 23 de novembro de 1891, apoiado pelos militares. ( Derrotou o candidato dos civis PRUDENTE DE MORAIS.) Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  12. 12. A CONSTITUIÇÃO DE 1891 Fim do Governo Provisório – Constituição Estabelecida Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. A constituição estabelecia • • • • O Presidencialismo Eleições diretas e mandato de quatro anos O federalismo Ampla autonomia para os Estados Sufrágio universal: • • Masculino Para maiores de 21 anos Excetuando-se os: • • • Clérigos Soldados Analfabetos O voto não era secreto e não existia justiça eleitora. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  13. 13. A CONSTITUIÇÃO DE 1891 Fim do Governo Provisório Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. Determinava a existência dos Três poderes • Legislativo • Judiciário • Executivo Vigorou até 1930, dando assim continuidade ao poder por parte dos latifundiários e elites políticas do mandonismo. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  14. 14. Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. No período que antecede a proclamação da república, 500 mil pessoas moram no Rio de Janeiro. The First Republican Brazilian Flag, November 15-19, 1889. Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  15. 15. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: República da Espada 1891 - 1894 Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1889 Mal. Deodoro da Fonseca Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  16. 16. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: República da Espada 1891 - 1894 Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1889 - Marechal Manuel Deodoro da Fonseca. Chefe do Governo Provisório e depois Presidente eleito pela Assembleia constituinte. Nascido na cidade de Alagoas, 5 de agosto de 1827, falecido no Rio de Janeiro, 23 de agosto de 1892. Foi um militar e político brasileiro, proclamador da República e primeiro presidente do Brasil. O Governo Deodoro foi marcado pelo esforço da implantação de um regime de Estado Republicano, mas foi caracterizado, entretanto, por grande instabilidade política e também econômica, devido às tentativas de centralização do poder, da movimentação de opositores da queda do Império, e por parte de outros setores das Forças Armadas descontentes com a situação política republicana. A crise teve seu ápice no fechamento do "Congresso Nacional do Brasil", o que mais tarde acabou levando à renúncia de Deodoro da Fonseca. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  17. 17. RENUNCIA DO MARECHAL DEODORO Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. Revolta Armada MOTIVAÇÃO Desentendimentos com as oligarquias cafeeiras e movimentos grevistas. A Revolta Armada foi uma forma de represália liderada pela Marinha brasileira. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  18. 18. Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: 1ª Revolta Armada Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  19. 19. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: República da Espada 1891 - 1894 Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1889 Mal. Deodoro da Fonseca Mal. Deodoro da Fonseca 9 MESES Governou o Brasil entre 24 DE FEVEREIRO DE 1891 E 23 DE NOVEMBRO DE 1891 Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  20. 20. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: República da Espada 1891 - 1894 Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1889 Mal. Deodoro da Fonseca Mal. Deodoro da Fonseca 9 MESES Governou o Brasil entre 24 DE FEVEREIRO DE 1891 E 23 DE NOVEMBRO DE 1891 Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  21. 21. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: 1ª Revolta Armada Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1889 Mal. Deodoro da Fonseca Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  22. 22. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: 1ª Revolta Armada Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1889 Mal. Deodoro da Fonseca Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  23. 23. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1º Momento 1889 Mal. Deodoro da Fonseca 1ª REVOLTA DA ARMADA Alm. Custódio de Melo, A chamada Revolta da Armada. Desenvolveu-se em dois momentos da República que estava nascendo: Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  24. 24. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1º Momento 1889 Mal. Deodoro da Fonseca 1ª REVOLTA DA ARMADA Alm. Custódio de Melo, A chamada Revolta da Armada. Desenvolveu-se em dois momentos: A 1ª se realizou em novembro de 1891, motivada pela flagrante violação da Constituição recém-promulgada em 1891; Deodoro ordenou o FECHAMENTO DO CONGRESSO. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  25. 25. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1º Momento 1ª REVOLTA DA ARMADA Alm. Custódio de Melo, 1889 Mal. Deodoro da Fonseca Unidades da Armada da Marinha instalam-se na baía de Guanabara, sob a liderança do Almirante Custódio de Melo, sublevaram-se e ameaçaram bombardear a cidade do Rio de Janeiro, então capital da República. Para evitar uma guerra civil, o marechal República (23 de novembro de 1891). Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II à Presidência da 2013/01
  26. 26. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 2ª REVOLTA DA ARMADA E Revolução Federalista 1889 Mal. Deodoro da Fonseca 1891 Mal. Floriano Peixoto Revolução Federalista Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  27. 27. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1889 Mal. Deodoro da Fonseca 1891 Mal. Floriano Peixoto 2ª REVOLTA DA ARMADA Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  28. 28. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1889 Mal. Deodoro da Fonseca 1891 Mal. Floriano Peixoto Começou a delinear-se em Março de 1892, quando treze generais enviaram uma CartaManifesto ao Presidente da República, marechal Floriano Peixoto. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  29. 29. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 2ª REVOLTA DA ARMADA 1889 Mal. Deodoro da Fonseca 1891 Mal. Floriano Peixoto Começou a delinear-se em Março de 1892, quando treze generais enviaram uma CartaManifesto ao Presidente da República, marechal Floriano Peixoto. Exigia a convocação de novas eleições presidenciais para que, cumprindo-se a constituição, Floriano reprimiu duramente o movimento, determinando a prisão de seus líderes. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  30. 30. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 2ª REVOLTA DA ARMADA 1889 Mal. Deodoro da Fonseca 1891 Mal. Floriano Peixoto Floriano reprimiu duramente o movimento, determinando a prisão de seus líderes. Em 6 de setembro de 1893, um grupo de altos oficiais da Marinha exigiu a imediata convocação dos eleitores para a escolha dos governantes. Entre os revoltosos estavam os Almirantes Saldanha da Gama, Eduardo Wandenkolk e Custódio de Melo, ex-ministro da Marinha e candidato declarado à sucessão de Floriano. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  31. 31. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 2ª REVOLTA DA ARMADA 1889 Mal. Deodoro da Fonseca 1891 Mal. Floriano Peixoto A adesão da Marinha refletia o DESCONTENTAMENTO DA ARMADA com o pequeno prestígio político estabelecido em comparação ao do Exército. No movimento encontravam-se também jovens oficiais e muitos monarquistas. A REVOLTA teve pouco apoio político e popular na cidade do Rio de Janeiro, em 13 de setembro, foram derrotados. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  32. 32. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 2ª REVOLTA DA ARMADA E Revolução Federalista 1889 Mal. Deodoro da Fonseca 1891 Mal. Floriano Peixoto Sem chance de vitória na baía da Guanabara, os revoltosos dirigiram-se para sul do país. Continuação Alguns efetivos desembarcam na cidade de Desterro (atual Florianópolis) e tentaram, inutilmente, articular-se com os federalistas gaúchos. O presidente da República, apoiado pelo Exército brasileiro e pelo Partido Republicano Paulista e financiada pela oligarquia paulista, também saiu-se vitoriosa. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  33. 33. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: 1891 - Mal. Floriano Peixoto – REPÚBLICA DA ESPADA 1891 -1894 Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1891 - Marechal Floriano Vieira Peixoto, assumiu com a renúncia de Deodoro. Nascido em Maceió, 30 de abril de 1839, falecido em Barra Mansa, 29 de junho de 1895, foi um militar e político brasileiro. Primeiro Vice-presidente e Segundo Presidente do Brasil, presidiu o Brasil de 23 de novembro de 1891 a 15 de novembro de 1894, no período da República Velha. Foi denominado "Marechal de Ferro” e "Consolidador da República". Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  34. 34. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1891 - Marechal Floriano Vieira Peixoto, assumiu com a renúncia de Deodoro. O "Marechal de Ferro” e "Consolidador da República“, apesar de Autoritário, tomou uma série de medidas populares e discurso nacionalistas conseguiu a simpatia das camadas populares urbanas. A República da Espada terminou em 1894 quando foi eleito o paulista Prudente de Moraes, dando inicio ao controle do aparelho do Estado para as OLIGARQUIAS AGRÁRIAS. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  35. 35. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: 1891 - Mal. Floriano Peixoto Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1889 Mal. Deodoro da Fonseca 1891 Mal. Floriano Peixoto Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  36. 36. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 23 de novembro de 1891 a 15 de novembro de 1894 1889 Mal. Deodoro da Fonseca 1891 Mal. Floriano Peixoto Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  37. 37. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 23 de novembro de 1891 a 15 de novembro de 1894 1889 Mal. Deodoro da Fonseca 1891 Mal. Floriano Peixoto Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  38. 38. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: 1891 - Mal. Floriano Peixoto Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1891 Mal. Floriano Peixoto Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  39. 39. ESTABILIZAÇÃO DA REPÚBLICA Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. A POLÍTICA DO CAFÉ COM LEITE Acordo entre as oligarquias estaduais e o governo federal para alternância de poder entre os políticos de São Paulo e Minas Gerais. Foi formalmente instituída no governo de Campos Sales. O nome desse acordo era porque São Paulo era produtor de café e Minas Gerais de leite. A ESTABILIZAÇÃO política neste período foi alcançada pelo pacto entre as elites agrárias, sob liderança de políticos paulistas e mineiros. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  40. 40. CARACTERÍSTICAS DO CORONELISMO: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. - VOTO DE CABRESTO: na República Velha, o sistema eleitoral era muito frágil e fácil de ser manipulado. Os coronéis compravam votos para seus candidatos ou trocavam votos por bens matérias (pares de sapatos, óculos, alimentos, etc). Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  41. 41. CARACTERÍSTICAS DO CORONELISMO: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. - VOTO DE CABRESTO: na República Velha, o sistema eleitoral era muito frágil e fácil de ser manipulado. Os coronéis compravam votos para seus candidatos ou trocavam votos por bens matérias (pares de sapatos, óculos, alimentos, etc). VOTO ERA ABERTO, os coronéis mandavam capangas para os locais de votação, com objetivo de intimidar os eleitores e ganhar votos. As regiões controladas politicamente pelos coronéis eram conhecidas como currais eleitorais. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  42. 42. CARACTERÍSTICAS DO CORONELISMO: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. FRAUDE ELEITORAL: os coronéis costumam alterar votos, sumir com urnas. PRÁTICA DO VOTO FANTASMA falsificação de documentos para que pessoas pudessem votar várias vezes ou até mesmo utilizar o nome de falecidos nas votações. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  43. 43. CARACTERÍSTICAS DO CORONELISMO: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. OS GOVERNADORES não faziam oposição ao governo central e ganhavam , em troca deste apoio, liberação de verbas federais. 1898 Campos Sales POLÍTICA DOS GOVERNADORES: os governadores dos estados e o presidente da República faziam acordos políticos, na base da troca de favores, para governarem de forma tranquila. Esta prática foi criada pelo presidente CAMPOS SALES (1898-1902) e fortaleceu o poder dos coronéis em seus estados. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  44. 44. CARACTERÍSTICAS DO CORONELISMO: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. FIM DO CORONELISMO Com a REVOLUÇÃO DE 1930 e a chegada de Getúlio Vargas à presidência da República, o coronelismo perdeu força e deixou de existir em várias regiões do Brasil. Apesar disso, algumas práticas do coronelismo, como, por exemplo, a compra de votos e fraudes eleitorais continuou existindo, por muito tempo, em algumas regiões. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  45. 45. Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Civis Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  46. 46. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1889 Mal. Deodoro da Fonseca 1891 Mal. Floriano Peixoto 1894 Prudente de Morais Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  47. 47. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1894 - Prudente José de Morais e Barros Nascido em Itu, 4 de outubro de 1841 — falecido em Piracicaba, 3 ou 13 de dezembro de 1902, foi um advogado e político brasileiro. Foi Presidente do Estado de São Paulo (cargo equivalente ao de governador), Senador, Presidente da Assembleia Nacional Constituinte de 1891, Terceiro Presidente do Brasil, tendo sido o Primeiro Político Civil a assumir este cargo e o Primeiro a fazê-lo por Força de Eleição Direta. Prudente de Morais Representava a ascensão da Oligarquia Cafeicultora e dos Políticos Civis ao Poder Nacional, após um período de domínio do poder executivo por parte dos militares, no qual essa oligarquia mantinha-se dominando apenas o poder Legislativo. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  48. 48. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1894 - Prudente José de Morais e Barros Nascido em Itu, 4 de outubro de 1841 — falecido em Piracicaba, 3 ou 13 de dezembro de 1902, foi um advogado e político brasileiro. Foi Presidente do Estado de São Paulo (cargo equivalente ao de governador), Senador, Presidente da Assembleia Nacional Constituinte de 1891, Terceiro Presidente do Brasil, tendo sido o Primeiro Político Civil a assumir este cargo e o Primeiro a fazê-lo por Força de Eleição Direta. Prudente de Morais Representava a ascensão da Oligarquia Cafeicultora e dos Políticos Civis ao Poder Nacional, após um período de domínio do poder executivo por parte dos militares, no qual essa oligarquia mantinha-se dominando apenas o poder Legislativo. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  49. 49. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1889 Mal. Deodoro da Fonseca 1891 Mal. Floriano Peixoto 1894 Prudente de Morais 1898 Campos Sales Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  50. 50. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1898 - Manuel Ferraz de Campos Sales Manuel Ferraz de Campos Sales, nascido Campinas, 15 de fevereiro de 1841 — Falecido em Santos, 28 de junho de 1913, advogado e político brasileiro, segundo presidente do estado de São Paulo, de 1896 a 1897 e o Quarto Presidente da República, Entre 1898 e 1902. Campos Sales recebeu o apelido de Campos Selos, por causa do IMPOSTO DO SELO, sendo vaiado ao deixar a presidência também por causa de sua Política de Ajuste Financeiro que incluíra a retirada de circulação de papel-moeda, o que dificultou o consumo interno e o comércio, política econômica essa que fora Mal Compreendida pela População Brasileira. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  51. 51. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1898 - Manuel Ferraz de Campos Sales Manuel Ferraz de Campos Sales, nascido CAMPINAS, 15 de fevereiro de 1841 — Falecido em Santos, 28 de junho de 1913, advogado e político brasileiro, segundo presidente do estado de São Paulo, de 1896 a 1897 e o Quarto Presidente da República, Entre 1898 e 1902. Campos Sales recebeu o apelido de Campos Selos, por causa do IMPOSTO DO SELO, sendo vaiado ao deixar a presidência também por causa de sua Política de Ajuste Financeiro que incluíra a retirada de circulação de papel-moeda, o que dificultou o consumo interno e o comércio, política econômica essa que fora Mal Compreendida pela População Brasileira. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  52. 52. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1889 Mal. Deodoro da Fonseca 1891 Mal. Floriano Peixoto 1894 Prudente de Morais 1898 Campos Sales 1902 Rodrigues Alves Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  53. 53. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1902 - Francisco de Paula Rodrigues Alves Nascido em GUARATINGUETÁ, 7 de julho de 1848, falecido no Rio de Janeiro, 16 de janeiro de 1919, foi um advogado, político brasileiro, Conselheiro do Império, presi dente da província de São Paulo, presidente do estado, ministro da fazenda e Quinto Presidente do Brasil. Governou São Paulo por três mandatos: 1887 - 1888, como presidente da província, e como quinto presidente do estado de 1900 a 1902 e como nono presidente do estado de 1912 a 1916. Rodrigues Alves foi o último paulista a tomar posse como presidente do Brasil. Foi eleito duas vezes, cumpriu integralmente o primeiro mandato (1902 a 1906), mas faleceu antes de assumir o segundo mandato (que deveria se estender de 1918 a 1922). Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  54. 54. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1902 - Francisco de Paula Rodrigues Alves Nascido em GUARATINGUETÁ, 7 de julho de 1848, falecido no Rio de Janeiro, 16 de janeiro de 1919, foi um advogado, político brasileiro, Conselheiro do Império, presi dente da província de São Paulo, presidente do estado, ministro da fazenda e Quinto Presidente do Brasil. Governou São Paulo por três mandatos: 1887 - 1888, como presidente da província, e como quinto presidente do estado de 1900 a 1902 e como nono presidente do estado de 1912 a 1916. Rodrigues Alves foi o último paulista a tomar posse como presidente do Brasil. Foi eleito duas vezes, cumpriu integralmente o primeiro mandato (1902 a 1906), mas faleceu antes de assumir o segundo mandato (que deveria se estender de 1918 a 1922). Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  55. 55. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1889 Mal. Deodoro da Fonseca 1891 Mal. Floriano Peixoto 1894 Prudente de Morais 1898 Campos Sales 1902 Rodrigues Alves Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 1906 Afonso Pena 2013/01
  56. 56. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1906 - Afonso Augusto Moreira Pena (morreu durante o mandato) Afonso Augusto Moreira Pena nascido em Santa Bárbara, 30 de novembro de 184, falecido no Rio de Janeiro, 14 de junho de 1909, foi um político brasileiro. Membro do Partido Republicano Mineiro foi posteriormente deputado federal, governador do estado de Minas Gerais, Vice-Presidente e Presidente do Brasil entre 15 de novembro de 1906 e 14 de junho de 1909, data de seu falecimento. Antes da carreira política, foi advogado e jurista. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  57. 57. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1906 - Afonso Augusto Moreira Pena (morreu durante o mandato) Afonso Augusto Moreira Pena nascido em Santa Bárbara, 30 de novembro de 184, falecido no Rio de Janeiro, 14 de junho de 1909, foi um político brasileiro. Membro do Partido Republicano Mineiro foi posteriormente deputado federal, governador do estado de Minas Gerais, Vice-Presidente e Presidente do Brasil entre 15 de novembro de 1906 e 14 de junho de 1909, data de seu falecimento. Antes da carreira política, foi advogado e jurista. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  58. 58. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1889 Mal. Deodoro da Fonseca 1891 Mal. Floriano Peixoto 1894 Prudente de Morais 1898 Campos Sales 1902 Rodrigues Alves Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 1906 Afonso Pena 1909 Nilo Peçanha 2013/01
  59. 59. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1909 - Nilo Procópio Peçanha (vice de Afonso Pena, assumiu em seu lugar) Nilo Procópio Peçanha nascido em Campos dos Goytacazes, 2 de outubro de 1867, falecido no Rio de Janeiro, 31 de março de 1924, foi um político brasileiro. Assumiu a Presidência da República após o falecimento de Afonso Pena, em 14 de junho de 1909, e governou até 15 de novembro de 1910. Foi o primeiro MULATO presidente do Brasil. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  60. 60. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1909 - Nilo Procópio Peçanha (vice de Afonso Pena, assumiu em seu lugar) Nilo Procópio Peçanha nascido em Campos dos Goytacazes, 2 de outubro de 1867, falecido no Rio de Janeiro, 31 de março de 1924, foi um político brasileiro. Assumiu a Presidência da República após o falecimento de Afonso Pena, em 14 de junho de 1909, e governou até 15 de novembro de 1910. Foi o primeiro MULATO presidente do Brasil. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  61. 61. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1909 - Nilo Procópio Peçanha (vice de Afonso Pena, assumiu em seu lugar) Nilo Procópio Peçanha nascido em Campos dos Goytacazes, 2 de outubro de 1867, falecido no Rio de Janeiro, 31 de março de 1924, foi um político brasileiro. Assumiu a Presidência da República após o falecimento de Afonso Pena, em 14 de junho de 1909, e governou até 15 de novembro de 1910. Foi o primeiro MULATO presidente do Brasil. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  62. 62. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1889 Mal. Deodoro da Fonseca 1891 Mal. Floriano Peixoto 1894 Prudente de Morais 1898 Campos Sales 1902 Rodrigues Alves 1906 Afonso Pena 1909 Nilo Peçanha 1910 Mal. Hermes da Fonseca Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  63. 63. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1910 - Marechal Hermes da Fonseca Nascido em São Gabriel, 12 de maio de 1855, falecido em Petrópolis, 9 de setembro de 1923, foi um militar e político brasileiro, presidente do Brasil entre 1910 e 1914. Era sobrinho do Marechal Deodoro da Fonseca, 1º presidente do Brasil, Filho do General João Severiano da Fonseca, Patrono do Serviço de Saúde do Exército, e filho do marechal Hermes Ernesto da Fonseca e de Rita Rodrigues Barbosa. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  64. 64. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1889 Mal. Deodoro da Fonseca 1910 Mal. Hermes da Fonseca 1891 Mal. Floriano Peixoto 1894 Prudente de Morais 1898 Campos Sales 1902 Rodrigues Alves 1906 Afonso Pena 1909 Nilo Peçanha 1914 Venceslau Brás Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  65. 65. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1914 - Venceslau Brás Pereira Gomes Nascido em Brasópolis, 26 de fevereiro de 1868, falecido em ITAJUBÁ, 15 de maio de 1966, foi um advogado e político brasileiro; presidente do Brasil entre 1914 e 1918, com um pequeno afastamento de um mês em 1917 por motivo de doença. Estudou no tradicional Colégio Diocesano de São Paulo nos anos de 1881 a 1884, obteve o diploma de bacharel em direito pela Faculdade de Direito de São Paulo em 18902 . De volta a Minas Gerais, foi advogado e promotor público em Monte Santo e foi prefeito da cidade destacando-se na sua administração por ter introduzido o sistema de abastecimento de água na cidade. Presidiu a Câmara Municipal de Jacuí, e a seguir foi deputado estadual. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  66. 66. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1914 - Venceslau Brás Pereira Gomes Nascido em Brasópolis, 26 de fevereiro de 1868, falecido em ITAJUBÁ, 15 de maio de 1966, foi um advogado e político brasileiro; presidente do Brasil entre 1914 e 1918, com um pequeno afastamento de um mês em 1917 por motivo de doença. Estudou no tradicional Colégio Diocesano de São Paulo nos anos de 1881 a 1884, obteve o diploma de bacharel em direito pela Faculdade de Direito de São Paulo em 18902 . De volta a Minas Gerais, foi advogado e promotor público em Monte Santo e foi prefeito da cidade destacando-se na sua administração por ter introduzido o sistema de abastecimento de água na cidade. Presidiu a Câmara Municipal de Jacuí, e a seguir foi deputado estadual. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  67. 67. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1889 Mal. Deodoro da Fonseca 1910 Mal. Hermes da Fonseca 1891 Mal. Floriano Peixoto 1914 Venceslau Brás 1894 Prudente de Morais 1898 Campos Sales 1902 Rodrigues Alves 1906 Afonso Pena 1909 Nilo Peçanha 1918 Rodrigues Alves Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  68. 68. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1918 - Francisco de Paula Rodrigues Alves (eleito, morreu de gripe espanhola, sem ter assumido o cargo) Nascido em Guaratinguetá, 7 de julho de 1848, falecido no Rio de Janeiro, 16 de janeiro de 1919, foi um advogado, político brasileiro, Conselheiro do Império, presi dente da província de São Paulo, presidente do estado, ministro da fazenda e quinto presidente do Brasil. Governou São Paulo por três mandatos: 1887 - 1888, como presidente da província, e como quinto presidente do estado de 1900a 1902 e como nono presidente do estado de 1912 a 1916. Rodrigues Alves foi o último paulista a tomar posse como presidente do Brasil. Foi eleito duas vezes, cumpriu integralmente o primeiro mandato (1902 a 1906), mas faleceu antes de assumir o segundo mandato (que deveria se estender de 1918 a 1922). Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  69. 69. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1918 - Francisco de Paula Rodrigues Alves (eleito, morreu de gripe espanhola, sem ter assumido o cargo) Nascido em Guaratinguetá, 7 de julho de 1848, falecido no Rio de Janeiro, 16 de janeiro de 1919, foi um advogado, político brasileiro, Conselheiro do Império, presi dente da província de São Paulo, presidente do estado, ministro da fazenda e quinto presidente do Brasil. Governou São Paulo por três mandatos: 1887 - 1888, como presidente da província, e como quinto presidente do estado de 1900a 1902 e como nono presidente do estado de 1912 a 1916. Rodrigues Alves foi o último paulista a tomar posse como presidente do Brasil. Foi eleito duas vezes, cumpriu integralmente o primeiro mandato (1902 a 1906), mas faleceu antes de assumir o segundo mandato (que deveria se estender de 1918 a 1922). Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  70. 70. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1889 Mal. Deodoro da Fonseca 1910 Mal. Hermes da Fonseca 1891 Mal. Floriano Peixoto 1914 Venceslau Brás 1894 Prudente de Morais 1918 Rodrigues Alves 1898 Campos Sales 1902 Rodrigues Alves 1906 Afonso Pena 1909 Nilo Peçanha 1918 Moreira da Costa Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  71. 71. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1918 - Delfim Moreira da Costa Ribeiro (vice de Rodrigues Alves, assumiu em seu lugar). Nascido em Cristina, 7 de novembro de 1868, falecido em Santa Rita do Sapucaí, 1 de julho de 1920) foi um advogado e político brasileiro. Foi presidente do Brasil entre 15 de novembro de 1918 e 28 de julho de 1919. Seu pai, Antonio Moreira da Costa Pinto, era português do Porto. Do lado materno, é descendente de famílias brasileiras bem antigas, como a família Moraes de Antas. Estudou no seminário de Mariana e cursou Direito na Faculdade de Direito de São Paulo, diplomando-se em 1890. Pertencente à geração de republicanos históricos mineiros, foi deputado estadual de 1894 a 1902, sendo nomeado secretário do interior de Minas Gerais. Delfim Moreira também foi governador do estado de Minas Gerais, de 1914 a 1918. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  72. 72. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1918 - Delfim Moreira da Costa Ribeiro (vice de Rodrigues Alves, assumiu em seu lugar). Nascido em Cristina, 7 de novembro de 1868, falecido em Santa Rita do Sapucaí, 1 de julho de 1920) foi um advogado e político brasileiro. Foi presidente do Brasil entre 15 de novembro de 1918 e 28 de julho de 1919. Seu pai, Antonio Moreira da Costa Pinto, era português do Porto. Do lado materno, é descendente de famílias brasileiras bem antigas, como a família Moraes de Antas. Estudou no seminário de Mariana e cursou Direito na Faculdade de Direito de São Paulo, diplomando-se em 1890. Pertencente à geração de republicanos históricos mineiros, foi deputado estadual de 1894 a 1902, sendo nomeado secretário do interior de Minas Gerais. Delfim Moreira também foi governador do estado de Minas Gerais, de 1914 a 1918. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  73. 73. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1889 Mal. Deodoro da Fonseca 1910 Mal. Hermes da Fonseca 1891 Mal. Floriano Peixoto 1914 Venceslau Brás 1894 Prudente de Morais 1918 Rodrigues Alves 1898 Campos Sales 1902 Rodrigues Alves 1918 Moreira da Costa 1906 Afonso Pena 1909 Nilo Peçanha 1919 Epitácio Pessoa Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  74. 74. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1919 - Epitácio da Silva Pessoa, Nascido em Embuzeiro, 23 de maio de 1865, falecido em Petrópolis, 13 de fevereiro de 1942) foi um político e jurista brasileiro. Presidente da república entre 1919 e 1922, depois que Rodrigues Alves, eleito em 1918, não tomou posse por motivo de doença. O período de governo foi marcado por revoltas militares que acabariam na Revolução de 30, a qual levou Getúlio Vargas ao governo central. Foi ainda deputado federal em duas oportunidades, ministro da Justiça, do Supremo Tribunal Federal, procurador-geral da República, senador três vezes, chefe da delegação brasileira junto à Conferência de Versalhes e juiz da então Corte Internacional da Haia. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  75. 75. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1919 - Epitácio da Silva Pessoa, Nascido em Embuzeiro, 23 de maio de 1865, falecido em Petrópolis, 13 de fevereiro de 1942) foi um político e jurista brasileiro. Presidente da república entre 1919 e 1922, depois que Rodrigues Alves, eleito em 1918, não tomou posse por motivo de doença. O período de governo foi marcado por revoltas militares que acabariam na Revolução de 30, a qual levou Getúlio Vargas ao governo central. Foi ainda deputado federal em duas oportunidades, ministro da Justiça, do Supremo Tribunal Federal, procurador-geral da República, senador três vezes, chefe da delegação brasileira junto à Conferência de Versalhes e juiz da então Corte Internacional da Haia. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  76. 76. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1889 Mal. Deodoro da Fonseca 1910 Mal. Hermes da Fonseca 1891 Mal. Floriano Peixoto 1914 Venceslau Brás 1894 Prudente de Morais 1918 Rodrigues Alves 1898 Campos Sales 1902 Rodrigues Alves 1918 Moreira da Costa 1919 Epitácio Pessoa Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 1906 Afonso Pena 1909 Nilo Peçanha 1922 Artur Bernardes 2013/01
  77. 77. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1922 - Artur da Silva Bernardes, Viçosa, 8 de agosto de 1875 — Rio de Janeiro, 23 de março de 1955, foi um advogado e político brasileiro, presidente de Minas Gerais de 1918 a 1922 e presidente do Brasil entre 15 de novembro de 1922 e 15 de novembro de 1926. Seus seguidores foram chamados de "bernardistas“. Após formar-se na Faculdade Livre de Direito, iniciou sua carreira política como vereador e presidente da Câmara Municipal de Viçosa em 1906. Foi deputado federal (de 1909 a 1910) e Secretário de Finanças de Minas Gerais em 1910. Foi eleito para um novo mandato de deputado federal (1915 a 1917). Líder principal do Partido Republicano Mineiro, tirando o controle do PRM dos políticos do Sul de Minas Gerais, deslocando o centro da política mineira para a Zona da Mata. Foi presidente do estado de Minas Gerais entre 1918 e 1922. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  78. 78. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1889 Mal. Deodoro da Fonseca 1910 Mal. Hermes da Fonseca 1891 Mal. Floriano Peixoto 1914 Venceslau Brás 1894 Prudente de Morais 1918 Rodrigues Alves 1898 Campos Sales 1902 Rodrigues Alves 1918 Moreira da Costa 1919 Epitácio Pessoa Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 1906 Afonso Pena 1909 Nilo Peçanha 1922 1926 Artur Bernardes Washington Luís 2013/01
  79. 79. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1926 - Washington Luís Pereira de Sousa (deposto pela revolução de 1930) (Macaé, 26 de outubro de 1869 — São Paulo, 4 de agosto de 1957) foi um advogado, historiador e político brasileiro, décimo primeiro presidente do estado de São Paulo. Décimo terceiro presidente do Brasil e último presidente da República Velha. Deposto em 24 de outubro de 1930, vinte e um dias antes do término do seu mandato, por um golpe militar, que passou o poder, em 3 de novembro, às forças político-militares comandadas por Getúlio Vargas, na denominada Revolução de 1930. Criador do primeiro serviço de Inteligência do Brasil em 1928. Sua biografia política foi toda construída no estado de São Paulo. Foi chamado também de, O estradeiro, e, durante a Revolução de 1930, de Doutor Barbado pelos seus opositores. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  80. 80. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1926 - Washington Luís Pereira de Sousa (deposto pela revolução de 1930) (Macaé, 26 de outubro de 1869 — São Paulo, 4 de agosto de 1957) foi um advogado, historiador e político brasileiro, décimo primeiro presidente do estado de São Paulo. Décimo terceiro presidente do Brasil e último presidente da República Velha. Deposto em 24 de outubro de 1930, vinte e um dias antes do término do seu mandato, por um golpe militar, que passou o poder, em 3 de novembro, às forças político-militares comandadas por Getúlio Vargas, na denominada Revolução de 1930. Criador do primeiro serviço de Inteligência do Brasil em 1928. Sua biografia política foi toda construída no estado de São Paulo. Foi chamado também de, O estradeiro, e, durante a Revolução de 1930, de Doutor Barbado pelos seus opositores. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  81. 81. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1889 Mal. Deodoro da Fonseca 1910 Mal. Hermes da Fonseca 1891 Mal. Floriano Peixoto 1914 Venceslau Brás 1894 Prudente de Morais 1918 Rodrigues Alves 1898 Campos Sales 1902 Rodrigues Alves 1918 Moreira da Costa 1919 Epitácio Pessoa 1906 Afonso Pena 1909 Nilo Peçanha 1922 1926 Artur Bernardes Washington Luís 1930 Júlio Prestes de Albuquerque Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  82. 82. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1930 - Júlio Prestes de Albuquerque (eleito presidente em 1930, NÃO TOMOU POSSE, impedido pela Revolução de 1930). Itapetininga, 15 de março de 1882 — São Paulo, 9 de fevereiro de 1946) foi um poeta, advogado e político brasileiro. Filho do quarto presidente do estado de São Paulo Fernando Prestes de Albuquerque e Olimpia de Santana. Foi o último presidente do Brasil na República Velha. Não assumiu o cargo de presidente da república, impedido que foi pela Revolução de 1930. Único político eleito presidente da república do Brasil pelo voto popular a ser impedido de tomar posse. Último paulista a ser eleito presidente do Brasil até 1961. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  83. 83. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1930 - Júlio Prestes de Albuquerque (eleito presidente em 1930, NÃO TOMOU POSSE, impedido pela Revolução de 1930). Itapetininga, 15 de março de 1882 — São Paulo, 9 de fevereiro de 1946) foi um poeta, advogado e político brasileiro. Filho do quarto presidente do estado de São Paulo Fernando Prestes de Albuquerque e Olimpia de Santana. Foi o último presidente do Brasil na República Velha. Não assumiu o cargo de presidente da república, impedido que foi pela Revolução de 1930. Único político eleito presidente da república do Brasil pelo voto popular a ser impedido de tomar posse. Último paulista a ser eleito presidente do Brasil até 1961. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  84. 84. OS PRESIDENTES DO PERÍODO 1889-1930 FORAM: Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1889 Mal. Deodoro da Fonseca 1910 Mal. Hermes da Fonseca 1891 Mal. Floriano Peixoto 1914 Venceslau Brás 1894 Prudente de Morais 1918 Rodrigues Alves 1898 Campos Sales 1902 Rodrigues Alves 1918 Moreira da Costa 1919 Epitácio Pessoa 1906 Afonso Pena 1909 Nilo Peçanha 1922 1926 Artur Bernardes Washington Luís 1930 Junta Militar Provisória: 1930 Júlio Prestes de Albuquerque General Augusto Tasso Fragoso General João de Deus Mena Barreto Almirante Isaías de Noronha Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  85. 85. Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. 1930 - Junta Militar Provisória: General Augusto Tasso Fragoso, General João de Deus Mena Barreto, Almirante Isaías de Noronha. Foi constituída logo após a derrubada da Primeira República (ou República Velha). Para evitar que o país ficasse politicamente “acéfalo”, ou seja, carente de um ocupante da cadeira do Poder Executivo, formouse então um triunvirato que reunia as duas forças armadas do país à época (a aeronáutica só surgiria em 1942, pouco antes do Brasil participar da Segunda Guerra Mundial). É certo dizer que esta junta provisória estava apenas “guardando lugar” até a chegada de GETÚLIO VARGAS AO RIO DE JANEIRO. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  86. 86. Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. Getúlio foi um dos líderes do Golpe de 1930 e era cotado naturalmente para assumir a chefia do governo provisório, e se deslocava de trem desde o Rio Grande do Sul até a capital federal de então, o Rio de Janeiro. Nesse meio tempo em que Getúlio rumava à capital, ocorria a queda de Washington Luís, destituído da presidência a apenas vinte e um dias do término de seu mandato, a 24 de outubro daquele mesmo ano. Getúlio e sua comitiva só chegariam ao Rio de Janeiro pouco mais de uma semana depois. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  87. 87. Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. A Junta provisória militar era composta por TRÊS MEMBROS, cujos nomes eram: Augusto Tasso Fragoso, general chefe da junta José Isaías de Noronha João de Deus Mena Barreto Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  88. 88. Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. O três refletiam o que foi o movimento de derrubada da Primeira República, uma aliança entre setores descontentes do antigo regime e alguns dos militares egressos do movimento tenentista. Dois de seus integrantes, Tasso Fragoso e Mena Barreto pertenciam ao exército e Isaías de Noronha estava ligado à marinha e os três tinham conexões com os tenentes dos movimentos da década anterior. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  89. 89. Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. Foram poucas as suas realizações da junta enquanto no poder, pois permaneceram por um tempo bastante limitado na chefia do país, mais exatamente 10 dias, de 24 de outubro a 3 de novembro de 1930. Importante ressaltar que a 3 de novembro terminava apenas o período da junta provisória militar. Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01
  90. 90. Organizado Pelo Aluno Ricardo Julio Jatahy Laub Jr. ricardojathay@ig.com.br Baseado na aula do Professor Dr. Renilson – Estágio Super II 2013/01

×