O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Fernand braudel reflexões sobre a história minha forrmação de historiador

2.163 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Fernand braudel reflexões sobre a história minha forrmação de historiador

  1. 1. REFLEXÕES SOBRE A HISTÓRIA Fernand Braudel Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  2. 2. Reflexões sobre a História Minha formação de Historiador Fernand Braudel Luméville-en-Ornois, nascido 24 em de agosto de 1902, falecido em Cluses, 27 de novembro de 1985, sem duvida historiadores importantes, um dos francêses mais representante da Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. chamada "ESCOLA DOS ANNALES". Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  3. 3. Reflexões sobre a História Minha formação de Historiador Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. FERNAND BRAUDEL – IMPORTÂNCIA: A concepção braudeliana sobre o tempo Dialética das durações Importância do espaço para a historiografia braudeliana Projeto de História Total Dinâmica de diálogos interdisciplinares Fonte: FERNAND BRAUDEL E A GERAÇÃO DOS ANNALES – por José D’ Assunção Barros Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  4. 4. PRINCIPAL OBRA Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  5. 5. TEXTO DESTA AULA: Fernad BRAUDEL. “Minha Formação de Historiador” In: idem. Reflexões sobre a história. Tradução São Paulo: Martin Fontes, 1992. 3 -31 Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  6. 6. Reflexões sobre a História Minha formação de Historiador VOCAÇÃO: “(...) tinha a impressão de haver vendido barato minha vida, de haver escolhido a facilidade. A vocação de historiador só mais tarde surgirá em mim.” (pg. 5-6) Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  7. 7. Reflexões sobre a História Minha formação de Historiador Ainda um APRENDIZ: História Factual “(...) tinha a impressão de haver vendido barato minha vida, de haver escolhido a facilidade. A vocação de historiador só mais tarde surgirá em mim.” (pg. 5-6) “(...) chego aos vinte e um anos como professor de história (...) sou então um aprendiz de historiador (...) ensino como milhares de outros, uma história factual (...)” (pg. 6, 2º§) Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  8. 8. Reflexões sobre a História Minha formação de Historiador Ainda um APRENDIZ: História Factual “(...) tinha a impressão de haver vendido barato minha vida, de haver escolhido a facilidade. A vocação de historiador só mais tarde surgirá em mim.” (pg. 5-6) “(...) chego aos vinte e um anos como professor de história (...) sou então um aprendiz de historiador (...) ensino como milhares de outros, uma história factual (...)” Repito: sou, então, um historiador do acontecimento, da política, das biografias ilustres.” (pg. 6, 2º§) Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  9. 9. Reflexões sobre a História Minha formação de Historiador O Aprendiz se encontra com Henri Berr: INFLUENCIA “(...) meu relógio esta acertado coma hora de todo mundo (...)” apegado aos fatos (...) Minha tese prova essa fidelidade (...) em 1928 (...) ou minha comunicação, em Argel, 1930, ao Congresso De Ciências Históricas (...) (pg. 7) Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  10. 10. Reflexões sobre a História Minha formação de Historiador O Aprendiz se encontra com Henri Berr: INFLUENCIA “(...) meu relógio esta acertado coma hora de todo mundo (...)” apegado aos fatos (...) Minha tese prova essa fidelidade (...) em 1928 (...) ou minha comunicação, em Argel, 1930, ao Congresso De Ciências Históricas (...) o que me deu a opurtunidade de rever meus mestres e conhecer Henri Berr, (...) (pg. 7) Nascido em 31 de janeiro de 1863 em Luneville (Meurthe-et-Moselle), † 19 de novembro 1954 em Paris, é um filósofo francês, fundador do Jornal de síntese histórica (1900), publicado em 1931 sob o título Resumo da Revisão. Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  11. 11. INFLUENCIA Henri Berr dans son bureau Por Green Gorilla Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Organizador Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  12. 12. Reflexões sobre a História Minha formação de Historiador “MINHA PAIXÃO”: “(...) uma história nova, em ruptura com o ensino tradicional. (...) deixei-me tentar pela história da Espanha” (...) Pouco a pouco, cresciam minhas duvidas a cerca da liberdade de meu trabalho (...)” “(...) Felipe II, o Prudente, o Triste, atraía-me cada vez menos, e o mediterrâneo cada vez mais (...) Escolhi então o Mediterrâneo.” (pg. 8 e 9) Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  13. 13. Reflexões sobre a História Minha formação de Historiador No Brasil e Lucien Febvre: INFLUENCIA “(...)Em 1935, ofereceram-me por acaso um cargo na faculdade de São Paulo, no Brasil.” (...) em outubro de 1937, em Santos, quando eu partia definitivamente do Brasil. Ao embarcar, encontrei Lucien Febvre (...) foi então que me tornei mais que um companheiro de Lucien Febvre, (...) (pg. 10) Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  14. 14. LUCIEN PAUL VICTOR FEBVRE Foi um influente historiador modernista francês, co-fundador da chamada "Escola dos Annales“. No período entre guerras, Febvre idealizou uma revista de história que fundou, em 1929, em parceria com Marc Bloch: a "Revue des Annales". Nascido em Nancy, Meurthe-et-Moselle, 22 de julho de 1878 Saint-Amour, falecido em Jura, 26 de setembro de 1956. Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Organizador Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  15. 15. LUCIEN PAUL VICTOR FEBVRE ESSA PARCERIA, formada na Universidade de Estrasburgo, durou apenas treze anos, tempo suficiente, entretanto, para patrocinar marcantes conquistas da História. Nascido em Nancy, Meurthe-et-Moselle, 22 de julho de 1878 Saint-Amour, falecido em Jura, 26 de setembro de 1956. Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Organizador Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  16. 16. LUCIEN PAUL VICTOR FEBVRE A partir dos "Annales", definiram-se as características de uma abordagem da História que se tornou conhecida como HISTÓRIA DAS MENTALIDADES, a qual, de forma sistematizada, analisa os sentimentos e costumes dos povos em determinado período histórico, baseando-se no PRINCÍPIO DO "TEMPO LONGO", quando esses hábitos se transformam de maneira lenta ao longo dos tempos. Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Organizador Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  17. 17. Reflexões sobre a História Minha formação de Historiador ESTOURA A GUERRA (1939): VISÃO DA HISTÓRIA DEFINITIVA “(...) DE 1940 A 1945, sou prisioneiro na Alemanha (...) mas o que de fato me fez companhia durante esses longos anos, o que me “distraiu”, no sentido etimológico da palavra, foi o Mediterrâneo. (...) Foi no cativeiro que escrevi essa enorme obra (...) sim, contemplei, cara a cara, durante anos, longe de mim no espaço e no tempo, o Mediterrâneo (...) e minha visão da história tomou, então, sua forma definitiva (...)” (pg. 12) “Mediterrâneo” vem do Latim MEDIUS “equidistante, no meio”, mais TERRA, Baseado na aula “terra”, pois ele se apresenta em sua parte rodeado por terras.do Prof. Dr. Pablo Diener. Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  18. 18. Reflexões sobre a História Minha formação de Historiador VISÃO DA HISTÓRIA DEFINITIVA: TEMPO LONGO “(...) Eu precisava acreditar que a história e no destino se escreviam em muito maior profundidade,. Escolher o observatório do tempo longo, era escolher como refúgio, a própria posição de Deus Pai (...)” Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  19. 19. Reflexões sobre a História Minha formação de Historiador VISÃO DA HISTÓRIA DEFINITIVA: TEMPO LONGO “(...) Eu precisava acreditar que a história e no destino se escreviam em muito maior profundidade,. Escolher o observatório do tempo longo, era escolher como refúgio, a própria posição de Deus Pai (...)” (...) Foi assim que me pus conscientemente em busca da linguagem histórica mais profunda que eu podia aprender ou inventar: o tempo imóvel,ou pelo menos de lentíssimo desenrolar, obstinado em repetir-se. (...) varias linhas temporais diferentes, indo do Imóvel á brevidade do acontecimento. (...) essas linhas desenham, atravessam toda paisagem histórica.” (pg. 12) Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  20. 20. A História não pode só trabalhar eventos FACTUAIS Fato Contemporâneo Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Organizador Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  21. 21. A História não pode só trabalhar eventos FACTUAIS Fio temporal = fenômenos não cronológicos Evento Diacrônico Fato Contemporâneo Evento Diacrônico Fio temporal = fenômenos não cronológicos Fato Contemporâneo Evento Diacrônico Evento Diacrônico Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Organizador Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  22. 22. Reflexões sobre a História Minha formação de Historiador Parte II – ESCOLA DOS ANNALES – Henri Berr “(...) sua origem e seu programa, envolve tres homens: (...) Henri Berr, (...) Ora, esse homem é um pouco dos “Annales. (...) para ele, a filosofia da história trazida de volta á terra (...) (Pg. 16) Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  23. 23. Reflexões sobre a História Minha formação de Historiador Parte II – ESCOLA DOS ANNALES – Henri Berr “(...) sua origem e seu programa, envolve tres homens: (...) Henri Berr, (...) Ora, esse homem é um pouco dos “Annales. (...) para ele, a filosofia da história trazida de volta á terra (...) (...) não sacrifique nem a análise minuciosa, nem a prudência intelectual, e que se eliminem os grandes sistemas ou os conceitos gratuitos, não demonstrados e não demonstráveis (...)” (pg. 16) Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  24. 24. Reflexões sobre a História Minha formação de Historiador Parte II – ESCOLA DOS ANNALES – Henri Berr Pensamento (...)Henri Berr (...) pretende reunir são as diversas formas entre as quais a história se divide obstinadamente: história política, história social, história das ciências, história das artes, etc (...) unir á preocupação filosófica o gosto e o método das pesquisas eruditas.” (pg. 17) Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  25. 25. Reflexões sobre a História Minha formação de Historiador Parte II – ESCOLA DOS ANNALES – o Círculo e Lucien Febvre (...) Reunião de homens, ativa, viva, atuante, conquistadora, em torno dele e graças a ele, (...) Henri Berr administrador da heresia (...) E Lucien Febvre. “Eu estava presente” (...) .” (pg. 20) Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  26. 26. Reflexões sobre a História Minha formação de Historiador Parte II – ESCOLA DOS ANNALES – o Círculo e Lucien Febvre (...) Reunião de homens, ativa, viva, atuante, conquistadora, em torno dele e graças a ele, (...) Henri Berr administrador da heresia (...) E Lucien Febvre. “Eu estava presente” (...) .” (pg. 20) (...) o sentido do círculo constituído em torno de Henri Berr a partir de 1900-1910 e incessantemente renovado em seguida. Ora, foi nesse círculo que nasceu, tardiamente, o desejo de criar uma revista mais combativa (...) foi desse desejo (...) que nasceu a revista dos Annales. (...) (pg. 21) Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  27. 27. Reflexões sobre a História Minha formação de Historiador Parte III – ESCOLA DOS ANNALES - fundação “(...) Com os Annales estamos na terra (...)” “(...) passam-se os anos. De 1946 a 1956, de fato, Lucien febvre dirigirá sozinho os Annales, de 1956 a 1968, de fato dirigirei sozinho a publicação, por minha vez. (pg. 22) “(...) os Annales foram fruto de uma colaboração constante, de uma amizade,sem igual, entre Lucien Febvre e Marc Bloch.” Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  28. 28. MARC LÉOPOLD BENJAMIM BLOCH Foi um historiador francês notório por ser um dos fundadores da Escola dos Annales (Ingressou na Universidade de Estrasburgo, instituição onde conheceu e conviveu com Lucien Febvre com quem fundou, em 1929) e morto pelos nazis durante Mundial. a Segunda Guerra Nascido em Lyon, 6 de julho de 1886 — Saint-Didier-de-Formans, falecido em 16 de junho de 1944 Baseado na aula do Prof. Dr. Rodrigo Davi Almeida. Organizador Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  29. 29. MARC BLOCH Filho de Gustave Bloch, professor de História Antiga, Marc Bloch estudou na Escola Normal Superior de Paris, em Paris, em Berlim e em Leipzig antes de ser bolseiro da Fundação Thiers (1909-1912). Participou da Primeira Guerra Mundial na arma de infantaria, tendo sido ferido e vindo a receber uma condecoração militar por mérito. Baseado na aula do Prof. Dr. Rodrigo Davi Almeida. Organizador Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  30. 30. MARC BLOCH Considerado o maior medievalista de todos os tempos, e na opinião de muitos, o maior historiador do século XX. Os seus trabalhos e pesquisas abriram novos horizontes nos estudos sobre o feudalismo. Foi um dos grandes responsáveis pelas inovações do pensamento histórico. Defendia o abandono de sequencias pouco úteis de nomes e datas e uma maior reflexão na construção da História como um todo entre o Homem, a Sociedade e o Tempo. Baseado na aula do Prof. Dr. Rodrigo Davi Almeida. Organizador Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  31. 31. MARC BLOCH Marc Léopold Benjamim Bloch Tornou-se célebre a sua resposta a questão "O que é a História?": "É a ciência dos Homens no transcurso tempo.” A sua última obra, "Derrota Estranha", foi uma avaliação da derrota francesa a partir da invasão alemã. Na fase final da vida escreveu "Apologia da História", que deixou inacabada devido à sua morte. Baseado na aula do Prof. Dr. Rodrigo Davi Almeida. Organizador Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.
  32. 32. Reflexões sobre a História Minha formação de Historiador Parte CONCLUSÃO HENRI HAUSER MARC BLOCH FERNAD BRAUDEL LUCIEN FEBVRE HENRI BERR “(...) falei de homens, de acontecimentos. Ora, é evidente que mesmo esse pequenino curso de água, preciso e vivo, da Synthèse aos Annales, corre numa vasta paisagem, através de uma época particular da história, bem atormentada, convir-se-á,de 1900 a 1972, num país particular – o nosso. (...).” (Pg. 30) Baseado na aula do Prof. Dr. Pablo Diener. Professor Especialista Ricardo J. J. Laub Jr.

×