COLÉGIO PEDRO II
Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação
Programa de Residência Docente
Área de Línguas Estrangeiras - In...
Introdução / Justificativa
PRD : Nova Visão do
“ensinar” Língua
Estrangeira
Ensino das quatro
habilidades: Dificuldade
de ...
BARBOSA, 2013
(...) o uso de uma língua estrangeira parece
estar, em geral, mais vinculado à leitura de
literatura técnica...
Bullying é um termo da língua inglesa
(bully = “valentão”) que se refere a
todas as formas de atitudes agressivas,
verbais...
Objetivos
BARBOSA, 2013
 Geral:
 Específicos:
 Promover uma discussão sobre o Bullying, promovendo uma
reflexão através...
BARBOSA, 2013
 Identificar o objetivo comunicativo do gênero textual.
 Relacionar tópicos discursivos, valores e sentido...
BARBOSA, 2013
Metodologia
Atividade de Compreensão
Leitora: Sinopse; Resenha Crítica;
Artigo de Opinião; Letra de
Música, ...
Fundamentação Teórica
BARBOSA, 2013
2012: Implementação do
Currículo Mínimo de LE
pela SEEDUC/RJ.
1º Bimestre: Sinopse
2º ...
BARBOSA, 2013
Ramos (2004):
(...) acredito que para implementação de gêneros
em sala de aula é de suma importância que se ...
BARBOSA, 2013
SEMANA ATIVIDADES
1 Exibição do filme: “Bang, Bang: Você morreu!”, com debate sobre o que é
bullying e suas ...
BARBOSA, 2013
Resultados:
Reflexão sobre o tema
Bullying pelos alunos;
Papel Social da Língua
Estrangeira;
Práticas docent...
BARBOSA, 2013
Conclusões Parciais
Diversas Realidades
Educacionais: Necessidade de
Contemplação pelo Sistema
de Ensino.
LE...
Referências Bibliográficas
BARBOSA, 2013
BARCELOS, Ana Maria Ferreira. Reflexões acerca da mudança de crenças sobre ensino...
Obrigada!!
suellenrrj@gmail.com
BARBOSA, 2013
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

KEEP CALM AND....NO BULLYING! Discutindo o Bullying a partir de diversos Gêneros Textuais: Uma proposta Didática de Língua Inglesa

857 visualizações

Publicada em

Apresentação do meu Projeto Final no Programa de Residência Docente do Colégio Pedro, em que obtive o grau de Especialista em Educaçaõ Básica.

Publicada em: Educação
2 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
857
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
2
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

KEEP CALM AND....NO BULLYING! Discutindo o Bullying a partir de diversos Gêneros Textuais: Uma proposta Didática de Língua Inglesa

  1. 1. COLÉGIO PEDRO II Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Residência Docente Área de Línguas Estrangeiras - Inglês KEEP CALM AND.....NO BULLYING! Discutindo o Bullying a partir de Diferentes Gêneros Textuais: Uma Proposta Didática de Língua Inglesa Suellen do Nascimento Barbosa Professora Residente SME/RJ – SEMED/Belford Roxo BARBOSA, 2013
  2. 2. Introdução / Justificativa PRD : Nova Visão do “ensinar” Língua Estrangeira Ensino das quatro habilidades: Dificuldade de implantação nas escolas públicas. Compreensão Leitora: Foco do trabalho com LE no CPII – defendido pelos PCN de Línguas Estrangeiras. BARBOSA, 2013 (...)trabalha-se a habilidade da leitura, valorizando-se tanto a compreensão geral quanto a compreensão mais aprofundada, quando se recorrerá aos conhecimentos que o aluno já possui sobre o mundo que o cerca (...) (Colégio Pedro II – Projeto político Pedagógico, p. 261)
  3. 3. BARBOSA, 2013 (...) o uso de uma língua estrangeira parece estar, em geral, mais vinculado à leitura de literatura técnica ou de lazer. Note-se também que os únicos exames formais em Língua Estrangeira (vestibular e admissão a cursos de pós-graduação) requerem o domínio da habilidade de leitura. Portanto, a leitura atende, por um lado, às necessidades da educação formal, e, por outro, é a habilidade que o aluno pode usar em seu contexto social imediato. (BRASIL, 1998) Bullying: Necessidade de discutir um tema que virou “modismo” após a tragédia da E.M. Tasso da Silveira. De acordo com os PCN:
  4. 4. Bullying é um termo da língua inglesa (bully = “valentão”) que se refere a todas as formas de atitudes agressivas, verbais ou físicas, intencionais e repetitivas, que ocorrem sem motivação evidente e são exercidas por um ou mais indivíduos, causando dor e angústia, com o objetivo de intimidar ou agredir outra pessoa sem ter a possibilidade ou capacidade de se defender, sendo realizadas dentro de uma relação desigual de forças ou poder. O que é Bullying? BARBOSA, 2013 Fonte: Revista Brasil Escola, disponível em: http://www.brasilescola.com/sociologia/bullying.htm
  5. 5. Objetivos BARBOSA, 2013  Geral:  Específicos:  Promover uma discussão sobre o Bullying, promovendo uma reflexão através de diversos Gêneros Textuais.  Considerar os contextos de produção, circulação e recepção de textos, na compreensão e na produção textual; reconhecer o gênero de um texto a partir de seu contexto de produção, circulação e recepção;  Avaliar o impacto de recepção que causam.
  6. 6. BARBOSA, 2013  Identificar o objetivo comunicativo do gênero textual.  Relacionar tópicos discursivos, valores e sentidos veiculados por um texto a seu contexto de produção, de circulação e de recepção (objetivo da interação textual, suportes de circulação, o lugar social do produtor, contexto histórico, destinatário previsto).
  7. 7. BARBOSA, 2013 Metodologia Atividade de Compreensão Leitora: Sinopse; Resenha Crítica; Artigo de Opinião; Letra de Música, Chart e Folhetos de Campanha. Vídeos; Filme; Música
  8. 8. Fundamentação Teórica BARBOSA, 2013 2012: Implementação do Currículo Mínimo de LE pela SEEDUC/RJ. 1º Bimestre: Sinopse 2º Bimestre: Resenha 3º Bimestre: Resumo e Resenha 4º Bimestre: Curta- Metragem Já se tornou trivial a ideia de que os gêneros textuais são fenômenos histó­ricos, profundamente vinculados à vida cultural e social. Fruto de trabalho coletivo, os gêneros contribuem para ordenar e estabilizar as atividades comu­nicativas do dia­a­dia. São entidades sócio­discursivas e formas de ação social incontornáveis em qualquer situação comunicativa. (MARCUSCHI, 2002, p. 19)
  9. 9. BARBOSA, 2013 Ramos (2004): (...) acredito que para implementação de gêneros em sala de aula é de suma importância que se faça um estudo prévio do gênero a ser ensinado, a fim de que o professor possa identificar aspectos fundamentais a ele inerentes, por exemplo, onde esse gênero circula, a que interesses serve, como se constitui (...). (RAMOS, 2004, p. 116)  Proposta de UD dividida em 3 fases: Apresentação Detalhamento Aplicação
  10. 10. BARBOSA, 2013 SEMANA ATIVIDADES 1 Exibição do filme: “Bang, Bang: Você morreu!”, com debate sobre o que é bullying e suas consequências. 2 Atividade 1: Apresentar os gêneros Sinopse e Resenha Crítica do filme que assistiram na semana anterior. 3 Atividade 2: Apresentação e discussão do Bullying Behaviour Chart. - Exibição do vídeo deixado por Wellington Menezes, os alunos irão assistir e depois simular um tribunal para julgar o autor da tragédia da escola Tasso da Silveira: 4 Atividade 3: Exibir o vídeo: My Bullying Self-Harm Suicide Story, para discussão de estratégias para combater o bullying na comunidade escolar. Atividade 4: Música “Who’s laughing now?” – Atividade de compreensão leitora. 5 Atividade 3: Apresentação/discussão do artigo de Claudia Caplan sobre a influência da propaganda na propagação do bullying. Atividade 4: Apresentação do gênero “folheto de campanha”. Projeto : Os alunos irão confeccionar “folhetos” para a campanha anti-bullying na comunidade escolar.
  11. 11. BARBOSA, 2013 Resultados: Reflexão sobre o tema Bullying pelos alunos; Papel Social da Língua Estrangeira; Práticas docentes não cristalizadas pelo uso do Livro Didático Sobre os que estão envolvidos com a Educação Linguística: “(...) colaboram com sua própria marginalização ao se entenderem como ‘professores de línguas’ sem nenhuma conexão com questões políticas ou sociais, ou percebem que, tendo em vista o fato de trabalharem com linguagem, estão centralmente envolvidos com a vida política e social.” (GEE apud MOITA LOPES, 2009, p. 33)
  12. 12. BARBOSA, 2013 Conclusões Parciais Diversas Realidades Educacionais: Necessidade de Contemplação pelo Sistema de Ensino. LE > Temas de Relevância Social: Formação Cidadã do Alunado. Currículo Mínimo de LE da SEEDUC/RJ: Os Livros Didáticos do PNLD contemplam os Gêneros Propostos? Desenvolvimento Crítico- Reflexivo dos Alunos.
  13. 13. Referências Bibliográficas BARBOSA, 2013 BARCELOS, Ana Maria Ferreira. Reflexões acerca da mudança de crenças sobre ensino e aprendizagem de línguas. In: Rev. Brasileira de Lingüística Aplicada, v. 7, n. 2, 2007. BAZERMAN, C.Gêneros Textuais, Tipificação e Interação. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2006. BRASIL. Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro. Currículo Mínimo 2012 Língua Estrangeira. Rio de Janeiro: 2012. ______. Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro. Orientações Pedagógicas. Língua Estrangeira. Rio de Janeiro: 2012. ______. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua estrangeira. Brasília, DF: MEC/SEF, 1998. CELANI, Maria Antonieta Alba. Ensino de Línguas Estrangeiras: Ocupação ou Profissão?. In: LEFFA, Vilson (Org.) O professor de línguas estrangeiras - construindo a profissão. Pelotas: Educat, 2001. Colégio Pedro II – Projeto Político Pedagógico, 2002. Brasília, DF. FARIAS, Claudia Valéria Vieira Nunes. A Metáfora na Leitura em Língua Estrangeira: Efeitos de uma Intervenção Pedagógica. Niterói: UFF, 2006. 151p. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada, Faculdade de Letras, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2006. MARCUSCHI, L.A. Gêneros textuais: definição e funcionalidade. In: DIONISIO, A.P.; MACHADO, A.R.; BEZERRA, M.A. (Orgs.) Gêneros textuais e ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, 2002. MOITA LOPES, Luiz Paulo da. A Nova Ordem Mundial, os Parâmetros Curriculares Nacionais e o Ensino de Inglês no Brasil: A Base Intelectual para uma Ação Política. In: BARBARA, Leila & RAMOS, Rosinda de Castro Guerra (Orgs.) Reflexão e ações no ensino- aprendizagem de línguas. 2ªed. Campinas: Mercado de Letras, 2009. RAMOS, R.C.G. Gêneros textuais: uma proposta de aplicação em cursos de inglês para fins específicos. The ESPecialist, 25.2:107-129, 2004.
  14. 14. Obrigada!! suellenrrj@gmail.com BARBOSA, 2013

×