1
A IMPORTÂNCIA DO NOSSO SISTEMA IMUNOLÓGICO PARA O NOSSO
BEM-ESTAR FÍSICO E MENTAL.
UM OLHAR SOBRE O PASSADO…
…Meio milhã...
2
Após a leitura de alguns livros e assistir a conferências do Dr. Óscar Nájera, médico diplomado
em nutrição e especialis...
3
LEMBRE-SE QUE...
As mudanças geopolíticas, migração, qualidade da água em declínio, o uso excessivo de
antibióticos e ou...
4
MAS, EM QUE CONSISTE O SISTEMA IMUNOLÓGICO?!
Pois é, "O sistema imunológico é composto por mais de um trilião de células...
5
FATORES DE TRANSFERÊNCIA... DO QUE SE TRATA?!
O que torna a descoberta destas moléculas importantes para o nosso sistema...
6
A SUA DESCOBERTA…
Em 1949 com o DR. Sherwood Lawrence, temos a primeira referência ao Factores de
Transferência. Dr. Law...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

COMO REFORÇAR O SISTEMA IMUNOLÓGICO ATÉ 437%

532 visualizações

Publicada em

Com os Factores de Transferência da 4Life abrem-se as portas para o reforço do sistema imunológico nunca antes alcançado, com milhares de estudos e mais de 60 anos de investigação.

Saiba porquê deve hoje e sempre reforçar o seu sistema imunológico!

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
532
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

COMO REFORÇAR O SISTEMA IMUNOLÓGICO ATÉ 437%

  1. 1. 1 A IMPORTÂNCIA DO NOSSO SISTEMA IMUNOLÓGICO PARA O NOSSO BEM-ESTAR FÍSICO E MENTAL. UM OLHAR SOBRE O PASSADO… …Meio milhão de anos atrás os seres humanos comiam rapidamente e com poucos ou nenhuns hábitos de higiene; só posteriormente adotaram o hábito simples de lavar as mãos. Nesses tempos a sobrevivência era o mais importante. Naquela época a expectativa de vida era cerca de 30 anos, enquanto no nosso século a esperança média de vida é quase de 70 anos. Esta situação faz com que o sistema imunológico, que estava preparado para enfrentar os problemas que as espécies poderiam sofrer nesses 30 anos, precisa urgentemente de ser atualizado para enfrentar as condições atuais e defender o nosso organismo contra as agressões externas e internas, do nosso mundo atual com o dobro de poluição que existia no século passado! O nosso sistema imunológico têm uma grande capacidade de se adaptar. Mas, e os alimentos que ingerimos, que dão energia às nossas células, são de boa qualidade? Acredita-se que um dos pontos mais críticos e importantes é a nossa alimentação. Hipócrates, pai da medicina, disse:" Deixe o alimento ser o seu remédio e deixe o seu alimento ser sua medicina" o que encerra muita verdade, pois desde a antiguidade sabemos que antes da existência dos antibióticos, as doenças eram curadas através dos alimentos e plantas. Mas todos sabemos que muitos dos alimentos que temos à nossa disposição hoje em dia, perderam muitas das suas propriedades, pois são processados, muitas vezes associados a substâncias artificiais que os torna mais apetitosos, mas menos saudáveis. Segundo o Dr. Óscar Nájera, médico especializado em estudos sobre imunologia e diplomado em nutrição, diz que: " Com estas condições, a alimentação não consegue desempenhar corretamente as suas funções; as vitaminas, minerais, enzimas não funcionam corretamente o que interfere no trabalho de todo o corpo." STRESS… e o SISTEMA IMUNOLÓGICO
  2. 2. 2 Após a leitura de alguns livros e assistir a conferências do Dr. Óscar Nájera, médico diplomado em nutrição e especialista em imunologia, ficamos mais alerta para imensas coisas do nosso dia- a-dia que podem ajudar ou não o nosso sistema imunológico. Segundo o Dr. Óscar Nájera, o stress é um distúrbio do sistema nervoso. "O papel das emoções e da mente é tão importante no fortalecimento ou enfraquecimento do sistema imunológico e vários investigadores reconhecem o lugar das emoções na medicina. Além disso, estudos recentes descobriam que situações de stress repetidas podem danificar a região do cérebro, o hipotálamo, que tem um envolvimento especial nos processos de memória e aprendizagem." Seguindo estes estudos, não pode deixar de ver este vídeo sobre os neuropeptidios, segundo o livro do Dr. Richard Shulze com o título: "Common Sense Health and Healing.". http://youtu.be/BHsRXXAZoLI
  3. 3. 3 LEMBRE-SE QUE... As mudanças geopolíticas, migração, qualidade da água em declínio, o uso excessivo de antibióticos e outros medicamentos, stress contínuo na maioria da população... Estes são fatores comuns que estão minando a nossa capacidade de defendermo-nos contra qualquer agressão. O Dr. Óscar Nájera diz-nos que... "a preocupação para a sobrevivência humana está ligada cada vez mais para o sistema imunológico do que para o corpo exterior físico. Cada vez mais temos medo de contrair uma doença e sofrer as suas consequências desconfortáveis e dolorosas do que a própria morte." Dai todos nós devemos estar alerta para que o nosso sistema imunológico esteja nas melhores condições.
  4. 4. 4 MAS, EM QUE CONSISTE O SISTEMA IMUNOLÓGICO?! Pois é, "O sistema imunológico é composto por mais de um trilião de células que atinge um peso aproximado de 1kg e têm uma vida média de 3 meses." Dr. Óscar Nájera A sua função é manter microrganismos infeciosos, como bactérias, vírus e fungos, fora do nosso corpo e destruir qualquer micro organismos infecioso. Este nosso "exército" interno de defesa, têm 3 funções principais: RECONHECER, REAGIR E LEMBRAR/MEMORIZAR Quando o nosso sistema imunológico não está a funcionar corretamente todo o nosso corpo fica mais fragilizado aumentando a probabilidade em ser atacado por baterias, vírus...
  5. 5. 5 FATORES DE TRANSFERÊNCIA... DO QUE SE TRATA?! O que torna a descoberta destas moléculas importantes para o nosso sistema imunológico, o que torna mesmo uma "revolução no campo da imunologia”? O Dr. Óscar Nájera; diz-nos que os Fatores de Transferência não vão transferir diretamente, nem criar anticorpos; A sua função real é "educar" e "ensinar" as células do sistema imunológico a reconhecer antígenos específicos que podem passar despercebidos. Um outro especialista nestes estudos, o Dr. Sérgio Estrada, investigador do Departamento de Imunologia, membro da Sociedade Mexicana de Imunologia e trabalhou mais de 30 anos com os Fatores de Transferência diz-nos que as suas possibilidades são quase infinitas a julgar pelas suas declarações "Os Fatores de Transferência são úteis nas enfermidades geradas por bactérias, vírus, leveduras e fungos. São os casos de doenças tão variadas como a tuberculose (meningocócica, renal e cutânea}, lepra, coccidioidomicose, diabetes tipo II, doenças reinais, otite, herpes Zoster e simples, hepatite B, toxicoplasmose, Ieishmaniose, asma, dermatite atópica, rinite, artrite reumatoide, psoríase, esclerose múltipla, entre muitas outras. O mesmo cabe dizer dos casos de câncer renal, de próstata, melanomas e linfomas."
  6. 6. 6 A SUA DESCOBERTA… Em 1949 com o DR. Sherwood Lawrence, temos a primeira referência ao Factores de Transferência. Dr. Lawrence postulou a existência de Factores de Transferência num extrato de leucócitos. Estas moléculas são proteínas de baixo peso molecular e têm a capacidade de transferir uma resposta imune de um dador para um recetor. A FUNÇÃO destas MOLÉCULAS é "educar", "ensinar" as células do sistema imunológico a reconhecer antígenos específicos que podem passar despercebidos. O Dr. Óscar diz-nos no seu livro, Tudo sobre Factores de Transferência. "...os Factores de Transferência fornece a "inteligência" ao nosso sistema de defesas e não "curar qualquer coisa" ...com um sistema imune mais inteligente é o próprio corpo que pode lidar adequadamente com a doença ou impedir o seu desenvolvimento."

×