ESPECIALISTAS EM
PEQUENOS NEGÓCIOS
PIB DOS PEQUENOS NEGÓCIOS
NO BRASIL
Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados do IBGE
5,9%
8,3%
10%
5,9% 6,8%
9,1%
9,3%
8,1%...
PIB DOS PEQUENOS NEGÓCIOS
NO BRASIL
Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados do IBGE
2001 2011
R$ 144 bilhões
R$ 599 bilhões
MAIS DA METADE DO PIB DO COMÉRCIO
É GERADO POR PEQUENOS NEGÓCIOS
Média 2009/2011. Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados ...
SERVIÇOS E COMÉRCIO TÊM MAIOR
PESO NOS PEQUENOS NEGÓCIOS
Média 2009/2011. Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados do IBGE
...
COMÉRCIO – VAREJO E ATACADO
Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados do IBGE
• Hipermercados e supermercados; Comércio espe...
INDÚSTRIA
Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados do IBGE
• Indústria Extrativa Mineral;
• Extração de minerais não-metáli...
SERVIÇOS
Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados do IBGE
• Serviços prestados às famílias;
• Serviços de informação e comu...
POR QUE O
EMPREENDEDORISMO
CRESCE NO BRASIL?
3 RAZÕES
1ª MERCADO  Mais de 40 milhões de
consumidores da nova classe
média
 Cerca de 100 milhões de pessoas
consumindo...
3 RAZÕES
2ª ESCOLARIDADE
Do brasileiro, em geral, e
do empreendedor
Fonte: Pesquisa GEM 2012 (Sebrae/IBQP)
61% DOS EMPREENDEDORES TÊM PELO
MENOS O 2º GRAU COMPLETO
2003 2004 2005 2006 2008 2...
3 RAZÕES
3ª AMBIENTE LEGAL
EVOLUÇÃO DA LEGISLAÇÃO
PARA PEQUENOS NEGÓCIOS
2006 2007 2009 2011 2014
Lei Geral da
Micro e
Pequena
Empresa
Super Simples
...
OBRIGADO!
Luiz Barretto
Diretor presidente
Sebrae Nacional
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

PIB dos pequenos negócios no Brasil

3.229 visualizações

Publicada em

Apresentação de Luiz Barretto, presidente do SEBRAE.

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.229
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.775
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
44
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

PIB dos pequenos negócios no Brasil

  1. 1. ESPECIALISTAS EM PEQUENOS NEGÓCIOS
  2. 2. PIB DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados do IBGE 5,9% 8,3% 10% 5,9% 6,8% 9,1% 9,3% 8,1% 7,8% 21,0% 23,2% 27,0% 1985 2001 2011 Serviços Comércio Indústria Micro e Pequenas Empresas
  3. 3. PIB DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados do IBGE 2001 2011 R$ 144 bilhões R$ 599 bilhões
  4. 4. MAIS DA METADE DO PIB DO COMÉRCIO É GERADO POR PEQUENOS NEGÓCIOS Média 2009/2011. Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados do IBGE 25.5% 27.9% 8.3% 38,3% COMÉRCIO 24.5% 8.7% 13.8% 53.0% INDÚSTRIA 20.0% 16.3% 6.7% 57.0% SERVIÇOS 36,3% 53,4% 22,5% Micro e Pequenas Empresas Médias Empresas Grandes Empresas Micro Micro Micro Pequenas Pequenas Pequenas
  5. 5. SERVIÇOS E COMÉRCIO TÊM MAIOR PESO NOS PEQUENOS NEGÓCIOS Média 2009/2011. Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados do IBGE Atividade Microempresas Pequenas Empresas Micro e Pequenas Empresas Médias Empresas Grandes Empresas Serviços 37,8% 27,7% 32,4% 13,0% 33,7% Comércio Atacadista 10,0% 11,7% 10,9% 5,8% 7,4% Comércio Varejista 26,1% 23,6% 24,8% 6,3% 9,5% Indústria Extrativa Mineral 1,5% 1,7% 1,6% 3,4% 10,3% Indústria de Transformação 16,2% 24,3% 20,5% 57,0% 32,3% Construção Civil 8,4% 11,0% 9,8% 14,7% 6,9% TOTAL 100% 100% 100% 100% 100%
  6. 6. COMÉRCIO – VAREJO E ATACADO Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados do IBGE • Hipermercados e supermercados; Comércio especializado em produtos alimentícios, bebidas e fumo; • Tecidos, artigos de armarinho, vestuário, calçados e complementos; Artigos de couro e viagem; • Produtos farmacêuticos, perfumaria e cosméticos e artigos médicos, ópticos, ortopédicos, odontológicos e veterinários; • Eletrodomésticos, equipamentos de áudio e vídeo, instrumentos musicais e acessórios; • Móveis, artigos de iluminação, peças e acessórios e outros artigos de uso doméstico • Material de construção, madeira, ferragens, ferramentas e material elétrico; • Artigos culturais, recreativos e esportivos; Equipamentos e artigos de uso pessoal e doméstico; • Artigos de escritório e de papelaria; papel; papelão e seus artefatos; livros, jornais e outras publicações; • Produtos químicos, adubos e fertilizantes; Produtos siderúrgicos e metalúrgicos; • Comércio de matérias-primas agrícolas e animais vivos; • Comércio de máquinas, aparelhos e equipamentos; • Equipamentos e produtos de informática e comunicação; • Combustíveis e lubrificantes; Gás liquefeito de petróleo (GLP) • Comércio de veículos, peças e motocicletas; • Comércio de produtos intermediários, resíduos e sucatas; • Comércio de outros produtos em lojas especializadas; Comércio não especializado; • Outros produtos novos; Comércio de artigos usados.
  7. 7. INDÚSTRIA Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados do IBGE • Indústria Extrativa Mineral; • Extração de minerais não-metálicos; • Indústria de Transformação; • Agroindústria; • Fabricação de produtos de madeira; • Impressão e reprodução de gravações; • Indústria da Construção (Edifícios, Obras de Infraestrutura; Serviços Especializados) • Fabricação de produtos têxteis; Confecção de artigos do vestuário e acessórios; • Preparação de couros e fabricação de artefatos de couro, artigos para viagem e calçados; • Fabricação de produtos químicos; Fabricação de produtos de borracha e material plástico; • Fabricação de produtos de minerais não metálicos; • Fabricação de produtos de metal exceto maquinas e equipamentos; • Fabricação de máquinas e equipamentos; • Fabricação de móveis; • Fabricação de produtos diversos; • Manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos.
  8. 8. SERVIÇOS Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados do IBGE • Serviços prestados às famílias; • Serviços de informação e comunicação; • Serviços profissionais, administrativos e complementares; • Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correios; • Atividades imobiliárias; • Serviços de manutenção e reparação; • Serviços auxiliares da agricultura, pecuária e da produção florestal; • Outras atividades de serviços.
  9. 9. POR QUE O EMPREENDEDORISMO CRESCE NO BRASIL?
  10. 10. 3 RAZÕES 1ª MERCADO  Mais de 40 milhões de consumidores da nova classe média  Cerca de 100 milhões de pessoas consumindo no País  Aumento do poder aquisitivo gera demanda para produtos e serviços
  11. 11. 3 RAZÕES 2ª ESCOLARIDADE Do brasileiro, em geral, e do empreendedor
  12. 12. Fonte: Pesquisa GEM 2012 (Sebrae/IBQP) 61% DOS EMPREENDEDORES TÊM PELO MENOS O 2º GRAU COMPLETO 2003 2004 2005 2006 2008 2009 2010 2011 20122007 14% 29% 58% 47% 39% 14% Primeiro grau completo Segundo grau completo Nível superior ou mais
  13. 13. 3 RAZÕES 3ª AMBIENTE LEGAL
  14. 14. EVOLUÇÃO DA LEGISLAÇÃO PARA PEQUENOS NEGÓCIOS 2006 2007 2009 2011 2014 Lei Geral da Micro e Pequena Empresa Super Simples Redução de 40% dos impostos, em média Micro Empreendedor Individual (MEI) Atualização dos limites de faturamento do Simples Projeto para ampliar o Supersimples para todas as categorias, criar regime de transição e disciplinar a substituição tributária
  15. 15. OBRIGADO! Luiz Barretto Diretor presidente Sebrae Nacional

×