São Caetano do Sul, 06 de fevereiro de 2013Prezado Diretor da Fundação das Artes de São Caetano do Sul, Sr.Vagner Perton,D...
 A administração atual pretende manter e zelar pela realização dos seguintes              projetos:             - Festiva...
Em face de todas as colocações feitas aqui, com o intuito primário de requereresclarecimentos e respostas quanto às questõ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Carta à nova administração alunos de teatro

342 visualizações

Publicada em

Carta protocolada em 08 de fevereiro de 2013 pelos alunos da Escola de Teatro da Fundação das Artes para a nova administração da instituição.

Movimento Fundação das Artes Faço Parte. Alunos, ex-alunos, pais e professores da Fundação das Artes de São Caetano do Sul, instituição que completará 45 anos em 2013, estão unidos para manter projetos artísticos e pedagógicos, dialogando com os representantes da nova administração e da sociedade. Faça parte deste movimento pró-cultura, educação e arte! Acesse o blog http://fundacaodasartesfacoparte.blogspot.com.br

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Carta à nova administração alunos de teatro

  1. 1. São Caetano do Sul, 06 de fevereiro de 2013Prezado Diretor da Fundação das Artes de São Caetano do Sul, Sr.Vagner Perton,Diante do ocorrido no dia 04 de fevereiro de 2013, data do reinício das aulas, quando osalunos dos cursos profissionalizantes de Teatro e Música solicitaram à CoordenadoraPedagógica, Sra. Noemi, um posicionamento oficial sobre mudanças no funcionamento dosprogramas de bolsas de projetos educacionais; e, entendendo que as explicações oferecidasnão se mostraram suficientes para esclarecer nossas dúvidas e angústias, solicitamos respostaspara as seguintes incertezas: 1) Bolsas de estudo: Fomos informados pela referida coordenadora que as bolsas de estudo destinadas aos alunos que prestam serviços sob regime de estágio foram destituídas da escola. Esse fato causa grandes complicações do ponto de vista financeiro para um número significativo de alunos (munícipes ou não) que estão matriculados no curso graças ao programa de bolsas. Além disso, uma vez canceladas as bolsas, haverá um incalculável prejuízo pedagógico, dada a natureza de cursos artísticos calcados no trabalho coletivo, com o desmantelamento das turmas. Isto posto, apresentamos as seguintes questões:  Sendo a instituição em questão uma fundação, não teria ela autonomia para gerenciar seus próprios recursos, de modo a garantir a continuidade de um programa que propicia a um número significativo de alunos (munícipes ou não) o acesso a um ensino de qualidade? Acrescentamos ainda, o fato de os alunos contemplados, como contrapartida ao benefício, dedicarem tempo extra na realização de serviços gerais, pesquisa e criação artística, que viabilizam o bom funcionamento da escola e são fundamentais para uma instituição desta natureza e para o fomento da Cultura na cidade.  Quais seriam, portanto, as justificativas plausíveis para o corte do programa de bolsas dirigido aos alunos (munícipes ou não), tendo em vista o potencial impacto negativo na qualidade dos projetos desenvolvidos?  Uma vez constatada a ilegalidade das bolsas oferecidas para os alunos, o que pretende ser feito para colocá-las dentro da legalidade? Caso contrário, o que a Fundação das Artes e, conseqüentemente, a Secretaria da Cultura e a Prefeitura Municipal, pretendem fazer para ressarcir os alunos que trabalharam na prestação de serviços, pesquisa acadêmica e espetáculos artísticos? 2) Projetos: Considerando o exímio trabalho da Fundação das Artes, desenvolvido há décadas na cidade, projetando o nome do município em importantes festivais através das ações culturais dos diferentes eixos artísticos (Teatro, Música, Dança e Artes Visuais), julgamos fundamental a continuidade dos projetos desenvolvidos com sucesso pela escola. Isto posto, apresentamos as seguintes questões:
  2. 2.  A administração atual pretende manter e zelar pela realização dos seguintes projetos: - Festival Anual Cena de Teatro. - Mostras semestrais das quatro escolas. - Financiamento dos projetos de montagem de formatura das turmas de Teatro. - Programa Viva Arte Viva. - Julho Cultural. - Núcleos de Pesquisa Teatral. - Festival de Teatro Estudantil.3) Espaços: Tem sido objeto de nossa preocupação os espaços destinados e cedidos para as aulas e apresentações dos nossos resultados de pesquisa. Temos enfrentado inúmeras dificuldades com espaços deficientes e impróprios para o uso. Fazemos votos de que nossos apelos por novas estruturas sejam ouvidos e as ações de melhoria executadas nessa nova gestão política. Isto posto, apresentamos as seguintes questões:  Poderemos utilizar de forma contínua o pólo cultural Casa de Vidro, situado na Praça do Professor s/n, ao lado do teatro Santos Dumont? Esse espaço tem sido utilizado para aulas e espetáculos, sobretudo após a interdição do teatro TImochenco Wehbi.  Existe um projeto para a reforma teatro TImochenco Wehbi, interditado pelo IPT, desde o 2º semestre de 2012, causando uma perda lastimável para alunos e comunidade?  Existe um projeto de adequação do prédio das FASCS às reais necessidades do curso, visto que sofremos com o número insuficiente de salas de aula, ausência de espaços adequados para ensaios e o referido problema estrutural do teatro TImochenco Wehbi?4) Coordenadores de área: A Fascs, constituída de quatro diferentes escolas, possui necessidades específicas para cada eixo artístico e, portanto, conta com o trabalho especializado de coordenadores que dominem as linguagens e demandas de cada escola. Na conversa com a coordenadora pedagógica ficou entendido que até o momento a Escola de Teatro e a Escola de Música ainda não contam com a figura desse profissional, comprometendo significativamente os processos pedagógicos da instituição. Sendo assim:  A escola pretende eleger ou indicar os coordenadores de área?  Para quando estão previstas as eleições internas para o cargo, caso seja essa a forma de obter o profissional em pauta?
  3. 3. Em face de todas as colocações feitas aqui, com o intuito primário de requereresclarecimentos e respostas quanto às questões levantadas, queremos deixar claroque nossa motivação se baseia, primordialmente, no orgulho e no amor de pertencer auma instituição histórica, renomada e com altos níveis de qualidade. Índices quedevem ser mantidos e continuamente melhorados, razão pela qual abrimos essediálogo e insistimos em uma devolutiva clara e contundente da direção o mais brevepossível. Comissão de alunos do curso técnico em Arte Dramática TADDaniele Máximo (P1)Caroline Amaral (P2)Danilo Oliveira (P3)Amanda Furlan (P4)Carlos Fonseca (P5)Sarah Galvano (P6)André Felix (P7)

×