SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 7
Baixar para ler offline
ESCOLA ESTADUAL “SOUSA LEITE” 
TRABALHO DE SOCIOLOGIA 
MADRE DE DEUS DE MINAS, 
SETEMBRO DE 2014.
PROSTITUIÇÃO OU EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES 
Alunas: Ana Paula nº: 03 
Karen nº: 11 
Lorena nº: 12 
Mayara n: 16 
Professor: Renato 
Série: 1º ano “A”
Introdução 
Pretendemos mostrar com este trabalho um pouco sobre a exploração sexual ou prostituição infanto-juvenil no Brasil, suas origens e as consequências que ela pode trazer a uma criança ou a uma adolescente. 
Geralmente o infrator é um adulto e as principais vítimas meninas, que por medo ou por ''amor'' não denunciam o crime. Muitas vezes esses abusos são vistos como algo normal em algumas famílias e, talvez por isso, acabe se tornando cada vez mais comum em nossa sociedade. 
Existem medidas para combater esse tipo de violência contra as crianças e os adolescentes, no entanto as consequências que a exploração sexual causa no desenvolvimento psicológico e físico deles, algumas vezes, são irreversíveis.
O que é violência sexual contra crianças e adolescentes? 
A violência sexual contra crianças e adolescentes é o envolvimento destes em atividades sexuais com um adulto, ou com qualquer pessoa um pouco mais velha ou maior, nas quais haja uma diferença de idade, de tamanho ou de poder, em que a criança é usada como objeto sexual para gratificação das necessidades ou dos desejos do adulto, sendo ela incapaz de dar um consentimento consciente por causa do desequilíbrio no poder ou de qualquer incapacidade mental ou física. 
Crianças e adolescentes não estão preparados física, cognitiva, emocional ou socialmente para enfrentar uma situação de violência sexual. 
Violência sexual, exploração sexual e tráfico de crianças e adolescentes para fins sexuais 
O fenômeno da violência sexual praticada contra crianças e adolescentes no Brasil tem se revelado uma das formas mais eloquentes de desrespeito ao princípio da dignidade da pessoa humana previsto na Constituição Federal. Todos e, em especial, crianças e adolescentes pela sua condição peculiar de desenvolvimento, devem ser protegidos contra todo e qualquer ato considerado de natureza degradante ou desumano. Essa é a regra básica! No entanto, tem sido cada vez mais frequente o registro de casos de violência sexual cometidos contra a população infanto-juvenil. Abuso sexual e exploração sexual são as modalidades mais comumente apontadas como graves violações, seja pelos canais de denúncias, pelos registros de atendimentos públicos e privados, ou ainda por matérias divulgadas pela mídia. Há ainda uma face dessa violência que tem se revelado de forma mais cruel – o tráfico de crianças e adolescentes para fins de exploração sexual –, que se alimenta de redes criminosas e coloca as suas vítimas em situação similar à escravidão. Estudos e pesquisas confirmam que, de um modo geral, crianças e adolescentes estão sendo abusados ou explorados sexualmente dentro ou fora da sua relação familiar. Uma breve leitura sobre o processo de formação da sociedade brasileira revela um forte componente de desigualdade que favoreceu o desenvolvimento de uma cultura machista, sexista e adultocêntrica e, por via de consequência, criou espaços que só reforçaram a submissão/dominação, bases constitutivas e explicativas para o exercício do poder/força do adulto sobre a criança. Esse modelo até hoje impregnado na nossa sociedade tem contribuído para “naturalizar” essas relações, sendo comum a ocorrência de casos que dão conta da aceitação familiar e social, sobretudo quando ocorrem no âmbito privado (especialmente com as meninas).
Consequências da violência sexual na vida de uma criança ou adolescente 
A violência sexual não é uma experiência do qual a criança ou adolescentes se esquecem ou um assunto que se deve evitar. Ao contrário, a violência sexual pode acarretar graves prejuízos ou ao saudável desenvolvimento psicossocial e físico de uma acriança ou adolescente, tais como: 
 Alto nível de ansiedade; 
 Tristeza profunda; 
 Agressividade; 
 Instabilidade emocional; 
 Medo ou pavor da figura agressora; 
 Confusão de sentimentos em relações à figura agressora (amor e ódio); 
 Exacerbação da sexualidade; 
 Isolamento social; 
 Regressão no desenvolvimento escolar; 
 Dependência do álcool; 
 Desenvolvimento de condutos antissociais; 
 Distúrbios de sono; 
 Agressão ao próprio corpo ou a pessoas do sexo do agressor; 
 Sintomas somáticos; 
 Gravidez precoce e indesejada; 
 Doenças sexualmente transmissíveis. 
Pondo um fim na exploração sexual 
Muitos desafios estão sendo colocados desde quando essa questão passou a ter mais visibilidade no Brasil, sobre tudo com a vigência do Estado da criança e do adolescente (1990). 
Em síntese, o que se preceitua e que cada um compra a sua parte e que atue de forma vigorosa para combater esse tipo de crime que tem provocado danos irreversíveis ao desenvolvimento de nossas crianças e adolescente. Quando há suspeita de violência sexual, e importante acionar uma das instituições que atuam na investigação, diagnóstico, enfrentamento e atendimento a vitima e suas famílias: conselho tutelares, delegacia de proteção à criança e aos adolescentes (DPCA), Promotoria de justiça de defesa da infância e da juventude (PJDIJ), 1ª vara da Infância e da Juventude (1ª VIJ). 
Disque 100 ou 156.
CONCLUSÃO 
Concluímos, portanto que, a exploração sexual de crianças e adolescentes ainda hoje é algo muito sério no Brasil. Meninos e, principalmente, meninas estão muitas vezes sujeitos a esse tipo de violência, e na maior parte das vezes o delito é cometido por um membro da família ou alguém próximo. 
A exploração sexual de menores está fortemente atribuída ao fato destes não terem seus direitos respeitados, direitos que os protegem de todas as consequências que essa violência possa acarretar às suas vítimas, violência que muitas vezes prejudicam sua formação psicológica e física, pois seus corpos e suas mentes ainda não são capazes de sofrer tal abuso. 
O governo conseguiu implantar o Estatuto da Criança e do Adolescente, que garante direitos de proteção infanto-juvenil deve partir de nós. Não espere para agir. Denuncie toda e qualquer violência que se possa ser feita tanto em crianças como em adolescentes e preserve assim com a juventude do Brasil.
BIBLIOGRAFIA 
VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES. Disponível em: <http://www.tjdft.jus.br/institucional/imprensa/glossarios-e- cartilhas/violenciaSexual.pdf>. Acesso em 15 de set. de 2014. 
VIOLÊNCIA SEXUAL, EXPLORAÇÃO SEXUAL E TRÁFICO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES PARA FINS SEXUAIS – BREVE REFLEXÃO. Disponível em: <http://www.intranet.cet.unb.br/turismoeinfancia/procopa/index.php?option=com_content&view=article&id=56:violencia-sexual-exploracao-sexual-e-trafico-de-criancas- e-adolescentes-para-fins-sexuais-breve-reflexao&catid=3:artigos&Itemid=44>. Acesso em 15 de set. de 2014.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Violência sexual contra crianças e adolescentes
Violência sexual contra crianças e adolescentesViolência sexual contra crianças e adolescentes
Violência sexual contra crianças e adolescentes
Alinebrauna Brauna
 
Cartilha prevenção ao abuso sexual_sedh_1512
Cartilha prevenção ao abuso sexual_sedh_1512Cartilha prevenção ao abuso sexual_sedh_1512
Cartilha prevenção ao abuso sexual_sedh_1512
Pastora Vanessa
 
Abuso sexual
Abuso sexualAbuso sexual
Abuso sexual
severinoj
 
Combate ao abuso sexual contra crianças e adolescentes
Combate ao abuso sexual contra crianças e adolescentesCombate ao abuso sexual contra crianças e adolescentes
Combate ao abuso sexual contra crianças e adolescentes
Brena Pinheiro
 

Mais procurados (19)

VISÃO SOBRE O ABUSO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES
 VISÃO SOBRE O ABUSO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES VISÃO SOBRE O ABUSO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES
VISÃO SOBRE O ABUSO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES
 
Exploração sexual infantil: causas, consequências e políticas de enfrentamento
Exploração sexual infantil: causas, consequências e políticas de enfrentamentoExploração sexual infantil: causas, consequências e políticas de enfrentamento
Exploração sexual infantil: causas, consequências e políticas de enfrentamento
 
Eloá Prado - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Eloá Prado - Maio Laranja - 8º Ano - BartolomeuEloá Prado - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Eloá Prado - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
 
Apostila do curso violência sexual
Apostila do curso violência sexual Apostila do curso violência sexual
Apostila do curso violência sexual
 
Violência sexual contra crianças e adolescentes
Violência sexual contra crianças e adolescentesViolência sexual contra crianças e adolescentes
Violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Cartilha informativa sobre abuso sexual contra a criança e o adolescente.
Cartilha informativa sobre abuso  sexual contra a criança e o adolescente. Cartilha informativa sobre abuso  sexual contra a criança e o adolescente.
Cartilha informativa sobre abuso sexual contra a criança e o adolescente.
 
Dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolesce...
Dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolesce...Dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolesce...
Dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolesce...
 
Cartilha prevenção ao abuso sexual_sedh_1512
Cartilha prevenção ao abuso sexual_sedh_1512Cartilha prevenção ao abuso sexual_sedh_1512
Cartilha prevenção ao abuso sexual_sedh_1512
 
Violência sexual infantil
Violência sexual infantilViolência sexual infantil
Violência sexual infantil
 
Prostituição
ProstituiçãoProstituição
Prostituição
 
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - BartolomeuMariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
 
O que é violência sexual
O que é violência sexualO que é violência sexual
O que é violência sexual
 
Juventude e assédio sexual
Juventude e assédio sexualJuventude e assédio sexual
Juventude e assédio sexual
 
ABUSO DE CRIANÇAS
ABUSO DE CRIANÇASABUSO DE CRIANÇAS
ABUSO DE CRIANÇAS
 
Abuso sexual
Abuso sexualAbuso sexual
Abuso sexual
 
Abusos sexuais
Abusos sexuaisAbusos sexuais
Abusos sexuais
 
Prevenção violência contra crianças e adolescentes
Prevenção violência contra crianças e adolescentesPrevenção violência contra crianças e adolescentes
Prevenção violência contra crianças e adolescentes
 
Slide projeto violencia e abuso sexual renata
Slide projeto violencia e abuso sexual   renataSlide projeto violencia e abuso sexual   renata
Slide projeto violencia e abuso sexual renata
 
Combate ao abuso sexual contra crianças e adolescentes
Combate ao abuso sexual contra crianças e adolescentesCombate ao abuso sexual contra crianças e adolescentes
Combate ao abuso sexual contra crianças e adolescentes
 

Destaque

Trabalho do curso de direito sobre pedofilia
Trabalho do curso de direito sobre pedofiliaTrabalho do curso de direito sobre pedofilia
Trabalho do curso de direito sobre pedofilia
Ohanny Menezes
 
A filosofia moral utilitarista de stuart mill
A filosofia moral utilitarista de stuart millA filosofia moral utilitarista de stuart mill
A filosofia moral utilitarista de stuart mill
Filazambuja
 

Destaque (15)

Prostituição
ProstituiçãoProstituição
Prostituição
 
ProstituiçãO
ProstituiçãOProstituiçãO
ProstituiçãO
 
Prostituiçãoo
ProstituiçãooProstituiçãoo
Prostituiçãoo
 
Prostituição: uma abordagem feminista
Prostituição: uma abordagem feministaProstituição: uma abordagem feminista
Prostituição: uma abordagem feminista
 
Prostituição
ProstituiçãoProstituição
Prostituição
 
Prostituição minha visao
Prostituição minha visaoProstituição minha visao
Prostituição minha visao
 
Prostituiçao jovem!
Prostituiçao jovem!Prostituiçao jovem!
Prostituiçao jovem!
 
Trabalho do curso de direito sobre pedofilia
Trabalho do curso de direito sobre pedofiliaTrabalho do curso de direito sobre pedofilia
Trabalho do curso de direito sobre pedofilia
 
Prostituicao
ProstituicaoProstituicao
Prostituicao
 
Trabalho de Geografia - Áreas de instabilidade geológica
Trabalho de Geografia - Áreas de instabilidade geológicaTrabalho de Geografia - Áreas de instabilidade geológica
Trabalho de Geografia - Áreas de instabilidade geológica
 
Utilitarismo
UtilitarismoUtilitarismo
Utilitarismo
 
Resenha o nome da rosa
Resenha o nome da rosaResenha o nome da rosa
Resenha o nome da rosa
 
O nome da rosa (filme) trabalho
O nome da rosa (filme)   trabalhoO nome da rosa (filme)   trabalho
O nome da rosa (filme) trabalho
 
A filosofia moral utilitarista de stuart mill
A filosofia moral utilitarista de stuart millA filosofia moral utilitarista de stuart mill
A filosofia moral utilitarista de stuart mill
 
Habilidades sociais oficina apostila-pdf
Habilidades sociais oficina   apostila-pdfHabilidades sociais oficina   apostila-pdf
Habilidades sociais oficina apostila-pdf
 

Semelhante a Prostituição ou Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Aula sobre violência contra crianças
Aula sobre violência contra criançasAula sobre violência contra crianças
Aula sobre violência contra crianças
Diego Alvarez
 
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Maria Antonia
 
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Maria Antonia
 
Cartilha 2
Cartilha 2Cartilha 2
Cartilha 2
LLidiana
 
Adriananunancom abuso sexual
Adriananunancom abuso sexualAdriananunancom abuso sexual
Adriananunancom abuso sexual
ana311982
 
Adole sc entes - prevenção à violência sexual
Adole sc entes - prevenção à violência sexualAdole sc entes - prevenção à violência sexual
Adole sc entes - prevenção à violência sexual
Onésimo Remígio
 

Semelhante a Prostituição ou Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes (20)

Cartilha violencia contra_criancas_adolescentes_web
Cartilha violencia contra_criancas_adolescentes_webCartilha violencia contra_criancas_adolescentes_web
Cartilha violencia contra_criancas_adolescentes_web
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
Violência infantil
Violência infantilViolência infantil
Violência infantil
 
Aula sobre violência contra crianças
Aula sobre violência contra criançasAula sobre violência contra crianças
Aula sobre violência contra crianças
 
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
 
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
 
Artigo2
Artigo2Artigo2
Artigo2
 
Cartilha 2
Cartilha 2Cartilha 2
Cartilha 2
 
faça bonito 18 de maio - Copia.pptx
faça bonito 18 de maio - Copia.pptxfaça bonito 18 de maio - Copia.pptx
faça bonito 18 de maio - Copia.pptx
 
Cartilha-abuso.pdf
Cartilha-abuso.pdfCartilha-abuso.pdf
Cartilha-abuso.pdf
 
Violencia contra criança e adolescente
Violencia contra criança e adolescenteViolencia contra criança e adolescente
Violencia contra criança e adolescente
 
abuso sexxual
abuso sexxualabuso sexxual
abuso sexxual
 
Projeto da Prof: Eliane de Moraes
Projeto da Prof: Eliane de MoraesProjeto da Prof: Eliane de Moraes
Projeto da Prof: Eliane de Moraes
 
Cartilha exploracao infantil
Cartilha exploracao infantilCartilha exploracao infantil
Cartilha exploracao infantil
 
Violência sexual infantil
Violência sexual infantilViolência sexual infantil
Violência sexual infantil
 
Adriananunancom abuso sexual
Adriananunancom abuso sexualAdriananunancom abuso sexual
Adriananunancom abuso sexual
 
Cartilha cartilha educativa
Cartilha cartilha educativaCartilha cartilha educativa
Cartilha cartilha educativa
 
Adole sc entes - prevenção à violência sexual
Adole sc entes - prevenção à violência sexualAdole sc entes - prevenção à violência sexual
Adole sc entes - prevenção à violência sexual
 
Abuso
AbusoAbuso
Abuso
 
A criança vítima de violência - No Caminho da Enfermagem - Lucas Fontes
A criança vítima de violência - No Caminho da Enfermagem - Lucas FontesA criança vítima de violência - No Caminho da Enfermagem - Lucas Fontes
A criança vítima de violência - No Caminho da Enfermagem - Lucas Fontes
 

Último

O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
andreaLisboa7
 

Último (20)

ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 

Prostituição ou Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

  • 1. ESCOLA ESTADUAL “SOUSA LEITE” TRABALHO DE SOCIOLOGIA MADRE DE DEUS DE MINAS, SETEMBRO DE 2014.
  • 2. PROSTITUIÇÃO OU EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES Alunas: Ana Paula nº: 03 Karen nº: 11 Lorena nº: 12 Mayara n: 16 Professor: Renato Série: 1º ano “A”
  • 3. Introdução Pretendemos mostrar com este trabalho um pouco sobre a exploração sexual ou prostituição infanto-juvenil no Brasil, suas origens e as consequências que ela pode trazer a uma criança ou a uma adolescente. Geralmente o infrator é um adulto e as principais vítimas meninas, que por medo ou por ''amor'' não denunciam o crime. Muitas vezes esses abusos são vistos como algo normal em algumas famílias e, talvez por isso, acabe se tornando cada vez mais comum em nossa sociedade. Existem medidas para combater esse tipo de violência contra as crianças e os adolescentes, no entanto as consequências que a exploração sexual causa no desenvolvimento psicológico e físico deles, algumas vezes, são irreversíveis.
  • 4. O que é violência sexual contra crianças e adolescentes? A violência sexual contra crianças e adolescentes é o envolvimento destes em atividades sexuais com um adulto, ou com qualquer pessoa um pouco mais velha ou maior, nas quais haja uma diferença de idade, de tamanho ou de poder, em que a criança é usada como objeto sexual para gratificação das necessidades ou dos desejos do adulto, sendo ela incapaz de dar um consentimento consciente por causa do desequilíbrio no poder ou de qualquer incapacidade mental ou física. Crianças e adolescentes não estão preparados física, cognitiva, emocional ou socialmente para enfrentar uma situação de violência sexual. Violência sexual, exploração sexual e tráfico de crianças e adolescentes para fins sexuais O fenômeno da violência sexual praticada contra crianças e adolescentes no Brasil tem se revelado uma das formas mais eloquentes de desrespeito ao princípio da dignidade da pessoa humana previsto na Constituição Federal. Todos e, em especial, crianças e adolescentes pela sua condição peculiar de desenvolvimento, devem ser protegidos contra todo e qualquer ato considerado de natureza degradante ou desumano. Essa é a regra básica! No entanto, tem sido cada vez mais frequente o registro de casos de violência sexual cometidos contra a população infanto-juvenil. Abuso sexual e exploração sexual são as modalidades mais comumente apontadas como graves violações, seja pelos canais de denúncias, pelos registros de atendimentos públicos e privados, ou ainda por matérias divulgadas pela mídia. Há ainda uma face dessa violência que tem se revelado de forma mais cruel – o tráfico de crianças e adolescentes para fins de exploração sexual –, que se alimenta de redes criminosas e coloca as suas vítimas em situação similar à escravidão. Estudos e pesquisas confirmam que, de um modo geral, crianças e adolescentes estão sendo abusados ou explorados sexualmente dentro ou fora da sua relação familiar. Uma breve leitura sobre o processo de formação da sociedade brasileira revela um forte componente de desigualdade que favoreceu o desenvolvimento de uma cultura machista, sexista e adultocêntrica e, por via de consequência, criou espaços que só reforçaram a submissão/dominação, bases constitutivas e explicativas para o exercício do poder/força do adulto sobre a criança. Esse modelo até hoje impregnado na nossa sociedade tem contribuído para “naturalizar” essas relações, sendo comum a ocorrência de casos que dão conta da aceitação familiar e social, sobretudo quando ocorrem no âmbito privado (especialmente com as meninas).
  • 5. Consequências da violência sexual na vida de uma criança ou adolescente A violência sexual não é uma experiência do qual a criança ou adolescentes se esquecem ou um assunto que se deve evitar. Ao contrário, a violência sexual pode acarretar graves prejuízos ou ao saudável desenvolvimento psicossocial e físico de uma acriança ou adolescente, tais como:  Alto nível de ansiedade;  Tristeza profunda;  Agressividade;  Instabilidade emocional;  Medo ou pavor da figura agressora;  Confusão de sentimentos em relações à figura agressora (amor e ódio);  Exacerbação da sexualidade;  Isolamento social;  Regressão no desenvolvimento escolar;  Dependência do álcool;  Desenvolvimento de condutos antissociais;  Distúrbios de sono;  Agressão ao próprio corpo ou a pessoas do sexo do agressor;  Sintomas somáticos;  Gravidez precoce e indesejada;  Doenças sexualmente transmissíveis. Pondo um fim na exploração sexual Muitos desafios estão sendo colocados desde quando essa questão passou a ter mais visibilidade no Brasil, sobre tudo com a vigência do Estado da criança e do adolescente (1990). Em síntese, o que se preceitua e que cada um compra a sua parte e que atue de forma vigorosa para combater esse tipo de crime que tem provocado danos irreversíveis ao desenvolvimento de nossas crianças e adolescente. Quando há suspeita de violência sexual, e importante acionar uma das instituições que atuam na investigação, diagnóstico, enfrentamento e atendimento a vitima e suas famílias: conselho tutelares, delegacia de proteção à criança e aos adolescentes (DPCA), Promotoria de justiça de defesa da infância e da juventude (PJDIJ), 1ª vara da Infância e da Juventude (1ª VIJ). Disque 100 ou 156.
  • 6. CONCLUSÃO Concluímos, portanto que, a exploração sexual de crianças e adolescentes ainda hoje é algo muito sério no Brasil. Meninos e, principalmente, meninas estão muitas vezes sujeitos a esse tipo de violência, e na maior parte das vezes o delito é cometido por um membro da família ou alguém próximo. A exploração sexual de menores está fortemente atribuída ao fato destes não terem seus direitos respeitados, direitos que os protegem de todas as consequências que essa violência possa acarretar às suas vítimas, violência que muitas vezes prejudicam sua formação psicológica e física, pois seus corpos e suas mentes ainda não são capazes de sofrer tal abuso. O governo conseguiu implantar o Estatuto da Criança e do Adolescente, que garante direitos de proteção infanto-juvenil deve partir de nós. Não espere para agir. Denuncie toda e qualquer violência que se possa ser feita tanto em crianças como em adolescentes e preserve assim com a juventude do Brasil.
  • 7. BIBLIOGRAFIA VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES. Disponível em: <http://www.tjdft.jus.br/institucional/imprensa/glossarios-e- cartilhas/violenciaSexual.pdf>. Acesso em 15 de set. de 2014. VIOLÊNCIA SEXUAL, EXPLORAÇÃO SEXUAL E TRÁFICO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES PARA FINS SEXUAIS – BREVE REFLEXÃO. Disponível em: <http://www.intranet.cet.unb.br/turismoeinfancia/procopa/index.php?option=com_content&view=article&id=56:violencia-sexual-exploracao-sexual-e-trafico-de-criancas- e-adolescentes-para-fins-sexuais-breve-reflexao&catid=3:artigos&Itemid=44>. Acesso em 15 de set. de 2014.