Discalculia

6.616 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.616
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
174
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
234
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Discalculia

  1. 1. Você sabe o que é<br />
  2. 2. Diagnosticando a Discalculia<br />Os sintomas como,confusão para conceitos numéricos ou capacidade de contar corretamente, podem aparecer já na Educação Infantil. <br />O diagnóstico normalmente é feito após o final do 2º ano, pois antes disso,não ocorre suficiente instrução formal em matemática. <br />Quando associada a alto QI, a Discalculia pode aparecer tardiamente, uma vez que a criança pode ser capaz se desenvolver quase no mesmo nível de seus colegas. <br />http://www.crda.com.br/v1/index_pag.asp?id=6<br />A Discalculia é um distúrbio neurológico que afeta a habilidade com números. É um problema de aprendizado independente, mas pode estar também associado à dislexia. Tal distúrbio faz com que a pessoa se confunda em operações matemáticas, conceitos matemáticos, fórmulas, seqüência numéricas, ao realizar contagens, sinais numéricos e até na utilização da matemática no dia-a-dia. <br />http://www.brasilescola.com/doencas/discalculia.htm<br />Crda: Centro de Referência em Distúrbio de Aprendizagem<br />
  3. 3. Também é de grande importância ressaltar que o distúrbio neurológico que provoca a Discalculia não causa deficiências mentais como algumas pessoas questionam. O discalcúlico pode ser auxiliado no seu dia-a-dia por uma calculadora, uma tabuada, um caderno quadriculado, com questões diretas e, se ainda tiver muita dificuldade, o professor ou colega de trabalho pode fazer seus questionamentos oralmente para que o problema seja resolvido. O discalcúlico necessita da compreensão de todas as pessoas que convivem próximas a ele, pois encontra grandes dificuldades nas coisas que parecem óbvias. <br />Algumas dicas: · Permitir o uso de calculadora;· Usar caderno quadriculado;· Fazer provas oralmente, desenvolvendo as expressões mentalmente e ditando para que alguém as transcreva;· Prestar atenção no processo utilizado pela criança, o tipo de pensamento que ela usa para resolver um problema;· Incentivar a visualização do problema, com desenhos e depois internamente.<br />http://www.brasilescola.com/doencas/discalculia.htm<br />
  4. 4. .<br />Dicas para o professor:<br />· Não force o aluno a fazer as lições quando estiver nervoso por não ter conseguido;· Explique a ele suas dificuldades e diga que está ali para ajudá-lo sempre que precisar;· Proponha jogos na sala;· Não corrija as lições com canetas vermelhas ou lápis;· Procure usar situações concretas, nos problemas<br />

×