Perispirito ppt

417 visualizações

Publicada em

nada!
não te interessa

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
417
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Perispirito ppt

  1. 1. A PRÁTICA MEDIÚNICAA PRÁTICA MEDIÚNICA • Sensações e percepções.Sensações e percepções. • O papel do perispírito.O papel do perispírito. • O papel da menteO papel da mente • Concentração, sintonia e transeConcentração, sintonia e transe mediúnicomediúnico
  2. 2. SENSAÇÕES ESENSAÇÕES E PERCEPÇÕESPERCEPÇÕES • AA captação de fluidos espirituais pelo médiumcaptação de fluidos espirituais pelo médium provoca-lhe sensações, boas ou más,provoca-lhe sensações, boas ou más, conforme o grau evolutivo do Espírito.conforme o grau evolutivo do Espírito. AsAs sensações e percepções variam, em tipos esensações e percepções variam, em tipos e graus.graus. • Atuando os fluidos sobre o perispírito, esteAtuando os fluidos sobre o perispírito, este reage sobre o organismo material com quereage sobre o organismo material com que se acha em contato molecular. Se osse acha em contato molecular. Se os eflúvios são de boa natureza, o corpoeflúvios são de boa natureza, o corpo ressente uma impressão salutar; se sãoressente uma impressão salutar; se são maus, a impressão é penosamaus, a impressão é penosa.. A Gênese: cap. 14, item18.
  3. 3. O PAPEL DOO PAPEL DO PERISPÍRITOPERISPÍRITO O perispírito é como o fio elétrico condutor que serve para a recepção e a transmissão do pensamento; desempenha grande papel na economia orgânica nos fenômenos fisiológicos e patológicos. O Livro dos Médiuns: cap.1, item 54.
  4. 4. O PAPEL DOO PAPEL DO PERISPÍRITOPERISPÍRITO Pode-se dizer que o corpo recebe aPode-se dizer que o corpo recebe a impressão, o perispírito a transmite, e oimpressão, o perispírito a transmite, e o Espírito, que é o ser sensível eEspírito, que é o ser sensível e inteligente, a recebe. Quando o ato é deinteligente, a recebe. Quando o ato é de iniciativa do Espírito, pode dizer-se que oiniciativa do Espírito, pode dizer-se que o Espírito quer, o perispírito transmite e oEspírito quer, o perispírito transmite e o corpo executa.corpo executa. Obras Póstumas, primeira parte, item 10, p.45..
  5. 5. O PAPEL DOO PAPEL DO PERISPÍRITOPERISPÍRITO • As sensações e percepções dos médiuns desencarnados são mais profundas, uma vez que não possuem corpo físico. • O perispírito recebe e transmite diretamente as impressões: as oriundas do meio ambiente e as de elaboração do seu Espírito
  6. 6. Funções do Perispírito •Instrumental •Individualizadora •Organizadora •Sustentadora
  7. 7. Função Instrumental •O perispírito é elemento de ligação entre o Espírito e o corpo físico. •A função instrumental permite a interação do Espírito: a) entre os mundos espiritual e físico; b) num mesmo plano de vida.
  8. 8. Função Organizadora•Trata-se do “molde”que determina as linhas morfológicas e hereditárias do corpo físico. •A função conservadora favorece os mecanismos de manifestação da lei de causa e efeito.
  9. 9. Função Individualizadora•O perispírito apresenta características peculiares à identificação de cada indivíduo. • A função individualizadora está relacionada à história e às conquistas evolutivas da pessoa.
  10. 10. Função SustentadoraGarante vitalidade ao corpo físico, durante a reencarnação, e nos órgãos e estruturas do perispispírito.
  11. 11. NATUREZA DO PERISPÍRITO  É de textura semimaterial. (1)  É de formação sutil, urdida em recursos dinâmicos, extremamente porosa e plástica, em cuja tessitura as células, noutra faixa vibratória, à face do sistema de permuta visceralmente renovado, se distribuem mais ou menos à feição das partículas colóides, com a respectiva cargas elétrica, comportando-se no espaço segundo a sua condição específica, e apresentando estados morfológicos conforme o campo mental a que se ajusta. (2) (1) O Livro dos Espíritos, questão 135. (2) Evolução em Dois Mundos, cap.II, p. 26.
  12. 12. PROPRIEDADES DO PERISPÍRITO • Plasticidade • Densidade • Penetrabilidade •Visibilidade •Sensibilidade •Bicorporeidade •Unicidade •Mutabilidade •Outras • ponderabilidade • luminosidade • tangibilidade • expansibilidade
  13. 13. PROPRIEDADES DO PERISPÍRITO Plasticidade: alterações morfológicas que em função dos comandos mentais do Espirito. Expansibilidade: expansão e exteriorização do perispírito nos fenômenos de desdobramento e doações fluídicas. Densidade: ponderabilidade (peso) e freqüência vibratória (luminosidade), ambas relacionadas à evolução do Espírito.
  14. 14. PROPRIEDADES DO PERISPÍRITO Penetrabilidade: capacidade de atravessar barreiras vibracionais , físicas ou não. Visibilidade: Os desencarnados menos evoluídos percebem o perispírito dos seus pares e dos Espíritos que lhe são inferiores. A visibilidade é comum nos Espíritos superiores. Tangibilidade: os Espíritos são vistos e tocados quando materializados.
  15. 15. PROPRIEDADES DO PERISPÍRITO Sensibilidade: propriedade de perceber sensações, sentimentos e emoções. Estas percepções não são captadas por meio de órgãos específicos, mas em todo o corpo perispiritual.
  16. 16. PROPRIEDADES DO PERISPÍRITO Unicidade: significa dizer que cada pessoa traz no próprio perispírito a soma das suas conquistas evolutivas. Não há, portanto, dois perispíritos iguais. Mutabilidade: é a propriedade que permite mudanças no perispírito em decorrência do processo evolutivo. A mutabilidade ocorre no que se refere à substância, à forma e à estrutura perispirituais.
  17. 17. As inúmeras experiências vivenciadas pelo Espírito são captadas e arquivadas no seu perispírito.
  18. 18. Os arquivos mentais guardam as lembranças integrais, mas a memória funciona de forma seletiva e interpretativa.
  19. 19. O PAPEL DA MENTEO PAPEL DA MENTE A mente permanece naA mente permanece na base de todos osbase de todos os fenômenos mediúnicos.fenômenos mediúnicos. F.C.Xavier/André Luiz: Nos Domínios da Mediunidade,cap.1, p. 15-16)
  20. 20. O PAPEL DA MENTEO PAPEL DA MENTE O médium é um intérprete do pensamento e da vontade dos Espíritos que se comunicam por seu intermédio, assim “como é preciso um fio elétrico para comunicar à grande distância uma notícia e, na extremidade do fio, uma pessoa inteligente, que a a receba e transmita." • Allan Kardec: O Livro dos Médiuns, cap.19, item 223, q. 6.ª.
  21. 21. A transmissão da mensagem do Espírito comunicante envolve ações complexas, integradas e concomitantes dos sistemas nervoso e endócrino.
  22. 22. Sistema Nervoso Central (SNC) Encéfalo: cérebro, bulbo, ponte e cerebelo Sistema Nervoso Periférico(SNP) ou Autônomo Simpático (ou visceral): 31 pares de nervos raquianos Parassimpático: 3 pares de nervos do encéfalo e os medulares da região sacra
  23. 23. O Encéfalo é a região do sistema nervoso central contida na caixa craniana. Ele é composto pelo cérebro, pelo bulbo e ponte e pelo cerebelo.
  24. 24. • Órgão mais importante do SNC. • Tem dois hemisférios simétricos: esquerdo e direito. • O córtex cerebral é a camada superficial do cérebro e responsável pelas funções fisiológicas e intelectivas do Espírito.
  25. 25. NEURÔNIO: CÉLULA NERVOSA PRINCIPAL
  26. 26. Glândulas Humanas
  27. 27. AÇÃODO SISTEMA NERVOSO AÇÃO DO SISTEMA ENDÓCRINO Captação idéias e sensações pelo Espírito via perispírito. PINEAL : produz hormônios, controla as outras glândulas, faz ligação mental entre o médium e Espírito. • ldéias e sensações vão ao córtex cerebral, onde se difunde pelo processo de varredura (descarga elétrica entre os neurônios). HIPÓFISE: médium capta diferentes emoções e sentimentos; mantém ligação mente-mente; libera hormônios que atuam nos órgãos. ldéias e sensações chegam ao centro da memória para o devido processamento da mensagem e resposta, HORMÔNIOS e NEUROTRANSMISSORES : metabolismo dos órgãos (digestão, urinário,sangue, sexual, dmovimentos
  28. 28. AÇÃO DO SISTEMA NERVOSO AÇÃO DO SISTEMA ENDÓCRINO Decodificação do pensamento do Espírito comunicante, pelas ações conjuntas do córtex cerebral e dos centros da memória do médium. Decodificação dos sentimentos e das emoções do Espírito comunicante pelas ações no sistema endócrino do médium. Transmissão inteligível e emocional da mensagem do Espírito aos circunstantes, por meio da sincronicidade e da ação dos órgãos do sistema nervoso (filtragem mediúnica) e
  29. 29. 1. Aceleração metabólica nos açucares, gorduras, proteínas: fonte de energia e nutrição. 2. Ação no Sistema Nervoso Autônomo (simpático e parassimpático) pela absorção de energia sexual, pela produção de neurotransmissores nos músculos – serotonina – e nas vísceras - noradrenalina. 3. Ação do nervo vago na pressão sangüínea e no metabolismo, inclusive na absorção da água e dos sais minerais. 4. Memória relacionada a pessoas, fatos e melodias: ação no hipocampo; memória relacionada a línguas: ação no hipocampo e no córtex entorrinal, e memória instintiva: ação no cerebelo.
  30. 30. CONCENTRAÇÃO,CONCENTRAÇÃO, SINTONIA E TRANSESINTONIA E TRANSE MEDIÚNICOMEDIÚNICO A concentração e a sintonia mediúnicasA concentração e a sintonia mediúnicas são etapas do transe mediúnico, utilizandosão etapas do transe mediúnico, utilizando como ferramentas o pensamento e a vontade.como ferramentas o pensamento e a vontade. F.C. Xavier/Emmanuel: Pensamento e Vida, p.28-29 Durante o intercâmbio mediúnico, o médium está “às vezes, num estado, mais ou menos acentuado, de crise [transe]. " Allan Kardec: O Livro dos Médiuns, cap.19, item 223.
  31. 31. TRANSES PSÍQUICOS CONCEITO GRAU CLASSIFICAÇÃO •Estado de alteração da consciência situado entre a vigília e o sono. •Estado psicofisiológico do médium sob ação de um Espírito, podendo ocorrer imersão nas memórias recentes ou passadas inconsciente). Superficial Profundo Intermediário Breve Demorado Natural Provocado
  32. 32. COMUNICAÇÃO MEDIÚNICACOMUNICAÇÃO MEDIÚNICA DIRIGENTE ESPIRITUAL DIRIGENTE PLANO FÍSICO GUIA/AMIGO ESPIRITUAL MÉDIUM ESCLAREC. MÉDIUM
  33. 33. COMUNICAÇÃO MEDIÚNICACOMUNICAÇÃO MEDIÚNICA DIRIGENTE ESPIRITUAL DIRIGENTE PLANO FÍSICO ESPÍRITO GUIA/AMIGO ESPIRITUAL MÉDIUM ESCLAREC.
  34. 34. COMUNICAÇÃO MEDIÚNICACOMUNICAÇÃO MEDIÚNICA DIRIGENTE ESPIRITUAL DIRIGENTE PLANO FÍSICO ESPÍRITOGUIA/AMIGO ESPIRITUAL MÉDIUM ESCLAREC. MÉDIUM
  35. 35. COMUNICAÇÃO MEDIÚNICACOMUNICAÇÃO MEDIÚNICA DIRIGENTE ESPIRITUAL DIRIGENTE PLANO FÍSICO ESPÍRITO GUIA/AMIGO ESPIRITUAL MÉDIUM ESCLAREC. MÉDIUM
  36. 36. Muito mais do que seMuito mais do que se pensa têmpensa têm contribuído acontribuído a ignorância e aignorância e a leviandade de váriosleviandade de vários médiunsmédiuns. Allan Kardec: O Livro dos Médiuns, introdução. CUIDADOS NA PRÁTICA MEDIÚNICA

×