O problema não é disciplina

774 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
774
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
37
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O problema não é disciplina

  1. 1. ESCOLA MUNICIPAL PROFESSORA LEONILDA MONTANDON MÓDULO II O PROBLEMA NÃO É A DISCIPLINA Claudia Generosa Jacinto
  2. 2. REGRA 01• Crie, por escrito, os objetivos e expectativas que você tem para a turma• Ao planejar no início do ano traçamos uma série de objetivos acadêmicos para a turma e conforme já foi escrito em outro artigo, só planejar o currículo acadêmico é insuficiente.• Temos que ter em mente o currículo oculto que envolve atitudes, comportamentos e experiências que os alunos trazem.• Definido o currículo acadêmico, bem como o currículo oculto a ser trabalhado, é preciso traçar objetivos para cada um deles.• Aqui vai um aviso importante: é preciso `traduzir` esses objetivos em uma linguagem que tanto os alunos quanto os Pais compreendam, pois cada um dos envolvidos deve saber o que se espera deles.• Por isso os objetivos tem que ser palpáveis, mensuráveis e quantificáveis.• Você pode por exemplo separá-los em blocos de metas a serem atingidas dentro do bimestre ou semestre.• Ao longo do prazo estabelecido para cada meta, monitore, acompanhando os resultados e fazendo os ajustes e principalmente, dê e peça feedback aos Pais, só assim você evita mal entendidos e força os Pais a se envolverem mais em todo o processo e torna os alunos mais comprometidos com o próprio resultado.• Outra dica é criar uma Ficha de Auto Avaliação onde estarão especificadas as metas para aquele bimestre ou semestre com as devidas ações que cada um deve realizar naquele período.• Ao longo do processo peça para o aluno e o Pai assinalar se estão fazendo cada qual a sua parte, e depois você pode na Reunião de Pais sugerir ajustes para cada um dos envolvidos que necessitarem de ajuda.• Desta forma ficará claro que todo o processo educativo tem 3 partes: a do PROFESSOR, a do ALUNO e a da FAMÍLIA, e que cada um deve fazer a sua parte para que o resultado esperado seja alcançado
  3. 3. REGRA 02• Seja Consistente em tudo que disser ou fizer• Esperamos que os outros sejam sempre íntegros e consistentes em suas ações para conosco. Os seus alunos e Pais também esperam isso de você.• Voltar atrás à palavra dada, descumprir uma regra, não honrar o que foi combinado ou prometido são faltas gravíssimas. O Professor estará modelando o caráter dos alunos por meio do exemplo do seu próprio caráter.• Por isso, cuidado com o seu modo de falar, talvez você mesmo esteja incitando que os alunos apresentem um linguajar grosseiro, irônico e até desrespeitoso.• Cuidado redobrado com os comentários que você faz pelos corredores e mesmo dentro da sala de aula.• É triste constatar que professores quando encontram outro colega comecem a fazer comentários nada agradáveis a respeito do Governo, do tempo, do trabalho, dos alunos e até mesmo dos Pais.• Ao fazer tais comentários estão revelando que não são confiáveis e dignos e o mais grave de tudo: perdem o respeito de quem está ouvindo.• Por isso, não importa se você é Professor do Ensino Infantil ou do Ensino Médio: seja íntegro nas suas ações e no seu linguajar, tenha sempre atitudes irrepreensíveis.
  4. 4. REGRA 03• Seja paciente com você mesma e com os alunos• Infelizmente é comum ver Professores sempre com um nível de stress muito alto, o que os torna muito impacientes e acaba gerando frequentes descontroles emocionais na sala de aula.• Esse stress, essa impaciência e esses descontroles emocionais acabam instigando a indisciplina na sala de aula, pois os alunos são altamente reativos ao ambiente que os cerca.• A impaciência do Professor está diretamente ligada a certos comportamentos negativos dos alunos dentro e fora da sala de aula. Para alterar o nível de stress emocional da sala de aula o Professor deve, primeiramente, checar o seu nível de stress.• Para tanto deve começar a fazer uma reflexão em cada uma das áreas da sua vida.• É isso mesmo!! Temos várias áreas na nossa vida que precisam ser alimentadas e estar equilibradas para o nosso bem estar mental e emocional.• - AREA DO TRABALHO E CARREIRA• - AREA DA SAÚDE (FISICA E MENTAL)• - AREA FINANCEIRA• - AREA RELACIONAMENTO (MARIDO/ESPOSA/FAMILIARES)• - AREA EDUCAÇÃO DOS FILHOS• - AREA DO LAZER• - AREA ESPIRITUAL• Para você saber qual área está `doente` ou precisando de `alimento` é só responder, em cada uma das áreas, a essas duas perguntas:• 01. O que está acontecendo na Área..... que me deixa infeliz ou insatisfeita?• 02. O que eu gostaria que estivesse acontecendo na Área .....para sentir-me feliz ?• Feito isso, trace algumas ações para chegar até o ponto em que você deseja para cada área. Se não conseguir fazer isso sozinha procure por um Coach de Vida que ele/ela lhe ajudará a atingir cada objetivo que você queira para alavancar a sua vida.• Pessoas que tem as áreas da vida equilibrada, são mais felizes e pacientes. Por isso quando for conversar com um Aluno ou Pais não reaja a impaciência deles. Com certeza eles também tem áreas `doentes` que precisam ser restauradas.
  5. 5. REGRA 04• Transforme os Pais em seus aliados. Comunique-se mais com eles• Dentre todas as regras, esta é sem dúvida a mais delicada e considerada por muitos Professores uma tarefa impossível.• Transformar os Pais em aliados não é algo que acontece da noite para o dia, e também não é algo que virá sem esforço da sua parte. É isso mesmo, esforço, trabalho, suar a camisa, fazer por merecer a admiração deles. Você não leu errado não, escrevi ADMIRAÇÃO sim.• E sabe quando os Pais começam a nutrir esse sentimento por você ? Quando o Professor demonstra GENUINAMENTE que se IMPORTA com o FILHO deles e que tem COMPETÊNCIA para ensinar.• Por isso, se você quer a admiração e apoio dos Pais aqui vão algumas dicas:• - Mostre respeito por cada criança e por sua família• - Ajude cada aluno a desenvolver-se além do livro didático• - Forneça ajuda e orientações aos Pais nas tarefas de casa• - Dê feedback constante aos Pais, acerca dos progressos e necessidades do aluno• - Demonstre sempre atitude e comportamento positivo e profissional• - Encontre os pontos fortes do aluno e incentive-os com elogios• Agindo assim, os Pais vão querer participar mais das Reuniões de Pais, passarão a fazer comentários positivos no lar acerca do Professor e estarão mais abertos para receber orientações acerca da educação dos filhos .• Quer compartilhar os nossos textos e dicas com os seus amigos Educadores? ou na Reunião Pedagógica com os Professores? Fique à vontade !
  6. 6. REGRA 05• Evite falar demais e se alongar nas explicações• Quer fazer aluno dormir na sala ? Ou ainda ter alunos chamando atenção com gracejos ? É só ficar mais de 15 minutos falando e dando explicações extensas. Quanto menor a criança, menor o tempo de concentração, e não pense que só porque o seu aluno é do Fundamental II ou Médio , que o tempo de concentração é maior: no máximo 15 minutos.• Depois de 15 minutos, sabe o que o seu aluno quer fazer no restante do tempo? Qualquer coisa, menos prestar atenção na aula !!!! E isso inclui: gracejos, piadas, provocar algum colega, fazer barulho, conversar.....enfim eles são muito criativos para ocupar o tempo OCIOSO.• Não fique com raiva não !!! Para eles, aula assim, é tempo OCIOSO, PERDIDO. Por isso coloque-os para trabalhar, para fazer algo, mas algo que VOCE tenha planejado e não eles.• Já que eles gostam de conversar, planeje atividades em que eles tenham que se expor, opinar, interagir com os demais colegas, isso vale desde o Infantil até o Médio. Faça-os se mexer, como diz no popular `suar a camisa` você verá como a aula será mais produtiva, para você e para eles.• No final da aula, como atividade para acalmar os ânimos você pode pedir que façam um resumo oral dos pontos principais aprendidos neste dia, pode também pedir um feedback do que acharam dessa aula.• O bom de tudo isso é que uma aula concebida desta forma possibilitará com que eles falem (coisa que eles amam fazer), e participem mais, porém com uma grande diferença: Você estará no controle todo o tempo.• Tenha como máxima essa regra de ouro: “ ouça mais, e ao ensinar, se precisar: fale “
  7. 7. REGRA 06• Organize o tempo da aula em três blocos diferentes de atividades• Você que ensina na Educação Infantil e Séries Iniciais, sabe muito bem que precisa diversificar a aula, e criar vários mini-blocos de atividades para aproveitar o período de concentração da criança, pois logo ela se aborrece e quer passar para outra atividade.• Quando os alunos estão no Fundamental II ou no Ensino Médio, boa parte dos Professores, entram na sala e usam parte do tempo para “ falar/explicar” e depois “ aplicam” uma atividade, que, do ponto de vista dos alunos é enfadonha e massante.• Sendo assim, os alunos entram no modo “rebeldia passiva” , aquela onde todos ficam “ enrolando” fazendo de conta que estão fazendo, apenas esperando o tempo passar, o sinal tocar para serem libertos.• Quando os alunos entram no modo “rebeldia passiva” a aula se arrasta, não se chega a lugar algum, a aula não rende, porém: é aula que foi “dada” .• No modo “rebeldia ativa” a coisa fica pior ainda. Os alunos, entram em confronto direto com o Professor em demonstração aberta de rebeldia e indisciplina.• E tudo isso pode ser evitado apenas com uma pequena mudança na estrutura da aula. Separe a aula em mini blocos específicos de tarefas, com tempo definido para cada bloco. Use estratégias diferenciadas tais como dinâmicas, registro escrito, exposição oral, mímicas, dramatizações com música. Intercale tarefas mais dinâmicas com tarefas mais tranqüilas.• Já sei, você vai falar que só tem 2 aulas por semana com a turma e que não dá para usar essas estratégias. Garanto a você, esta estrutura faz com que a sua aula renda MAIS em qualidade e em quantidade.• Faça o teste durante um bimestre inteiro, depois você conta o quanto sua turma avançou.• Lembre-se: “ Não tenho que ensinar do jeito que aprendi, tenho que ensinar do jeito que o meu aluno aprenda” .
  8. 8. REGRA 07• Comece e termine a aula dentro do tempo estabelecido, não “ enrole “• Visitando Escolas, tanto públicas quanto particulares, observei algo peculiar na hora que bate o sinal para começar a aula: vários alunos ficam no pátio e corredores conversando, brincando, sem a menor pressa de entrar na sala, enquanto os Inspetores de Alunos tentavam, impacientes, fazê-los ir para as salas.• Ao inquirir esses alunos, a fala de todos era: “ a Professora nunca começa a aula na hora, só depois de 10 minutos, então pra quê entrar agora eu não vou perder nada mesmo “.• Nestes casos, esses Professores eram muito consistentes, só que de uma forma negativa, pois passavam para os alunos o seguinte ensinamento: você não precisa cumprir com o horário, afinal eu também não estou cumprindo.• Professor, o gerenciamento da sala de aula, envolve gerenciar também o TEMPO.• É muito comum os Professores reclamarem que “ não deu tempo” de dar toda a aula, de cumprir o Planejamento, de terminar a atividade, etc, etc.... As justificativas são muitas, porém o problema é um só: falta de procedimentos para gerenciar o TEMPO.• Se a estrutura da sua aula não está lhe trazendo os resultados esperados, então mude. Faça os ajustes necessários para aproveitar ao máximo o tempo especificado e principalmente, comece e termine a aula no horário.• Organize-se: coloque a nova estrutura da aula no canto do quadro negro, com o tempo determinado para cada etapa. Trace os objetivos a serem alcançados em cada etapa.• Exemplo para uma aula de 90 minutos: na etapa 1 todos entrarão na sala e deixarão a agenda sobre as carteiras, 5 minutos, na etapa 2 faremos uma roda de conversa da aula anterior, 15 minutos, na etapa 3 dramatização do texto XYZ em grupos de 4, 30 minutos, na etapa 4 registro escrito, 15 minutos , etapa 5 compartilhar idéias do texto, 15 minutos, etapa 6 arrumação para saída, 10 minutos.• Esta é apenas uma idéia de como você pode organizar o tempo da aula, ao fazer desta forma os alunos verão que há várias atividades a serem cumpridas, e que não ocorrerá tempo “ocioso”.
  9. 9. REGRA 08• Tenha atividades planejadas para manter TODOS os alunos ocupados• Manter todos os alunos ocupados e trabalhando não é um sonho, porém exige planejamento de tempo e tarefas.• Já falei da estrutura da aula, de como organizar o tempo, agora é a hora da organização das tarefas. Cada aluno tem um tempo diferente do outro, assim é óbvio que nem todos vão terminar as atividades na mesma hora.• Os alunos que finalizam as atividades antes de todos ficam com tempo OCIOSO e acabam procurando algo para fazer, e quase sempre o que eles procuram fazer atrapalha os demais que ainda estão fazendo a lição.• Então é preciso você ter um cinto de utilidades ou caixa do tesouro, chame como quiser, cheio de jogos, cartelas, atividades já estruturadas para o aluno ocupar aquele tempo com trabalho.• Para os alunos das séries iniciais mantenha uma caixa ou várias contendo jogos com letras, sílabas, alfabetos móveis, pequenos quebra-cabeças de letras, jogo da memória, e muitos rótulos para colagem . Dependendo da série mantenha também cruzadinhas e joguinhos envolvendo as 4 operações básicas de matemática.• Já para o Fundamental II e Médio mantenha folhas de gibis ou HQs com os balões em branco para que os alunos criem os textos. Mantenha também, pequenos artigos com assuntos da atualidade , bem como jogos de raciocínio e desafio mental.• As possibilidades são infinitas, basta levantar as necessidades e interesses dos alunos e traçar os SEUS objetivos, assim todos ganham, e ninguém fica desocupado na sala de aula.
  10. 10. REGRA 09• Discipline e corrija individualmente, jamais faça isso em público• Os jovens gostam muito de estar em evidência, serem vistos, e de saber que são populares entre os amigos.• Enquanto que os alunos do Ensino Infantil e Fundamental I desejam ser acolhidos no sentido carinhoso da palavra ao serem ouvidos e considerados em suas necessidades, os jovens do Fundamental II e Ensino Médio vivem para preservar a auto-imagem no grupo.• Do Infantil ao Ensino Médio, apesar das características dos grupos serem bem distintas, há um dado em comum que não pode ser desconsiderado: o componente emocional. Ambos os grupos desejam ser aceitos, respeitados e valorizados.• Levar tudo isso em conta é de suma importância, pois é a base fundamental no relacionamento Professor x Aluno. E um dos fatores que contribui para comprometer o bom relacionamento é o fato de que muitos Professores se revestem de ira ao disciplinar o aluno e o momento da correção que deveria ser um momento de ensino e reparação torna-se um momento de vingança e retaliação.• Este comportamento de repreender em público acaba alimentando e reforçando o comportamento indisciplinado do aluno, que no sentido de defender a sua imagem perante o grupo, vai até as últimas conseqüências para afrontar o Professor.• Precisa disciplinar? Faça-o de maneira discreta e use de sabedoria. Disciplina eficaz é aquela que faz com que o aluno aprenda tendo que reparar os erros cometidos e não ouvindo um sermão público.
  11. 11. REGRA 10• Mantenha sempre a perspectiva e o bom humor para cada situação• O relacionamento Professor x Aluno é o `calcanhar de Aquiles` de todo Professor, é o ponto fraco onde muitos falham.• Quando os alunos são inquiridos sobre o que acham do Professor as respostas são variadas: “ meu Professor é bonzinho “ , “ carrasco “ , “ chato” , “grita demais”, “ só reclama” e por aí vai em uma infinidade de adjetivos nada positivos. Mas também há uma luz no final do túnel, dentre as respostas aparecem também o “ Professor Legal” .• Para os alunos o “ Professor legal”, não tem nada a ver com Professor `bonzinho`. O Professor `legal` é aquele que sintetiza uma série de características que atuam em um conjunto equilibrado de atitudes e comportamentos diários que fazem com que o aluno sinta-se cobrado, respeitado e instigado a sempre empenhar-se mais. O Professor `legal` tem a capacidade e o talento de motivar, inspirar e desafiar.• Você deve estar perguntando-se: “ Quais características são estas que fazem com que a imagem do Professor seja extremamente positiva aos olhos dos alunos ? “ .• Um desses comportamentos é: manter a perspectiva em todas as situações.• Neste caso trata-se de não se deixar levar pelo nervoso, stress, irritação e não sair `batendo boca`com o aluno. O Professor é um adulto, tem uma maturidade conforme sua experiência de vida e formação, coisas que a criança e jovem ainda não tem. Mantenha sempre a perspectiva de Educador (maturidade), jamais caia na posição da criança/jovem (imaturidade).• Outro comportamento que faz o Professor ser considerado `legal ` é quando ele sabe equilibrar seriedade (cobrança de tarefas, ensino dos conteúdos, regras, procedimentos ) com momentos de humor e descontração e isso implica em saber rir das situações engraçadas e daquelas em que não são tão engraçadas assim. Saiba que, uma pitada de humor pode desequilibrar e romper qualquer momento de tensão e constrangimento dentro da sala de aula e fora dela.• Para que o Professor consiga `funcionar` no modo `legal` é preciso já ter atingido um patamar de maturidade na sua vida pessoal e profissional. Por isso, reveja todas as áreas da sua vida, reflita sobre o que ainda a motiva a dar aulas, a entrar em uma sala de aula, a fazer parte da vida de crianças e jovens. Se a resposta que você obtiver ainda empolgar você, então já lhe digo, você tem tudo para tornar-se um “ Professor Legal “.
  12. 12. REGRA 11• Saiba quando pedir ajuda• Você já tomou conhecimento de 10 Regras Gerais que fazem a diferença no gerenciamento da sala de aula. As Regras Gerais fornecem direções seguras para você melhorar o relacionamento Professor/Aluno e Professor/Pais, bem como possibilitam trabalhar de um modo preventivo contra as possíveis atitudes de rebeldia,indisciplina e confronto com os alunos.• Recapitulando as 10 Regras Gerais vistas até agora:• 01. Crie, por escrito, os objetivos e expectativas que você tem para a turma,• 02. Seja consistente em tudo que disser ou fizer,• 03. Seja paciente com você mesma e principalmente com os alunos,• 04. Transforme os Pais em seus aliados. Comunique-se mais com eles,• 05. Evite falar demais e se alongar nas explicações,• 06. Organize o tempo da aula em três blocos diferentes de atividades,• 07. Comece e termine a aula dentro do tempo estabelecido, não `enrole `,• 08. Tenha atividades planejadas para manter TODOS os alunos ocupados,• 09. Discipline e corrija individualmente, jamais faça isso em público,• 10. Mantenha sempre a perspectiva e o bom humor para cada situação• Aplicar as Regras Gerais no dia a dia da sala, envolve muita persistência e paciência por parte do Professor, haverá momentos de frustração, fadiga e até o velho sentimento de fracasso rondando a sua sala, porém, são para esses momentos que a Regra Geral no. 11 entrará em ação: Saiba quando pedir ajuda !!!!• Lembre-se você não está sozinha/sozinho, você faz parte de uma Equipe. Você tem que contar com o apoio dos colegas Professores da Escola, da Coordenação, do Diretor, dos Pais. Ainda também pode contar com o auxílio dos Livros, da Internet, dos Cursos, de Aconselhamento, de Coach, enfim, há uma série de recursos.• Pedir ajuda também requer antes de tudo humildade. Reconhecer que não somos detentores da verdade, por isso temos que compartilhar o que sabemos e o que precisamos, só assim receberemos ajuda que pode vir de lugares onde você menos espera.• Jamais se feche para as possibilidades de receber ajuda. É uma pena quando ouvimos comentários do tipo: “ só vou fazer curso se a escola pagar “ , “ só vou se tiver certificado”, “ só faço se me pagarem hora extra”, “ mais um treinamento que não serve de nada” .• Saiba que ao pedir ajuda você abre possibilidades de crescer de mudar de tamanho e quando isso acontece podemos contribuir com muito mais para o mundo em que vivemos e fazer muito mais pelos nossos alunos. Por isso não se contente em ficar do mesmo tamanho por muito tempo, desafie-se e não tenha medo de pedir ajuda. Fonte: SOS professor

×