SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 44
UNISEB
Centro Universitário
Coordenação
Pedagógica
24/03/2014
Profa. Me. M. Alejandra
I. Leal
Módulo
UNISEB
Centro Universitário
Retomando
as aulas
anteriores
8.1
Atuação sem foco
Quesito tarefas  rotina bagunçada:
72% costumam acompanhar a entrada e a
saída dos alunos diariamente;
55% conferem se as classes estão organizadas
e limpas;
50% atendem todos os dias telefonemas de
pais e de outras pessoas que procuram a
escola (e 70% acreditam que
isso é adequado);
19% assumem alguma classe
pelo menos uma vez por
semana quando falta um
professor;
3
http://colegiosantosanjos.com.br
Atuação sem foco
9% admitem não desempenhar nenhuma
atividade regular relativa à formação de
professores;
26% se ressentem por não dispor de
tempo suficiente para se dedicar à
elaboração ou à revisão periódica do
projeto político-pedagógico (PPP).
4
Dificuldades com a equipe?
Sim, elas existem para 31% dos
entrevistados, que não sabem como fazer o
professor desmotivado trabalhar, não
conseguem ajudá-lo a cumprir as metas e
ainda afirmam não saber como se firmar
como líder dos docentes e
exercer sua autoridade
perante os colegas.
5
www.brasilescola.com
Conclusão da pesquisa
A falta de identidade profissional, e o fato
de ser tão solicitado por todos para fazer de
tudo na escola, o levam a sentir-se
importante, mas sem perceber o quanto
isso o afasta de ser um bom formador de
professores.
6
Formação em serviço
Concluiu-se que, apesar de todos os
esforços para que a formação em serviço
ocorra com mais frequência e seja focada
na necessidade dos professores em sala de
aula, há a carência de
programas voltados
especificamente para
aprimorar a prática do
coordenador pedagógico.
7
http://revistaescola.abril.com.br
Conclusões
"Falta suporte adequado para que ele
possa efetivamente exercer o papel de
articulador das ações formativas de caráter
colaborativo na escola."
8
http://2.bp.blogspot.com
Módulo
UNISEB
Centro Universitário
O campo de atuação
da Coordenação
Pedagógica – Parte I
Unidade 7
8.1
Roteiro da aula
• O projeto político pedagógico como eixo
norteador das ações educativas
• Currículo, conhecimento e cultura
• Planejamento
http://2.bp.blogspot.com/•http://www.pedagogiaaopedaletra.com
10
PPP
Como eixo norteador das ações educativas,
revela a visão macro do que a instituição
escolar pretende ou idealiza fazer, seus
objetivos, metas e estratégias,
tanto no que diz respeito às
atividades pedagógicas
como no que se refere
às atividades
administrativas.
http://files.cempteen.webnode.com.br
11
Quem, por que e para quê?
O projeto político pedagógico tem uma
dimensão fundamental: ele sinaliza a visão
de homem, de sociedade e de mundo que a
escola acredita ou quer projetar no seu fazer
cotidiano, sem perder de vista que aqueles
que se dedicam à
educação devem
ter por objetivo as
gerações futuras e o
futuro da geração atual.
http://4.bp.blogspot.com
12
O que eu aprendi
• De acordo com Veiga (1998), quanto à
concepção, um projeto pedagógico de
qualidade deve apresentar as seguintes
características, EXCETO:
a. Ser um processo participativo de decisões.
b. Preocupar-se em instaurar uma forma de
organização do trabalho pedagógico que desvele
os conflitos e as contradições.
c. Explicitar princípios baseados na autonomia da
escola e na solidariedade entre seus agentes
educativos.
13
• Vamos testar nosso aprendizagem
• d. Conter opções superficiais na direção
da superação de problemas.
• e. Explicitar o compromisso com a
formação do cidadão.
14
Resposta
• Veiga (1998) afirma que o projeto
pedagógico de qualidade é aquele que
representa a realidade da escola. Para
tanto, deve ser construído a partir de
processo participativo, baseado nos
princípios de autonomia da escola.
15
Resposta
• Sabemos que a realidade de cada escola
desvela conflitos e contradições, que são
inerentes às instituições sociais, por isso a
necessidade da projeto pedagógico ser
concretizado em processos de decisões
coletivas, que visem o compromisso com a
formação do cidadão. Nesse sentido, opções
superficiais para a superação de problemas
pouco ou nada contribuem para a educação de
qualidade que tanto almejamos.
16
Em busca da qualidade
Um aspecto relevante para a mudança é a
participação responsável de todos na gestão
da vida escolar – educadores, alunos,
funcionários, comunidade local. A escola pode
ser um espaço público privilegiado no qual é
possível ouvir opiniões,
ouvir outras ideias,
discuti-las, propor e
estabelecer ações
coletivas.
http://4.bp.blogspot.com
17
Currículo: sistematização dos
esforços pedagógicos
“[...] qualquer que seja a concepção de
currículo que adotamos, não parece haver
dúvidas quanto à sua importância no
processo educativo escolar. Como essa
importância se evidencia? Pode-se afirmar
que é por intermédio do currículo que as
‘coisas’ acontecem na escola. No currículo
se sistematizam nossos esforços
pedagógicos.
18
Currículo
O currículo é, em outras palavras, o
coração da escola, o espaço central em
que todos atuamos, o que nos torna, nos
diferentes níveis do processo
educacional, responsáveis por sua
elaboração.
19
Planejar
Planejar é elaborar, decidir que tipo de
sociedade e de homem se quer e que tipo
de ação educacional é necessária para
isso; verificar a que distância se está
deste tipo de ação.
20
(Gandin,1985)
Efetivando o planejamento
• comprometimento;
• descontração;
• disponibilidade
emocional;
• capacidade de
aprender;
• capacidade de inovação;
• capacidade
comunicativa;
• reconhecimento do
impacto das novas
tecnologias;
21
http://vocesa.abril.com.br/imagens/0140/140-carreira-003-630x270.jpg
Efetivando o planejamento
• atenção à diversidade cultural;
• atualização científica através de educação
continuada;
• integração docência
e afetividade;
• Desenvolvimento
do comportamento ético,
solidariedade
e cooperação.
http://1.bp.blogspot.com
22
O coordenador pedagógico é
também um formador!
No seu papel de agente formador, o
coordenador pedagógico deve explicitar
aos professores que, ao longo da história
da escola:
http://2.bp.blogspot.com
23
[...] na transposição didática dos saberes
científicos em saberes escolares, diferentes
maneiras de planejar o ensino têm sido
preconizadas. Esses saberes vêm sendo
organizados através da listagem de
conteúdos a serem vencidos pelos
estudantes por etapas, da chamada
'educação tradicional’,
24
passando pelas propostas de organização
destes conteúdos em torno de um assunto –
como centros de interesse, metodologia de
projetos e unidades de trabalho da ‘Escola
Nova’ – até as 'proposições
contemporâneas’ que retomam as
propostas de integração curricular do
Escolanovismo ressignificando-as...
25
...e em alguns casos, politizando-se de
forma mais explícita através do uso de
‘Temas Emergentes, Eixos temáticos,
Temas Geradores, temas culturais’ e, mais
recentemente, retomando a ‘Pedagogia de
Projetos’ (XAVIER, 2000, p. 11-12).
26
Organização do conteúdo
• A forma mais clássica de organização do
conteúdo escolar, ainda hoje, é o modelo
linear disciplinar, ou o conjunto de
disciplinas justapostas,
na maioria das vezes de
uma forma bastante
arbitrária.
http://www.gazetamaringa.com.br/midia/tn_279_651_horario_050312.jpg
27
Planejamento Participativo
A ausência da prática do planejamento
participativo democrático ou de experiências
como o Planejamento multi/interdisciplinar - que
trabalha temas das diversas áreas do
conhecimento escolar que possam se
complementar - retira da escola a possibilidade de
construir coletivamente os sentidos da escola e
da educação praticada.
28
• Objetivos: é preciso explicitá-los, tendo
como questões básicas “o quê” e “para
quê”;
• Justificativa: toda proposta tem uma
origem, um porquê;
• Temática: apresentação do eixo
integrador;
• Estratégias: momento do “como” ser
explicitado;
29
Elementos do Planejamento
• Localização: onde será desenvolvido?
Para quem? É importante esta
caracterização, deixando esclarecido o
contexto;
• Recursos: qual o apoio necessário, em
termos de materiais, meios a serem
utilizados;
• Avaliação: como acompanhamento
permanente do processo, velar os
indicadores, critérios de avaliação
(RODRIGUES, 2002, p. 72).
30
Elementos do Planejamento
Módulo
UNISEB
Centro Universitário
O campo de Atuação
da Coordenação
Pedagógica – Parte II
Unidade 8
8.1
Roteiro da aula
• A Coordenação pedagógica e o
planejamento curricular.
• Coordenação pedagógica na escola:
principais atribuições e desafios.
32
Planejamento curricular
Currículo  deve
considerar as
possibilidades e as
aspirações do educando e,
ao mesmo tempo, a
historicidade, a cultura, as
possibilidades, as
exigências e as aspirações
comunitárias do meio.
(MARTINS, 1999)
http://t2.gstatic.com
33
Coordenação pedagógica
• Fomentar e articular as discussões, bem
como definir coletivamente os momentos
de realização do planejamento.
http://t1.gstatic.com
34
Parceria: coordenação pedagógica,
alunos e professores
A programação das atividades de ensino e
de aprendizagem na sala de aula requer
metas estabelecidas, adequando-as àquele
grupo específico de alunos.
http://t2.gstatic.com
35
Prática docente
A prática de todo professor,
mesmo de forma
inconsciente, sempre
pressupõe uma concepção
de ensino e aprendizagem
que determina sua
compreensão dos papéis de
professor e aluno, da
metodologia, da função social
da escola e dos conteúdos a
serem trabalhados.
http://t1.gstatic.com
36
O coordenador pedagógico na
escola
• Atento à realidade e competente para
localizar os temas geradores (questões,
contradições, necessidades, desejos) do
grupo, organizá-los e devolvê-los como
um desafio para o coletivo, ajudando na
tomada de consciência e
na busca conjunta de
formas de
enfrentamento.
http://www.carlosbritto.com
37
(VASCONCELLOS, 2011)
Coordenador pedagógico é um
intelectual orgânico
É aquele que tem um projeto assumido
conscientemente e, pautado nele, é capaz
de despertar, de mobilizar as pessoas para
a mudança e fazer junto o percurso.
(VASCONCELLOS, 2011)
38
Cabe ao coordenador fazer com sua “classe”
(os seus professores) a mesma linha de
mediação que os professores devem fazer em
sala: acolher, provocar, subsidiar e interagir.
Quais são suas principais
atividades?
• Coordenar a elaboração e a realização
interativa do projeto político-pedagógico
da escola (PPP).
• Elaborar o seu plano setorial - o projeto
de trabalho da coordenação pedagógica.
http://2.bp.blogspot.com/
39
Quais são suas principais
atividades?
• Colaborar com os professores na
construção e realização interativa do
projeto de ensino-aprendizagem/plano de
ensino, assim como dos planos de
unidade, sequências didáticas, projetos
de trabalho, semanários, planos de aula.
• Coordenar as reuniões pedagógicas
semanais (hora-atividade, horário de
trabalho pedagógico coletivo).
40
Quais são suas principais
atividades?
• Acompanhamento
individual dos
professores
(supervisão não
com sentido de
controle autoritário,
mas de “outra”
visão).
• Participar da
educação da
comunidade.
http://portais.viverdigitalibipora.com.br
41
E a formação do coordenador
pedagógico?
 Uma boa formação como professor,
como educador, o que envolve as três
grandes dimensões da atividade docente:
1. Trabalho com conhecimento;
2. Organização da coletividade
(construção da disciplina em sala de
aula)
3. Relacionamento interpessoal.
(VASCONCELLOS, 2011)
42
E a formação do coordenador
pedagógico?
Formação voltada para a coordenação
pedagógica, com aprofundamento em
gestão escolar, planejamento, projeto
político-pedagógico, trabalho de grupo,
supervisão (acolhimento,
acompanhamento, orientação, etc.).
43
Referências
ÁVILA, Virginia. Coordenação Pedagógica. Centro
Universitário UniSEB Interativo. Ribeirão Preto, 2012.
MARTINS, José do Prado. Administração escolar:
uma abordagem crítica do processo administrativo
em educação. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1999.
VASCONCELOS, C. S. Coordenação do trabalho
pedagógico: do projeto político pedagógico ao
cotidiano da sala de aula. São Paulo: Libertard,
2002.
VASCONCELOS, C. S. O coordenador pedagógico
na escola. Entrevista concedida ao Jornal do
Professor. Edição 50 – 1 de fevereiro de 2011.
Disponível em:
http://portaldoprofessor.mec.gov.br/jornal.html?idEdic
ao=53&x=37&y=9
44

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

2. o planejamento do trabalho pedagógico
2. o planejamento do trabalho pedagógico2. o planejamento do trabalho pedagógico
2. o planejamento do trabalho pedagógico
Claudio Lima
 
Os desafios do coordenador pedagógico
Os desafios do coordenador pedagógicoOs desafios do coordenador pedagógico
Os desafios do coordenador pedagógico
Luciene Chagas
 
Gestão de sala de aula 2
Gestão de sala de aula 2Gestão de sala de aula 2
Gestão de sala de aula 2
suelyaparecida
 

Mais procurados (20)

Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópiaApresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
 
Planificação Curricular
Planificação CurricularPlanificação Curricular
Planificação Curricular
 
Gestão em foco ppp
Gestão em foco  pppGestão em foco  ppp
Gestão em foco ppp
 
5 mp praticas educativas
5 mp praticas educativas5 mp praticas educativas
5 mp praticas educativas
 
Formação
FormaçãoFormação
Formação
 
2. o planejamento do trabalho pedagógico
2. o planejamento do trabalho pedagógico2. o planejamento do trabalho pedagógico
2. o planejamento do trabalho pedagógico
 
Articulador Pedagógico
Articulador PedagógicoArticulador Pedagógico
Articulador Pedagógico
 
Edu Inclusiva Maristela
Edu Inclusiva MaristelaEdu Inclusiva Maristela
Edu Inclusiva Maristela
 
Gestão democrática
Gestão democráticaGestão democrática
Gestão democrática
 
Os desafios do coordenador pedagógico
Os desafios do coordenador pedagógicoOs desafios do coordenador pedagógico
Os desafios do coordenador pedagógico
 
64470 olimpio camargo prof 2014630 (1)
64470 olimpio camargo prof 2014630 (1)64470 olimpio camargo prof 2014630 (1)
64470 olimpio camargo prof 2014630 (1)
 
O que é currículo
O que é currículoO que é currículo
O que é currículo
 
Gestão de sala de aula 2
Gestão de sala de aula 2Gestão de sala de aula 2
Gestão de sala de aula 2
 
Acessibilidade Espacial e Tecnologias Assistivas: Possibilidades e Desafios n...
Acessibilidade Espacial e Tecnologias Assistivas: Possibilidades e Desafios n...Acessibilidade Espacial e Tecnologias Assistivas: Possibilidades e Desafios n...
Acessibilidade Espacial e Tecnologias Assistivas: Possibilidades e Desafios n...
 
Projeto didático
Projeto didáticoProjeto didático
Projeto didático
 
OLHARES HOLÍSTICOS NA AÇÃO DO SUPERVISOR ESCOLAR
OLHARES HOLÍSTICOS NA AÇÃO DO SUPERVISOR ESCOLAROLHARES HOLÍSTICOS NA AÇÃO DO SUPERVISOR ESCOLAR
OLHARES HOLÍSTICOS NA AÇÃO DO SUPERVISOR ESCOLAR
 
Educação e Supervisão: o trabalho coletivo na escola
Educação e Supervisão: o trabalho coletivo na escolaEducação e Supervisão: o trabalho coletivo na escola
Educação e Supervisão: o trabalho coletivo na escola
 
Planejamento na escola
Planejamento na escolaPlanejamento na escola
Planejamento na escola
 
As formas de planejar do professor
As formas de planejar do professorAs formas de planejar do professor
As formas de planejar do professor
 
Proposta Pedagogica 2015
Proposta Pedagogica 2015Proposta Pedagogica 2015
Proposta Pedagogica 2015
 

Semelhante a Ped 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomando (1)

Apresentação-OTP13-abril ensino médio .ppt
Apresentação-OTP13-abril ensino médio .pptApresentação-OTP13-abril ensino médio .ppt
Apresentação-OTP13-abril ensino médio .ppt
Milene452635
 
Pedagogiade projetos
Pedagogiade projetosPedagogiade projetos
Pedagogiade projetos
afermartins
 
PROJETO PEDAGOGICO
PROJETO PEDAGOGICOPROJETO PEDAGOGICO
PROJETO PEDAGOGICO
guest04f18b
 
Pedagogiade projetos
Pedagogiade projetosPedagogiade projetos
Pedagogiade projetos
afermartins
 
Pedagogiadeprojetos Ppt
Pedagogiadeprojetos PptPedagogiadeprojetos Ppt
Pedagogiadeprojetos Ppt
roquematoso
 
Pedagogiadeprojetos Ppt
Pedagogiadeprojetos PptPedagogiadeprojetos Ppt
Pedagogiadeprojetos Ppt
roquematoso
 
Pedagogia de Projetos
Pedagogia de ProjetosPedagogia de Projetos
Pedagogia de Projetos
Clezinha
 
Pedagogiade Projetos Ppt
Pedagogiade Projetos PptPedagogiade Projetos Ppt
Pedagogiade Projetos Ppt
roquematoso
 
Áreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogoÁreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogo
Beatriz
 
Áreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogoÁreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogo
Beatriz
 
9. as formas de planejar do professor
9. as formas de planejar do professor9. as formas de planejar do professor
9. as formas de planejar do professor
Claudio Lima
 
Unid4 ativ3 conceitos_decurriculostic_silvaniabucar
Unid4 ativ3 conceitos_decurriculostic_silvaniabucarUnid4 ativ3 conceitos_decurriculostic_silvaniabucar
Unid4 ativ3 conceitos_decurriculostic_silvaniabucar
bucarbio
 
Unid4 ativ3 conceitos_decurriculostic_silvaniabucar
Unid4 ativ3 conceitos_decurriculostic_silvaniabucarUnid4 ativ3 conceitos_decurriculostic_silvaniabucar
Unid4 ativ3 conceitos_decurriculostic_silvaniabucar
bucarbio
 

Semelhante a Ped 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomando (1) (20)

Apresentação-OTP13-abril ensino médio .ppt
Apresentação-OTP13-abril ensino médio .pptApresentação-OTP13-abril ensino médio .ppt
Apresentação-OTP13-abril ensino médio .ppt
 
Pedagogiade projetos
Pedagogiade projetosPedagogiade projetos
Pedagogiade projetos
 
Pedagogia de projetos
Pedagogia de projetosPedagogia de projetos
Pedagogia de projetos
 
PROJETO PEDAGOGICO
PROJETO PEDAGOGICOPROJETO PEDAGOGICO
PROJETO PEDAGOGICO
 
Pedagogiade projetos
Pedagogiade projetosPedagogiade projetos
Pedagogiade projetos
 
Curriculo_Heber_Sônia
Curriculo_Heber_SôniaCurriculo_Heber_Sônia
Curriculo_Heber_Sônia
 
Pedagogiadeprojetos Ppt
Pedagogiadeprojetos PptPedagogiadeprojetos Ppt
Pedagogiadeprojetos Ppt
 
Pedagogiadeprojetos Ppt
Pedagogiadeprojetos PptPedagogiadeprojetos Ppt
Pedagogiadeprojetos Ppt
 
Pedagogia de Projetos
Pedagogia de ProjetosPedagogia de Projetos
Pedagogia de Projetos
 
Pedagogiade Projetos Ppt
Pedagogiade Projetos PptPedagogiade Projetos Ppt
Pedagogiade Projetos Ppt
 
Heterogeneidade nos anos iniciais
Heterogeneidade nos anos iniciaisHeterogeneidade nos anos iniciais
Heterogeneidade nos anos iniciais
 
Áreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogoÁreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogo
 
Áreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogoÁreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogo
 
Apresentação1. pacto ii etapa
Apresentação1. pacto ii etapaApresentação1. pacto ii etapa
Apresentação1. pacto ii etapa
 
9. as formas de planejar do professor
9. as formas de planejar do professor9. as formas de planejar do professor
9. as formas de planejar do professor
 
1. programa mais educação sp
1. programa mais educação sp1. programa mais educação sp
1. programa mais educação sp
 
Ppp 1
Ppp 1Ppp 1
Ppp 1
 
Unid4 ativ3 conceitos_decurriculostic_silvaniabucar
Unid4 ativ3 conceitos_decurriculostic_silvaniabucarUnid4 ativ3 conceitos_decurriculostic_silvaniabucar
Unid4 ativ3 conceitos_decurriculostic_silvaniabucar
 
Unid4 ativ3 conceitos_decurriculostic_silvaniabucar
Unid4 ativ3 conceitos_decurriculostic_silvaniabucarUnid4 ativ3 conceitos_decurriculostic_silvaniabucar
Unid4 ativ3 conceitos_decurriculostic_silvaniabucar
 
21 pdca
21 pdca21 pdca
21 pdca
 

Ped 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomando (1)

  • 3. Atuação sem foco Quesito tarefas  rotina bagunçada: 72% costumam acompanhar a entrada e a saída dos alunos diariamente; 55% conferem se as classes estão organizadas e limpas; 50% atendem todos os dias telefonemas de pais e de outras pessoas que procuram a escola (e 70% acreditam que isso é adequado); 19% assumem alguma classe pelo menos uma vez por semana quando falta um professor; 3 http://colegiosantosanjos.com.br
  • 4. Atuação sem foco 9% admitem não desempenhar nenhuma atividade regular relativa à formação de professores; 26% se ressentem por não dispor de tempo suficiente para se dedicar à elaboração ou à revisão periódica do projeto político-pedagógico (PPP). 4
  • 5. Dificuldades com a equipe? Sim, elas existem para 31% dos entrevistados, que não sabem como fazer o professor desmotivado trabalhar, não conseguem ajudá-lo a cumprir as metas e ainda afirmam não saber como se firmar como líder dos docentes e exercer sua autoridade perante os colegas. 5 www.brasilescola.com
  • 6. Conclusão da pesquisa A falta de identidade profissional, e o fato de ser tão solicitado por todos para fazer de tudo na escola, o levam a sentir-se importante, mas sem perceber o quanto isso o afasta de ser um bom formador de professores. 6
  • 7. Formação em serviço Concluiu-se que, apesar de todos os esforços para que a formação em serviço ocorra com mais frequência e seja focada na necessidade dos professores em sala de aula, há a carência de programas voltados especificamente para aprimorar a prática do coordenador pedagógico. 7 http://revistaescola.abril.com.br
  • 8. Conclusões "Falta suporte adequado para que ele possa efetivamente exercer o papel de articulador das ações formativas de caráter colaborativo na escola." 8 http://2.bp.blogspot.com
  • 9. Módulo UNISEB Centro Universitário O campo de atuação da Coordenação Pedagógica – Parte I Unidade 7 8.1
  • 10. Roteiro da aula • O projeto político pedagógico como eixo norteador das ações educativas • Currículo, conhecimento e cultura • Planejamento http://2.bp.blogspot.com/•http://www.pedagogiaaopedaletra.com 10
  • 11. PPP Como eixo norteador das ações educativas, revela a visão macro do que a instituição escolar pretende ou idealiza fazer, seus objetivos, metas e estratégias, tanto no que diz respeito às atividades pedagógicas como no que se refere às atividades administrativas. http://files.cempteen.webnode.com.br 11
  • 12. Quem, por que e para quê? O projeto político pedagógico tem uma dimensão fundamental: ele sinaliza a visão de homem, de sociedade e de mundo que a escola acredita ou quer projetar no seu fazer cotidiano, sem perder de vista que aqueles que se dedicam à educação devem ter por objetivo as gerações futuras e o futuro da geração atual. http://4.bp.blogspot.com 12
  • 13. O que eu aprendi • De acordo com Veiga (1998), quanto à concepção, um projeto pedagógico de qualidade deve apresentar as seguintes características, EXCETO: a. Ser um processo participativo de decisões. b. Preocupar-se em instaurar uma forma de organização do trabalho pedagógico que desvele os conflitos e as contradições. c. Explicitar princípios baseados na autonomia da escola e na solidariedade entre seus agentes educativos. 13
  • 14. • Vamos testar nosso aprendizagem • d. Conter opções superficiais na direção da superação de problemas. • e. Explicitar o compromisso com a formação do cidadão. 14
  • 15. Resposta • Veiga (1998) afirma que o projeto pedagógico de qualidade é aquele que representa a realidade da escola. Para tanto, deve ser construído a partir de processo participativo, baseado nos princípios de autonomia da escola. 15
  • 16. Resposta • Sabemos que a realidade de cada escola desvela conflitos e contradições, que são inerentes às instituições sociais, por isso a necessidade da projeto pedagógico ser concretizado em processos de decisões coletivas, que visem o compromisso com a formação do cidadão. Nesse sentido, opções superficiais para a superação de problemas pouco ou nada contribuem para a educação de qualidade que tanto almejamos. 16
  • 17. Em busca da qualidade Um aspecto relevante para a mudança é a participação responsável de todos na gestão da vida escolar – educadores, alunos, funcionários, comunidade local. A escola pode ser um espaço público privilegiado no qual é possível ouvir opiniões, ouvir outras ideias, discuti-las, propor e estabelecer ações coletivas. http://4.bp.blogspot.com 17
  • 18. Currículo: sistematização dos esforços pedagógicos “[...] qualquer que seja a concepção de currículo que adotamos, não parece haver dúvidas quanto à sua importância no processo educativo escolar. Como essa importância se evidencia? Pode-se afirmar que é por intermédio do currículo que as ‘coisas’ acontecem na escola. No currículo se sistematizam nossos esforços pedagógicos. 18
  • 19. Currículo O currículo é, em outras palavras, o coração da escola, o espaço central em que todos atuamos, o que nos torna, nos diferentes níveis do processo educacional, responsáveis por sua elaboração. 19
  • 20. Planejar Planejar é elaborar, decidir que tipo de sociedade e de homem se quer e que tipo de ação educacional é necessária para isso; verificar a que distância se está deste tipo de ação. 20 (Gandin,1985)
  • 21. Efetivando o planejamento • comprometimento; • descontração; • disponibilidade emocional; • capacidade de aprender; • capacidade de inovação; • capacidade comunicativa; • reconhecimento do impacto das novas tecnologias; 21 http://vocesa.abril.com.br/imagens/0140/140-carreira-003-630x270.jpg
  • 22. Efetivando o planejamento • atenção à diversidade cultural; • atualização científica através de educação continuada; • integração docência e afetividade; • Desenvolvimento do comportamento ético, solidariedade e cooperação. http://1.bp.blogspot.com 22
  • 23. O coordenador pedagógico é também um formador! No seu papel de agente formador, o coordenador pedagógico deve explicitar aos professores que, ao longo da história da escola: http://2.bp.blogspot.com 23
  • 24. [...] na transposição didática dos saberes científicos em saberes escolares, diferentes maneiras de planejar o ensino têm sido preconizadas. Esses saberes vêm sendo organizados através da listagem de conteúdos a serem vencidos pelos estudantes por etapas, da chamada 'educação tradicional’, 24
  • 25. passando pelas propostas de organização destes conteúdos em torno de um assunto – como centros de interesse, metodologia de projetos e unidades de trabalho da ‘Escola Nova’ – até as 'proposições contemporâneas’ que retomam as propostas de integração curricular do Escolanovismo ressignificando-as... 25
  • 26. ...e em alguns casos, politizando-se de forma mais explícita através do uso de ‘Temas Emergentes, Eixos temáticos, Temas Geradores, temas culturais’ e, mais recentemente, retomando a ‘Pedagogia de Projetos’ (XAVIER, 2000, p. 11-12). 26
  • 27. Organização do conteúdo • A forma mais clássica de organização do conteúdo escolar, ainda hoje, é o modelo linear disciplinar, ou o conjunto de disciplinas justapostas, na maioria das vezes de uma forma bastante arbitrária. http://www.gazetamaringa.com.br/midia/tn_279_651_horario_050312.jpg 27
  • 28. Planejamento Participativo A ausência da prática do planejamento participativo democrático ou de experiências como o Planejamento multi/interdisciplinar - que trabalha temas das diversas áreas do conhecimento escolar que possam se complementar - retira da escola a possibilidade de construir coletivamente os sentidos da escola e da educação praticada. 28
  • 29. • Objetivos: é preciso explicitá-los, tendo como questões básicas “o quê” e “para quê”; • Justificativa: toda proposta tem uma origem, um porquê; • Temática: apresentação do eixo integrador; • Estratégias: momento do “como” ser explicitado; 29 Elementos do Planejamento
  • 30. • Localização: onde será desenvolvido? Para quem? É importante esta caracterização, deixando esclarecido o contexto; • Recursos: qual o apoio necessário, em termos de materiais, meios a serem utilizados; • Avaliação: como acompanhamento permanente do processo, velar os indicadores, critérios de avaliação (RODRIGUES, 2002, p. 72). 30 Elementos do Planejamento
  • 31. Módulo UNISEB Centro Universitário O campo de Atuação da Coordenação Pedagógica – Parte II Unidade 8 8.1
  • 32. Roteiro da aula • A Coordenação pedagógica e o planejamento curricular. • Coordenação pedagógica na escola: principais atribuições e desafios. 32
  • 33. Planejamento curricular Currículo  deve considerar as possibilidades e as aspirações do educando e, ao mesmo tempo, a historicidade, a cultura, as possibilidades, as exigências e as aspirações comunitárias do meio. (MARTINS, 1999) http://t2.gstatic.com 33
  • 34. Coordenação pedagógica • Fomentar e articular as discussões, bem como definir coletivamente os momentos de realização do planejamento. http://t1.gstatic.com 34
  • 35. Parceria: coordenação pedagógica, alunos e professores A programação das atividades de ensino e de aprendizagem na sala de aula requer metas estabelecidas, adequando-as àquele grupo específico de alunos. http://t2.gstatic.com 35
  • 36. Prática docente A prática de todo professor, mesmo de forma inconsciente, sempre pressupõe uma concepção de ensino e aprendizagem que determina sua compreensão dos papéis de professor e aluno, da metodologia, da função social da escola e dos conteúdos a serem trabalhados. http://t1.gstatic.com 36
  • 37. O coordenador pedagógico na escola • Atento à realidade e competente para localizar os temas geradores (questões, contradições, necessidades, desejos) do grupo, organizá-los e devolvê-los como um desafio para o coletivo, ajudando na tomada de consciência e na busca conjunta de formas de enfrentamento. http://www.carlosbritto.com 37 (VASCONCELLOS, 2011)
  • 38. Coordenador pedagógico é um intelectual orgânico É aquele que tem um projeto assumido conscientemente e, pautado nele, é capaz de despertar, de mobilizar as pessoas para a mudança e fazer junto o percurso. (VASCONCELLOS, 2011) 38 Cabe ao coordenador fazer com sua “classe” (os seus professores) a mesma linha de mediação que os professores devem fazer em sala: acolher, provocar, subsidiar e interagir.
  • 39. Quais são suas principais atividades? • Coordenar a elaboração e a realização interativa do projeto político-pedagógico da escola (PPP). • Elaborar o seu plano setorial - o projeto de trabalho da coordenação pedagógica. http://2.bp.blogspot.com/ 39
  • 40. Quais são suas principais atividades? • Colaborar com os professores na construção e realização interativa do projeto de ensino-aprendizagem/plano de ensino, assim como dos planos de unidade, sequências didáticas, projetos de trabalho, semanários, planos de aula. • Coordenar as reuniões pedagógicas semanais (hora-atividade, horário de trabalho pedagógico coletivo). 40
  • 41. Quais são suas principais atividades? • Acompanhamento individual dos professores (supervisão não com sentido de controle autoritário, mas de “outra” visão). • Participar da educação da comunidade. http://portais.viverdigitalibipora.com.br 41
  • 42. E a formação do coordenador pedagógico?  Uma boa formação como professor, como educador, o que envolve as três grandes dimensões da atividade docente: 1. Trabalho com conhecimento; 2. Organização da coletividade (construção da disciplina em sala de aula) 3. Relacionamento interpessoal. (VASCONCELLOS, 2011) 42
  • 43. E a formação do coordenador pedagógico? Formação voltada para a coordenação pedagógica, com aprofundamento em gestão escolar, planejamento, projeto político-pedagógico, trabalho de grupo, supervisão (acolhimento, acompanhamento, orientação, etc.). 43
  • 44. Referências ÁVILA, Virginia. Coordenação Pedagógica. Centro Universitário UniSEB Interativo. Ribeirão Preto, 2012. MARTINS, José do Prado. Administração escolar: uma abordagem crítica do processo administrativo em educação. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1999. VASCONCELOS, C. S. Coordenação do trabalho pedagógico: do projeto político pedagógico ao cotidiano da sala de aula. São Paulo: Libertard, 2002. VASCONCELOS, C. S. O coordenador pedagógico na escola. Entrevista concedida ao Jornal do Professor. Edição 50 – 1 de fevereiro de 2011. Disponível em: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/jornal.html?idEdic ao=53&x=37&y=9 44