O currículo e práticas pedagógicas do cmei madre elísia simone helen drumond 1 - cópia

4.107 visualizações

Publicada em

Artigos Ensino Infantil Simone Helen Drumond

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.107
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O currículo e práticas pedagógicas do cmei madre elísia simone helen drumond 1 - cópia

  1. 1. INVESTIGAÇÃO SOBRE O CURRÍCULO E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DO CMEI MADRE ELÍSIA Simone Helen Drumond Ischkanian No mundo globalizado destaca-se a importância da escola como instituição essencial de inclusão e democratização das oportunidades e de desafios educacionais e sociais para a consolidação de sua cidadania. A escola posicionase em seu contexto social como um lugar de destaque para qualidade de ensino, onde o professor é mediador do conhecimento, o que faz da mesma um local de inclusão e democratização do ensino, em que o professor enquanto ensina, aprende e, enquanto aprende, o aluno também ensina, sendo assim, sua visão de mundo é respeitado, o que lhe permite fazer parte da construção do conhecimento. O Currículo do CMEI MADRE ELÍSIA tem configurado-se a sua identidade de uma escolar, na medida em que os pressupostos se definem na execusão de suas ações no cotexto escolar. As finalidades educativas e as diretrizes gerais da prática pedagógica da instituição têm levado ao coletivo escolar a repensar, a redesenhar, a arquitetura da educação e da escola, em busca de uma estrutura harmônica e consistente com nossas crenças, desejos e sonhos, a fim de lançarse para adiante, em direção ao futuro, firmando o compromisso de tornar cada vez mais dinâmico e criativo o ambiente escolar, assim como o bom relacionamento interpessoal e a relação de confiança e segurança das famílias dos alunos e todo complexo físico da escola. A legitimidade do Currículo desse CMEI vem não só de uma clareza e coerência interna, mas também das motivações e processos que determinam a elaboração de um trabalho que busca a qualidade de um processo educativo, sintonizado com as demandas e as necessidades das próximas gerações. Como processo e produto são realidades inseparáveis, podemos afirmar que se manifestaram transformações na prática pedagógica do CMEI MADRE ELÍSIA, por meio de reflexões em torno das finalidades da educação, a busca de referenciais teóricos, a elaboração e reelaboração de diversos textos que compõem os apontamentos, a definição de sua estrutura final funcionaram como um amplo movimento de revisão e atualização pedagógica.
  2. 2. ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO FÍSICO E DE RECURSOS DIDÁTICOS O CMEI Madre Elisía é um lugar de concepção, realização e avaliação de seu projeto educativo, uma vez que necessita organizar seu trabalho pedagógico com base em seus alunos. Nesta perspectiva, assume suas responsabilidades, proporcionando uma diversidade de espaços onde as atividades lúdicas podem ser otimizadas. As salas de aula são amplas com banheiros. Ano a ano a busca de viabilizações pedagógicas é projetada em formulações de espaços sem esperar que as esferas administrativas superiores tomem essa iniciativa, mas que lhe deem as condições necessárias para levá-la adiante. Para tanto, é importante que se fortaleça as relações entre escola e sistema de ensino. Esse ano de 2013 foi otimizado o espaço dos recursos do PESC e juntamente com outros materiais lúdicos que a escola possui, a partir de projetos e recursos do Governo Federal. 3.2 - Sendo uma instituição de confiança, de comprometimento do coletivo escolar, nas classes é otimizado espaços para que a criança manifeste-se espontaneamente, desenvolvendo suas habilidades infantis, também prioriza oportunidades e situações que permitam à criança:  Desenvolver a capacidade de comunicação e expressão;  Solucionar problemas por conta própria, adotando formas mais complexas de raciocínio;  Agir com responsabilidade crescente em sua relação com o meio ambiente físico e social;  Desenvolver a capacidade de analisar criticamente sua própria atuação com a dos demais nas diversas situações. 3.3 - O CMEI MADRE ELÍSIA é um lugar de formação e aprimoramento intelectual e social, oportuniza ao sujeito o aprendizado e o desenvolvimento de
  3. 3. suas potencialidades, sejam elas sociais ou cognitivas, levando-os a refletir sobre atitudes e hábitos frente aos desafios. Os projetos periódicos são desenvolvidos com competência pelo coletivo escolar. Os planos e demais documentos e praticas são desenvolvidos e trabalhados dentro de uma perspectiva lúdica e prazerosa, onde o bem estar das crianças é visto como fator primordial. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIALIDADE DA ESCOLA  Projetos: Projetos relacionados: as datas comemorativas, ao contexto social. Histórico e cultura, ao contexto da cultura brasileira e outros pertinentes ao contexto latente na educação.  Planejamento: Deve ser mensal, conforme o calendário escolar da SEMED, onde nossa equipe pedagógica se integra e sociabiliza-se focada nas necessidades cognitiva, sócio-afetivo e físico motor, das turmas do maternal III, 1º período e 2º período.  Plano de aula: Realizado diariamente pelo professor que planeja e registra a rotina no seu caderno de registro pedagógico.  Plano escolar: elaborado no início do ano.  Estrutura curricular: fundamentados no programa educacional do Referencial Nacional de Educação Infantil.  Avaliação: Também respaldada no RCNEI, com registro em ficha padronizada nominal discente do desempenho satisfatório ou não, por bimestre, levando em conta a fala das crianças, registros vivos de suas ideias, produções individuais e coletivas, dentre outras.  Parecer final descritivo discente: Em ficha padronizada nominal discente registrado todo o processo vivenciado pela criança, resultado de um trabalho intencional do professor.  Projeto Político-Pedagógico, Projeto Curricular, Projetos de Aprendizagem: São documentações que possuem bastante relevância no contexto escolar, uma vez que a busca por mediações embasadas nessas perspectivas estão contidas nos planejamentos.
  4. 4. PRINCÍPIOS PEDAGÓGICOS ADOTADOS As funções de cuidar, Educação, de Relações com a Família - A metodologia de ensino adotada pela escola está baseada na proposta sóciointeracionista, cujo objetivo é levar acriança a construir o seu próprio conhecimento através da exploração do seu corpo, dos objetos, do espaço onde está inserida e das relações com o outro. Desta forma, ampliando sua capacidade de descoberta e construção de conhecimentos, as crianças vão penetrando de modo consciente na dinâmica da vida e se constituindo, como sujeitos históricos, críticos e participativos. As atividades são programadas de forma a inserir o conteúdo a ser trabalhado dentro do objetivo a ser alcançado pela instituição, envolvendo a família e a comunidade educativa. Para prestar um atendimento de qualidade, as funções de assistir, criar, cuidar e educar, são fatores permanentemente trabalhados pelo coletivo escola, onde nesse contexto o papel da gestora tem revelado uma perspectiva bastante positiva. MODOS DE ORGANIZAÇÃO DAS ÁREAS CURRICULARES A crença e a prática pedagógica do CMEI MADRE ELÍSIA são essencialmente baseadas nos princípios epistemológicos formulados originalmente por Jean Piaget. Diversos outros autores como Vigotsky, Wallon, Freinet, Emília Ferreiro, Yves de La Taille e Howard Gardner, dentre outros, contribuíram para a elaboração da proposta sóciointeracionista que abraçamos, acreditando que cada homem é sujeito e autor de seu próprio conhecimento, ou seja, cada homem interpreta o real à sua maneira, constituindo uma visão de mundo e concepções próprias. A base dessa construção, no entanto, não é solitária, faz-se no convívio social, na interação do sujeito com o meio e com outros indivíduos. Frente às exigências da realidade brasileira, dentro de um contexto de um mundo em rápida evolução, o CMEI MADRE ELÍSIA quer educar seus alunos para uma cidadania consciente, a fim de torná-los protagonistas e agentes de transformação da sociedade, capazes de intervir na realidade que está inserido, por meio de decisões tomadas de forma consciente e responsável, assim a suas concepções nas áreas curriculares se baseiam em:
  5. 5. LINGUAGEM ORAL E ESCRITA OBJETIVO 1. Desenvolver percepção visual, auditiva, coordenação visomotora. 2. Desenvolver Orientação temporal (começo, meio e fim). 3. Desenvolver Orientação espacial. CONTEÚDO Coordenação viso-motora: 1. Desenho livre. 2. Labirinto. 3. Pintura. 4. Recorte e colagem. 5. Traçado de linhas com movimentos livres e dirigidos. • Percepção visual: 1. Cor. 2. Forma. 3. Tamanho 4. Detalhes. 5. Complementação de figuras. 6. Letras (a, e, i, o, u). • Orientação temporal: começo, meio e fim, mais velho, mais novo, primeiro e último. • Orientação espacial: dentro/fora, em cima, entre, em baixo, na frente, atrás, mais alto, mais baixo, mais perto e mais longe. PROCEDIMENTO Atividades que promovam o interesse da criança. Pode-se também trabalhar as vogais com músicas. Trabalhar as noções do conteúdo no dia-a-dia da criança, explicando-a sempre que ocorrer dúvidas. Pode-se trabalhar também com jogos, brincadeira, histórias e músicas. AVALIAÇÃO Avaliação será contínua, através da observação diária da criança no desempenho de suas atividades, no relacionamento com os colegas e com a professora. O instrumento de avaliação é uma ficha de observações que será entregue aos pais todo Bimestre. MATEMÁTICA OBJETIVO 1. Estimular o raciocínio lógico, estabelecendo relações entre os conceitos: todo, parte, igual, diferente, grande, pequeno, tamanho, cor, forma, etc. 2. Desenvolver o conceito numérico através da expressão verbal e gráfica. 3. Desenvolver a noção de diferente medidas em relação aos objetos e ao tempo. CONTEÚDO • Estruturas lógicas: 1. Discriminação (semelhanças e diferenças). 2. Comparação. 3. Identificação. 4. Conjuntos. 5. Correspondência. 6. Cores. • Tamanho e formas (círculo, triângulo, quadrado, retângulo). • Número de 1 a 9, quantidade (mais, menos, muito, pouco, cheio e vazio). • Medidas: 1. Tamanho de objetos (pequeno, grande, maior, menor, grosso e fino). 2. Distância entre os objetos (longe, perto). 3. Velocidade (rápido, lento, devagar, depressa). 4. Massa (leve, pesado). 5. Temperatura (quente, frio). 6. Som (alto, baixo). 7. Tempo (muito tempo, pouco tempo, dia, noite, hoje, ontem e amanhã). PROCEDIMENTO • Através do uso de material concreto e/ou dourado que promovam a discriminação. • Através do uso de material concreto onde a criança consiga visualizar e conceituar a contagem dos objetos, e mais tarde a apresentação dos números em lousa, caderno, folhas de sulfite, cartazes e músicas. • Através de material concreto que permita a visualização de diferente medidas, utilizando também jogos e brincadeiras. Em relação ao tempo é interessante o uso de calendário mostrando o dia, mês, ano e tempo meteorológico, e o aniversário das crianças da sala. AVALIAÇÃO Avaliação será contínua, através da observação diária da criança no desempenho de suas atividades, no relacionamento com os colegas e com a professora. O instrumento de avaliação é uma ficha de observações que será entregue aos pais todo Bimestre. EXPRESSÃO ARTISTICA OBJETIVO • Incentivar e desenvolver o hábito de desenho, estimulando assim a fantasia da criança. • Estimulação de confecção de brinquedos através da sucata. • Estimular a coordenação da criança e a criatividade com o uso da argila e massinha. CONTEÚDO • Artes: desenho livre e pintura. • Sucata. • Coordenação motora fina Argila e massinha. PROCEDIMENTO • Utilização de lápis, pincéis, cola com muito incentivo, estimulando a criança através de elogios. • Material de sucata e criatividade do professor. • Apresentação de argila e massinha. AVALIAÇÃO Avaliação será contínua, através da observação diária da criança no desempenho de suas atividades, no relacionamento com os colegas e com a professora. O instrumento de avaliação é uma ficha de observações que será entregue aos pais todo Bimestre.
  6. 6. CULTURA E SOCIEDADE OBJETIVO 1. Identificar, nomear e se reconhecer como membro de sua família, reconhecendo sua importância e valor que possui em casa. 2. Desenvolver socialização. 3. Identificar os meios de transportes que circulam em nosso país, relacionando-os com o trânsito. 4. Identificar os meios de comunicação existentes em nosso país. 5. Identificar diferentes profissões, bem como sua importância para economia familiar e do país. 6. Estimular o reconhecimento da história Brasileira. CONTEÚDO PROCEDIMENTO • Eu/Família/Casa. • Escola • Meios de Transporte/Trânsito. • Meios de Comunicação. • Profissões. AVALIAÇÃO Através de figuras, desenhos, gestos, músicas, histórias e explicações sobre o significado de cada item, e produções de lembrancinhas que traduzam a data em questão. • Datas Comemorativas: 1. Carnaval. 2. Páscoa. 3. Dia Nacional do Livro Infantil. 4. Dia do Índio. 5. Dia do Trabalho 6. Dia das Mães. 7. São João. 8. Dia dos Pais. 9. Dia do Soldado. Avaliação será contínua, através da observação diária da criança no desempenho de suas atividades, no relacionamento com os colegas e com a professora. O instrumento de avaliação é uma ficha de observações que será entregue aos pais todo Bimestre. 10. Independência. 11. Dia da Árvore. 12. Primavera. 13. Semana do Trânsito. 14. Dia das Crianças. 15. Proclamação da República. 16. Primavera. 17. Dia da Árvore. 18. Natal e outros. NATUREZA OBJETIVO • Estimulação dos 5 sentidos, desenvolvendo a capacidade de autohigiene e a identificação e nomeação das partes do corpo. • Incentivar a importância ecológica, através da jardinagem e horticultura. • Apresentar a diferença entre campo/cidade e praia, estabelecendo a noção de tempo. CONTEÚDO • O corpo humano (os sentidos, hábitos de higiene, e partes do corpo). • A natureza (dia/noite/tempo, água, campo, cidade, praia, seres vivos e não vivos, plantas e animais). • Identificar a importância da água para os seres vivos mostrando a diferenciação entre seres vivos e não vivos. PROCEDIMENTO • Exercícios e atividades que desenvolvam a visão, audição, tato, olfato e gustação. Incentivar também o lavar as mãos, escovar os dentes sempre que necessário, através de músicas e histórias, que despertem o interesse da criança. • Plantar mudas e flores explorando o meio ambiente, livros e revistas que auxiliam a explicação sobre a natureza para o professor AVALIAÇÃO Avaliação será contínua, através da observação diária da criança no desempenho de suas atividades, no relacionamento com os colegas e com a professora. O instrumento de avaliação é uma ficha de observações que será entregue aos pais todo Bimestre. • Nomear e reconhecer diferentes animais. OBJETIVOS SÓCIO-EMOCIONAIS • Desenvolve hábitos de higiene pessoal e ambiental: pedir para ir ao banheiro, lavar as mãos, limpar o nariz, etc. • Habitua-lo a usar os clichês sociais. Exemplo: Por favor, muito obrigado, com licença, etc. • Permitir que a criança seja independente. • Deixa-la explorar ao máximo os objetos e brinquedos.
  7. 7. • Levar a criança a brincar com os outros do grupo. • Levar a criança a participar das atividades de grupo. A avaliação do desenvolvimento da criança é feito através da observação contínua e se faz mediante o acompanhamento das etapas do seu desenvolvimento. ORGANIZAÇÃO DO TEMPO E DA ORGANIZAÇÃO DOS SUJEITOS ORGANIZAÇÃO DAS ATIVIDADES - Nesse sentido é proporcionado à criança oportunidades de experimentar, descobrir, manipular objetos e vivenciar situações em um ambiente seguro e acolhedor permitindo a criança ser independente, fazendo-a sentir-se amada e reconhecida em suas tentativas. Para o enriquecimento do processo de interação social, deve-se levá-la a valorizar a cooperação e o trabalho em conjunto. O trabalho período que vai de três a cinco anos é decisivo para a estruturação da personalidade do indivíduo e este passa por grandes transformações: define-se a inteligência, nasce a linguagem, cresce o corpo e o domínio sobre ele, aperfeiçoam-se os aspectos cognitivos, sensoriais, sócio- emocionais e da comunicação oral. Assim, a criança constrói o homem. A criança aprende com o corpo inteiro, através da boca, da pele, dos olhos, ouvidos, nariz, braços e pernas. Suas experiências sensoriais influenciarão no seu desenvolvimento intelectual. A sua inteligência, antes de ser lógica será intuitiva, e primeiro dar-se-á a fase das operações concretas, pré-requisito para o pensamento lógico. Seguir-se-á a incorporação de noções, conceitos e abstrações. Quando a criança brinca com água, barro ou areia, faz pintura a dedo, empilha, arrasta, quebra, amassa e tantas outras atividades, está aumentando a consciência de si mesma e do mundo que a cerca. Assim, consegue relacionar-se melhor com o meio-ambiente e com as pessoas, percebendo gradativamente que não é o centro do mundo e, sim, parte dele. O planejamento no CMEI MADRE ELÍSIA visa à cidadania e busca a democratização do saber, o mesmo não só respeita o conhecimento que a criança traz para escola, como assume a função de ampliá-lo e sistematizá-lo de forma a facilitar o acesso aos elementos fundamentais da cultura brasileira, imprescindíveis para a vida na sociedade contemporânea, entendendo estes
  8. 8. como os objetos de conhecimento da Linguagem, da Matemática, das Ciências Sociais e Naturais, das Artes e da Psicomotricidade como formas de expressão. Face às características de nossa comunidade, são oferecidas atividades na sala de recursos, oportunizando a vivencia de várias experiências demandadas por uma formação integral, coerente com a realidade social em que estamos inseridos, o da inclusão. Fonte: http://simonehelendrumond.blogspot.com/MadreElísia PLANEJAMENTO COM AS ROTINAS E ATIVIDADES DIÁRIAS
  9. 9. ROTINA DO CMEI E CALÉNDARIO ATIVIDADES INICIAIS DE ROTINA ESCOLAR Acolhida dos alunos coletiva no salão do CMEI Madre Elísia com dinâmicas que envolvem a oração e músicas focadas no movimento e no aprender lúdico. Conversas informais. Quantos somos hoje? Como está o tempo? Chamadinha. CARTAZES - Exploração dos painéis da classe: Como está o tempo? Quantos somos hoje? Ajudantes do dia. E outros relacionados a temática em estudo. NOVIDADES DO DIA – Conversa informal com os alunos sobre as novidades do dia e sobre os aspectos que permeiam sua vida infantil. LUDICIDADE DE ROTINA DAS TURMAS DO CMEI MADRE ELÍSIA Fonte: http://simonehelendrumond.blogspot.com/MadreElísia Jogos de atenção e concentração, poesias, brinquedos educativos, brinquedos afetivos, brincadeiras cantadas, brincadeiras cantadas com esquema corporal, brincadeiras e desenhos com esquema corporal, modelagem livre e dirigida. Alinhavo, quebra-cabeça, encaixes, desenho livre e interpretativo dirigido, jogos com bolas, atividades com bambolê, entre outros.
  10. 10. ACOLHIDA E DINÂMICA DIÁRIA - A acolhida das crianças é desenvolvida de forma educacionalmente bem carismática. Valendo-se de um bom café da manhã, as crianças degustam o desjejum e em seguida são encaminhadas para o espaço estabelecido para organização de cada turma. Por volta das 7 horas inicia a oração ecumênica e atividades relacionadas a música e ao movimento. ATIVIDADES INTEGRADORAS ENTRE AS TURMAS - As atividades integradoras são fatores latentes entre as turmas, devido ao planejamento em conjunto entre os níveis escolares. SITUAÇÕES ESPECÍFICAS DOS SUJEITOS CRIANÇAS a. b. Geralmente as crianças do CMEI comparecem no cotidiano escolar, valendo-se de uma boa higiene pessoal. São raros os casos de crianças que projetam-se em condições precárias de higiene e alimentar. c. No contexto das atividades proposta pelo coletivo escolar, a participação das crianças é bastante gratificante. d. Devido a escola possuir uma sala de recursos, a introdução de crianças portadoras de necessidades especiais, está tornando-se um fator latente, mas alguns aspectos pedagógicos devem ser observados nesse contexto. e. As características das crianças portadoras de necessidades especiais divergem das mais diversas classes sociais, alguns são bem assistidos pelos familiares e outros precisam de mediação constante para cumprir seu papel básico de educador familiar. f.  O maternal é composto por 15 alunos, o 1º e 2º períodos funcionam com 25 alunos, há existência de crianças ouvintes nas turmas e crianças portadoras de necessidades especiais. O planejamento especifico é algo que precisa ser adotado pelo coletivo. Ainda é possível perceber, professores despreocupados com esse patamar educativo. RELAÇÕES PEDAGÓGICAS a. A relação professor aluno revela-se bastante amistosa. As professoras do maternal expressam bastante afetividade. b. Os diálogos são os mais diversos possíveis, as educadoras permeiam de forma contextualizada e pedagogicamente planejadas para tratar da educação dos pequeninos. c. Os estudantes são amorosos, sociáveis e acolhedores. d. Nas atividades de aprendizagem as crianças revelam-se: cooperativas, competitivas e amorosas.
  11. 11.  REGISTROS E DOCUMENTAÇÃO a. Os registros (descrição, narrativas, fotografias, filmagens) da prática pedagógica e dos trabalhos das crianças são desenvolvidos no próprio caderno de plano (num espaço especifico) e tais registros geram qual as escrituras no diários, portfólios e relatórios. b. A utilização dos registros e das documentações são de caráter formativo e bastante utilizados na caminhada escolar das crianças.  ACOMPANHAMENTO PEDAGÓGICO a. b. O esquema planejamento a frequência do planejamento é determinado pela SEMED, mas na escola esse contexto ocorre de forma competente e harmoniosa. c. O acompanhamento pedagógico ocorre a partir da solicitação do educador para pessoa especifica (gestora ou pedagoga), essas buscam viabilizar recursos e atendimentos o mais breve possível. Percebo que as crianças do CMEI são bem acompanhadas pelo coletivo escolar. d.  A escola possui uma pedagoga que revela-se bastante amistosa e competente, ela busca viabilizar ações, porém muitas vezes estagna por conta da receptividade de alguns educadores. No mais realmente, ela revela competência na função. A frequência das atividades de acompanhamento e orientação pedagógica é desenvolvida sempre que o educador solicita. Não tem um tempo ou horário determinado. O mesmo acontece com o acompanhamento dos alunos. AVALIAÇÃO DO PROCESSO PEDAGÓGICO a. Não há avaliação diagnostica das crianças quando ingressam na escola, por esse motivo, muitas vezes as salas ficam lotadas e a Lei da inclusão não é respeitada. Esse fator se dá por conta das cartinhas de matriculas que são trazidas de outras instancias direto para o CMEI. b. Os registro das falas dos alunos sobre o que aprenderam sobre determinado conteúdo, a observação, a participação, a frequência, o interesse, a assimilação dos conteúdos, o empenho, a organização, o progressão, a colaboração, a auto expressão dos saberes, de acordo com sua maturação, entre outros aspectos. c. As produções realizadas são as mais diversas possíveis. Ex: desenho, pintura, dobradura, modelagem, recorte, colagem, atividades psicomotoras, entre outras. d. As produções das crianças são socializadas na escola por meio de exposições e murais. e. Os pais tomam ciência da produção que seus filhos realizam na escola, por meio de comunicados via agenda dos estudos da semana e das frequentes visitas nos horários de entrada e saída. Além de que os mesmos são convidados para as culminâncias de atividades.
  12. 12. f.  Não fazemos avaliação da produção dos alunos, pois nossos educandos estão em processo de desenvolvimento de habilidades e cada fase do desenvolvimento é bastante respeitada. ANÁLISE DOS INDICADORES A problemática da Instituição escolar, revela-se no planejamento, pois os educadores não possuem um momento para pesquisa e execução do enredo dos conteúdos e atividades. Nos dias do planejamento há reuniões que furta um tempo que na educação é preciosos. Muitas educadoras acabam por desenvolver ou concluir o planejamento em casa. É possível perceber que o estilo pedagógico dos educadores levam em conta a visão da cultura em suas múltiplas dimensões e privilegiará a formação integral do aluno. O planejamento acontece mensalmente com a participação dos professores e equipe pedagógica, partindo da realidade concreta, tendo como princípio a proposta de uma educação libertadora, a melhoria do relacionamento interpessoal e da partilha para fazer acontecer a interdisciplinaridade. O plano é elaborado de forma clara, objetiva, visando a dimensão do saber conhecer, do saber fazer e do saber ser, isto é, na dimensão conceitual, procedimental e atitudinal. Os objetivos são claros, exequíveis, abrangentes, traçados a partir da realidade socioeconômica e cultural do aluno e do seu nível de desenvolvimento em sintonia a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional em vigor. As atividades são planejadas em conformidade com o tema central do Projeto Pedagógico, devendo o profissional de educação infantil, em sua atuação educativa, buscar permanentemente:  Contribuir para despertar na criança sua imaginação, curiosidade e capacidade de crítica;  Conhecer a criança, o que pensa e sente, ajudando-a assim, a vencer suas dificuldades;  Ser sincero, natural, amável e espontâneo, pois toda criança necessita sentir-se amada;  Escutá-la, responder suas perguntas e, sobretudo, participar de suas alegrias, esforços e decepções;
  13. 13.  Atendê-la da melhor forma possível e de acordo com a realidade sócio- cultural da criança, contornando com afeto e criatividade, as possíveis limitações de recursos materiais;  Alimentá-la adequadamente;  Proporcionar cuidados adequados de higiene e saúde;  Assegurar que a estimulação está adequada ao seu desenvolvimento. O planejamento se apoia numa organização por idades e por observações dos processos individuais de aprendizagem dos alunos é esse contexto que desejo trabalhar na orientação do Projeto de Aprendizagem na disciplina OTPEI – Organização do Trabalho Pedagógico na Educação Infantil.
  14. 14.  REFERÊNCIAS BARBOSA, Carmem. Organização curricular da Ed. Infantil. Disponível em: http://cefort.ufam.edu.br/posinfantil/mod/resource/view.php?id=714&redirect= 1 Acessado em 08/06/2013 BRASIL, Conselho Nacional de Educação/ Câmara de Ensino Básico. Resolução nº 1, de 10 de março de 2011. Brasília: MEC, 2011. BRASIL. Conselho Nacional de Educação/ Câmara de Ensino Básico. Diretrizes Curriculares para a Educação Infantil. Brasília, 1999. DRUMOND, Simone Helen Ischkanian. O lúdico jogos brinquedos e brincadeiras na construção do processo de aprendizagem na educação infantil. Disponível em http://www.slideshare.net/SimoneHelenDrumond/o-ldico-jogos-brinquedos-ebrincadeiras-na-construo-do-processo-de-aprendizagem-na-educao-infantilsimone-helen-drumond KISHIMOTO, TIZUKO. Dinâmica Pedagógica da Ed. Infantil. Disponível em: http://cefort.ufam.edu.br/posinfantil/mod/resource/view.php?id=715&redirect= 1. Acessado em 18/05/2013 MELLO, Sully Amaral. Formação e Escolarização da Criança: alternativas teóricas e práticas. Disponível em: http://cefort.ufam.edu.br/posinfantil. Acessado em 10/06/2013 _____. Planejamento: Projeto de ensino-aprendizagem e Projeto Político Pedagógico. São Paulo: Libertad Editora, 2006. Vídeo: Conhecendo Reggio Emilia. Disponível em http://www.youtube.com/watch?v=vEnTD8wOZz4. Acessado em 16/05/2013 Vídeo: Organização do Espaço e do Tempo. http://www.youtube.com/watch?v=Gdg2j_Y-BsQ&feature=relmfu. 16/05/2013 Disponível Acessado em: em
  15. 15. FICHA DE REGISTRO SEMESTRAL SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO EDUCACIONAL DEPARTAMENTO DE GESTÃO EDUCACIONAL DIVISÃO DE EDUCAÇÃO INFANTIL Av. Mário Ypiranga Monteiro, 2549 - Parque 10 Cep. 69057-002 – Manaus – Amazonas Fone: 92 3632-2438 Unidade de Ensino: Endereço: Telefone: e-mail: DECLARAÇÃO Declaramos para os devidos fins que a criança_________________________________________, filho(a) de _________________________________________________________________ (mãe) sob o código(SIGEAM)_________________, frequentou nesta unidade de ensino no ano letivo de 20____, o ( ) maternal ( ) período da Educação Infantil, na turma _____, do turno ______________, apresentando o desenvolvimento descrito abaixo: PARECER FINAL DO DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ Manaus,____ de ____________ de 20___ _________________________ Professor(a) ________________________ Pedagogo(a) ________________________ Diretor(a)

×