História dos números, do dinheiro e tipos

683 visualizações

Publicada em

Este slide foi produzido e apresentado por Simone Braghin na Oficina de Economia Aplicada realizada pelo “Programa Conexões de Saberes: diálogos entre a universidade e as comunidades populares”, no primeiro semestre de 2011, na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
683
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História dos números, do dinheiro e tipos

  1. 1. História dos números, dodinheiro e tipos de moeda
  2. 2. História: seu significadoRamo da ciência que se ocupa de registrarcronologicamente, apreciar e explicar os fatos dopassado da humanidade em geral, e das diversasnações, países e localidades em particular. FONTE: UOL/Michaelis http://migre.me/4imXl
  3. 3. Estudar os processos históricos é estudar ahistória como conjunto de transformaçõesocorridas Mudanças Quantitativas Processos históricos Mudanças Qualitativas
  4. 4. Mudanças Quantitativas: Aumento ou diminuição dos volumes e proporções da sociedade Ex. Produção de Alimentos População
  5. 5. Mudanças Qualitativas:Diferente das Mudanças Quantitativas“São mudanças que refletem o desenvolvimento do conjunto social (a sociedade)”
  6. 6. Ou seja: Novas necessidades, geram mudanças no modo de agir, fazer, pensar, ser... Ex. 1: Mudança do modo de produção artesanal para o de maquinofatura Ex. 2: Mudança nos métodos de contagem
  7. 7. Por que aprendemos a contar?
  8. 8. Como aprendemos a contar?Correspondência “um a um”: primeiroprocedimento aritmético.Equiparação que permite abarcar vários númerossem contar nem mesmo nomear ou conhecer asquantidades envolvidas.
  9. 9. Sistema Indo-Arábico1 = Homem, unidade2 = Mulher, família3 = Muitos, multidão 123456789 Símbolos independentes!
  10. 10. ZERO Zero = vazio Provável descoberta hindu Utilizada por hindus, maias e babilônicos > uso matemático Tornou possível a utilização de Bases Com o zero, foi possível expressar grandes quantidades sem erros! Ex. 13.107.200,000 (VAZIO. VAZIO. VAZIO. VAZIO. VAZIO. DOIS. SETE. VAZIO. UM. TRÊS. UM)
  11. 11. BASE 10
  12. 12. BASE 12 BASE 60
  13. 13. “Nosso sistema de numeração retrata o ábaco.Em cada posição que um número se encontra seuvalor é diferente.”FONTE: Matemática Essencialhttp://migre.me/4iQel
  14. 14. Dinheiro
  15. 15. Escambo Sistema simples de troca [de excedentes] de produtos (mercadoria) Sem preocupação de equivalência de valor Mercadoria geralmente em seu estado natural sem dispêndio de força produtiva (humana) para modificar seu valor. Não havia medida de valor comum entre as mercadorias
  16. 16. Moeda-Mercadoria Pela utilidade, passa a ser maisEx. procurada que outra mercadoria Se aceita por “tod@s”, assume a função de moeda (equivalente de valor)
  17. 17. Todas as Mercadorias medem seu valor comparando-se com outra de grande circulaçãoEx. 70 sacas de arroz ou 15 sacas de café ou X de mercadoria Z
  18. 18. “A forma-mercadoria, isto é, a mercadoria equivalente da formasimples do valor, é o germe da forma dinheiro.” (Marx, 1975, p. 79)
  19. 19. As Mercadorias: não transmitem acúmulo de riqueza são perecíveis seus valores são variáveis (oscilam)
  20. 20. Metal
  21. 21. Trocado em seu estado naturalFacilidade de TransporteDivisibilidadeAferição do peso de do grau de pureza
  22. 22. Ouro torna-se o Equivalente geral do valorEx. 78 sacas de arroz ou 10 sacas de café ou 5
  23. 23. O ouro e outros metaisganham forma definida e peso determinadoRecebem (séc. VII a.C.) marca indicativa de valor ede responsável por emissãoLastroEis que surge “a moeda”
  24. 24. Forma Dinheiro do ValorDispensam pesagem Permitem identificação ágil da quantidade ofertada à troca Lasco
  25. 25. Cuproníquel e outras ligas metálicas
  26. 26. Surgimento do PapelMoeda e dos Bancos
  27. 27. “os primeiros bilhetes debanco, precursores dascédulas atuais, foramlançados pelo Banco doBrasil, em 1810” Fonte: Museu deValores do Banco Central do Brasil
  28. 28. Nos dias de hoje: Sistema monetário de base centesimal Controle dos Bancos Centrais: das emissões de $$ do processo de Saneamento do meio circulante Open Market
  29. 29. ChequeO dinheiro está cadavez maisdesmaterializado
  30. 30. Cartão de Crédito Forma ágil e compacta de poder de compra
  31. 31. Referências:IFRAH, Georges. Os números: história de uma grande invenção. 3ª ed. São Paulo: Globo, 1989.MARX, Karl. O capital. 3ª ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1975, v.1http://migre.me/4imXlhttp://migre.me/4iQel (Matemática Essencial)http://migre.me/4iQob (Museu de Valores do Banco Central do Brasil)

×