SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 11
ANTÔNIO CARLOS FERNANDES

 AGÊNCIA BRASILEIRA DE INTELIGÊNCIA (ABIN/GSI/PR)
Cenário
Mundial




          The Economist, nov. 2009.
Mapa-múndi do desenvolvimento
tecnológico




                  Fonte: Dissertação”Estado, espaço e desenvolvimento: em busca de um
                  planejamento flexível”, de Flávio Constantino Barbosa, Cedeplar/Face/UFMG
                  (Boletim da UFMG – nº 1288 - 16 ago. 2000)
Por que proteger?


   Conhecimento significa riqueza, e como
   toda riqueza, deve ser protegido contra
              ações adversas.




     O Conhecimento tornou-se expressão de
         poder e vantagem competitiva
Por que proteger? – Principais
Ameaças
Inteligência de Estado e Proteção


  Lei 9.883 de 7 de dez 1999
    Art. 4º. - À ABIN, ..., compete:
       I - ...
       II - planejar e executar a proteção de
    conhecimentos sensíveis, relativos aos
    interesses e à segurança do Estado e da
    sociedade.
Ações de Proteção




        Programa
      Universidade &
       Inteligência                                           Programa Nacional
                                                               de Proteção do
                                                                Conhecimento
                                                                   Sensível

                ARENA – Análise de Risco em Infraestruturas
                        Críticas e Grandes Eventos
PNPC: Avaliação dos Sistemas de Proteção
UNINT - ATUAÇÃO

              Atividades de
             conscientização
       Palestras
       Ciclo de
        palestras
       Seminários
                           Cultura de Proteção
       Mesas redondas
       Oficinas
       Minicursos
       Congressos
METODOLOGIA ARENA - Análise de Risco em
Infraestruturas Críticas e Grandes Eventos

    ETAPAS INTEGRADAS
    1) Estabelecimento de 2) Levantamento de dados            3) Análise de
    um sistema de                                             riscos
    segurança                                                 propriamente
                                                              dita
    Plan – Do – Check –     Contexto, probabilidades e        Avaliação e
    Act                     impactos                          tratamento
                                                              dos riscos
          Incumbência geral, em que a Abin poderá contribuir por meio de
          recomendações decorrentes da Análise de Riscos (Etapa 3)
          Atribuições compartilháveis
          Responsabilidade da Abin
www.abin.gov.br

 pnpcamg@abin.gov.br
Fone: (31) 2129-9243/9245

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a A Importância da Proteção do Conhecimento para o Desenvolvimento Tecnológico e para a Inovação: a visão da Inteligência de Estado

Fernando martins seguranca holistica
Fernando martins   seguranca holisticaFernando martins   seguranca holistica
Fernando martins seguranca holistica
iseltech
 
Aula 7 gestão de riscos
Aula 7   gestão de riscosAula 7   gestão de riscos
Aula 7 gestão de riscos
Daniel Moura
 
Oferta de sensibilização à segurança da informação sys value - v2013.2
Oferta de sensibilização à segurança da informação   sys value - v2013.2Oferta de sensibilização à segurança da informação   sys value - v2013.2
Oferta de sensibilização à segurança da informação sys value - v2013.2
Filipe Rolo
 

Semelhante a A Importância da Proteção do Conhecimento para o Desenvolvimento Tecnológico e para a Inovação: a visão da Inteligência de Estado (20)

Gestão de Risco e Maturidade WS Aneel 2016 v3
Gestão de Risco e Maturidade WS Aneel 2016 v3Gestão de Risco e Maturidade WS Aneel 2016 v3
Gestão de Risco e Maturidade WS Aneel 2016 v3
 
Segurança e Defesa Cibernética: Gerenciamento de Riscos e Recuperação de Desa...
Segurança e Defesa Cibernética: Gerenciamento de Riscos e Recuperação de Desa...Segurança e Defesa Cibernética: Gerenciamento de Riscos e Recuperação de Desa...
Segurança e Defesa Cibernética: Gerenciamento de Riscos e Recuperação de Desa...
 
PREVENÇAO VS RESPOSTA A INCIDENTES: O FOCO MUDOU
PREVENÇAO VS RESPOSTA A INCIDENTES: O FOCO MUDOUPREVENÇAO VS RESPOSTA A INCIDENTES: O FOCO MUDOU
PREVENÇAO VS RESPOSTA A INCIDENTES: O FOCO MUDOU
 
PREVENÇÃO VS RESPOSTA À INCIDENTES: O FOCO MUDOU
PREVENÇÃO VS RESPOSTA À INCIDENTES: O FOCO MUDOUPREVENÇÃO VS RESPOSTA À INCIDENTES: O FOCO MUDOU
PREVENÇÃO VS RESPOSTA À INCIDENTES: O FOCO MUDOU
 
A governança do setor cibernético no brasil a proposição de um comitê gestor
A governança do setor cibernético no brasil a proposição de um comitê gestorA governança do setor cibernético no brasil a proposição de um comitê gestor
A governança do setor cibernético no brasil a proposição de um comitê gestor
 
Engenharia social
Engenharia socialEngenharia social
Engenharia social
 
Fernando martins seguranca holistica
Fernando martins   seguranca holisticaFernando martins   seguranca holistica
Fernando martins seguranca holistica
 
Ciência, tecnologia e inovação no setor cibernético: desafios e oportunidades
Ciência, tecnologia e inovação no setor cibernético: desafios e oportunidadesCiência, tecnologia e inovação no setor cibernético: desafios e oportunidades
Ciência, tecnologia e inovação no setor cibernético: desafios e oportunidades
 
Tcc vulnerabilidade humana – recomendação para conscientização do aspecto hu...
Tcc  vulnerabilidade humana – recomendação para conscientização do aspecto hu...Tcc  vulnerabilidade humana – recomendação para conscientização do aspecto hu...
Tcc vulnerabilidade humana – recomendação para conscientização do aspecto hu...
 
Tcc vulnerabilidade humana – recomendação para conscientização do aspecto hu...
Tcc  vulnerabilidade humana – recomendação para conscientização do aspecto hu...Tcc  vulnerabilidade humana – recomendação para conscientização do aspecto hu...
Tcc vulnerabilidade humana – recomendação para conscientização do aspecto hu...
 
Segurança Cibernética – Oportunidades e Desafios na Administração Pública Fed...
Segurança Cibernética – Oportunidades e Desafios na Administração Pública Fed...Segurança Cibernética – Oportunidades e Desafios na Administração Pública Fed...
Segurança Cibernética – Oportunidades e Desafios na Administração Pública Fed...
 
29/09/2011 - 9h às 12h30 - TI nacional e os projetos do ministério da defesa...
29/09/2011 -  9h às 12h30 - TI nacional e os projetos do ministério da defesa...29/09/2011 -  9h às 12h30 - TI nacional e os projetos do ministério da defesa...
29/09/2011 - 9h às 12h30 - TI nacional e os projetos do ministério da defesa...
 
Segurança da informação - Parte 3
Segurança da informação - Parte 3Segurança da informação - Parte 3
Segurança da informação - Parte 3
 
Aula 7 gestão de riscos
Aula 7   gestão de riscosAula 7   gestão de riscos
Aula 7 gestão de riscos
 
Oferta de sensibilização à segurança da informação sys value - v2013.2
Oferta de sensibilização à segurança da informação   sys value - v2013.2Oferta de sensibilização à segurança da informação   sys value - v2013.2
Oferta de sensibilização à segurança da informação sys value - v2013.2
 
V SEGINFO: “Segurança da Informação na Administração Pública Federal”
V SEGINFO: “Segurança da Informação na Administração Pública Federal”V SEGINFO: “Segurança da Informação na Administração Pública Federal”
V SEGINFO: “Segurança da Informação na Administração Pública Federal”
 
365dias Serviços Técnicos Higiene e Segurança Trabalho HSST Serviços Internos...
365dias Serviços Técnicos Higiene e Segurança Trabalho HSST Serviços Internos...365dias Serviços Técnicos Higiene e Segurança Trabalho HSST Serviços Internos...
365dias Serviços Técnicos Higiene e Segurança Trabalho HSST Serviços Internos...
 
Palestra
PalestraPalestra
Palestra
 
Cibersegurança no Setor Elétrico: Ações internacionais e proposta para mitiga...
Cibersegurança no Setor Elétrico: Ações internacionais e proposta para mitiga...Cibersegurança no Setor Elétrico: Ações internacionais e proposta para mitiga...
Cibersegurança no Setor Elétrico: Ações internacionais e proposta para mitiga...
 
Gestão integrada gsidsicabin 24jun2016
Gestão integrada gsidsicabin 24jun2016Gestão integrada gsidsicabin 24jun2016
Gestão integrada gsidsicabin 24jun2016
 

Mais de Sistema Mineiro de Inovação

V SIMINOVE - EMPREENDER É POSSÍVEL (CASO DE SUCESSO) - Marcelo Mello - STA
V SIMINOVE - EMPREENDER É POSSÍVEL (CASO DE SUCESSO) - Marcelo Mello - STAV SIMINOVE - EMPREENDER É POSSÍVEL (CASO DE SUCESSO) - Marcelo Mello - STA
V SIMINOVE - EMPREENDER É POSSÍVEL (CASO DE SUCESSO) - Marcelo Mello - STA
Sistema Mineiro de Inovação
 
V SIMINOVE - EXPLORANDO AS POSSIBILIDADES DE EMPREENDEDORISMO NA UFLA - Profa...
V SIMINOVE - EXPLORANDO AS POSSIBILIDADES DE EMPREENDEDORISMO NA UFLA - Profa...V SIMINOVE - EXPLORANDO AS POSSIBILIDADES DE EMPREENDEDORISMO NA UFLA - Profa...
V SIMINOVE - EXPLORANDO AS POSSIBILIDADES DE EMPREENDEDORISMO NA UFLA - Profa...
Sistema Mineiro de Inovação
 
V SIMINOVE - POR UMA NOVA ECONOMIA: O PAPEL DOS JOVENS - Prof. Dr. Evaldo Vilela
V SIMINOVE - POR UMA NOVA ECONOMIA: O PAPEL DOS JOVENS - Prof. Dr. Evaldo VilelaV SIMINOVE - POR UMA NOVA ECONOMIA: O PAPEL DOS JOVENS - Prof. Dr. Evaldo Vilela
V SIMINOVE - POR UMA NOVA ECONOMIA: O PAPEL DOS JOVENS - Prof. Dr. Evaldo Vilela
Sistema Mineiro de Inovação
 
V SIMINOVE - INOVAÇÃO EM AGRICULTURA - Thomas Altmann
V SIMINOVE - INOVAÇÃO EM AGRICULTURA - Thomas AltmannV SIMINOVE - INOVAÇÃO EM AGRICULTURA - Thomas Altmann
V SIMINOVE - INOVAÇÃO EM AGRICULTURA - Thomas Altmann
Sistema Mineiro de Inovação
 
V SIMINOVE - TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA - Dr. Hélio Lemos
V SIMINOVE - TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA -  Dr. Hélio Lemos V SIMINOVE - TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA -  Dr. Hélio Lemos
V SIMINOVE - TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA - Dr. Hélio Lemos
Sistema Mineiro de Inovação
 

Mais de Sistema Mineiro de Inovação (20)

Palestra da Mariana, da Myleus, no VIII Siminove - Belo Horizonte
Palestra da Mariana, da Myleus, no VIII Siminove - Belo HorizontePalestra da Mariana, da Myleus, no VIII Siminove - Belo Horizonte
Palestra da Mariana, da Myleus, no VIII Siminove - Belo Horizonte
 
Palestra da Letícia, da Oncotag, no VIII Siminove - Belo Horizonte
Palestra da Letícia, da Oncotag, no VIII Siminove - Belo HorizontePalestra da Letícia, da Oncotag, no VIII Siminove - Belo Horizonte
Palestra da Letícia, da Oncotag, no VIII Siminove - Belo Horizonte
 
Palestra do Fernando Seixas no VIII Siminove - Belo Horizonte
Palestra do Fernando Seixas no VIII Siminove - Belo HorizontePalestra do Fernando Seixas no VIII Siminove - Belo Horizonte
Palestra do Fernando Seixas no VIII Siminove - Belo Horizonte
 
Palestra do Glaucius Oliva no VIII Siminove - Belo Horizonte
Palestra do Glaucius Oliva no VIII Siminove - Belo HorizontePalestra do Glaucius Oliva no VIII Siminove - Belo Horizonte
Palestra do Glaucius Oliva no VIII Siminove - Belo Horizonte
 
Palestra do Paulo Sérgio Beirão no VIII Siminove - Belo Horizonte
Palestra do Paulo Sérgio Beirão no VIII Siminove - Belo HorizontePalestra do Paulo Sérgio Beirão no VIII Siminove - Belo Horizonte
Palestra do Paulo Sérgio Beirão no VIII Siminove - Belo Horizonte
 
Palestra do Leonides Rezende Júnior no VIII Siminove - Belo Horizonte
Palestra do Leonides Rezende Júnior no VIII Siminove - Belo HorizontePalestra do Leonides Rezende Júnior no VIII Siminove - Belo Horizonte
Palestra do Leonides Rezende Júnior no VIII Siminove - Belo Horizonte
 
Palestra de Rochel Lago no VII Siminove - Ouro Preto
Palestra de Rochel Lago no VII Siminove - Ouro PretoPalestra de Rochel Lago no VII Siminove - Ouro Preto
Palestra de Rochel Lago no VII Siminove - Ouro Preto
 
Palestra de Marcelo Speziali no VII Siminove - Ouro Preto
Palestra de Marcelo Speziali no VII Siminove - Ouro PretoPalestra de Marcelo Speziali no VII Siminove - Ouro Preto
Palestra de Marcelo Speziali no VII Siminove - Ouro Preto
 
Palestra de Marcelo de Franco no VII Siminove - Ouro Preto
Palestra de Marcelo de Franco no VII Siminove - Ouro PretoPalestra de Marcelo de Franco no VII Siminove - Ouro Preto
Palestra de Marcelo de Franco no VII Siminove - Ouro Preto
 
Palestra de Aluir Dias no VII Siminove - Ouro Preto
Palestra de Aluir Dias no VII Siminove - Ouro PretoPalestra de Aluir Dias no VII Siminove - Ouro Preto
Palestra de Aluir Dias no VII Siminove - Ouro Preto
 
Palestra de José Antonio Siqueira no VII Siminove - Ouro Preto
Palestra de José Antonio Siqueira no VII Siminove - Ouro PretoPalestra de José Antonio Siqueira no VII Siminove - Ouro Preto
Palestra de José Antonio Siqueira no VII Siminove - Ouro Preto
 
Palestra VI SIMINOVE: O caso de sucesso da Smarti9 - Moisés Ribeiro (Smarti9)
Palestra VI SIMINOVE: O caso de sucesso da Smarti9 -  Moisés Ribeiro (Smarti9) Palestra VI SIMINOVE: O caso de sucesso da Smarti9 -  Moisés Ribeiro (Smarti9)
Palestra VI SIMINOVE: O caso de sucesso da Smarti9 - Moisés Ribeiro (Smarti9)
 
Palestra VI SIMINOVE: Explorando as possibilidades do empreendedorismo na UFJ...
Palestra VI SIMINOVE: Explorando as possibilidades do empreendedorismo na UFJ...Palestra VI SIMINOVE: Explorando as possibilidades do empreendedorismo na UFJ...
Palestra VI SIMINOVE: Explorando as possibilidades do empreendedorismo na UFJ...
 
Palestra VI SIMINOVE: Revolucao acadêmica: A cultura empreendedora ! - Cláu...
Palestra VI SIMINOVE: Revolucao acadêmica:   A cultura empreendedora ! - Cláu...Palestra VI SIMINOVE: Revolucao acadêmica:   A cultura empreendedora ! - Cláu...
Palestra VI SIMINOVE: Revolucao acadêmica: A cultura empreendedora ! - Cláu...
 
Palestra VI SIMINOVE: Formação acadêmica, empreendedorismo e inovação - Adri...
Palestra VI SIMINOVE: Formação acadêmica, empreendedorismo e inovação -  Adri...Palestra VI SIMINOVE: Formação acadêmica, empreendedorismo e inovação -  Adri...
Palestra VI SIMINOVE: Formação acadêmica, empreendedorismo e inovação - Adri...
 
V SIMINOVE - EMPREENDER É POSSÍVEL (CASO DE SUCESSO) - Marcelo Mello - STA
V SIMINOVE - EMPREENDER É POSSÍVEL (CASO DE SUCESSO) - Marcelo Mello - STAV SIMINOVE - EMPREENDER É POSSÍVEL (CASO DE SUCESSO) - Marcelo Mello - STA
V SIMINOVE - EMPREENDER É POSSÍVEL (CASO DE SUCESSO) - Marcelo Mello - STA
 
V SIMINOVE - EXPLORANDO AS POSSIBILIDADES DE EMPREENDEDORISMO NA UFLA - Profa...
V SIMINOVE - EXPLORANDO AS POSSIBILIDADES DE EMPREENDEDORISMO NA UFLA - Profa...V SIMINOVE - EXPLORANDO AS POSSIBILIDADES DE EMPREENDEDORISMO NA UFLA - Profa...
V SIMINOVE - EXPLORANDO AS POSSIBILIDADES DE EMPREENDEDORISMO NA UFLA - Profa...
 
V SIMINOVE - POR UMA NOVA ECONOMIA: O PAPEL DOS JOVENS - Prof. Dr. Evaldo Vilela
V SIMINOVE - POR UMA NOVA ECONOMIA: O PAPEL DOS JOVENS - Prof. Dr. Evaldo VilelaV SIMINOVE - POR UMA NOVA ECONOMIA: O PAPEL DOS JOVENS - Prof. Dr. Evaldo Vilela
V SIMINOVE - POR UMA NOVA ECONOMIA: O PAPEL DOS JOVENS - Prof. Dr. Evaldo Vilela
 
V SIMINOVE - INOVAÇÃO EM AGRICULTURA - Thomas Altmann
V SIMINOVE - INOVAÇÃO EM AGRICULTURA - Thomas AltmannV SIMINOVE - INOVAÇÃO EM AGRICULTURA - Thomas Altmann
V SIMINOVE - INOVAÇÃO EM AGRICULTURA - Thomas Altmann
 
V SIMINOVE - TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA - Dr. Hélio Lemos
V SIMINOVE - TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA -  Dr. Hélio Lemos V SIMINOVE - TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA -  Dr. Hélio Lemos
V SIMINOVE - TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA - Dr. Hélio Lemos
 

A Importância da Proteção do Conhecimento para o Desenvolvimento Tecnológico e para a Inovação: a visão da Inteligência de Estado

  • 1. ANTÔNIO CARLOS FERNANDES AGÊNCIA BRASILEIRA DE INTELIGÊNCIA (ABIN/GSI/PR)
  • 2. Cenário Mundial The Economist, nov. 2009.
  • 3. Mapa-múndi do desenvolvimento tecnológico Fonte: Dissertação”Estado, espaço e desenvolvimento: em busca de um planejamento flexível”, de Flávio Constantino Barbosa, Cedeplar/Face/UFMG (Boletim da UFMG – nº 1288 - 16 ago. 2000)
  • 4. Por que proteger? Conhecimento significa riqueza, e como toda riqueza, deve ser protegido contra ações adversas. O Conhecimento tornou-se expressão de poder e vantagem competitiva
  • 5. Por que proteger? – Principais Ameaças
  • 6. Inteligência de Estado e Proteção Lei 9.883 de 7 de dez 1999 Art. 4º. - À ABIN, ..., compete: I - ... II - planejar e executar a proteção de conhecimentos sensíveis, relativos aos interesses e à segurança do Estado e da sociedade.
  • 7. Ações de Proteção Programa Universidade & Inteligência Programa Nacional de Proteção do Conhecimento Sensível ARENA – Análise de Risco em Infraestruturas Críticas e Grandes Eventos
  • 8. PNPC: Avaliação dos Sistemas de Proteção
  • 9. UNINT - ATUAÇÃO Atividades de conscientização  Palestras  Ciclo de palestras  Seminários Cultura de Proteção  Mesas redondas  Oficinas  Minicursos  Congressos
  • 10. METODOLOGIA ARENA - Análise de Risco em Infraestruturas Críticas e Grandes Eventos ETAPAS INTEGRADAS 1) Estabelecimento de 2) Levantamento de dados 3) Análise de um sistema de riscos segurança propriamente dita Plan – Do – Check – Contexto, probabilidades e Avaliação e Act impactos tratamento dos riscos Incumbência geral, em que a Abin poderá contribuir por meio de recomendações decorrentes da Análise de Riscos (Etapa 3) Atribuições compartilháveis Responsabilidade da Abin