O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

1_500_Questões_Gabaritadas_INSS_Técnico_e_Analista_do_Seguro_Social.pdf

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
SUMÁRIO
Æ PORTUGUÊS .........................................................................................................
LÍNGUA
PORTUGUESA
7
LÍNGUA PORTUGUESA
As questões a seguir são da última prova do INSS
organizada pelo CEBRASPE-CESPE para...
8
A correção gramatical e o sentido do texto seriam
preservados, caso se substituísse o trecho “lem-
brei-me de que” por l...
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

Confira estes a seguir

1 de 217 Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Mais recentes (20)

Anúncio

1_500_Questões_Gabaritadas_INSS_Técnico_e_Analista_do_Seguro_Social.pdf

  1. 1. SUMÁRIO Æ PORTUGUÊS .......................................................................................................................................07 Æ MATEMÁTICA.....................................................................................................................................64 Æ RACIOCÍNIO LÓGICO ......................................................................................................................69 Æ INFORMÁTICA...................................................................................................................................75 Æ ESTATÍSTICA.......................................................................................................................................90 Æ SERVIÇO SOCIAL ...............................................................................................................................97 Æ ÉTICANOSERVIÇOPÚBLICO........................................................................................................129 Æ CIÊNCIAS POLÍTICAS......................................................................................................................134 Æ LEGISLAÇÃO E ÉTICA PROFISSIONAL........................................................................................137 Æ DIREITO PREVIDENCIÁRIO...........................................................................................................141 Æ DIREITO ADMINISTRATIVO..........................................................................................................180 Æ DIREITO CONSTITUCIONAL.........................................................................................................199 Æ DIREITOS HUMANOS ....................................................................................................................206 Æ DIREITO PENAL................................................................................................................................210 Æ DIREITO SANITÁRIO E SAÚDE......................................................................................................212 Æ DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE ...........................................................................216 Æ REDAÇÃO OFICIAL..........................................................................................................................218
  2. 2. LÍNGUA PORTUGUESA 7 LÍNGUA PORTUGUESA As questões a seguir são da última prova do INSS organizada pelo CEBRASPE-CESPE para os cargos de Técnico e Analista do Seguro Social. Atenção: As próximas questões baseiam-se no texto seguinte. Naquele novo apartamento da rua Visconde de Pirajá pela primeira vez teria um escritório para trabalhar. Não era um cômodo muito grande, mas dava para armar ali a minha tenda de reflexões e leitura: uma escrivaninha, um sofá e os livros. Na parede da esquerda ficaria a grande e sonhada estante onde caberiam todos os meus livros. Tratei de encomendá-la a seu Joaquim, um marceneiro que tinha oficina na rua Garcia D’Ávila com Barão da Torre. O apartamento não ficava tão perto da oficina. Era quase em frente ao prédio onde morava Mário Pedrosa, entre a Farme de Amoedo e a antiga Mon- tenegro, hoje Vinicius de Moraes. Estava ali havia uma semana e nem decorara ainda o número do prédio. Tanto que, quando seu Joaquim, ao preen- cher a nota de encomenda, perguntou-me onde seria entregue a estante, tive um momento de hesitação. Mas foi só um momento. Pensei rápido: “Se o prédio do Mário é 228, o meu, que fica quase em frente, deve ser 227”. Mas lembrei-me de que, ao ir ali pela primeira vez, observara que, apesar de ficar em frente ao do Mário, havia uma diferença na numeração. ― Visconde de Pirajá, 127 ― respondi, e seu Joa- quim desenhou o endereço na nota. ― Tudo bem, seu Ferreira. Dentro de um mês esta- rá lá sua estante. ― Um mês, seu Joaquim! Tudo isso? Veja se reduz esse prazo. ― A estante é grande, dá muito trabalho... Diga- mos, três semanas. Ferreira Gullar. A estante. In: A estranha vida banal. Rio de Janeiro: José Olympio, 1989 (com adaptações). Æ PRONOMES RELATIVOS 1. (INSS – CEBRASPE-CESPE – 2016) Julgue o seguinte item, a respeito de aspectos linguísticos do texto. Seria mantida a correção do texto caso o trecho “onde caberiam” fosse substituído por que caberia. ( ) Certo ( ) Errado Æ SINÔNIMOS E ANTÔNIMOS 2. (INSS – CEBRASPE-CESPE – 2016) No que se refere aos sentidos do texto, julgue o próximo item. O verbo dever foi empregado no sentido de ser provável. ( ) Certo ( ) Errado Æ DENOTAÇÃO E CONOTAÇÃO 3. (INSS – CEBRASPE-CESPE – 2016) No que se refere aos sentidos do texto, julgue o próximo item. A expressão “armar ali a minha tenda” foi empre- gada no texto em sentido figurado. ( ) Certo ( ) Errado Æ PONTUAÇÃO (PONTO, VÍRGULA, TRAVESSÃO, ASPAS, PARÊNTESES ETC) 4. (INSS – CEBRASPE-CESPE – 2016) Julgue o seguinte item, a respeito de aspectos linguísticos do texto. No período “Tanto que, quando (...) momento de hesitação”, o emprego de todas as vírgulas deve-se à mesma regra de pontuação. ( ) Certo ( ) Errado Æ REGÊNCIA NOMINAL E VERBAL (CASOS GERAIS) 5. (INSS – CEBRASPE-CESPE – 2016) Julgue o seguinte item, a respeito de aspectos linguísticos do texto.
  3. 3. 8 A correção gramatical e o sentido do texto seriam preservados, caso se substituísse o trecho “lem- brei-me de que” por lembrei que. ( ) Certo ( ) Errado Æ CONCORDÂNCIA (VERBAL E NOMINAL) 6. (INSS – CEBRASPE-CESPE – 2016) Julgue o seguinte item, a respeito de aspectos linguísticos do texto. A forma verbal “teria” está flexionada na terceira pessoa do singular, para concordar com “aparta- mento”, núcleo do sujeito da oração em que ocorre. ( ) Certo ( ) Errado Æ INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS (COMPREENSÃO) 7. (INSS – CEBRASPE-CESPE – 2016) No que se refere aos sentidos do texto, julgue o próximo item. O trecho “dá muito trabalho” constitui uma refe- rência de seu Joaquim à confecção da estante, tarefa que, segundo ele, seria trabalhosa. ( ) Certo ( ) Errado 8. (INSS – CEBRASPE-CESPE – 2016) No que se refere aos sentidos do texto, julgue o próximo item. De acordo com as informações do texto, é correto inferir que seu Joaquim era analfabeto, uma vez que ele “desenhou o endereço na nota”. ( ) Certo ( ) Errado 9. (INSS – CEBRASPE-CESPE – 2016) No que se refere aos sentidos do texto, julgue o próximo item. De acordo com as informações do texto, Vinicius de Moraes passou a morar no apartamento onde antes residia Mário Pedrosa. ( ) Certo ( ) Errado 10. (INSS – CEBRASPE-CESPE – 2016) No que se refere aos sentidos do texto, julgue o próximo item. O “momento de hesitação” vivido pelo narrador deveu-se ao medo de informar o endereço a um desconhecido. ( ) Certo ( ) Errado Atenção: As próximas questões baseiam-se no texto seguinte Texto para o item Levantou-se da cama o pobre namorado sem ter conseguido dormir. Vinha nascendo o Sol. Quis ler os jornais e pediu-os. Já os ia pondo de lado, por haver acabado de ler, quando repentinamente viu seu nome impres- so no Jornal do Comércio. Era um artigo a pedido com o título de Uma Obra-Prima. Dizia o artigo: Temos o prazer de anunciar ao país o próxi- mo aparecimento de uma excelente comédia, estreia de um jovem literato fluminense, de nome Antônio Carlos de Oliveira. Este robusto talento, por muito tempo incóg- nito, vai enfim entrar nos mares da publicidade, e para isso procurou logo ensaiar-se em uma obra de certo vulto. Consta-nos que o autor, solicitado por seus numerosos amigos, leu há dias a comédia em casa do Sr. Dr. Estêvão Soares, diante de um luzi- do auditório, que aplaudiu muito e profetizou no Sr. Oliveira um futuro Shakespeare. O Sr. Dr. Estêvão Soares levou a sua amabilida- de ao ponto de pedir a comédia para ler segun- da vez, e ontem ao encontrar-se na rua com o Sr. Oliveira, de tal entusiasmo vinha possuído que o abraçou estreitamente, com grande pasmo dos numerosos transeuntes. Da parte de um juiz tão competente em maté- rias literárias este ato é honroso para o Sr. Oliveira. Estamos ansiosos por ler a peça do Sr. Olivei- ra, e ficamos certos de que ela fará a fortuna de qualquer teatro. O amigo das letras. Machado de Assis. A mulher de preto. In: Contos flumi- nenses. São Paulo: Globo, 1997 (com adaptações). Æ SIGNIFICAÇÃO DE VOCÁBULO E EXPRESSÕES 11. (INSS – CEBRASPE-CESPE – 2016) No que se refere aos sentidos e às características tipológicas do texto, julgue o item que se segue. No texto, a palavra “fortuna” pode ser interpretada tanto como sucesso quanto como riqueza. ( ) Certo ( ) Errado Æ ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS 12. (INSS – CEBRASPE-CESPE – 2016) No que se refere aos sentidos e às características tipológicas do texto, julgue o item que se segue.
  4. 4. LÍNGUA PORTUGUESA 9 A oração introduzida pela preposição “por” remete a uma ação anterior ao estado descrito na oração “Estamos ansiosos”. ( ) Certo ( ) Errado 13. (INSS – CEBRASPE-CESPE – 2016) Acerca de aspectos linguísticos do texto, julgue o item a seguir. O termo introduzido pela preposição “para” exerce a função de complemento do verbo “pedir”. ( ) Certo ( ) Errado Æ INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS (COMPREENSÃO) 14. (INSS – CEBRASPE-CESPE – 2016) No que se refere aos sentidos e às características tipológicas do texto, julgue o item que se segue. Do texto não é possível concluir se “o pobre namo- rado” é Antônio Carlos de Oliveira ou o Sr. Dr. Estê- vão Soares. ( ) Certo ( ) Errado 15. (INSS – CEBRASPE-CESPE – 2016) No que se refere aos sentidos e às características tipológicas do texto, julgue o item que se segue. Depreende-se do texto que Antônio Carlos de Oli- veira vai iniciar uma atividade profissional ligada à propaganda, para a qual tem muito talento. ( ) Certo ( ) Errado Æ TIPOLOGIA E GÊNERO TEXTUAL 16. (INSS – CEBRASPE-CESPE – 2016) No que se refere aos sentidos e às características tipológicas do texto, julgue o item que se segue. Dada a assinatura “O amigo das letras”, é corre- to concluir que o trecho publicado no Jornal do Comércio é uma carta. ( ) Certo ( ) Errado Æ REESCRITA DE FRASES. SUBSTITUIÇÃO DE PALAVRAS OU TRECHOS DE TEXTO 17. (INSS – CEBRASPE-CESPE – 2016) Acerca de aspectos linguísticos do texto, julgue o item a seguir. y A correção gramatical e o sentido do texto seriam mantidos caso o termo “em casa” fosse isolado por vírgulas. ( ) Certo ( ) Errado 18. (INSS – CEBRASPE-CESPE – 2016) Acerca de aspectos linguísticos do texto, julgue o item a seguir. Seria alterado o sentido original do texto, embora sua correção gramatical fosse mantida, caso o tre- cho “Temos o prazer (...) Antônio Carlos de Olivei- ra” fosse reescrito da seguinte forma: É um prazer informar o país do lançamento da primeira comé- dia de qualidade do jovem Antônio Carlos de Oli- veira, estreante na literatura fluminense. ( ) Certo ( ) Errado Æ QUESTÕES MESCLADAS (INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS OU GRAMÁTICA) 19. (INSS – CEBRASPE-CESPE – 2016) Acerca de aspectos linguísticos do texto, julgue o item a seguir. O vocábulo “que” classifica-se como conjunção e introduz o sujeito da oração “Consta-nos”. ( ) Certo ( ) Errado Atenção: As próximas questões baseiam-se no texto seguinte. Bibliotecas sempre deram muito o que falar. Gran- des monarquias jamais deixaram de possuir as suas, e cuidavam delas estrategicamente. Afinal, dotes de princesas foram negociados tendo livros como objetos de barganha; tratados diplomáticos versaram sobre essas coleções. Os monarcas por- tugueses, após o terremoto que dizimou Lisboa, se orgulhavam de, a despeito dos destroços, terem erguido uma grande biblioteca: a Real Livraria. D. José chamava-a de joia maior do tesouro real. D. João VI, mesmo na correria da partida para o Bra- sil, não se esqueceu dos livros. Em três diferentes levas, a Real Biblioteca aportou nos trópicos, e foi até mesmo tema de disputa. Internet: <http://observatoriodaimprensa.com.br> (com adaptações). Æ PONTUAÇÃO (PONTO, VÍRGULA, TRAVESSÃO, ASPAS, PARÊNTESES ETC) 20. (INSS – CEBRASPE-CESPE – 2016) Acerca de aspectos linguísticos e dos sentidos do texto aci- ma, julgue o item que se segue. O sinal de dois-pontos empregado imediatamente após “biblioteca” introduz um termo de natureza explicativa. ( ) Certo ( ) Errado
  5. 5. 10 Æ COERÊNCIA. COESÃO (ANÁFORA, CATÁFORA, USO DOS CONECTORES - PRONOMES RELATIVOS, CONJUNÇÕES ETC) 21. (INSS – CEBRASPE-CESPE – 2016) Acerca de aspectos linguísticos e dos sentidos do texto aci- ma, julgue o item que se segue. A expressão “essas coleções” retoma, por coesão, o termo “Bibliotecas”. ( ) Certo ( ) Errado Æ INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS (COMPREENSÃO) 22. (INSS – CEBRASPE-CESPE – 2016) Acerca de aspectos linguísticos e dos sentidos do texto aci- ma, julgue o item que se segue. Princesas e diplomatas eram valorados conforme a qualidade das bibliotecas que seus países pos- suíam e a parcela dos livros que estavam dispostos a ceder em negociações diversas. ( ) Certo ( ) Errado 23. (INSS – CEBRASPE-CESPE – 2016) Acerca de aspectos linguísticos e dos sentidos do texto aci- ma, julgue o item que se segue. A Real Livraria foi erguida com os destroços resul- tantes do terremoto que atingiu Lisboa, como sím- bolo da força de Portugal na superação da tragédia que acabava de assolar o país. ( ) Certo ( ) Errado Atenção: As próximas questões baseiam-se no texto seguinte Designado para fazer a crítica dos espetácu- los líricos de setembro de 1846 a outubro do ano seguinte no Jornal do Comércio, Martins Pena se revelou um profundo conhecedor da arte cênica, tanto no que se refere à prática teatral (cenário, representação, maquinarias) quanto a sua histó- ria, sendo não raro seus incisivos argumentos a causa de grandes polêmicas no teatro representa- do na corte brasileira. Pena ganhou evidência como comediógrafo a partir de 1838, ano em que foi encenada sua peça O Juiz de Paz na Roça. Embora tenha produzido alguns dramas (que lhe renderam duras críticas), destacou-se de fato pelas suas comédias e far- sas, nas quais retratou a cultura e os costumes da sociedade do seu tempo. Nas suas obras, Pena buscou uma tomada de consciência de um momento da história de nosso país, que recém adquiria uma limitada indepen- dência, e tentou pensar criticamente nossa cultura, com as restrições que o contexto impunha ao tra- balho intelectual, desvencilhando-se da tradição clássica, das comédias francesas, do teatro lírico e do melodrama, para criar uma nova comédia com traços muito pessoais, o que lhe garantiu sucesso imediato em seu tempo e um significado ímpar na história do teatro brasileiro. Internet: <www.questaodecritica.com.br> (com adaptações). Æ INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS (COMPREENSÃO) 24. (INSS – CEBRASPE-CESPE – 2016) Julgue o item subsequente, que versa sobre os sentidos e os aspectos linguísticos do texto acima. Verifica-se uma contradição na argumentação do autor, uma vez que o sentido do trecho “criar uma nova comédia com traços muito pessoais” é incompatível com o sentido do trecho “retratou a cultura e os costumes da sociedade do seu tempo”. ( ) Certo ( ) Errado 25. (INSS – CEBRASPE-CESPE – 2016) Julgue o item subsequente, que versa sobre os sentidos e os aspectos linguísticos do texto acima. Depreende-se do texto que Martins Pena começou a fazer sucesso imediatamente após começar a escrever para o Jornal do Comércio. ( ) Certo ( ) Errado Æ REESCRITA DE FRASES. SUBSTITUIÇÃO DE PALAVRAS OU TRECHOS DE TEXTO. 26. (INSS – CEBRASPE-CESPE – 2016) Julgue o item subsequente, que versa sobre os sentidos e os aspectos linguísticos do texto acima. A substituição de “destacou-se” por foi destacado prejudicaria o sentido original do período. ( ) Certo ( ) Errado Atenção: As próximas questões baseiam-se no texto seguinte. Texto CB1A1-I Tradicionalmente, as conquistas democráti- cas nas sociedades modernas estiveram asso- ciadas à organização de movimentos sociais que buscavam a expansão da cidadania. Foi assim durante as revoluções burguesas clássicas nos séculos XVII e XVIII. Também a organização dos trabalhadores industriais nos séculos XIX e XX foi responsável pela ampliação dos direitos civis e sociais nas democracias liberais do Ocidente. De igual maneira, as demandas dos chamados novos movimentos sociais, nos anos 70 e 80 do sécu- lo XX, foram responsáveis pelo reconhecimento dos direitos das minorias sociais (grupos étnicos
  6. 6. LÍNGUA PORTUGUESA 11 minoritários, mulheres, homossexuais) nas socie- dades contemporâneas. Em todos esses casos, os espaços privilegiados das ações dos grupos organizados eram os Esta- dos nacionais, espaços privilegiados de exercício da cidadania. Contudo, a expansão do conjunto de transformações socioculturais, tecnológicas e econômicas, conhecido como globalização, nas últimas décadas, tem limitado de forma signifi- cativa os poderes e a autonomia dos Estados (pelo menos os dos países periféricos), os quais se tor- nam reféns da lógica do mercado em uma época de extraordinária volatilidade dos capitais. Manoel Carlos Mendonça Filho et al. Polícia, direitos humanos e educação para a cidadania. Internet: <corteidh. or.cr> (com adaptações). As questões a seguir são de concursos recentes organizados pelo CEBRASPE-CESPE, de acordo com os temas cobrados na última prova do INSS paraoscargosTécnicoeAnalistadoSeguroSocial. Æ PRONOMES RELATIVOS 27. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção aos sentidos e aos aspectos linguísticos do tex- to CB1A1-I, julgue o seguinte item. No final do segundo parágrafo, a substituição do termo “os quais” por onde manteria a correção gra- matical e o sentido do texto. ( ) Certo ( ) Errado Æ SIGNIFICAÇÃO DE VOCÁBULO E EXPRESSÕES 28. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção aos sentidos e aos aspectos linguísticos do tex- to CB1A1-I, julgue o seguinte item. No segundo parágrafo, a palavra “volatilidade” foi empregada com o mesmo sentido de inconstância. ( ) Certo ( ) Errado Æ CONCORDÂNCIA (VERBAL E NOMINAL) 29. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção aos sentidos e aos aspectos linguísticos do tex- to CB1A1-I, julgue o seguinte item. A correção gramatical do terceiro período do pri- meiro parágrafo seria mantida caso os termos no trecho “foi responsável” fossem reescritos no plu- ral — foram responsáveis —, de forma que concor- dassem com “trabalhadores industriais”. ( ) Certo ( ) Errado Æ COERÊNCIA. COESÃO (ANÁFORA, CATÁFORA, USO DOS CONECTORES - PRONOMES RELATIVOS, CONJUNÇÕES ETC) 30. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção aos sentidos e aos aspectos linguísticos do tex- to CB1A1-I, julgue o seguinte item. No segundo parágrafo, o segmento “espaços privi- legiados de exercício da cidadania” qualifica o ter- mo “Estados nacionais”. ( ) Certo ( ) Errado 31. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção aos sentidos e aos aspectos linguísticos do tex- to CB1A1-I, julgue o seguinte item. Infere-se do segundo parágrafo que, no trecho “pelo menos os dos países periféricos”, está elíptica a palavra Estados após o vocábulo “os”. ( ) Certo ( ) Errado Æ INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS (COMPREENSÃO) 32. (PM-AL– CEBRASPE-CESPE – 2021) Conside- rando as ideias do texto CB1A1-I, julgue o item que se segue. Segundo o texto, a expansão da cidadania só é pos- sível com a organização dos diversos movimentos sociais. ( ) Certo ( ) Errado 33. (PM-AL– CEBRASPE-CESPE – 2021) Conside- rando as ideias do texto CB1A1-I, julgue o item que se segue. Infere-se do texto que os direitos das mulheres nas sociedades contemporâneas foram reconhecidos em virtude de demandas dos novos movimentos sociais. ( ) Certo ( ) Errado 34. (PM-AL– CEBRASPE-CESPE – 2021) Conside- rando as ideias do texto CB1A1-I, julgue o item que se segue. Ao longo do texto, argumenta-se contra o fenô- meno da globalização, o que fica mais evidente no último período do segundo parágrafo. ( ) Certo ( ) Errado 35. (PM-AL– CEBRASPE-CESPE – 2021) Conside- rando as ideias do texto CB1A1-I, julgue o item que se segue. De acordo com o segundo parágrafo do texto, a globalização consiste na “expansão do conjunto
  7. 7. 12 de transformações socioculturais, tecnológicas e econômicas”. ( ) Certo ( ) Errado Æ REESCRITA DE FRASES. SUBSTITUIÇÃO DE PALAVRAS OU TRECHOS DE TEXTO. 36. (PM-AL– CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção aos sentidos e aos aspectos linguísticos do tex- to CB1A1-I, julgue o seguinte item. A substituição da expressão “De igual manei- ra” (quarto período do primeiro parágrafo) por Outrossim seria gramaticalmente correta, mas alteraria o sentido original do texto. ( ) Certo ( ) Errado Atenção: As próximas questões baseiam-se no texto seguinte. “Desprezo o que dizes, mas defenderei até a morte o teu direito a dizê-lo.” É com essa afir- mação atribuída a Voltaire, filósofo do iluminis- mo francês, que Nigel Warburton principia o seu ensaio sobre liberdade de expressão. A liberdade de expressão — entendida em sentido amplo, em que se incluem a palavra escrita, as peças tea- trais, os filmes, os vídeos, as fotografias, os car- tuns, as pinturas, entre outros — é um direito consagrado no artigo 19.º da Declaração Universal dos Direitos do Homem, de 1948. A liberdade de expressão é particularmente valiosa em uma sociedade democrática, ao ponto de haver quem sustente que, na ausência de uma ampla liberdade de expressão, nenhum governo seria de todo legítimo e não deveria ser denomi- nado democrático. Essa é a perspectiva defendida por Ronald Dworkin, para quem “A livre expres- são é uma das condições de um governo legítimo. As leis e políticas não são legítimas a menos que tenham sido adotadas por meio de um processo democrático, e um processo não é democrático se o governo impediu alguém de exprimir as suas convicções acerca de quais devem ser essas leis e políticas”. Desde os alvores da democracia ateniense, são sobejamente conhecidas as suas relações com a argumentação e a retórica. Porém, tal como a retórica e a argumentação podem ser postas ao serviço da mentira e da manipulação, também em relação à liberdade de expressão se coloca a ques- tão dos seus limites. Internet: <https://agora-m.blogs.sapo.pt> (com adaptações). Æ PRONOMES RELATIVOS 37. (MPE-CE – CEBRASPE-CESPE – 2020) Acerca das ideias, dos sentidos e dos aspectos linguísticos do texto precedente, julgue o item, seguinte. Sem prejuízo para a correção gramatical e para os sentidos originais do texto, o trecho “em que se incluem a palavra escrita, as peças teatrais, os fil- mes, os vídeos, as fotografias, os cartuns, as pintu- ras, entre outros” poderia ser reescrito da seguinte forma: onde se incluem a palavra escrita, as peças teatrais, os filmes, os vídeos, as fotografias, os car- tuns, as pinturas e entre outros. ( ) Certo ( ) Errado Æ PONTUAÇÃO (PONTO, VÍRGULA, TRAVESSÃO, ASPAS, PARÊNTESES ETC) 38. (MPE-CE – CEBRASPE-CESPE – 2020) Acerca das ideias, dos sentidos e dos aspectos linguísticos do texto precedente, julgue o item, seguinte. É facultativo o emprego da vírgula presente na afirmação atribuída a Voltaire, no primeiro perío- do do texto. ( ) Certo ( ) Errado 39. (MPE-CE – CEBRASPE-CESPE – 2020) Acerca das ideias, dos sentidos e dos aspectos linguísticos do texto precedente, julgue o item, seguinte. Acorreçãogramaticaleacoerênciadotextoseriam mantidas caso fosse inserida a expressão por isso, isolada por vírgulas, entre as palavras “e” e “não”, na linha 13 — e, por isso, não. ( ) Certo ( ) Errado Æ TIPOLOGIA E GÊNERO TEXTUAL 40. (MPE-CE – CEBRASPE-CESPE – 2020) Acerca das ideias, dos sentidos e dos aspectos linguísticos do texto precedente, julgue o item, seguinte. O terceiro parágrafo do texto é essencialmen- te descritivo, porque caracteriza a liberdade de expressão. ( ) Certo ( ) Errado Atenção: As próximas questões baseiam-se no texto seguinte. A ideia de cultura foi cunhada e batizada no terceiro quartel do século XVIII como termo sin- tético para designar a administração do pensa- mento e do comportamento humanos. A palavra “cultura” não nasceu como um termo descritivo, uma forma reduzida para as já alcançadas, obser- vadas e registradas regras de conduta de toda
  8. 8. LÍNGUA PORTUGUESA 13 uma população. Só cerca de um século mais tar- de, quando os gerentes da cultura olharam em retrospecto para aquilo que tinham passado a ver como criação sua e, seguindo o exemplo de Deus na criação do mundo, com carga positiva, é que “cultura” passou a significar a forma como um tipo regular e “normativamente regulado” de conduta humana diferia de outro, sob outro gerenciamen- to. A ideia de cultura nasceu com uma declaração de intenções. O termo “cultura” entrou no vocabulário como o nome de uma atividade intencional. No limiar da Era Moderna, homens e mulheres, não mais aceitos como “um dado não problematizado”, como elos preordenados na cadeia da criação divina (“divina” como algo inegociável e com o qual não devemos nos imiscuir), indispensáveis, ainda que sórdidos, torpes e deixando muito a desejar, passaram a ser vistos ao mesmo tempo como maleáveis e terrivelmente carentes de ajus- tes e melhoras. O termo “cultura” foi concebido no interior de uma família de conceitos que incluía expressões como “cultivo”, “lavoura”, “criação” — todos significando aperfeiçoamento, seja na prevenção de um prejuízo, seja na interrupção e reversão da deterioração. O que o agricultor fazia com a semente por meio de atenção cuidadosa, desde a semeadura até a colheita, podia e devia ser feito com os incipientes seres humanos pela educação e pelo treinamento. As pessoas não nas- ciam, eram feitas. Precisavam tornar-se humanas — e, nesse processo de se tornar humanas (uma trajetória cheia de obstáculos e armadilhas que elas não seriam capazes de evitar nem poderiam negociar, caso fossem deixadas por sua pró- pria conta), teriam de ser guiadas por outros seres humanos, educados e treinados na arte de educar e treinar seres humanos. O termo “cultura” apareceu no vocabulário menos de cem anos depois de outro conceito moderno crucial, o de “gerenciar”, que significa, segundo o Oxford English Dictionary: “forçar (pessoas, animais etc.) a se submeter ao contro- le de alguém”, “exercer efeito sobre”, “ter sucesso em realizar”. E mais de cem anos antes de outro sintético, de “gerenciamento”, o de “obter sucesso ou sair-se bem”. Gerenciar, em suma, significava conseguir que as coisas fossem feitas de uma for- ma que as pessoas não fariam por conta própria e sem ajuda.Significava redirecionar eventos segun- do motivos e desejo próprios. Em outras pala- vras, “gerenciar” (controlar o fluxo de eventos) veio a significar a manipulação de probabilidades: fazer a ocorrência de certas condutas (iniciais ou reativas) de “pessoas, animais etc.” mais prová- vel, ou, de preferência, totalmente improvável a ocorrência de outros movimentos. Em última ins- tância, “gerenciar” significa limitar a liberdade do gerenciado. Zygmunt Bauman. Vida líquida. Carlos Alberto Medeiros (Trad.). Rio de Janeiro: Zahar, 2009 (com adaptações). Æ SINÔNIMOS E ANTÔNIMOS 41. (TCE-RJ – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção às ideias e aos aspectos linguísticos do texto anterior, julgue o item subsequente. O verbo pronominal imiscuir-se está empre- gado, na linha 19, com o mesmo sentido de intrometer-se. ( ) Certo ( ) Errado Æ PONTUAÇÃO (PONTO, VÍRGULA, TRAVESSÃO, ASPAS, PARÊNTESES ETC) 42. (TCE-RJ – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção às ideias e aos aspectos linguísticos do texto anterior, julgue o item subsequente. A supressão da vírgula empregada no trecho “homens e mulheres, não mais aceitos como ‘um dado não problematizado’” (R. 16 e 17) preservaria o sentido original do texto. ( ) Certo ( ) Errado Æ COERÊNCIA. COESÃO (ANÁFORA, CATÁFORA, USO DOS CONECTORES - PRONOMES RELATIVOS, CONJUNÇÕES ETC) 43. (TCE-RJ – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção às ideias e aos aspectos linguísticos do texto anterior, julgue o item subsequente. Infere-se do segundo período do texto que, ime- diatamente após o artigo “as”, no trecho “as já alcançadas” (R.5), está omitido o termo palavras. ( ) Certo ( ) Errado Æ INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS (COMPREENSÃO) 44. (TCE-RJ – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção às ideias e aos aspectos linguísticos do texto anterior, julgue o item subsequente. De acordo com o texto, o conceito de gerenciar é mais antigo que o termo cultura, que só apareceu no vocabulário quase um século depois daquele. ( ) Certo ( ) Errado 45. (TCE-RJ – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção às ideias e aos aspectos linguísticos do texto anterior, julgue o item subsequente. Segundo o texto, a primeira acepção de cultura era relacionada à noção de agricultura: o processo de tornar as pessoas humanas por meio da educação e do treinamento é comparável ao trabalho do agricultor. ( ) Certo ( ) Errado
  9. 9. 14 46. (TCE-RJ – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção às ideias e aos aspectos linguísticos do texto anterior, julgue o item subsequente. O texto informa que o Oxford English Dictionary define o termo cultura como ‘forçar (pessoas, ani- mais etc.) a se submeter ao controle de alguém’, ‘exercer efeito sobre’, ‘ter sucesso em realizar’. ( ) Certo ( ) Errado 47. (TCE-RJ – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção às ideias e aos aspectos linguísticos do texto anterior, julgue o item subsequente. A ideia principal do texto consiste em mostrar a evolução da noção de cultura até o surgimento de outra noção, que a aperfeiçoa: a de gerenciamento. ( ) Certo ( ) Errado Atenção: As próximas questões baseiam-se no texto seguinte A Casa de Detenção Feminina era antiquada, embolorada, lúgubre e sombria. O chão da sala de admissão era de cimento, sem pintura, com a sujeira dos sapatos de milhares de prisionei- ras, policiais e inspetoras de polícia incrustada na superfície. Disseram para eu me sentar no banco da fren- te, na fileira da direita. De repente, ouviu-se um estrondo do lado de fora do portão. Várias mulhe- res se aproximavam da entrada, esperando que o portão de ferro se abrisse. Enquanto as mulheres que tinham voltado do tribunal estavam em pé do lado de fora dos por- tões de ferro, fui levada para fora da sala. Lá, havia o mesmo piso de cimento imundo, paredes de azulejos amarelados descorados e duas escrivani- nhas velhas de escritório. Uma inspetora branca e robusta estava no comando. Quando eu descobri, entre os papéis grudados na parede, um cartaz de pessoas procuradas pelo FBI com a minha foto- grafia e descrição, ela o arrancou de lá. Eu ainda estava esperando naquela sala suja quando houve a troca de turno. Outra agente pri- sional foi enviada para me vigiar. Ela era negra, jovem — mais nova do que eu —, usava cabelos crespos naturais e, ao se aproximar, não demons- trou nenhum tipo de arrogância. Foi uma expe- riência que me desarmou. No entanto, não foi o fato de ela ser negra que me surpreendeu, foi seu comportamento: sem agressividade e aparen- temente solidário. Imaginando que eu pudesse ser capaz de obter dela alguma informação sobre a minha situação, perguntei por que a demora era tão longa. Ela não sabia detalhes, disse, mas achavaque estavam tentando decidir como me manteriam separada da população prisional. Seu pressentimento era de que eu seria colocada na área da prisão reser- vada para mulheres com transtornos psicológicos. Olhei para ela com incredulidade. Para mim, pri- são era prisão — não existia gradação de melhor ou pior. Angela Y. Davis. Uma autobiografia. Heci Regina Candiani (Trad.). 1.ª ed. São Paulo: Boitempo, 2019 (com adaptações). Æ SINÔNIMOS E ANTÔNIMOS 48. (DEPEN – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com refe- rência às ideias e aos aspectos linguísticos do texto precedente, julgue o item a seguir. Sem alteração dos sentidos do texto, a palavra “lúgubre”, no primeiro parágrafo do texto, poderia ser substituída por fúnebre. ( ) Certo ( ) Errado Æ CONCORDÂNCIA (VERBAL E NOMINAL) 49. (DEPEN – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com refe- rência às ideias e aos aspectos linguísticos do texto precedente, julgue o item a seguir. Sem prejuízo da correção gramatical do texto, a primeira ocorrência da preposição “de”, no tre- cho “com a sujeira dos sapatos de milhares de prisioneiras”, poderia ser substituída por “dos”, da seguinte forma: com a sujeira dos sapatos dos milhares de prisioneiras. ( ) Certo ( ) Errado Æ COERÊNCIA. COESÃO (ANÁFORA, CATÁFORA, USO DOS CONECTORES - PRONOMES RELATIVOS, CONJUNÇÕES ETC) 50. (DEPEN – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com refe- rência às ideias e aos aspectos linguísticos do texto precedente, julgue o item a seguir. Em suas duas ocorrências no terceiro parágrafo do texto, o vocábulo lá faz referência à parede da sala em que estava afixado um cartaz com a fotografia da autora do texto. ( ) Certo ( ) Errado Æ INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS (COMPREENSÃO) 51. (DEPEN – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com refe- rência às ideias e aos aspectos linguísticos do texto precedente, julgue o item a seguir. A descrição do espaço é um recurso utilizado pela autora para criticar o ambiente prisional em que se encontra. ( ) Certo ( ) Errado
  10. 10. LÍNGUA PORTUGUESA 15 52. (DEPEN – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com refe- rência às ideias e aos aspectos linguísticos do texto precedente, julgue o item a seguir. Infere-se do texto que a autora se sentiu desarma- da e, portanto, menos desconfiada, devido ao fato de a agente prisional referida no quarto parágrafo ser negra. ( ) Certo ( ) Errado 53. (DEPEN – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com refe- rência às ideias e aos aspectos linguísticos do texto precedente, julgue o item a seguir. Os últimos parágrafos do texto evidenciam que a agente prisional enviada para vigiar a autora do texto tinha detalhes acerca da área da prisão para onde esta seria levada, mas preferiu não os revelar. ( ) Certo ( ) Errado Atenção: As próximas questões baseiam-se no texto seguinte. Fernando arrancou o paletó no auge da impa- ciência e perguntou com voz esganiçada se eu pretendia ficar a noite inteira ali de estátua enquanto ele teria que encher o tanque naquela escuridão de merda porque ninguém lhe passava o raio da lanterna. — Onde está a lanterna? — Mas onde poderia estar a lanterna senão no porta-luvas, a princesa esqueceu? Através do vidro, a estrela maior (Vênus) pul- sava reflexos azuis. Gostaria de estar numa nave, mas com o motor desligado, sem ruído, sem nada. Quieta. Ou neste carro silencioso mas sem ele. Já fazia algum tempo que eu queria estar sem ele, mesmo com o problema de ter acabado a gasolina. — As coisas ficariam mais fáceis se você fos- se menos grosso — eu disse, entreabrindo a mão e experimentando a lanterna no pedregulho que achei na estrada. — Está bem, minha princesa, se não for mui- to incômodo, será que poderia me passar a lanterninha? Quando me lembro dessa noite (e estou sempre lembrando) me vejo repartida em dois momentos: antes e depois. Antes, as pequenas palavras, os pequenos gestos, os pequenos amores culmina- dos nesse Fernando, aventura medíocre de gozo breve e convivência comprida. Se ao menos ele não fizesse aquela voz para perguntar se por aca- so alguém tinha levado a sua caneta. Se por aca- so alguém tinha pensado em comprar um novo fio dental, este estava no fim. Não está, respondi, é que ele se enredou lá dentro, se a gente tirar esta plaqueta (tentei levantar a plaqueta) a gente vê que o rolo está inteiro mas enredado e quando o fio se enreda desse jeito, nunca mais!, melhor jogar fora e começar outro rolo. Não joguei. Anos e anos tentando desenredar o fio impossível, medo da solidão? Medo de me encontrar quando tão ardentemente me buscava? Lygia Fagundes Telles. Noturno Amarelo. In: Mistérios. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1981 (com adaptações). Æ SINÔNIMOS E ANTÔNIMOS 54. (PC-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) Julgue o item seguinte, relativos aos sentidos e a aspectos linguísticos do texto precedente. Os sentidos originais e a correção gramatical do texto seriam preservados se o vocábulo “esganiça- da” fosse substituído por estridente. ( ) Certo ( ) Errado Æ INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS (COMPREENSÃO) 55. (PC-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) Julgue o item seguinte, relativos aos sentidos e a aspectos linguísticos do texto precedente. Nessa narração, a personagem, com base em lembranças e em impressões do seu passado, reconstrói cenas fragmentárias das violências psi- cológicas a que seu relacionamento com Fernando se resumia. ( ) Certo ( ) Errado 56. (PC-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) Julgue o item seguinte, relativos aos sentidos e a aspectos linguísticos do texto precedente. O fio dental enredado é usado pela personagem como metáfora para denotar não só o nível de des- gaste do seu relacionamento infeliz, mas também para explicitar sua passividade diante de tal fato. ( ) Certo ( ) Errado 57. (PC-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) Julgue o item seguinte, relativos aos sentidos e a aspectos linguísticos do texto precedente. O emprego de “princesa” no tratamento que Fer- nando dispensa à narradora comprova que ele a ama, embora aja de maneira grosseira algumas vezes. ( ) Certo ( ) Errado
  11. 11. 16 Atenção: As próximas questões baseiam-se no texto seguinte Texto CB1A1 A palavra sonho significa muitas coisas diferen- tes: “o sonho da minha vida” e “meu sonho de con- sumo” são expressões usadas pelas pessoas para dizer que pretendem ou conseguiram alcançar algo. Todo mundo tem um sonho, no sentido de plano futuro. Todo mundo deseja algo que não tem. Por que será que o sonho, fenômeno nor- malmente noturno que tanto pode evocar o pra- zer quanto o medo, é justamente a palavra usada para designar tudo aquilo que se quer ter? O repertório publicitário contemporâneo não tem dúvidas de que o sonho é a força motriz de nossos comportamentos, a motivação íntima de nossa ação exterior. Desejo é o sinônimo mais preciso da palavra “sonho”. Na área de desem- barque de um aeroporto nos Estados Unidos, uma foto enorme de um casal belo e sorridente, velejando num mar caribenho em dia ensolara- do, sob a frase enigmática: “Aonde seus sonhos o levarão?”, embaixo o logotipo da empresa de cartão de crédito. Deduz-se do anúncio que os sonhos são como veleiros, capazes de levar-nos a lugares idílicos, perfeitos, altamente… desejáveis. As equações “sonho é igual a desejo, que é igual a dinheiro” têm como variável oculta a liberdade de ir, ser e principalmente ter, liberdade que até os mais miseráveis podem experimentar no mundo de regras frouxas do sonho noturno, mas que no sonho diurno é privilégio apenas dos detentores de um mágico cartão plástico. Entretanto, a rotina do trabalho diário e a falta de tempo para dormir e sonhar, que acometem a maioria dos trabalhadores, são cruciais para o mal-estar da civilização contemporânea. É gritan- te o contraste entre a relevância motivacional do sonho e sua banalização no mundo industrial glo- balizado. No século XXI, a busca pelo sono perdido envolve rastreadores de sono, colchões high-tech, máquinas de estimulação sonora, pijamas com biossensores, robôs para ajudar a dormir e uma cornucópia de remédios. A indústria da saúde do sono, um setor que cresce aceleradamente, tem valor estimado entre 30 bilhões e 40 bilhões de dólares. Mesmo assim impera a insônia. Se o tem- po é sempre escasso, se despertamos diariamen- te com o toque insistente do despertador, ainda sonolentos e já atrasados para cumprir compro- missos que se renovam ao infinito, se tão poucos se lembram de que sonham pela simples falta de oportunidade de contemplar a vida interior, quan- do a insônia grassa e o bocejo se impõe, chega-se a duvidar da sobrevivência do sonho. E, no entanto, sonha-se. Sonha-se muito e a granel, sonha-se sofregamente apesar das luzes e dos ruídos da cidade, da incessante faina da vida e da tristeza das perspectivas. Sidarta Ribeiro. O oráculo da noite: a história e a ciência do sonho. São Paulo: Companhia das Letras, 2019, p. 19-20 (com adaptações). Æ SIGNIFICAÇÃO DE VOCÁBULO E EXPRESSÕES 58. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que se refere aos sentidos do texto CB1A1, julgue o próxi- mo item. O vocábulo “gritante” está empregado com o mes- mo sentido de chocante. ( ) Certo ( ) Errado 59. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que se refere aos sentidos do texto CB1A1, julgue o próxi- mo item. A palavra “cornucópia” está empregada no texto com o sentido de abundância, profusão, grande quantidade. ( ) Certo ( ) Errado Æ PONTUAÇÃO (PONTO, VÍRGULA, TRAVESSÃO, ASPAS, PARÊNTESES ETC) 60. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção aos sentidos e aos aspectos linguísticos do tex- to CB1A1, julgue o item que se segue. O uso de reticências no trecho “altamente… desejá- veis” reforça a expressividade do que o autor deseja sugerir com relação à intensificação da equivalên- cia entre sonho e desejo. ( ) Certo ( ) Errado 61. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção aos sentidos e aos aspectos linguísticos do tex- to CB1A1, julgue o item que se segue. A retirada da vírgula após a palavra “veleiros”, ape- sar de manter a correção gramatical do texto, alte- raria seu sentido original. ( ) Certo ( ) Errado 62. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) Conside- rando os aspectos linguísticos do texto CB1A1, jul- gue o item seguinte. No trecho “quando a insônia grassa e o bocejo se impõe, chega-se a duvidar da sobrevivência do sonho”, o emprego da vírgula é facultativo. ( ) Certo ( ) Errado 63. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) Conside- rando os aspectos linguísticos do texto CB1A1, jul- gue o item seguinte. A mesma regra de pontuação justifica o emprego de vírgula após as expressões “No século XXI” e “A indústria da saúde do sono”. ( ) Certo ( ) Errado
  12. 12. LÍNGUA PORTUGUESA 17 Æ CONCORDÂNCIA (VERBAL E NOMINAL) 64. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) Conside- rando os aspectos linguísticos do texto CB1A1, jul- gue o item seguinte. No trecho “a rotina do trabalho diário e a falta de tempo para dormir e sonhar, que acometem a maioria dos trabalhadores, são cruciais para o mal-estar da civilização contemporânea”, o pro- nome “que” exerce a função de sujeito das formas verbais “acometem” e “são”, as quais estão empre- gadas no plural porque concordam com o antece- dente desse pronome: o sujeito composto “a rotina do trabalho diário e a falta de tempo”. ( ) Certo ( ) Errado Æ COERÊNCIA. COESÃO (ANÁFORA, CATÁFORA, USO DOS CONECTORES - PRONOMES RELATIVOS, CONJUNÇÕES ETC) 65. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção aos sentidos e aos aspectos linguísticos do tex- to CB1A1, julgue o item que se segue. O trecho “privilégio apenas dos detentores de um mágico cartão plástico” refere-se, textualmente, à “liberdade de ir, ser e principalmente ter”. ( ) Certo ( ) Errado Æ INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS (COMPREENSÃO) 66. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) A partir das ideias e da estrutura do texto CB1A1, julgue o item a seguir. O texto discute a noção de sonho vinculan- do-a à dimensão cultural e social do mundo contemporâneo. ( ) Certo ( ) Errado 67. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) A partir das ideias e da estrutura do texto CB1A1, julgue o item a seguir. O texto aponta dois problemas relativos ao sonho: a sua hipervalorização pela cultura consumista e a sua banalização pela indústria da saúde do sono. ( ) Certo ( ) Errado 68. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) A partir das ideias e da estrutura do texto CB1A1, julgue o item a seguir. O texto defende que o mal-estar da civilização con- temporânea deve-se ao fato de que desejo de con- sumo e sonho se confundem cada vez mais. ( ) Certo ( ) Errado 69. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) A partir das ideias e da estrutura do texto CB1A1, julgue o item a seguir. O texto trata da alteração do significado original da palavra “sonho”, que, com o passar dos anos, assu- miu diferentes sentidos, os quais remetem a um plano ou a um desejo no futuro. ( ) Certo ( ) Errado 70. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) A partir das ideias e da estrutura do texto CB1A1, julgue o item a seguir. Depreende-se do texto que a impossibilidade de dormir é uma constante do mundo contemporâ- neo e compromete quantitativa e qualitativamen- te a capacidade das pessoas de sonhar. ( ) Certo ( ) Errado 71. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) A partir das ideias e da estrutura do texto CB1A1, julgue o item a seguir. Conforme o texto, o sonho noturno, por suas carac- terísticas, é um território de liberdade acessível a todas as pessoas. ( ) Certo ( ) Errado 72. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) A partir das ideias e da estrutura do texto CB1A1, julgue o item a seguir. Segundo o texto, apesar da profusão de produtos para o sono bem como do crescimento rápido da indústria do sono, a recuperação do sono perdido ainda não foi alcançada pela população. ( ) Certo ( ) Errado Æ TIPOLOGIA E GÊNERO TEXTUAL 73. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) A partir das ideias e da estrutura do texto CB1A1, julgue o item a seguir. A exposição de fatos e argumentos que estrutura o texto caracteriza-o como predominantemente dissertativo. ( ) Certo ( ) Errado Æ REESCRITA DE FRASES. SUBSTITUIÇÃO DE PALAVRAS OU TRECHOS DE TEXTO. 74. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção aos sentidos e aos aspectos linguísticos do tex- to CB1A1, julgue o item que se segue. Sem prejuízo da informação originalmente veicu- lada pelo texto, a forma verbal “acometem” poderia
  13. 13. 18 ser substituída por atacam, dados os sentidos do verbo acometer e o contexto em que ele foi empre- gado no texto. ( ) Certo ( ) Errado Atenção: As próximas questões baseiam-se no texto seguinte. A lembrança da empregada ausente me coa- gia. Quis lembrar-me de seu rosto, e admira- da não consegui — de tal modo ela acabara de me excluir de minha própria casa, como se me tivesse fechado a porta e me tivesse deixa- do remota em relação à minha moradia. A lem- brança de sua cara fugia-me, devia ser um lapso temporário. Mas seu nome — é claro, é claro, lem- brei-me finalmente: Janair. E, olhando o desenho hierático, de repente me ocorria que Janair me odiara. Eu olhava as figuras de homem e mulher que mantinham expostas e abertas as palmas das mãos vigorosas, e que ali pareciam ter sido deixadas por Janair como mensagem bruta para quando eu abrisse a porta. De súbito, dessa vez com mal-estar real, deixei finalmente vir a mim uma sensação que durante seis meses, por negligência e desinteresse, eu não me deixara ter: a do silencioso ódio daquela mulher. O que me surpreendia é que era uma espécie de ódio isento, o pior ódio: o indiferente. Não um ódio que me individualizasse mas apenas a falta de misericórdia. Não, nem ao menos ódio. Foi quan- do inesperadamente consegui rememorar seu rosto, mas é claro, como pudera esquecer? Revi o rosto preto e quieto, revi a pele inteiramente opaca que mais parecia um de seus modos de se calar, as sobrancelhas extremamente bem dese- nhadas, revi os traços finos e delicados que mal eram divisados no negror apagado da pele. Clarice Lispector. A paixão segundo G. H. Rio de Janeiro: Rocco, 2009 (com adaptações). Æ SIGNIFICAÇÃO DE VOCÁBULO E EXPRESSÕES 75. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) Julgue o item que se segue, relativo às ideias e aos aspectos linguísticos do texto precedente. A expressão “ao menos” está empregada com o mesmo sentido de sequer. ( ) Certo ( ) Errado Æ INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS (COMPREENSÃO) 76. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) Julgue o item que se segue, relativo às ideias e aos aspectos linguísticos do texto precedente. Há no texto, sobretudo no trecho “a do silencioso ódio daquela mulher”, elementos que comprovam que a negligência e o desinteresse da narradora desencadearam o ódio que Janair nutria por ela e que estava expresso no “desenho hierático”. ( ) Certo ( ) Errado 77. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) Julgue o item que se segue, relativo às ideias e aos aspectos linguísticos do texto precedente. Com o emprego da expressão “mal eram divisa- dos”, a narradora dá a entender que seu olhar em relação aos traços do rosto de Janair era ofuscado pela cor da pele da empregada. ( ) Certo ( ) Errado 78. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) Julgue o item que se segue, relativo às ideias e aos aspectos linguísticos do texto precedente. A sensação que a narradora finalmente se per- mitiu sentir depois de seis meses corresponde ao mal-estar real na linha destacado. ( ) Certo ( ) Errado Æ TIPOLOGIA E GÊNERO TEXTUAL 79. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) Julgue o item que se segue, relativo às ideias e aos aspectos linguísticos do texto precedente. No que se refere à tipologia, o texto é predominan- temente descritivo. ( ) Certo ( ) Errado Æ REESCRITA DE FRASES. SUBSTITUIÇÃO DE PALAVRAS OU TRECHOS DE TEXTO. 80. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) Julgue o item que se segue, relativo às ideias e aos aspectos linguísticos do texto precedente. Em “fugia-me” e “lembrei-me”, a forma pronomi- nal “me” poderia ser suprimida sem prejuízo da correção gramatical do texto. ( ) Certo ( ) Errado
  14. 14. LÍNGUA PORTUGUESA 19 Atenção: As próximas questões baseiam-se no texto seguinte. A compreensão da comunicação como direito humano é formulação mais ou menos recente na história do direito. Tal conceito foi expresso pela primeira vez em 1969 por Jean D’Arcy, então diretor dos Serviços Visuais e de Rádio no Escri- tório de Informação Pública da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque, em artigo na revista EBU Review, do European Broadcasting Union (EBU): “Virá o tempo em que a Declaração Universal dos Direitos Humanos terá de abarcar um direito mais amplo que o direito humano à informação, estabelecido pela primeira vez 21 anos atrás no artigo 19. Trata-se do direito do homem de se comunicar.”. Na década de 70 do século XX, o direito à comunicação passou a ser discutido no âmbito da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). Desde 2000, vem ganhando ressonância no debate político. Primei- ro na União Europeia — o Parlamento Europeu aprovou em 2008 uma diretiva, válida em todos os países-membros, estabelecendo limites à publi- cidade e padrões mínimos de veiculação de con- teúdo independente, regional e acessível — e, em seguida, na América Latina, onde marcos regula- tórios foram aprovados na Argentina (2009), na Venezuela (2010), no Equador (2013) e no Uruguai (2013). No Brasil, o direito à comunicação foi oficial- mente reconhecido pelo Estado em 2009, no Decreto n.º 7.037, que instituiu a terceira edição do Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH- 3). Sua diretriz número 22 tem o condão de con- ciliar os conceitos de “comunicação”, “informação” e “democracia”, e apresentá-los como princípios orientadores da abordagem contemporânea dos direitos humanos: “Garantia do direito à comu- nicação democrática e ao acesso à informação para consolidação de uma cultura em Direitos Humanos”, diz a diretriz. Ao referir-se nominal- mente ao “direito à comunicação”, o PNDH-3 con- tribuiu para inaugurar uma nova etapa no debate sobre o tema. Até então, as instituições se refe- riam, quando muito, ao direito à informação. Camilo Vannuchi Galaxia. São Paulo, online, ISSN 1982 – 2553, n.º 38, maio-a- go./2018, p. 167-80. Internet: <www.dx.doi.org> (com adaptações). Æ SIGNIFICAÇÃO DE VOCÁBULO E EXPRESSÕES 81. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que se refere às ideias, aos sentidos e aos aspectos lin- guísticos do texto precedente, julgue o item que se segue. O termo “estabelecendo” foi empregado no texto comomesmosentidodaexpressãoqueestabelece. ( ) Certo ( ) Errado 82. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que se refere às ideias, aos sentidos e aos aspectos lin- guísticos do texto precedente, julgue o item que se segue. No texto, o verbo instituir, tem o mesmo sentido de estatuir. ( ) Certo ( ) Errado Æ PONTUAÇÃO (PONTO, VÍRGULA, TRAVESSÃO, ASPAS, PARÊNTESES ETC) 83. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que se refere às ideias, aos sentidos e aos aspectos lin- guísticos do texto precedente, julgue o item que se segue. O emprego de vírgula no lugar do ponto final logo após “direito”, com a devida alteração de maiúscu- la e minúscula, manteria a correção gramatical do texto. ( ) Certo ( ) Errado Æ INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS (COMPREENSÃO) 84. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que se refere às ideias, aos sentidos e aos aspectos lin- guísticos do texto precedente, julgue o item que se segue. De acordo com as ideias do texto, o direito à comu- nicação e o direito à informação são direitos seme- lhantes e complementares. ( ) Certo ( ) Errado 85. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que se refere às ideias, aos sentidos e aos aspectos lin- guísticos do texto precedente, julgue o item que se segue. Nas três últimas décadas do século XX, o direito à comunicação era considerado ilegítimo nos países da União Europeia e da América Latina. ( ) Certo ( ) Errado 86. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que se refere às ideias, aos sentidos e aos aspectos lin- guísticos do texto precedente, julgue o item que se segue. O PNDH-3 representou um avanço no que diz res- peito à discussão sobre o direito à comunicação. ( ) Certo ( ) Errado 87. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que se refere às ideias, aos sentidos e aos aspectos lin- guísticos do texto precedente, julgue o item que se segue.
  15. 15. 20 O direito à comunicação consiste em um dos mais recentes direitos humanos reconhecidos pela UNESCO. ( ) Certo ( ) Errado Æ REESCRITA DE FRASES. SUBSTITUIÇÃO DE PALAVRAS OU TRECHOS DE TEXTO. 88. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que se refere às ideias, aos sentidos e aos aspectos lin- guísticos do texto precedente, julgue o item que se segue. A expressão ‘em que’ poderia ser substituída por onde, sem prejuízo da correção gramatical e do sentido original do texto ( ) Certo ( ) Errado 89. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que se refere às ideias, aos sentidos e aos aspectos lin- guísticos do texto precedente, julgue o item que se segue. Caso a expressão ‘21 anos atrás’ fosse substituída por a 21 anos, a correção gramatical e o sentido ori- ginal do texto seriam mantidos. ( ) Certo ( ) Errado 90. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que se refere às ideias, aos sentidos e aos aspectos lin- guísticos do texto precedente, julgue o item que se segue. A informação veiculada no texto seria preservada caso a locução “vem ganhando” fosse substituída por tem ganhado. ( ) Certo ( ) Errado 91. (PG-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que se refere às ideias, aos sentidos e aos aspectos lin- guísticos do texto precedente, julgue o item que se segue. Mantendo-se a correção e a coerência do texto, o período “Ao referir-se (...) o tema.” poderia ser reescrito da seguinte forma: O PNDH-3, ao referir nominalmente ao ‘direito à comunicação’, con- tribuiu com a inauguração de uma nova etapa no debate sobre o tema. ( ) Certo ( ) Errado Atenção: As próximas questões baseiam-se no texto seguinte. Texto 1A1-I Quando você recebe a dose de uma vacina tra- dicional, inclusive algumas das feitas contra o novo coronavírus, as partículas de vírus atenuadas ou inativas presentes no imunizante desencadeiam uma resposta imunológica no seu organismo, de modo a treiná-lo a enfrentar a doença. A mesma lógica pode valer, do ponto de vista psicológico, contra outra “epidemia” atual — a de desinforma- ção, manipulação de informações e disseminação de fake news (notícias falsas). Pesquisadores da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, estão estudando o quanto peque- nas doses preventivas e “atenuadas” de técnicas de desinformação podem proteger as pessoas contra o ambiente de notícias falsas ou distorci- das na Internet, particularmente em tempos de covid-19. “O objetivo é criar uma espécie de resistência psicológica contra a persuasão, para que, no futu- ro, quando você estiver exposto à desinformação, ela seja menos convincente, porque você terá ‘anticorpos’”, explica Jon Roozenbeek, pesquisador do Laboratório de Tomada de Decisões Sociais do Departamento de Psicologia da Universidade de Cambridge. “Em outras palavras, se você conhece as técnicas e os truques usados para enganar as pessoas ou persuadi-las, você terá menos proba- bilidade de cair neles”. Uma dessas vacinas em teste é um jogo onli- ne chamado Go Viral! (“Viralize”, em tradução livre), com duração de pouco mais de cinco minu- tos. Nele, o jogador assume o personagem de alguém que quer viralizar na Internet a qualquer custo. Nesse papel, ele coloca em prática as táti- cas mais usadas para disseminar desinformação e notícias falsas, tais como: explorar as emoções do espectador — notícias falsas costumam ser redigi- das ou manipuladas de forma a nos causar raiva, indignação, medo, angústia e, por consequência, provocar o ímpeto de rapidamente compartilhar- mos aquele conteúdo; inventar especialistas para sustentar alegações, quaisquer que elas sejam, dando a elas um falso lastro ou uma falsa aura de importância; alimentar teorias da conspiração que forneçam a seus seguidores explicações coe- rentes (mesmo que falsas) e bodes expiatórios ideais para complexos problemas globais. Atraen- tes, essas teorias costumam gerar bastante enga- jamento na Internet. Em estudo publicado no periódico Big Data & Society, Roozenbeek e seus colegas subme- teram usuários do Go Viral! a questionários e identificaram que, de modo geral, os jogadores aumentaram a percepção a respeito do que é e do que não é manipulação no noticiário da pandemia de covid-19. Os jogadores também ganharam mais con- fiança em sua habilidade de identificar conteúdo manipulador — e, por consequência, muitos dei- xaram de compartilhar essas fake news com outras pessoas. Agora, os pesquisadores querem entender quanto tempo dura essa imunização, ou seja, por
  16. 16. LÍNGUA PORTUGUESA 21 quanto tempo o entendimento dessas técnicas de manipulação permanece “fresco” na mente dos jogadores. Internet: <www.bbc.com/portuguese> (com adaptações). Æ SIGNIFICAÇÃO DE VOCÁBULO E EXPRESSÕES 92. (CBM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção aos sentidos e aos aspectos linguísticos do tex- to 1A1-I, julgue o item a seguir. No parágrafo, o vocábulo “lastro” tem o mesmo sentido de fundamento. ( ) Certo ( ) Errado Æ PONTUAÇÃO (PONTO, VÍRGULA, TRAVESSÃO, ASPAS, PARÊNTESES ETC) 93. (CBM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção aos sentidos e aos aspectos linguísticos do tex- to 1A1-I, julgue o item a seguir. As vírgulas empregadas no parágrafo são de uso opcional, portanto a eliminação dessa pontuação no trecho manteria a correção gramatical do texto. ( ) Certo ( ) Errado Æ COERÊNCIA. COESÃO (ANÁFORA, CATÁFORA, USO DOS CONECTORES - PRONOMES RELATIVOS, CONJUNÇÕES ETC) 94. (CBM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção aos sentidos e aos aspectos linguísticos do tex- to 1A1-I, julgue o item a seguir. Infere-se do parágrafo do texto que, no trecho “muitos deixaram de compartilhar essas fake news com outras pessoas”, está elíptico o substantivo jogadores após o termo “muitos”. ( ) Certo ( ) Errado 95. (CBM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção aos sentidos e aos aspectos linguísticos do tex- to 1A1-I, julgue o item a seguir. No 4º parágrafo, a forma pronominal “ele” refere- -se ao jogo Go Viral!. ( ) Certo ( ) Errado Æ INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS (COMPREENSÃO) 96. (CBM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com base nas ideias do texto 1A1-I, julgue o item subsecutivo. Os cientistas citados no texto acreditam ser pos- sível desenvolver um tipo de imunização contra notícias falsas. ( ) Certo ( ) Errado 97. (CBM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com base nas ideias do texto 1A1-I, julgue o item subsecutivo. O jogo Go Viral! baseia-se em um mecanismo de exposição parecido com o das vacinas que atuam contra doenças como a covid-19. ( ) Certo ( ) Errado 98. (CBM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com base nas ideias do texto 1A1-I, julgue o item subsecutivo. Infere-se das informações do texto que senti- mentos negativos como raiva, indignação e medo impedem as pessoas de compartilhar fake news na Internet. ( ) Certo ( ) Errado 99. (CBM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com base nas ideias do texto 1A1-I, julgue o item subsecutivo. Nos textos que circulam na Internet, o discurso de autoridade, mesmo que seja de especialista não reconhecido, passa credibilidade e elimina falsas notícias. ( ) Certo ( ) Errado 100.(CBM-AL–CEBRASPE-CESPE–2021)Combase nas ideias do texto 1A1-I, julgue o item subsecutivo. Teorias da conspiração costumam ser descartadas, porque oferecem explicações compreensíveis para problemas mundiais. ( ) Certo ( ) Errado 101.(CBM-AL–CEBRASPE-CESPE–2021)Combase nas ideias do texto 1A1-I, julgue o item subsecutivo. Conforme o texto, os testes aplicados pelos pesqui- sadores mostraram que o jogo Go Viral! garante a seus usuários a capacidade permanente de identi- ficar técnicas de manipulação. ( ) Certo ( ) Errado Æ REESCRITA DE FRASES. SUBSTITUIÇÃO DE PALAVRAS OU TRECHOS DE TEXTO. 102. (CBM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com relação aos sentidos e aos aspectos linguísticos do texto 1A1-I, julgue o item a seguir. Os sentidos do texto seriam preservados se o ter- mo “disseminação” fosse substituído por acúmulo. ( ) Certo ( ) Errado
  17. 17. 22 103. (CBM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com relação aos sentidos e aos aspectos linguísticos do texto 1A1-I, julgue o item a seguir. Sem prejuízo do sentido e da correção gramatical do texto, o trecho “Roozenbeek e seus colegas sub- meteram usuários do Go Viral! a questionários” poderia ser reescrito da seguinte forma: Roozen- beek aplicou questionários a seus colegas e usuá- rios do Go Viral!. ( ) Certo ( ) Errado Atenção: As próximas questões baseiam-se no texto seguinte Texto 2A2-I O termo “refugiado ambiental” é utilizado para se referir às pessoas que fogem de onde vivem, em razão de problemas como seca, erosão dos solos, desertificação, inundações, desmatamen- to, mudanças climáticas, entre outros. A migração causada por eventos climáticos não é nova, mas tende a intensificar-se. O tema é bastante atual, mas, na obra Vidas Secas, o escritor Graciliano Ramos já tratava, embora com outras palavras, dos refugiados do clima do semiárido brasileiro. Vidas Secas não é um romance de seca, no entanto. A centralidade dessa obra literária está em um “ano bom”, ou seja, um ano de chuvas na caatinga. O sétimo capítulo, localizado bem no centro da obra, composta por 13 capítulos, é intitulado “Inverno”, o que remete ao período de chuvas na região. Essa visão contraria certa leitura superficial da obra. Graciliano Ramos acreditava em um mundo com mais justiça social e menos desigualdades no Nordeste, para o que era necessário transformar o modelo de sociedade extremamente perver- so que caracterizava as relações sociais no meio rural. Ao mostrar a vida da uma família de sertanejos durante um ano de “inverno”, com relativa segu- rança e estabilidade, o escritor alagoano questio- nou as relações sociais excludentes e tensivas, que impediam essa família de viver com mais estabili- dade no Nordeste brasileiro. Na obra, quando a família ocupou uma fazen- da abandonada, no fim de uma seca, o vaqueiro parecia satisfeito. Mas suas esperanças esmoreceram, pois as chuvas vieram e, com elas, também o proprietá- rio da fazenda, sob o domínio do qual o vaquei- ro passou a viver, sendo humilhado, enganado, animalizado. Somente com muita insistência, Fabiano conse- guiu ficar trabalhando ali como vaqueiro. Moraria com a família pouco “mais de um ano” numa “casa velha” da fazenda. Para o escritor de Vidas Secas, a opressão à família de Fabiano era causada por questões sociais, não pela seca. Caso tivesse acesso à terra e à água, a família conseguiria obter o sustento, como resultado do seu esforço e trabalho. A condição climática natural da caatinga era instrumentalizada pelos latifundiários para a exploração de uma população extremamente vulnerável à seca, como era o caso da família de Fabiano e sinhá Vitória. A concentração fundiária era, e continua sen- do, uma das formas mais perversas de impedir a autonomia dos pequenos produtores rurais do semiárido brasileiro. O romance denuncia a rea- lidade social dos sertanejos pobres que viviam no Nordeste da época, cujo cotidiano era marcado pela opressão, humilhação, miséria, espoliação econômica e extremas privações, sobretudo nos períodos de seca. Internet: <https://www.letrasambientais.org.br> (com adaptações). Æ SIGNIFICAÇÃO DE VOCÁBULO E EXPRESSÕES 104. (CBM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que se refere aos aspectos linguísticos do texto 2A2-I, julgue o item que se seguem. Em “o escritor alagoano questionou as relações sociais excludentes e tensivas”, o vocábulo “tensi- vas” está empregado no texto com o mesmo senti- do de danosas. ( ) Certo ( ) Errado 105. (CBM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que se refere aos aspectos linguísticos do texto 2A2-I, julgue o item que se seguem. O termo “esmoreceram” está empregado no texto com o mesmo sentido de enfraqueceram. ( ) Certo ( ) Errado Æ PONTUAÇÃO (PONTO, VÍRGULA, TRAVESSÃO, ASPAS, PARÊNTESES ETC) 106. (CBM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que se refere aos aspectos linguísticos do texto 2A2-I, julgue o item que se seguem. Haveria prejuízo dos sentidos originais do texto caso o trecho “causada por eventos climáticos” fos- se isolado por vírgulas. ( ) Certo ( ) Errado
  18. 18. LÍNGUA PORTUGUESA 23 Æ COERÊNCIA. COESÃO (ANÁFORA, CATÁFORA, USO DOS CONECTORES - PRONOMES RELATIVOS, CONJUNÇÕES ETC) 107. (CBM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que se refere aos aspectos linguísticos do texto 2A2-I, julgue o item que se seguem. No parágrafo, o termo “o qual”, no trecho “sob o domínio do qual”, refere-se à expressão “o proprie- tário da fazenda”. ( ) Certo ( ) Errado Æ TIPOLOGIA E GÊNERO TEXTUAL 108. (CBM-AL– CEBRASPE-CESPE – 2021) No que se refere aos aspectos linguísticos do texto 2A2-I, julgue o item que se seguem. Quanto à tipologia textual, o texto é classificado como expositivo-argumentativo, pois apresenta conceitos e argumentos em defesa de uma leitura específica do romance Vidas Secas. ( ) Certo ( ) Errado Atenção: As próximas questões baseiam-se no texto seguinte. A sociedade que não proporciona liberdade — direito do homem que reconhece a ele o poder de escolha nos diversos campos da vida social — aos seus membros, a rigor, não se justifica. A liberda- de, ainda que não absoluta, é meta e essência da sociedade. São extremos: de um lado, a utópica socieda- de perfeita, ou seja, essencialmente democrática, liberal e sem injustiças econômicas, educacionais, de saúde, culturais etc. Nela, a liberdade é absolu- ta. Do outro lado, a sociedade imperfeita, desigual, não democrática, injusta, repleta dos mais graves vícios econômicos, de educação, de saúde, cultu- rais etc. Nesta, a liberdade é inexistente. Entre os extremos está a sociedade real, a de fato, a verdadeira ou efetiva, aquela na qual os problemas econômicos, educacionais, de saúde, culturais etc. existem em infinitos níveis intermediários. As três sociedades — perfeita, imperfeita e real — “existem”, cada qual com a sua estabili- dade interna de convivência, de forma que os seus membros experimentam relações entre si com a liberdade possível. Quanto mais imperfei- ta é a sociedade, menos liberdade os indivíduos possuem e maior é a tendência de convivência impossível. Na outra ponta, quanto mais a socie- dade está próxima da perfeição, mais próximos da liberdade absoluta estão os indivíduos. Há a convivência ótima. A sociedade real, por seu turno, pode ter maior ou menor segurança pública. Numa sociedade real, a maior segurança pública possível é aquela compatível com o equilíbrio dinâmico social, ou seja, adequada à convivência social estável. Não mais e não menos que isso. Logo, para se ter segu- rança pública, há que se buscar constantemente alcançar e preservar o equilíbrio na sociedade real pela permanente perseguição à ordem pública. D’Aquino Filocre. Revisita à ordem pública. In: Revista de Informação Legislativa, Brasília, out.– dez./2009. Internet: <senado.leg.br> (com adaptações). Æ SIGNIFICAÇÃO DE VOCÁBULO E EXPRESSÕES 109. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) A respeito das ideias e dos aspectos linguísticos do texto pre- cedente, julgue o item que se segue. No final do último parágrafo, a palavra “persegui- ção” tem o mesmo sentido de persecução. ( ) Certo ( ) Errado Æ PONTUAÇÃO (PONTO, VÍRGULA, TRAVESSÃO, ASPAS, PARÊNTESES ETC) 110. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) A respeito das ideias e dos aspectos linguísticos do texto pre- cedente, julgue o item que se segue. A retirada das vírgulas que isolam o trecho “para se ter segurança pública” (último parágrafo) prejudi- caria a correção gramatical do texto. ( ) Certo ( ) Errado Æ CONCORDÂNCIA (VERBAL E NOMINAL) 111. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) A respeito das ideias e dos aspectos linguísticos do texto pre- cedente, julgue o item que se segue. A correção gramatical do texto seria mantida se a forma verbal ‘existem’ (quarto parágrafo) fos- se substituída pela forma no singular — existe —, caso em que o verbo passaria a ser considerado impessoal. ( ) Certo ( ) Errado Æ INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS (COMPREENSÃO) 112. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) A respeito das ideias e dos aspectos linguísticos do texto pre- cedente, julgue o item que se segue. Segundo as ideias do texto, a liberdade deve subja- zer à ideia de sociedade. ( ) Certo ( ) Errado
  19. 19. 24 113. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) A respeito das ideias e dos aspectos linguísticos do texto pre- cedente, julgue o item que se segue. O texto afirma que as sociedades cujos indivíduos têm liberdade absoluta existem em número bas- tante restrito. ( ) Certo ( ) Errado 114. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) A respeito das ideias e dos aspectos linguísticos do texto pre- cedente, julgue o item que se segue. De acordo com o terceiro parágrafo do texto, os problemas da sociedade real são infinitos. ( ) Certo ( ) Errado Æ REESCRITA DE FRASES. SUBSTITUIÇÃO DE PALAVRAS OU TRECHOS DE TEXTO. 115. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) A respeito das ideias e dos aspectos linguísticos do texto pre- cedente, julgue o item que se segue. No terceiro período do segundo parágrafo, a expressão “não democrática” poderia ser correta- mente substituída por ademocrática, sem prejuí- zo dos sentidos originais do texto. ( ) Certo ( ) Errado 116. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) A respeito das ideias e dos aspectos linguísticos do texto pre- cedente, julgue o item que se segue. Mantendo-se a correção gramatical e o sentido original do texto, o trecho “Quanto mais imperfeita é a sociedade, menos liberdade os indivíduos pos- suem e maior é a tendência de convivência impos- sível.” (quarto parágrafo) poderia ser reescrito da seguinte forma: Na medida que é mais imperfeita a sociedade, menos liberdade tem os indivíduos e maior é a tendência de convivência impossível. ( ) Certo ( ) Errado 117. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) A respeito das ideias e dos aspectos linguísticos do texto pre- cedente, julgue o item que se segue. Na frase “Não mais e não menos que isso” (último parágrafo), o segmento “e não” poderia ser correta- mente substituído por nem, sem prejuízo da coe- rência do texto. ( ) Certo ( ) Errado Atenção: As próximas questões baseiam-se no texto seguinte. Texto CB2A1-I As mãos que criam, criam o quê? A ancestralidade de dona Irinéia mostra-se presente em suas peças feitas com o barro verme- lho da sua região. São cabeças, figuras humanas, entre outras esculturas que narram, por meio da forma moldada no barro, episódios históricos, lutas e conquistas vividos pelos moradores de sua comunidade e do Quilombo de Palmares. Um exemplo é a escultura que representa pes- soas em cima de uma jaqueira e que se tornou uma peça muito conhecida de dona Irinéia. A jaqueira se tornou objeto de memória, pois remonta a uma enchente, durante a qual ela e suas três irmãs fica- ram toda a noite em cima da árvore, esperando a água baixar. O manejo da matéria-prima é feito com a retirada do barro que depois é pisoteado, amas- sado e moldado. As peças são então queima- das, e ganham uma coloração naturalmente avermelhada. Irinéia Rosa Nunes da Silva é uma das mais reconhecidas artistas da cerâmica popular bra- sileira. A história de dona Irinéia, mestra artesã do Patrimônio Vivo de Alagoas desde 2005, está entrelaçada com a história do povoado quilom- bola Muquém, onde nasceu em 1949. O povoado pertence ao município de União dos Palmares, na zona da mata alagoana, e se encontra próximo à serra da Barriga que carrega forte simbolismo, pois é a terra do Quilombo dos Palmares. Por volta dos vinte anos, dona Irinéia começou a ajudar sua mãe no sustento da família, fazen- do panelas de barro. Entretanto, o costume de fazer promessas aos santos de quem se é devoto, quando se está passando por alguma provação ou doença, fez surgir para a artesã outras enco- mendas. Quando a graça é alcançada, costuma-se levar a parte do corpo curado representado em uma peça de cerâmica, como agradecimento para o santo. Foi assim que dona Irinéia começou a fazer cabeças, pés e assim por diante. Até que um dia, uma senhora que sofria com uma forte dor de cabeça encomendou da ceramis- ta uma cabeça, pois ia fazer uma promessa ao seu santo devoto. A senhora alcançou sua graça, o que fez com que dona Irinéia ficasse ainda mais conhecida na região. Chegou, inclusive, ao conhe- cimento do SEBRAE de Alagoas, que foi até dona Irinéia e ofereceu algumas capacitações que abri- ram mais possibilidades de produção para a cera- mista. O número de encomendas foi aumentando e, com ele, sua imaginação e criatividade que fize- ram nascer objetos singulares. Em Muquém, vivem cerca de quinhentas pes- soas que contam com um posto de saúde, uma escola e a casa de farinha, onde as mulheres se
  20. 20. LÍNGUA PORTUGUESA 25 reúnem para moer a mandioca, alimento central na comunidade, assim como de tantos outros qui- lombos no Nordeste. No dia a dia do povoado, o trabalho com o barro também preenche o tem- po de muitas mulheres e alguns homens que se dedicam à produção de cerâmica, enquanto ensi- nam as crianças a mexer com a terra, produzindo pequenos bonecos. Internet: <www.artesol.org.br> (com adaptações). Æ SIGNIFICAÇÃO DE VOCÁBULO E EXPRESSÕES 118. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção aos sentidos e aos aspectos linguísticos do tex- to CB2A1-I, julgue o item seguinte. Conclui-se do emprego do vocábulo “singula- res”, no último período do sexto parágrafo, que de alguns dos objetos feitos por dona Irinéia foi pro- duzida apenas uma única peça. ( ) Certo ( ) Errado Æ PONTUAÇÃO (PONTO, VÍRGULA, TRAVESSÃO, ASPAS, PARÊNTESES ETC) 119. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção aos sentidos e aos aspectos linguísticos do tex- to CB2A1-I, julgue o item seguinte. O emprego das vírgulas logo depois dos trechos “Por volta dos vinte anos” (início do quinto parágra- fo)e“Atéqueumdia”(iníciodosextoparágrafo)jus- tifica-se com base na mesma regra de pontuação. ( ) Certo ( ) Errado Æ COERÊNCIA. COESÃO (ANÁFORA, CATÁFORA, USO DOS CONECTORES - PRONOMES RELATIVOS, CONJUNÇÕES ETC) 120. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção aos sentidos e aos aspectos linguísticos do texto CB2A1-I, julgue o item seguinte. No primei- ro período do último parágrafo, o vocábulo “onde” refere-se a “casa de farinha”. ( ) Certo ( ) Errado 121. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção aos sentidos e aos aspectos linguísticos do tex- to CB2A1-I, julgue o item seguinte. No último período do segundo parágrafo, o termo “a qual” refere-se a “uma enchente”. ( ) Certo ( ) Errado Æ INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS (COMPREENSÃO) 122. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que se refere às ideias do texto CB2A1-I, julgue o item a seguir. Depreende-se do texto que as esculturas de mestra Irinéiaapresentamumtipodenarrativaquerepre- senta e preserva a memória de sua comunidade. ( ) Certo ( ) Errado 123. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que se refere às ideias do texto CB2A1-I, julgue o item a seguir. Conforme o texto, quanto mais encomendas dona Irinéia recebia, mais criativa e imaginativa ela se tornava. ( ) Certo ( ) Errado 124. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que se refere às ideias do texto CB2A1-I, julgue o item a seguir. As informações veiculadas no texto permitem concluir que os únicos serviços públicos presta- dos à comunidade de Muquém são os de saúde e educação. ( ) Certo ( ) Errado 125. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que se refere às ideias do texto CB2A1-I, julgue o item a seguir. Conforme o texto, a produção de cerâmica, em Muquém, é uma atividade restrita às mulheres. ( ) Certo ( ) Errado 126. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que se refere às ideias do texto CB2A1-I, julgue o item a seguir. O penúltimo parágrafo do texto informa que a senhora que sofria com dor de cabeça alcançou a graça esperada antes mesmo de dona Irinéia concluir a escultura de cabeça que havia sido encomendada. ( ) Certo ( ) Errado Æ TIPOLOGIA E GÊNERO TEXTUAL 127. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção aos sentidos e aos aspectos linguísticos do tex- to CB2A1-I, julgue o item seguinte. Quanto à sua tipologia, é correto afirmar que o tex- to classifica-se como argumentativo. ( ) Certo ( ) Errado
  21. 21. 26 Æ REESCRITA DE FRASES. SUBSTITUIÇÃO DE PALAVRAS OU TRECHOS DE TEXTO. 128. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção aos sentidos e aos aspectos linguísticos do tex- to CB2A1-I, julgue o item seguinte. Mantendo-se a correção gramatical do texto e as informações nele veiculadas, o trecho “o que fez com que dona Irinéia ficasse ainda mais conheci- da na região” (penúltimo parágrafo) poderia ser reescrito da seguinte forma: e isso fez dona Irinéia ficar ainda mais conhecida na região. ( ) Certo ( ) Errado 129. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção aos sentidos e aos aspectos linguísticos do tex- to CB2A1-I, julgue o item seguinte. Prejudicaria o sentido original do texto, embora mantivesse sua correção gramatical, a supressão do artigo “a” em “toda a noite”, no trecho “ela e suas três irmãs ficaram toda a noite em cima da árvore”. ( ) Certo ( ) Errado 130. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) Com rela- ção aos sentidos e aos aspectos linguísticos do tex- to CB2A1-I, julgue o item seguinte. No primeiro período do terceiro parágrafo, a subs- tituição do vocábulo “manejo” por manuseio pre- servaria o sentido e a correção gramatical do texto. ( ) Certo ( ) Errado Atenção: As próximas questões baseiam-se no texto seguinte. À procura da infância Procuro ouvir na voz do vento o eco perdido da minha infância. E no riso franco das criancinhas eu vislumbro o meu riso antigo. Procuro nas ruas desertas e silenciosas o canto alegre das cirandas e as minhas correrias do tempo recuado. Dentro daquela avenida asfaltada, onde rolam automóveis de luxo, eu busco a minha ruazinha feia e pobre. Procuro ver nas bonecas de hoje, tão lindas, de tranças sedosas, a bonequinha de trapo que eu embalei nos meus braços. Procuro encontrar no rosto das neocomungantes traços de minha inocência e a primeira emoção daquela que ficou no tempo. Procuro descobrir, desesperada, na face ingê- nua das crianças, a minha pureza perdida. Procuro em vão, pois não encontrarei jamais vestígios da minha infância feliz, que os anos guardaram no seu abismo. Anilda Leão. In: Chão de pedras. Maceió: Cae- tés, 1961. Æ SIGNIFICAÇÃO DE VOCÁBULO E EXPRESSÕES 131. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) A partir da leitura do poema precedente, escrito por Anilda Leão, poetisa alagoana, julgue o item a seguir, rela- tivo às ideias e aos aspectos linguísticos do texto. Em “na face ingênua das crianças”, o termo “ingê- nua” está empregado com o mesmo sentido de tola. ( ) Certo ( ) Errado 132. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) A partir da leitura do poema precedente, escrito por Anilda Leão, poetisa alagoana, julgue o item a seguir, rela- tivo às ideias e aos aspectos linguísticos do texto. No trecho “vestígios da minha infância feliz”, o ter- mo “vestígios” tem o significado de rastros. ( ) Certo ( ) Errado Æ COERÊNCIA. COESÃO (ANÁFORA, CATÁFORA, USO DOS CONECTORES - PRONOMES RELATIVOS, CONJUNÇÕES ETC) 133. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) A partir da leitura do poema precedente, escrito por Anilda Leão, poetisa alagoana, julgue o item a seguir, rela- tivo às ideias e aos aspectos linguísticos do texto. Em “Procuro descobrir, desesperada, / na face ingênua das crianças, / a minha pureza perdida”, o termo “desesperada” qualifica o vocábulo “pureza”, o que indica que a pureza é retratada no poema como objeto de desilusão. ( ) Certo ( ) Errado 134. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) A partir da leitura do poema precedente, escrito por Anilda Leão, poetisa alagoana, julgue o item a seguir, rela- tivo às ideias e aos aspectos linguísticos do texto. O termo “seu”, no último verso do poema, refere-se a “minha infância feliz”, ou seja, o trecho “no seu abismo” significa no abismo da minha infância feliz. ( ) Certo ( ) Errado
  22. 22. LÍNGUA PORTUGUESA 27 Æ INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS (COMPREENSÃO) 135. (PM-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) A partir da leitura do poema precedente, escrito por Anilda Leão, poetisa alagoana, julgue o item a seguir, rela- tivo às ideias e aos aspectos linguísticos do texto. Infere-se do poema que o eu lírico encontrou uma forma de reaver momentos de sua infância. ( ) Certo ( ) Errado Atenção: As próximas questões baseiam-se no texto seguinte. O Prêmio Nobel de Economia de 2017 foi con- cedido ao norte-americano Richard Thaler por suas contribuições no campo da economia com- portamental. Thaler é um dos mais destacados economistas na aplicação da psicologia às análises das teorias econômicas e das consequências da racionalidade limitada, das preferências pessoais e da falta de autocontrole. Um desdobramen- to mais recente dessa área de pesquisa da eco- nomia é a aplicação de insights comportamentais às políticas públicas. Compreender os processos decisórios, os hábitos e as experiências pessoais das pessoas em situação de pobreza é essencial para o processo de elaboração de políticas públi- cas e a sua eficácia. É o que sugere o estudo do IPC-IG Insights comportamentais e políticas de superação da pobreza, dos pesquisadores Anto- nio Claret Campos Filho e Luis Henrique Paiva. O estudo defende que pessoas em situações de escassez, como a pobreza, têm uma maior sobre- carga mental, pois estão sujeitas a preocupações que não afetam a vida daqueles de maior renda, como a qualidade da água consumida ou o acesso à alimentação. Evitar contrair empréstimos a juros altos é um exemplo da falta de autocontrole que tende a ser mais frequente e mais onerosa para os pobres. Decisões de longo prazo também ten- dem a ser negativamente afetadas pelas sobrecar- gas associadas à escassez, como retirar os filhos da escola para buscar algum tipo de trabalho, por conta da perda de emprego dos pais, o que acar- reta consequências negativas para toda a vida da criança. Internet: <ipcig.org> (com adaptações). Æ SIGNIFICAÇÃO DE VOCÁBULO E EXPRESSÕES 136. (BANESE – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que concerne às ideias veiculadas no texto e a suas construções linguísticas, julgue o item que se segue. A expressão “tendem a ser” foi empregada no tre- cho “Decisões de longo prazo também tendem a ser negativamente afetadas pelas sobrecargas associadas à escassez” com o sentido de podem chegar a ser. ( ) Certo ( ) Errado Æ PONTUAÇÃO (PONTO, VÍRGULA, TRAVESSÃO, ASPAS, PARÊNTESES ETC) 137. (BANESE – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que concerne às ideias veiculadas no texto e a suas construções linguísticas, julgue o item que se segue. No trecho “O estudo defende que pessoas em situações de escassez, como a pobreza, têm uma maior sobrecarga mental”, a supressão da vírgula empregada logo após “escassez” manteria a corre- ção gramatical e o sentido original do texto. ( ) Certo ( ) Errado Æ INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS (COMPREENSÃO) 138. (BANESE – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que concerne às ideias veiculadas no texto e a suas construções linguísticas, julgue o item que se segue. Conforme o texto, os pobres, os negros e os homos- sexuais, considerados pessoas em situação de vul- nerabilidade, têm uma sobrecarga mental maior do que as pessoas que não fazem parte desses grupos. ( ) Certo ( ) Errado 139. (BANESE – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que concerne às ideias veiculadas no texto e a suas construções linguísticas, julgue o item que se segue. O texto afirma que, de acordo com os pesquisado- res Antonio Claret Campos Filho e Luis Henrique Paiva, a eficácia das políticas públicas voltadas para o combate à pobreza tem relação com a com- preensão dos processos decisórios, dos hábitos e das experiências pessoais das pessoas em situação de pobreza. ( ) Certo ( ) Errado Æ REESCRITA DE FRASES. SUBSTITUIÇÃO DE PALAVRAS OU TRECHOS DE TEXTO. 140. (BANESE – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que concerne às ideias veiculadas no texto e a suas construções linguísticas, julgue o item que se segue.
  23. 23. 28 No primeiro período do texto, a substituição de “por” por devido manteria a correção gramatical e o sentido original do texto. ( ) Certo ( ) Errado 141. (BANESE – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que concerne às ideias veiculadas no texto e a suas construções linguísticas, julgue o item que se segue. O sentido original do texto seria prejudicado, embora sua correção gramatical fosse mantida, caso o trecho “Um desdobramento mais recente dessa área de pesquisa da economia é a aplicação de insights comportamentais às políticas públi- cas” (terceiro período do primeiro parágrafo) fosse reescrito da seguinte forma: Um desdobramento dessa área de pesquisa mais recente da economia é a aplicação de insights comportamentais às polí- ticas públicas. ( ) Certo ( ) Errado 142. (BANESE – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que concerne às ideias veiculadas no texto e a suas construções linguísticas, julgue o item que se segue. Substituindo-se a vírgula empregada logo após “pais”, no último período do texto, por ponto final, o trecho “o que acarreta consequências negativas para toda a vida da criança” poderia ser correta- mente substituído por Isso acarreta consequên- cias negativas para toda a vida da criança, sem prejuízo da coerência do texto. ( ) Certo ( ) Errado Atenção: As próximas questões baseiam-se no texto seguinte. Nenhuma figura é tão fascinante quanto o Falso Entendido. É o cara que não sabe nada de nada, mas sabe o jargão. E passa por autoridade no assunto. Um refinamento ainda maior da espé- cie é o tipo que não sabe o jargão, mas inventa. — Ó, Matias, você que entende de mercado de capitais... — Nem tanto, nem tanto... — Você, no momento, aconselharia que tipo de aplicação? — Bom. Depende do yield pretendido, do thro- wback e do ciclo refratário. Na faixa de papéis top market — ou o que nós chamamos de topimarque —, o throwback recai sobre o repasse, e não sobre o release, entende? — Francamente, não. Aí o Falso Entendido sorri com tristeza e abre os braços como quem diz “É difícil conversar com leigos...”. Uma variação do Falso Entendido é o sujeito que sempre parece saber mais do que ele pode dizer. A conversa é sobre política, os boatos cruzam os ares, mas ele mantém um discreto silêncio. Até que alguém pede a sua opinião, e ele pensa muito antes de decidir responder: — Há muito mais coisa por trás disso do que você pensa... Ou então, e esta é mortal: — Não é tão simples assim... Faz-se aquele silêncio que precede as grandes revelações, mas o falso informado não diz nada. Fica subentendido que ele está protegendo as suas fontes em Brasília. E há o falso que interpre- ta. Para ele, tudo o que acontece deve ser posto na perspectiva de vastas transformações históri- cas que só ele está sacando. — O avanço do socialismo na Europa ocorre em proporção direta ao declínio no uso de gordu- ra animal nos países do Mercado Comum Euro- peu. Só não vê quem não quer. E, se alguém quer mais detalhes sobre a sua insólita teoria, ele vê a pergunta como manifes- tação de uma hostilidadeastante significativa a interpretações não ortodoxas, e passa a interpre- tar os motivos de quem o questiona, invocando a Igreja medieval, os grandes hereges da história, os mistérios por trás da Reforma de Lutero. Luís Fernando Veríssimo. O jargão. In: As mentiras que os homens contam. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001, p. 69-71 (com adaptações). Æ SIGNIFICAÇÃO DE VOCÁBULO E EXPRESSÕES 143. (SEFAZ-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) A res- peito das ideias e dos aspectos linguísticos do texto apresentado, julgue o item que se seguem. No início do parágrafo, a palavra “insólita” tem o mesmo sentido de firme, inabalável. ( ) Certo ( ) Errado Æ INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS (COMPREENSÃO) 144. (SEFAZ-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) A res- peito das ideias e dos aspectos linguísticos do texto apresentado, julgue o item que se seguem. O texto apresenta o personagem Matias como um exímio conhecedor de economia e finanças. ( ) Certo ( ) Errado 145. (SEFAZ-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) A res- peito das ideias e dos aspectos linguísticos do texto apresentado, julgue o item que se seguem. Depreende-se do texto que a fala “Nem tanto, nem tanto...” demonstra falsa modéstia do personagem Matias. ( ) Certo ( ) Errado
  24. 24. LÍNGUA PORTUGUESA 29 146. (SEFAZ-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) A res- peito das ideias e dos aspectos linguísticos do texto apresentado, julgue o item que se seguem. Apesar da presença de diálogo, característica da narração, no texto predomina o tipo dissertativo, haja vista a exposição de fatos e o posicionamento do autor contra o jargão técnico. ( ) Certo ( ) Errado Æ REESCRITA DE FRASES. SUBSTITUIÇÃO DE PALAVRAS OU TRECHOS DE TEXTO. 147. (SEFAZ-AL – CEBRASPE-CESPE – 2021) A res- peito das ideias e dos aspectos linguísticos do texto apresentado, julgue o item que se seguem. A substituição de “invocando” por que invoca alte- raria os sentidos originais do texto, embora manti- vesse sua correção gramatical. ( ) Certo ( ) Errado Atenção: As próximas questões baseiam-se no tex- to seguinte. Texto CBIA2-I Nossos ancestrais dedicaram muito tempo e esforço a tentar descobrir as regras que governam o mundo natural. Mas a ciência moderna difere de todas as tradições de conhecimento anteriores em três aspectos cruciais: a disposição para admi- tir ignorância, o lugar central da observação e da matemática e a aquisição de novas capacidades. A Revolução Científica não foi uma revolução do conhecimento. Foi, acima de tudo, uma revolução da ignorância. A grande descoberta que deu início à Revolução Científica foi a de que os humanos não têm as respostas para suas perguntas mais impor- tantes. Tradições de conhecimento pré-modernas como o islamismo, o cristianismo, o budismo e o confucionismo afirmavam que tudo que é impor- tante saber a respeito do mundo já era conhecido. As antigas tradições de conhecimento só admitiam dois tipos de ignorância. Em primeiro lugar, um indivíduo podia ignorar algo importante. Para obter o conhecimento necessário, tudo que ele precisava fazer era perguntar a alguém mais sábio. Não havia necessidade de descobrir algo que qualquer pes- soa já não soubesse. Em segundo lugar, uma tra- dição inteira podia ignorar coisas sem importância. Por definição, o que quer que os grandes deuses ou os sábios do passado não tenham se dado ao trabalho de nos contar não era importante. [...] A ciência de nossos dias é uma tradição de conhecimento peculiar, visto que admite aberta- mente a ignorância coletiva a respeito da maioria das questões importantes. Darwin nunca afirmou ser “o último dos biólogos” e ter decifrado o enig- ma da vida de uma vez por todas. Depois de séculos de pesquisas científicas, os biólogos admitem que ainda não têm uma boa explicação para como o cérebro gera consciência, por exemplo. Os físicos admitem que não sabem o que causou o Big Bang, que não sabem como conciliar a mecânica quânti- ca com a Teoria Geral da Relatividade. [...] A disposição para admitir ignorância tornou a ciência moderna mais dinâmica, versátil e indaga- dora do que todas as tradições de conhecimen- to anteriores. Isso expandiu enormemente nossa capacidade de entender como o mundo funciona e nossa habilidade de inventar novas tecnologias, mas nos coloca diante de um problema sério que a maioria dos nossos ancestrais não precisou enfrentar. Nosso pressuposto atual de que não sabemos tudo e de que até mesmo o conhecimen- to que temos é provisório se estende aos mitos partilhados que possibilitam que milhões de estra- nhos cooperem de maneira eficaz. Se as evidências mostrarem que muitos desses mitos são duvidosos, como manter a sociedade unida? Como fazer com que as comunidades, os países e o sistema interna- cional funcionem? [...] Uma das coisas que tornaram possível que as ordens sociais modernas se mantivessem coesas é a disseminação de uma crença quase religiosa na tecnologia e nos métodos da pesquisa científica, que, em certa medida, substituiu a crença em ver- dades absolutas. Yuval Noah Harari. Sapiens: uma breve história da humanidade. 26.º ed. Por- to Alegre, RS: L&PM, 2017, p. 261-263 (com adaptações). Æ ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS 148. (PC-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que se refere aos aspectos linguísticos do texto CBIA2ZAI, julgue o item a seguir. As orações que compõem o primeiro período do quarto parágrafo estabelecem entre si uma relação de causa e consequência. ( ) Certo ( ) Errado Æ PONTUAÇÃO (PONTO, VÍRGULA, TRAVESSÃO, ASPAS, PARÊNTESES ETC) 149. (PC-DF – CEBRASPE-CESPE – 2021) No que se refere aos aspectos linguísticos do texto CBIA2ZAI, julgue o item a seguir. Feitos os devidos ajustes de maiúsculas e minús- culas, o ponto final que encerra o segundo período do quarto parágrafo, após “enfrentar”, poderia ser substituído corretamente pelo sinal de dois-pontos, visto que o período subsequente explica o que é o “problema sério” mencionado. ( ) Certo ( ) Errado

×