Brincadeiras

6.814 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.814
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
62
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Brincadeiras

  1. 1. Universidade Cruzeiro do Sul Silvilene Oliveira RGM 966-1 Campus Pinheiros
  2. 2. Brincadeiras
  3. 3. Conteúdo da Apresentação • O que dizem os referenciais curriculares? • Brincadeiras de Rua • Brincadeiras Antigas • Brincadeiras Folclóricas • Brincadeiras e Riscos • Caso real da Aldeia de Carapicuíba • Anos 80 e Atualmente • Sugestões de Atividades • Sugestões de Livros • Lista de Brincadeiras
  4. 4. ―A brincadeira é uma linguagem infantil que mantém um vínculo essencial com aquilo que é o ―não-brincar‖. Se a brincadeira é uma ação que ocorre no plano da imaginação isto implica que aquele que brinca tenha o domínio da linguagem simbólica. Isto quer dizer que é preciso haver consciência da diferença existente entre a brincadeira e a realidade imediata que lhe forneceu conteúdo para realizar-se. Nesse sentido, para brincar é preciso apropriar-se de elementos da realidade imediata de tal forma a atribuir-lhes novos significados‖. (Referenciais Curriculares. Volume 1)
  5. 5. ―Brincar é uma das atividades fundamentais para o desenvolvimento da identidade e da autonomia. O fato de a criança, desde muito cedo, poder se comunicar por meio de gestos, sons e mais tarde representar determinado papel na brincadeira faz com que ela desenvolva sua imaginação. Nas brincadeiras as crianças podem desenvolver algumas capacidades importantes, tais como a atenção, a imitação, a memória, a imaginação. Amadurecem também algumas capacidades de socialização, por meio da interação e da utilização e experimentação de regras e papéis sociais‖. (Referenciais Curriculares. Volume 2)
  6. 6. ―A partir dos três anos, aproximadamente, os jogos com movimento são fonte de prazer, alegria e possibilidade efetiva para o desenvolvimento motor e rítmico, sintonizados com a música, uma vez que o modo de expressão característico dessa faixa etária integra gesto, som e Movimento‖. (Referenciais Curriculares. Volume 3)
  7. 7. Brincadeiras de Rua
  8. 8. Anos 80 e 90... Antigamente as crianças não tinham tantos brinquedos como as de hoje e, por isso, tinham que usar mais a criatividade para criá-los. Atualmente... Com os avanços da modernidade, a tecnologia trouxe brinquedos que não exigem a criatividade das crianças, pois elas já encontram tudo pronto.
  9. 9. Brincadeiras Antigas
  10. 10. Brincadeiras Folclóricas
  11. 11. Brincadeiras e Riscos ―Evitar situações que arriscam a própria saúde: Brincar em água poluída, por exemplo‖. (PCN Saúde – Pág. 78) A seguir, um caso real no Parque da Aldeia de Carapicuíba...
  12. 12. Sugestões de Atividades • Projeto Brincadeiras Antigas: • Fazer um levantamento das brincadeiras do tempo de seus pais e de seus avós, ensinando-os outras formas de diversão e as possibilidades de se criar jogos e brincadeiras. O mais importante disso? Ensiná-los que para brincar não precisamos gastar. • Projeto Livro de Brincadeiras. • A confecção de um livro de brincadeiras possibilita às crianças colocarem em jogo seus conhecimentos sobre a língua escrita, usando-os como instrumento para aprender novas brincadeiras, registrar e ensiná-las a outras pessoas. • Disponível em: http://alfabetizacaoecia.blogspot.com.br/2009/10/projeto- livro-de-brincadeiras.html
  13. 13. Sugestões de Livros • Atividades Lúdicas na Educação da Criança R$ 23,00 Autor: R.C.HAYDT e LEONOR RIZZI Editora:Ática Após uma introdução sobre a importância do jogo na educação infantil, o livro traz uma série de atividades que podem ser desenvolvidas com crianças da pré-escola e das séries iniciais do ensino fundamental. -Atividades na Pré-Escola R$ 81,00 Autores:IDALINA LADEIRA FERREIRA e SARAH P.SOUZA CALDAS Editora:Saraiva O livro traz sugestões de atividades práticas voltadas às três fases da pré-escola - de três a quatro anos, cinco anos e seis a sete anos - com o intuito de favorecer o desenvolvimento integral da criança. -Atividades Educacionais I R$ 30,00 Autor: NAOMI E.SINGER e MATTHEW J.MILLER Editora: Madras Atividades Educacionais I foi escrito com a finalidade de desenvolver e estender o aprendizado na sala de aula. É um livro voltado para pais e professores juntos assumirem uma participação ativa no processo de aprendizagem das crianças, desenvolvendo neles a autoconfiança e a auto-imagem. Compartilhem dessa descoberta! Mais em: http://www.qdivertido.com.br/dicaslivrospais.php#ixzz1saQZSPvI
  14. 14. ANEXO
  15. 15. Lista de Brincadeiras • Cabo de guerra: pode ser jogado em dupla ou com várias pessoas. Pegue uma corda e divida dois grupos com número igual de pessoas. Aí cada um puxa a corda para um lado. Ganha o grupo mais forte, que conseguir puxar os adversários para o seu lado. • • Brincar na terra: essa brincadeira é para os pequenos de zero a dois anos. Mas os maiores também podem fazer castelos, casinhas, etc. O importante é soltar a imaginação. • • Foguinho: é uma foma de pular corda. Quem bate a corda canta: ―Salada, saladinha, bem temperadinha, com sal, pimenta... fogo, foguinho‖. Cada vez que a palavra foguinho for dita,deve-se girar a corda mais rápido várias vezes. Vence quem conseguir pular durante mais tempo sem esbarar na corda. • Piquenique com bonecas: convide todas as suas amigas para fazer um piquenique na pracinha, num parque ou no jardim de casa. Estendam no chão uma toalha xadrez, pratinhos, copinho e comida de verdade. Cada amiga traz sua boneca preferida. • Cabra-cega: escolham um lugar bem grande onde não tenha muitos objetos espalhados para vocês não tropeçarem. Depois de decidir ou sortear quem será a cabra-cega, os participantes vendam os olhos do escolhido e correm dele. Ao pegar alguém, a criança vendada tem de adivinhar quem é. Se acertar, o agarrado será a próxima cabra-cega. Se errar, a mesma pessoa continua atrás dos coleguinhas.
  16. 16. Lista de Brincadeiras • Dança das cadeiras: faça uma roda com os assentos virados para fora. Deverá ter uma cadeira a menos do que o número de participantes. Coloque a música e peça para os participantes dançarem ao redor das cadeiras. Quando a música parar, eles devem se sentar. Quem não conseguir sai do jogo e leva uma cadeira consigo. Sigam assim até que sobre apenas um participante: o vencedor. • Pintar: separe várias tintas coloridas, pincéis e folhas de papel A4, além de telas próprias para pintura ou tecido. Solte a imaginação e desenhe o que quiser. Você pode fazer concursode desenhos entre os seus amigos e depois pendurá-los na parede. • Pega-pega ou pique-pega: nessa brincadeira, uma pessoa irá correr atrás das outras. Quem conseguir pegar os outros participantes mais rápido ganha. • Passa-anel: todos juntam as mãos, palma com palma. O passador da vez vai ―cortando‖ as mãos dos outros até deixar, discretamente, o anel em uma delas. Então, pergunta a um dos jogadores com quem está o anel. Se o jogador acertar, é o próximo passador. • Adivinhação: escolha um amigo para ter os olhos vendados. Dê objetos na mão dele para tentar adivinhar o que é. Você e seus amigos podem fazer um campeonato para saber quem acerta mais. Vale usar embalagens, algodão, lixas, brinquedos, etc. • Pular elástico: separe dois metros de elástico de roupa e dê um nó. Duas crianças em pé, frente a frente, colocam o elástico em volta dos tornozelos para formar um retângulo. Um terceiro participante faz uma sequência de saltos, pulando para dentro, para fora e por cima do elástico. O objetivo é fazer tudo sem tropeçar, aumentando o grau de dificuldade. • Rabo de burro: desenhe um burrinho e cole na parede. Faça um rabo com papel e com um pedaço de fita adesiva dupla face na ponta, que vai ficar separado. Com os olhos vendados, cada criança tenta acertar o lugar do rabo. Vence quem pregá-lo mais próximo. • Basquete com balde: chame seus amigos para jogar um basquete improvisado. Pegue um balde ou um cesto de lixo vazio e tente acertar a bola dentro. Separe os grupos, monte as regras e faça como se fosse um jogo de verdade. • Futebol: a brincadeira preferida da Turminha. Chame seus amigos e bata uma bola ou jogue uma pelada, tanto faz. O importante é jogar. Pode ser no campinho, no quintal, na escola ou na rua.
  17. 17. • Bambolê: pode brincar sozinho ou com a turma. Gire na cintura, no braço, na perna, no dedo, na mão e no pescoço. Ajuda a desenvolver o equilíbrio e a coordenação motora. • Barra-manteiga: dois grupos de crianças ficam a cerca de oito metros de distância. Uma das participantes vai até o grupo adversário e bate, de leve, nas mãos de todas as crianças. Quem receber um tapa forte corre atrás da que bateu. Se conseguir pegar, leva-a para a sua equipe e se torna a próxima a desafiar o outro grupo. Ganha a equipe que ficar maior. • Detetive: separe um papel para cada jogador e escreva: ―detetive‖, ―assassino‖ e, nos restantes, ―vítima‖. Dobre e misture. Cada pessoa pega um. Forma-se uma roda. Todos ficam se entreolhando. O assassino mata a vítima piscando para ela. Quando o jogador recebe a piscadela tem que dizer: ―Morri‖. O papel do detetive é flagrar o assassino bem na hora em que ele pisca. Quando descobre, ele grita: ―Está preso‖. O jogo acaba quando o assassino é revelado e aí é só recomeçar. • Peteca: convide a turma para jogar peteca. Funciona assim: basta bater no fundo da peteca e arremessá-la para quem estiver na roda. Marca ponto quem não deixa a peteca cair. Também pode ser jogado em dupla. • Casinha: brincar de casinha é bem legal! Junte suas bonecas e chame as amigas. Você podefazer uma cabaninha. Pegue lençóis, travesseiros, almofadas, cobertores, pratinhos e coposde plástico, bonecos, livros e uma lanterna. Prenda o lençol em duas cadeiras ou amarre na janela. Pode usar barracas também. Você pode colocar no quintal ou na varanda e se divertircom suas amigas. • Estátua: você coloca uma música e começa a dançar. Quando alguém abaixar o som e gritar ―estátua‖, todos devem ficar parados. Quem se mexer por último ganha o jogo. • Estourar bexigas d'água: encha balões com água e vá para o quintal. Faça uma competição entre seus amigos para ver quem consegue pegar e jogar o balão sem estourar. • Coelhinho sai da toca: você precisa de um grupo grande de amigos. Se não tiver, pode usar cadeiras ou algo para simular uma toca. Dividam-se em grupos de três e formem um grandecírculo. De cada três, dois ficam um na frente do outro, dão as mãos e erguem os braços. O terceiro fica no meio, embaixo dos braços unidos dos amigos, fazendo o papel de um coelhodentro da toca. No centro do círculo ficará um único amigo, que será o coelho solitário. Uma pessoa do grupo é escolhida para gritar: ―Coelhinho, sai da toca!‖. Nessa hora, todos os coelhinhos saem de suas tocas e aquele que estava no centro do círculo também. E todos procuram uma nova toca. Quem ficar sem toca vai para o meio, e a brincadeira continua. Lista de Brincadeiras
  18. 18. • Pular corda: primeiro passo é arrumar uma corda. Você pode pular sozinho ou em grupo. Fazer competições e brincar de diversas formas. O importante é soltar a imaginação. • Vivo ou morto!: um participante fica em pé, de frente para o grupo. Ele dá dois comandos: ―vivo‖ e todos têm de ficar em pé, ou ―morto‖ e todos agacham. A diversão fica por conta dequem se atrapalha, erra o comando e sai do jogo. O único participante que sobrar será o vencedor. • Xadrez: se na sua casa não tem um tabuleiro de xadrez, você pode encontrar em vários sites na internet nos quais se pode jogar online. • Amarelinha: ótimo para desenvolver a noção de respeito às regras e aprender a esperar pela vez. A amarelinha também é conhecida como macaca, xadrez, avião, maré, sapata e casco nas diversas outras regiões do país. A mais tradicional, porém, é aquela feita no chãocom auxílio do giz, conforme os passos abaixo: 1. Cada jogador precisa de uma pedrinha. 2. Quem começar joga a pedrinha na casa marcada com o número 1 e vai pulando de casa em casa, partindo da casa 2 até o céu. 3. Só é permitido pôr um pé em cada casa. Quando há uma casa ao lado da outra, pode pôr os dois pés no chão. 4. Quando chegar no céu, o jogador vira e volta pulando da mesma maneira, pegando a pedrinha quando estiver na casa 2. 5. A mesma pessoa começa de novo, jogando a pedrinha na casa 2. 6. Perde a vez quem: · Pisar nas linhas do jogo; · Pisar na casa onde está a pedrinha; · Não acertar a pedrinha na casa onde ela deve cair; · Não conseguir (ou esquecer) de pegar a pedrinha na volta. 7. Ganha quem terminar de pular todas as casas primeiro. • Mãe da rua: tire a sorte para saber quem será a mãe da rua e divida o pessoal em dois times. Cada um ficará numa "calçada" e a mãe da rua, no meio. Todos têm que atravessar deum lado para outro pulando em um pé só e fugindo. Quem for pego será a próxima mãe da rua. A brincadeira termina quando todos forem "presos". Vale empurrar o sofá e brincar na sala mesmo. Lista de Brincadeiras
  19. 19. • Jogo da velha: a dupla de jogadores só precisa de uma folha de papel e dois lápis. Ou um chão de cimento e pedaços de giz. E, se não tiver nada disso, vale a areia e duas varinhas para desenhar. O "tabuleiro" é composto por três linhas e três colunas. Uma pessoa marcacom "X", outra com "O", alternadamente, nos espaços vazios. O objetivo é conseguir três "O" ou três "X" em linha horizontal, vertical ou diagonal, e ao mesmo tempo impedir o adversáriode ganhar na próxima jogada. A lógica é fácil de deduzir, por isso é comum "dar velha", ou seja, empatar. • Escultura com argila: compre argila em uma papelaria ou loja de material para artesanato, corte uma "fatia" (a forma mais fácil é usando um fio de náilon), pegue um prato pequenocom água e comecem a amassar. Primeiro vocês precisam apertar bastante a argila, molhando um pouco, até que ela fique bem lisa e maleável. A maneira mais fácil de começar qualquer forma, especialmente para os menores, é fazendo uma bola. Ela pode ser moldada entre as mãos, em movimentos giratórios, ou sobre o chão. Dessa bolinha podem sair todas as formas que a criança quiser. Vocês podem criar desde pequenos recipientes até bonecos e animais, que depois poderão ser usados para encenar uma peça de teatro, que tal? Deixe secando à sombra por pelo menos um dia, para que as peças não trinquem. • • Telefone sem fio: junte os seus amigos, e sentem um do lado do outro. O primeiro da fila cochicha no ouvido do amigo mais próximo uma palavra ou frase. Este faz o mesmo com o seguinte e assim por diante. O último diz em voz alta o que entendeu, e a graça está aí: geralmente é bem diferente daquilo que o primeiro falou. • • Corre cotia: conhecida também como "Lenço atrás". Os participantes sentam-se em uma roda e cobrem os olhos. Um deles anda em volta com um lenço na mão para deixar atrás deum dos amigos. E vai cantando a música: ―Corre, cotia, na casa da tia. Corre, cipó, na casa da vó. Lencinho na mão, caiu no chão. Moça bonita do meu coração. Posso jogar? Ninguém vai olhar?‖. O jogador que achar o lenço atrás tenta pegar o que jogou. Quando pegá-lo, ele vira o "cantador", o outro se senta, e a brincadeira recomeça. • • Queimada: dois times se colocam um em cada lado de um espaço grande, como uma quadrade esportes. Quem fica com a bola tem de ―queimar‖ alguém do outro time acertando-o coma bola. Se conseguir, o queimado vai para cadeia. Cada time tem sua cadeia, que fica atrás do seu lado da quadra. Se o queimado agarra a bola, pode correr e tentar ―queimar‖ um inimigo. Quem está na cadeia também participa. O queimador pode jogar a bola a alguém da cadeia, para a pessoa ―queimar‖ o inimigo por ele. Se o preso conseguir, volta correndo para o seu time. Ganha quem conseguir prender todos os adversários. Também dá para jogar marcando o tempo. Daí o vencedor é quem conseguir prender mais gente no tempocombinado. Lista de Brincadeiras
  20. 20. Referências Bibliográficas Brasil. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial curricular nacional para a educação infantil / Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental. — Brasília: MEC/SEF, 1998. Volume 01 Brasil. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial curricular nacional para a educação infantil / Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental. — Brasília: MEC/SEF, 1998. Volume 02 Brasil. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial curricular nacional para a educação infantil / Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental. —Volume 03 Brasil. Secretaria de Educacação para o Ensino Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais : meio ambiente, Saúde / Secretaria de Educação para o Ensino Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1997. Dicas de Livros para Pais, Disponível em: http://www.qdivertido.com.br/dicaslivrospais.php Acesso em: 20/04/2012 PCN e Brincadeiras para o EnsinoFundamental, Disponível em: http://pt.scribd.com/doc/69510254/PCN-e-Brincadeiras-Aplicados-ao-1%C2%B0-e-2%C2%B0-Ciclos-de-Ensino

×