Freud

5.966 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Freud

  1. 1. FREUDe a PSICANÁLISE
  2. 2. FREUD1856-1939
  3. 3. Objecto de estudo da Psicologia INCONSCIENTE
  4. 4. INCONSCIENTE Elemento integrante da estrutura do psiquismo/da mente humana. Sustentáculo do consciente. “Contentor” onde estão todos os impulsos e motivações biológicas que estão na origem da sobrevivência individual e da espécie. As pulsões e desejos inconscientes têm um dinamismo próprio que é mais determinante no comportamento do que o consciente. NÃO SOMOS SENHORES DE NÓS PRÓPRIOS, DOS NOSSOS COMPORTAMENTOS…
  5. 5. Instâncias da mente humana  Id ou infra-Eu ou inconsciente  Superego ou super-Eu  Ego ou Eu ou consciente
  6. 6. ID Zona inconsciente, primitiva, instintiva, a partir da qual se formam o ego e o superego. Existe desde o nascimento Constituído por pulsões, instintos, desejos, impulsos ligados à fome, sede sexualidade, agressão (muitas vezes condenados pela sociedade, mas importantes para a sobrevivência individual e colectiva) Rege-se segundo o princípio do prazer, tendo como objectivo a realização, a satisfação imediata dos desejos e pulsões. Grande parte destes desejos é de natureza sexual. O id é o reservatório da libido, energia das pulsões sexuais.
  7. 7. ID vs Superego Conflito que gera ansiedade A forma como se lida com essa ansiedade condiciona em grande parte o nosso desenvolvimento  Estádios de desenvolvimento – ver manual  Mecanismos de defesa do ego
  8. 8. Superego zona do psiquismo que corresponde à interiorização das normas, dos valores sociais e morais, regras e proibições impostos pela sociedade. De natureza social e moral. Resulta do processo de socialização Forma-se entre os 3 e os 6 anos. Funciona como um guardião moral – impede a manifestação de pulsões não aceites pela sociedade e recalca-as.
  9. 9. Ego Nasce do impacto entre o Id e os factos reais que impedem a obtenção do prazer imediato. Rege-se segundo o princípio da realidade. Modera a impulsividade do Id, sendo um mediador entre o id e o superego. De natureza racional: selecciona as situações, controla as acções e decide como satisfazer as necessidades e os desejos.
  10. 10. Dinâmica do psiquismo ID gera energia psíquica – força activadora do comportamento humano – líbido.  É composto por duas categorias de instintos: • EROS – instinto da vida, do amor, do sexo, da preservação da vida. • THANATOS – instinto de morte, de defesa, de agressão, de destruição. Ego opõe-se a estes dois instintos  Inibe os impulsos primários do id condenados pela sociedade.  Influencia o indivíduo para que este sublime os objectivos imorais substituindo-os por outros aceitáveis.  Impulsiona para uma realização ideal, nobre e admirável.
  11. 11. Método psicanalítico
  12. 12. TÉCNICAS DO MÉTODO PSICANALÍTICO Interpretação de sonhos Análise dos actos falhados Associação livre de ideias Análise do processo de transferência Ver manual

×