Ficha Formativa de Psicologia B

Silvia Revez
Silvia RevezEscola Secundária de Bocage, Setúbal
Escola Secundária de Bocage                                                               PSICOLOGIA B - 12.º ano
                                                  Ficha Formativa

                                                       GRUPO I
1. Numa mesma cultura, o processo de desenvolvimento dos adolescentes apresenta as mesmas características,
sem nenhuma mudança. Esta afirmação é:
a) Falsa: as características deste processo de desenvolvimento dependem das transformações biológicas da espécie.
b) Verdadeira: as características deste processo de desenvolvimento dependem do grupo social de pertença.
c) Falsa: a adolescência é um processo vivido de modo singular por cada indivíduo da mesma cultura.
d) Verdadeira: a adolescência é um processo cuja vivência depende do espaço e do tempo históricos.

2.Consideram-se competências básicas da mãe:
a) assegurar a alimentação equilibrada do bebé.
b) assegurar que a relação do bebé com o pai é estável.
c) o conjunto de comportamentos definidos pelo instinto maternal.
d) comunicar com o bebé e satisfazer as suas necessidades básicas.

3. A vinculação é um processo emocional que:
a) se estabelece precocemente entre mãe e filho.
b) tem a mesma influência na criança, quer as vivências sejam positivas, quer sejam negativas.
c) é universal, manifestando-se de modo idêntico em todas as culturas.
d) é mais forte quando nasce o primeiro filho do que com os seguintes.

4.Segundo Mary Ainsworth o tipo de vinculação que provoca mais perturbações no bebé é:
a) evitante.
b) ambivalente.
c) estranha.
d) insegura.

5. A dissonância cognitiva ocorre quando uma pessoa:
a) modifica as atitudes por influência de outras pessoas.
b) faz prevalecer a componente afectiva das atitudes.
c) se comporta em concordância com as suas atitudes.
d) mantém duas atitudes que se contradizem.

6. Actualmente, quando os psicólogos falam em personalidade, referem-se a:
 a) Uma forma de estar, constante e duradoura, que resulta de traços geneticamente transmitidos e dão ao sujeito a
sua identidade;
 b)Formas de pensar, sentir e agir, mais ou menos, constantes e duradouras, que tornam uma pessoa única e lhe dão
identidade;
 c)Um conjunto de sentimentos, emoções e que influenciam e caracterizam os comportamentos individuais no
contexto social;
 d)Comportamentos observáveis constantes, que permitem reconhecer o tipo de indivíduo e a sua normal relação
com o meio.

7. As seguintes afirmações referem-se ao pensamento. Leia-as atentamente e, depois, escolha a alternativa
correcta.
1. Pensar é organizar informação com vista à resolução de problemas.
2.O pensamento é uma actividade interior que tem por objectivo compreender a realidade, processar a informação
e comunicar aos outros aquilo que se conhece.
3.Alterar a disposição dos móveis e objectos do nosso quarto, de modo a arranjar lugar para a mesa do computador,
é uma boa definição do que é pensar.
4.As coisas são gerais e abstractas, mas os conceitos são concretos, por traduzirem objectos da experiência.
a)As afirmações pares são verdadeiras; as ímpares são falsas.
b)As afirmações pares são falsas; as ímpares são verdadeiras.
                                                                                                                    1
c)As afirmações 1 e 4 são verdadeiras; as 2 e 3 são falsas.
d)As afirmações 1 e 2 são verdadeiras; as 3 e 4 são falsas.

8. As representações sociais são o conjunto de:
a) tendências instáveis para uma pessoa se comportar de determinada maneira face a um objecto social.
b) processos de integração de uma pessoa numa categoria a partir dos dados obtidos num primeiro contacto social.
c) ideias, crenças e explicações partilhadas por uma sociedade ou grupo social.
d) processos que estão na base da forma como encaramos os outros e a nós próprios.

9. As principais funções da categorização são:
a) Incluir em conjuntos, integrar informação, identificar objectos, acontecimentos sociais e atribuir ideias e emoções
aos objectos categorizados.
b) Simplificação, conservação do que é aprendido, direcção da acção, ordem e significado.
c) Simplificação, conservação do que é aprendido, acções conjuntas e diversidade.
d) Complexificação, conservação do que é aprendido e organização significativa.

10. De acordo com o efeito de Pigmalião:
a) as nossas expectativas influenciam a nossa percepção e comportamento acerca da realidade.
b) a realidade molda-se às nossas expectativas, porque estas a influenciam.
c) temos tendência para captar preferencialmente as características que confirmam as nossas impressões.
d) temos tendência para criar dissonâncias cognitivas ao longo da nossa vida.

11. O estatuto social caracteriza-se como o conjunto de:
a) comportamentos e atitudes que os outros podem legitimamente esperar de um indivíduo.
b) juízos de valor sobre comportamentos e atitudes dos indivíduos que pertencem a grupos diferentes.
c) direitos fixos e inalteráveis, quer cumpramos ou não o nosso papel.
d) obrigações e comportamentos que legitimamente posso esperar dos outros elementos do grupo, em virtude da
posição que ocupo.

12. Nas atitudes, o conhecimento sobre os objectos sociais designa-se por componente:
a) Cognitiva.
b) Cultural.
c) Afectiva.
d) Comportamental.

13.Os seres humanos estabelecem uma relação com os progenitores diferente dos outros animais devido:
a) Capacidade racional.
b )Imaturidade ao nascer.
c) Longevidade da vida humana.
d)Complexidade das relações sociais.

14. As mulheres que nunca tiveram filhos podem ser tão boas mães como as mães biológicas. Esta afirmação é:
a) Falsa, porque ser mãe é uma questão mais biológica do que psicológica.
b) Falsa, porque a mulher que não tem filhos não passa por modificações glandulares que lhe fazem nascer o amor
de mãe.
c) Verdadeira, porque as mulheres inférteis desejam adoptar crianças.
d) Verdadeira, porque ser mãe reside mais em dar-se a uma criança, amá-la e fazê-la sentir-se segura do que em
trazê-la ao mundo e cuidar dela por obrigação.

15. A relação precoce com a mãe modela as competências sociais do bebé. Esta afirmação é:
a) Falsa: as competências sociais do bebé são originadas por motivações inatas.
b) Verdadeira: as competências sociais do bebé dependem do estatuto familiar.
c) Falsa: a socialização estrutura-se na relação com os pares.
d) Verdadeira: a socialização inicia-se com os cuidados parentais.
16 – Fazer escolha múltipla das páginas 187 e 197.
                                                                                                                     2
GRUPO II
1 – Enumere as características da identidade pessoal.
2 – O processo de construção da identidade termina no período da adolescência. Concorda? Justifique.
3 – Refira o significado de “hospitalismo” segundo Spitz.
4 – Defina resiliência. Quais os factores que intervêm na resiliência?
5 – Explique a importância das primeiras impressões.
6 – Explique em que circunstâncias falamos de auto-realização das profecias.
7 - A relação precoce condiciona o desenvolvimento socioafectivo, mas não o determina. Caracterize o conceito de
resiliência.
8- Quais os factores que influenciam o processo de conformismo?
9- “As normas balizam continuamente a conduta humana.” Relacione esta afirmação com um dos processos de
influência social.
10- Quais os factores que explicam a obediência?




                                                     GRUPO III
"Para o bebé acabado de nascer, a vinculação não se processa da noite para o dia. É tentador para os pais
acreditarem que são coisas instintivas ter um bebé, bem como vincular-se a ele, e que toda a gente está «pronta»
para o papel parental quando este chega. Os jovens futuros pais acolhem bem a ideia, muito difundida de que, se
fizerem tudo certo no trabalho de parto e no parto, assegurarão uma vinculação imediata ao bebé e de que esta será
intensamente compensadora.
Retratos deliciosos de mãe, pai e bebé bonito e sorridente romantizam ainda mais o papel parental. Efectivamente,
em larga medida, a vinculação é instintiva, mas não é instantânea nem automática. Deve ser encarada como um
processo contínuo a fim de haver consciência das respectivas complexidades e possíveis armadilhas."
                                                                                                  (Brazelton, 2000)
A imaturidade biológica do bebé implica a necessidade de ele estabelecer uma relação específica com outros seres
humanos.
Desenvolva o tema, analisando:
   a) a importância da díade mãe-bebé no estabelecimento de vínculos sociais;
   b) as teorias de Bowlby e de Ainsworth sobre a vinculação precoce.




                                                                                                                 3

Recomendados

Relações precocesRelações precoces
Relações precocesnorberto faria
22.8K visualizações40 slides
Teste formativo 2 de psicologia BTeste formativo 2 de psicologia B
Teste formativo 2 de psicologia BSilvia Revez
25.6K visualizações4 slides
Memorial do conventoMemorial do convento
Memorial do conventoJoão Pedro Rodrigues
60.4K visualizações52 slides

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Memorial- Análise por CapítulosMemorial- Análise por Capítulos
Memorial- Análise por CapítulosRui Matos
162K visualizações27 slides
Cérebro - psicologia 12ºano ARCérebro - psicologia 12ºano AR
Cérebro - psicologia 12ºano ARAntónia Rocha
10.8K visualizações35 slides

Mais procurados(20)

Memorial- Análise por CapítulosMemorial- Análise por Capítulos
Memorial- Análise por Capítulos
Rui Matos162K visualizações
Memorial do Convento - linguagem e estiloMemorial do Convento - linguagem e estilo
Memorial do Convento - linguagem e estilo
FilipaFonseca36.7K visualizações
Fernando Pessoa Nostalgia da InfânciaFernando Pessoa Nostalgia da Infância
Fernando Pessoa Nostalgia da Infância
Samuel Neves74.1K visualizações
Cérebro - psicologia 12ºano ARCérebro - psicologia 12ºano AR
Cérebro - psicologia 12ºano AR
Antónia Rocha10.8K visualizações
Resumos Exame Nacional Português 12º ano Resumos Exame Nacional Português 12º ano
Resumos Exame Nacional Português 12º ano
Paula Pereira84.7K visualizações
Cesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana SofiaCesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana Sofia
Joana Azevedo63K visualizações
Correcção da ficha formativaCorrecção da ficha formativa
Correcção da ficha formativa
Silvia Revez3.1K visualizações
Memorial do Convento - Cap. VMemorial do Convento - Cap. V
Memorial do Convento - Cap. V
12º A Golegã26.9K visualizações
Resumos de Português: Heterónimos De Fernando PessoaResumos de Português: Heterónimos De Fernando Pessoa
Resumos de Português: Heterónimos De Fernando Pessoa
Raffaella Ergün32.3K visualizações
Ficha verificação leitura memorialFicha verificação leitura memorial
Ficha verificação leitura memorial
Fernanda Pereira25.1K visualizações
Resumos de Português: Cesário verdeResumos de Português: Cesário verde
Resumos de Português: Cesário verde
Raffaella Ergün19K visualizações
Memorial do Convento - Cap. IVMemorial do Convento - Cap. IV
Memorial do Convento - Cap. IV
12º A Golegã14.7K visualizações
Guia do professor sentidos12Guia do professor sentidos12
Guia do professor sentidos12
Maria José Silva31.6K visualizações
Memorial do convento - PersonagensMemorial do convento - Personagens
Memorial do convento - Personagens
MiguelavRodrigues138.7K visualizações
Estrutura mensagemEstrutura mensagem
Estrutura mensagem
ameliapadrao74.9K visualizações
Memorial do conventoMemorial do convento
Memorial do convento
João Pedro Rodrigues15.4K visualizações
Sebastianismo - Frei Luís de SousaSebastianismo - Frei Luís de Sousa
Sebastianismo - Frei Luís de Sousa
António Aragão51.5K visualizações
áLvaro de camposáLvaro de campos
áLvaro de campos
Ualas Magalhães171.5K visualizações
Resumo do conto georgeResumo do conto george
Resumo do conto george
estado2.6K visualizações

Destaque(19)

Ficha de Trabalho Psicologia BFicha de Trabalho Psicologia B
Ficha de Trabalho Psicologia B
Universidade Católica Portuguesa1.6K visualizações
Piaget DesenvolvimentoPiaget Desenvolvimento
Piaget Desenvolvimento
Universidade Católica Portuguesa51.8K visualizações
Ficha de trabalho Ficha de trabalho
Ficha de trabalho
Universidade Católica Portuguesa54.1K visualizações
Objectivos.teste.3 12 bObjectivos.teste.3 12 b
Objectivos.teste.3 12 b
Universidade Católica Portuguesa43.7K visualizações
Piaget - construtivismoPiaget - construtivismo
Piaget - construtivismo
Universidade Católica Portuguesa65.9K visualizações
Ft.relações. interpessoaisFt.relações. interpessoais
Ft.relações. interpessoais
Universidade Católica Portuguesa45.8K visualizações
Freud. psicanálise.parte.i ipptFreud. psicanálise.parte.i ippt
Freud. psicanálise.parte.i ippt
Universidade Católica Portuguesa52.5K visualizações
Wunt.associacionismoWunt.associacionismo
Wunt.associacionismo
Universidade Católica Portuguesa48.6K visualizações
Freud.conceitos. docFreud.conceitos. doc
Freud.conceitos. doc
Universidade Católica Portuguesa47.8K visualizações
Watson.conclusõesWatson.conclusões
Watson.conclusões
Universidade Católica Portuguesa45.8K visualizações
Transtornos cerebrais 10_kTranstornos cerebrais 10_k
Transtornos cerebrais 10_k
Universidade Católica Portuguesa14.5K visualizações
Psicologia-b Serial KillerPsicologia-b Serial Killer
Psicologia-b Serial Killer
Universidade Católica Portuguesa18K visualizações
ensaio - sinestesia (Carlos)ensaio - sinestesia (Carlos)
ensaio - sinestesia (Carlos)
Universidade Católica Portuguesa13.5K visualizações
Freud e a Psicanálise IFreud e a Psicanálise I
Freud e a Psicanálise I
Universidade Católica Portuguesa61.9K visualizações
Watson e o BehaviorismoWatson e o Behaviorismo
Watson e o Behaviorismo
Universidade Católica Portuguesa94.8K visualizações
Relações interpessoais: Conformismo e ObediênciaRelações interpessoais: Conformismo e Obediência
Relações interpessoais: Conformismo e Obediência
Universidade Católica Portuguesa82.3K visualizações
Relações.interpessoais.agressãoRelações.interpessoais.agressão
Relações.interpessoais.agressão
Universidade Católica Portuguesa56.1K visualizações
Fontes de PreconceitoFontes de Preconceito
Fontes de Preconceito
Universidade Católica Portuguesa51.5K visualizações
Psicologia 12ºPsicologia 12º
Psicologia 12º
Joana Filipa Rodrigues18.4K visualizações

Similar a Ficha Formativa de Psicologia B

Correcção da ficha formativa 4Correcção da ficha formativa 4
Correcção da ficha formativa 4Silvia Revez
936 visualizações3 slides
Relações PrecocesRelações Precoces
Relações PrecocesRolando Almeida
11.9K visualizações9 slides
Download Atividades 3 O.MDownload Atividades 3 O.M
Download Atividades 3 O.MDena Pedagogia
2.5K visualizações8 slides

Similar a Ficha Formativa de Psicologia B(20)

Correcção da ficha formativa 4Correcção da ficha formativa 4
Correcção da ficha formativa 4
Silvia Revez936 visualizações
1   vinculação precoce - mãe/bebé1   vinculação precoce - mãe/bebé
1 vinculação precoce - mãe/bebé
Henrique Vieira7.3K visualizações
Relações PrecocesRelações Precoces
Relações Precoces
Rolando Almeida11.9K visualizações
Download Atividades 3 O.MDownload Atividades 3 O.M
Download Atividades 3 O.M
Dena Pedagogia2.5K visualizações
E fólio a daniel romeiro nº 1502088 t2E fólio a daniel romeiro nº 1502088 t2
E fólio a daniel romeiro nº 1502088 t2
Daniel Romeiro168 visualizações
Fundamentos para Priorização da Primeira InfânciaFundamentos para Priorização da Primeira Infância
Fundamentos para Priorização da Primeira Infância
Centro de Desenvolvimento, Ensino e Pesquisa em Saúde - CEDEPS1.3K visualizações
Cérebro da Criança (Daniel Siegel) (z-lib.org).pdfCérebro da Criança (Daniel Siegel) (z-lib.org).pdf
Cérebro da Criança (Daniel Siegel) (z-lib.org).pdf
RonilsonTakamura10.3K visualizações
Como ocorre o desenvolvimento na primeira infância? - Vera RamiresComo ocorre o desenvolvimento na primeira infância? - Vera Ramires
Como ocorre o desenvolvimento na primeira infância? - Vera Ramires
SAE - Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República7.2K visualizações
Orlando felisberto t1 903096 e fólio-aOrlando felisberto t1 903096 e fólio-a
Orlando felisberto t1 903096 e fólio-a
orlandoduarte168 visualizações
Afetividade no desenvolvimento infantil finalAfetividade no desenvolvimento infantil final
Afetividade no desenvolvimento infantil final
Isa Silveira1.6K visualizações
Simulado Comentado VigotskySimulado Comentado Vigotsky
Simulado Comentado Vigotsky
Luiz C. Melo792 visualizações
Desenvolvimento humanoDesenvolvimento humano
Desenvolvimento humano
Amanda da Silveira7.7K visualizações
Trabalho(RelaçãO Entre Pais E Filhos)Trabalho(RelaçãO Entre Pais E Filhos)
Trabalho(RelaçãO Entre Pais E Filhos)
Liliana27.4K visualizações
Jean PiagetJean Piaget
Jean Piaget
Ana Rita Rochynski13.8K visualizações
Além do sentido e do significadoAlém do sentido e do significado
Além do sentido e do significado
guestf016531.6K visualizações
Micaela rodrigues t1_900908Micaela rodrigues t1_900908
Micaela rodrigues t1_900908
Micaela D N Rodrigues726 visualizações
Mediunidadee obsessaoemcriancasMediunidadee obsessaoemcriancas
Mediunidadee obsessaoemcriancas
Tatiana Lucas371 visualizações
Vygostky e a formação de conceitos   martha kohlVygostky e a formação de conceitos   martha kohl
Vygostky e a formação de conceitos martha kohl
Ernane Oliveira40.6K visualizações

Mais de Silvia Revez

FreudFreud
FreudSilvia Revez
5.7K visualizações14 slides
Watson e o behaviourismoWatson e o behaviourismo
Watson e o behaviourismoSilvia Revez
444 visualizações11 slides
Watson e o behaviourismoWatson e o behaviourismo
Watson e o behaviourismoSilvia Revez
883 visualizações11 slides
para o teste de Março de 2011para o teste de Março de 2011
para o teste de Março de 2011Silvia Revez
1.5K visualizações1 slide
Influencia socialInfluencia social
Influencia socialSilvia Revez
35.7K visualizações36 slides
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoaisSilvia Revez
970 visualizações38 slides

Mais de Silvia Revez(19)

FreudFreud
Freud
Silvia Revez5.7K visualizações
Watson e o behaviourismoWatson e o behaviourismo
Watson e o behaviourismo
Silvia Revez444 visualizações
Watson e o behaviourismoWatson e o behaviourismo
Watson e o behaviourismo
Silvia Revez883 visualizações
para o teste de Março de 2011para o teste de Março de 2011
para o teste de Março de 2011
Silvia Revez1.5K visualizações
Influencia socialInfluencia social
Influencia social
Silvia Revez35.7K visualizações
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
Silvia Revez970 visualizações
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
Silvia Revez11.6K visualizações
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
Silvia Revez6.5K visualizações
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
Silvia Revez2K visualizações
Correcção do teste de psicologia nº 3Correcção do teste de psicologia nº 3
Correcção do teste de psicologia nº 3
Silvia Revez1.3K visualizações
Damásio - a hipótese do marcador somáticoDamásio - a hipótese do marcador somático
Damásio - a hipótese do marcador somático
Silvia Revez1.4K visualizações
Os processos conativosOs processos conativos
Os processos conativos
Silvia Revez3.1K visualizações
Processos emocionaisProcessos emocionais
Processos emocionais
Silvia Revez48.1K visualizações
Correcção da ficha formativa1Correcção da ficha formativa1
Correcção da ficha formativa1
Silvia Revez1.2K visualizações
Psicologia b – tema 2 percepçãoPsicologia b – tema 2 percepção
Psicologia b – tema 2 percepção
Silvia Revez19.9K visualizações
Psicologia b – tema 2 percepçãoPsicologia b – tema 2 percepção
Psicologia b – tema 2 percepção
Silvia Revez455 visualizações
CulturaCultura
Cultura
Silvia Revez3.8K visualizações
Funcionamento global do cérebroFuncionamento global do cérebro
Funcionamento global do cérebro
Silvia Revez7.7K visualizações
Psicofisiologia Psicofisiologia
Psicofisiologia
Silvia Revez38.6K visualizações

Último(20)

Meteoritos caídos em PortugalMeteoritos caídos em Portugal
Meteoritos caídos em Portugal
Casa Ciências38 visualizações
Base de Dados Scopus_20231124_220830_0000.pdfBase de Dados Scopus_20231124_220830_0000.pdf
Base de Dados Scopus_20231124_220830_0000.pdf
PAULOAMARAL6770519 visualizações
10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdf10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdf
10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdf
Vítor Santos35 visualizações
Reflexió personal.pdfReflexió personal.pdf
Reflexió personal.pdf
RaulGomez82256115 visualizações
Cartelas de Bingo Império Romano e feudalismoCartelas de Bingo Império Romano e feudalismo
Cartelas de Bingo Império Romano e feudalismo
Jean Carlos Nunes Paixão53 visualizações
Comunicação e Relações Interpessoais.pptComunicação e Relações Interpessoais.ppt
Comunicação e Relações Interpessoais.ppt
IvoPereira42110 visualizações

Ficha Formativa de Psicologia B

  • 1. Escola Secundária de Bocage PSICOLOGIA B - 12.º ano Ficha Formativa GRUPO I 1. Numa mesma cultura, o processo de desenvolvimento dos adolescentes apresenta as mesmas características, sem nenhuma mudança. Esta afirmação é: a) Falsa: as características deste processo de desenvolvimento dependem das transformações biológicas da espécie. b) Verdadeira: as características deste processo de desenvolvimento dependem do grupo social de pertença. c) Falsa: a adolescência é um processo vivido de modo singular por cada indivíduo da mesma cultura. d) Verdadeira: a adolescência é um processo cuja vivência depende do espaço e do tempo históricos. 2.Consideram-se competências básicas da mãe: a) assegurar a alimentação equilibrada do bebé. b) assegurar que a relação do bebé com o pai é estável. c) o conjunto de comportamentos definidos pelo instinto maternal. d) comunicar com o bebé e satisfazer as suas necessidades básicas. 3. A vinculação é um processo emocional que: a) se estabelece precocemente entre mãe e filho. b) tem a mesma influência na criança, quer as vivências sejam positivas, quer sejam negativas. c) é universal, manifestando-se de modo idêntico em todas as culturas. d) é mais forte quando nasce o primeiro filho do que com os seguintes. 4.Segundo Mary Ainsworth o tipo de vinculação que provoca mais perturbações no bebé é: a) evitante. b) ambivalente. c) estranha. d) insegura. 5. A dissonância cognitiva ocorre quando uma pessoa: a) modifica as atitudes por influência de outras pessoas. b) faz prevalecer a componente afectiva das atitudes. c) se comporta em concordância com as suas atitudes. d) mantém duas atitudes que se contradizem. 6. Actualmente, quando os psicólogos falam em personalidade, referem-se a: a) Uma forma de estar, constante e duradoura, que resulta de traços geneticamente transmitidos e dão ao sujeito a sua identidade; b)Formas de pensar, sentir e agir, mais ou menos, constantes e duradouras, que tornam uma pessoa única e lhe dão identidade; c)Um conjunto de sentimentos, emoções e que influenciam e caracterizam os comportamentos individuais no contexto social; d)Comportamentos observáveis constantes, que permitem reconhecer o tipo de indivíduo e a sua normal relação com o meio. 7. As seguintes afirmações referem-se ao pensamento. Leia-as atentamente e, depois, escolha a alternativa correcta. 1. Pensar é organizar informação com vista à resolução de problemas. 2.O pensamento é uma actividade interior que tem por objectivo compreender a realidade, processar a informação e comunicar aos outros aquilo que se conhece. 3.Alterar a disposição dos móveis e objectos do nosso quarto, de modo a arranjar lugar para a mesa do computador, é uma boa definição do que é pensar. 4.As coisas são gerais e abstractas, mas os conceitos são concretos, por traduzirem objectos da experiência. a)As afirmações pares são verdadeiras; as ímpares são falsas. b)As afirmações pares são falsas; as ímpares são verdadeiras. 1
  • 2. c)As afirmações 1 e 4 são verdadeiras; as 2 e 3 são falsas. d)As afirmações 1 e 2 são verdadeiras; as 3 e 4 são falsas. 8. As representações sociais são o conjunto de: a) tendências instáveis para uma pessoa se comportar de determinada maneira face a um objecto social. b) processos de integração de uma pessoa numa categoria a partir dos dados obtidos num primeiro contacto social. c) ideias, crenças e explicações partilhadas por uma sociedade ou grupo social. d) processos que estão na base da forma como encaramos os outros e a nós próprios. 9. As principais funções da categorização são: a) Incluir em conjuntos, integrar informação, identificar objectos, acontecimentos sociais e atribuir ideias e emoções aos objectos categorizados. b) Simplificação, conservação do que é aprendido, direcção da acção, ordem e significado. c) Simplificação, conservação do que é aprendido, acções conjuntas e diversidade. d) Complexificação, conservação do que é aprendido e organização significativa. 10. De acordo com o efeito de Pigmalião: a) as nossas expectativas influenciam a nossa percepção e comportamento acerca da realidade. b) a realidade molda-se às nossas expectativas, porque estas a influenciam. c) temos tendência para captar preferencialmente as características que confirmam as nossas impressões. d) temos tendência para criar dissonâncias cognitivas ao longo da nossa vida. 11. O estatuto social caracteriza-se como o conjunto de: a) comportamentos e atitudes que os outros podem legitimamente esperar de um indivíduo. b) juízos de valor sobre comportamentos e atitudes dos indivíduos que pertencem a grupos diferentes. c) direitos fixos e inalteráveis, quer cumpramos ou não o nosso papel. d) obrigações e comportamentos que legitimamente posso esperar dos outros elementos do grupo, em virtude da posição que ocupo. 12. Nas atitudes, o conhecimento sobre os objectos sociais designa-se por componente: a) Cognitiva. b) Cultural. c) Afectiva. d) Comportamental. 13.Os seres humanos estabelecem uma relação com os progenitores diferente dos outros animais devido: a) Capacidade racional. b )Imaturidade ao nascer. c) Longevidade da vida humana. d)Complexidade das relações sociais. 14. As mulheres que nunca tiveram filhos podem ser tão boas mães como as mães biológicas. Esta afirmação é: a) Falsa, porque ser mãe é uma questão mais biológica do que psicológica. b) Falsa, porque a mulher que não tem filhos não passa por modificações glandulares que lhe fazem nascer o amor de mãe. c) Verdadeira, porque as mulheres inférteis desejam adoptar crianças. d) Verdadeira, porque ser mãe reside mais em dar-se a uma criança, amá-la e fazê-la sentir-se segura do que em trazê-la ao mundo e cuidar dela por obrigação. 15. A relação precoce com a mãe modela as competências sociais do bebé. Esta afirmação é: a) Falsa: as competências sociais do bebé são originadas por motivações inatas. b) Verdadeira: as competências sociais do bebé dependem do estatuto familiar. c) Falsa: a socialização estrutura-se na relação com os pares. d) Verdadeira: a socialização inicia-se com os cuidados parentais. 16 – Fazer escolha múltipla das páginas 187 e 197. 2
  • 3. GRUPO II 1 – Enumere as características da identidade pessoal. 2 – O processo de construção da identidade termina no período da adolescência. Concorda? Justifique. 3 – Refira o significado de “hospitalismo” segundo Spitz. 4 – Defina resiliência. Quais os factores que intervêm na resiliência? 5 – Explique a importância das primeiras impressões. 6 – Explique em que circunstâncias falamos de auto-realização das profecias. 7 - A relação precoce condiciona o desenvolvimento socioafectivo, mas não o determina. Caracterize o conceito de resiliência. 8- Quais os factores que influenciam o processo de conformismo? 9- “As normas balizam continuamente a conduta humana.” Relacione esta afirmação com um dos processos de influência social. 10- Quais os factores que explicam a obediência? GRUPO III "Para o bebé acabado de nascer, a vinculação não se processa da noite para o dia. É tentador para os pais acreditarem que são coisas instintivas ter um bebé, bem como vincular-se a ele, e que toda a gente está «pronta» para o papel parental quando este chega. Os jovens futuros pais acolhem bem a ideia, muito difundida de que, se fizerem tudo certo no trabalho de parto e no parto, assegurarão uma vinculação imediata ao bebé e de que esta será intensamente compensadora. Retratos deliciosos de mãe, pai e bebé bonito e sorridente romantizam ainda mais o papel parental. Efectivamente, em larga medida, a vinculação é instintiva, mas não é instantânea nem automática. Deve ser encarada como um processo contínuo a fim de haver consciência das respectivas complexidades e possíveis armadilhas." (Brazelton, 2000) A imaturidade biológica do bebé implica a necessidade de ele estabelecer uma relação específica com outros seres humanos. Desenvolva o tema, analisando: a) a importância da díade mãe-bebé no estabelecimento de vínculos sociais; b) as teorias de Bowlby e de Ainsworth sobre a vinculação precoce. 3