O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Correcção do teste de psicologia nº 4

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Próximos SlideShares
para o teste de Março de 2011
para o teste de Março de 2011
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 3 Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (19)

Quem viu também gostou (20)

Anúncio

Semelhante a Correcção do teste de psicologia nº 4 (20)

Mais de Silvia Revez (17)

Anúncio

Mais recentes (20)

Correcção do teste de psicologia nº 4

  1. 1. Escola Secundária de Bocage PSICOLOGIA B - 12.º ano Critérios para correcção da Ficha Formativa GRUPO I 1. C 6. B 11. B 2. D 7. C 12. D 3. A 8. B 13. D 4. B 9. D 5. D 10. A GRUPO II 1 – Enumere as características da identidade pessoal. Nesta resposta, os alunos teriam de indicar as seguintes características relativas ao conceito de identidade:  continuidade;  estabilidade;  unicidade;  diversidade;  realização;  auto-estima. 2 – O processo de construção da identidade termina no período da adolescência. Concorda? Justifique. Nesta resposta, os alunos teriam de:  referir que a frase acima enunciada é falsa.  justificar a resposta, referindo que, apesar de o período da adolescência ser, de acordo com muitos psicólogos(como por exemplo Erikson), um período particularmente importante no processo de construção de identidade, este é um processo contínuo, não termina nesta fase da nossa vida, mas dura enquanto dura a vida do indivíduo. 3 – Refira o significado de “hospitalismo” segundo Spitz. Nesta resposta, os alunos teriam de:  identificar o hospitalismo como o conjunto de perturbações a nível do desenvolvimento físico, emocional e mental, vividas por crianças institucionalizadas e privadas de cuidados maternos, que, embora tendo todos os cuidados adequados ao nível da alimentação e higiene, tiveram lacunas no que diz respeito às relações precoces e à necessidade de vinculação.  referir que os efeitos do hospitalismo são duradouros e muitas vezes irreversíveis. 4 – Defina resiliência. Quais os factores que intervêm na resiliência? Nesta resposta, os alunos teriam de:  referir que resiliência é a capacidade aplicada às crianças que crescem em ambientes de privação e de riscos e que conseguem ultrapassar eficazmente os traumas vividos, fugindo, assim, do ciclo de violência, de fatalismo para o qual estariam, à partida, destinadas.  referir que os entre os factores que intervêm na resiliência, encontram-se os seguintes: o características pessoais, como auto-estima, inteligência, autonomia e humor. o a escola, nomeadamente, as relações interpessoais que se estabelecem neste âmbito. o a família e os amigos. 5 – Explique a importância das primeiras impressões.  As impressões são processos de cognição social, a partir delas somos capazes de caracterizar uma pessoa através dos indícios e de informações fornecidos pelos indivíduos, como o modo de falar, de vestir, postura, modo de andar,etc.  Designamos por primeiras impressões o processo pelo qual procedemos a essa caracterização com base em informações obtidas apenas no primeiro contacto com alguém.  As primeiras impressões são importantes, porque, embora nem sempre sejam completamente fiáveis, nos permitem prever de modo rápido e muitas vezes eficaz, as atitudes e comportamentos dos outros, orientando-nos assim relativamente ao comportamento a adoptar perante eles, face a essas previsões. 6 – Explique em que circunstâncias falamos de auto-realização das profecias.  A auto-realização das profecias ou "efeito de pigmalião" consiste num processo descoberto por Rosenthal, segundo o qual as expectativas que nós criamos em relação ao comportamento dos outros podem influenciar o seu desempenho.  Isto sucede porque que tendemos a modificar o nosso comportamento em função das expectativas que temos relativamente aos outros, que por sua vez reagem de forma negativa ou positiva conforme o nosso comportamento é positivo ou negativo.  falamos deste efeito nas relações dos professores e educadores com alunos, na relação de investigadores com os indivíduos investigados e mesmo na relação daqueles com animais. 7- Quais os factores que influenciam o processo de conformismo? 1
  2. 2. Nesta resposta, os alunos teriam de apresentar os seguintes factores, explicando-os sumariamente, referindo se o conformismo aumenta ou diminui na presença de cada uma deles: • Unanimidade do grupo -> aumenta o conformismo. • Natureza da resposta -> se a resposta for pública, o conformismo é maior. • Ambiguidade da situação -> quanto mais ambígua a situação, maior o conformismo. • Importância do grupo -> quanto mais importante for a integração no grupo para o sujeito, maior o conformismo. • Auto-estima -> quanto menor a auto-estima, maior o conformismo. 8- “As normas balizam continuamente a conduta humana.” Relacione esta afirmação com um dos processos de influência social. Nesta resposta, os alunos teriam de:  relacionar a afirmação com o processo de normalização.  definir normalização, como o processo os sujeitos têm tendência para: o agir segundo as normas sociais. o estabelecer normas sociais com base na influência recíproca dos membros de um grupo de indivíduos hesitantes quanto aos modos de pensar e de agir. 9- Quais os factores que influenciam a obediência? Nesta resposta, os alunos teriam de apresentar os seguintes factores, referindo o facto de a obediência aumentar quando eles se verificam: • A proximidade com a figura de autoridade • A legitimidade da figura de autoridade • A proximidade da vítima • A pressão do grupo GRUPO III "Para o bebé acabado de nascer, a vinculação não se processa da noite para o dia. É tentador para os pais acreditarem que são coisas instintivas ter um bebé, bem como vincular-se a ele, e que toda a gente está «pronta» para o papel parental quando este chega. Os jovens futuros pais acolhem bem a ideia, muito difundida de que, se fizerem tudo certo no trabalho de parto e no parto, assegurarão uma vinculação imediata ao bebé e de que esta será intensamente compensadora. Retratos deliciosos de mãe, pai e bebé bonito e sorridente romantizam ainda mais o papel parental. Efectivamente, em larga medida, a vinculação é instintiva, mas não é instantânea nem automática. Deve ser encarada como um processo contínuo a fim de haver consciência das respectivas complexidades e possíveis armadilhas." (Brazelton, 2000) A imaturidade biológica do bebé implica a necessidade de ele estabelecer uma relação específica com outros seres humanos. Desenvolva o tema, analisando: a) a importância da díade mãe-bebé no estabelecimento de vínculos sociais; b) as teorias de Bowlby e de Ainsworth sobre a vinculação precoce. Nesta resposta os alunos teriam de: o Redigir uma resposta de forma correcta e estruturada, do ponto de vista da língua portuguesa e do que foi abordado ao longo das aulas, na qual estivessem manifestos de forma rigorosa, pertinente e adequada os conteúdos salientados no texto e nos tópicos orientadores. o Fazer introdução, desenvolvimento e conclusão. o salientar a ideia presente no texto de que, apesar de a necessidade de vinculação, assentar sobre uma base primária e inata no ser humano, as relações que se estabelecem entre a mãe e o bebé nos primeiros meses de vida não são apenas instintivas nem automáticas, mas elas dependem em larga medida de toda o processo de socialização por que a mãe passou e que vai definir, até certo ponto, a natureza dos cuidados da mãe em relação ao bebé. o referir que: o a relação entre a mãe e o bebé é fundamental para o desenvolvimento do bebé a todos os níveis, desde o nível físico e motor, até ao desenvolvimento cognitivo, passando pelo desenvolvimento emocional e social; o no que diz respeito ao estabelecimento de vínculos sociais, as relações precoces, enquanto primeiras relações sociais que o bebé estabelece, vão ser determinantes para as posteriores relações que esse indivíduo estabelecerá ao longo da sua vida, nomeadamente, conforme apontam alguns estudos, para a natureza das relações de afectividade e intimidade, inclusivamente para a estruturação da sexualidade. o interacções positivas e seguras no seio das relações precoces vão, assim, contribuir para um desenvolvimento são e equilibrado do indivíduo. o abordar: o a teoria de Bowlby, segundo a qual a necessidade de vinculação se assume como necessidade primária, tão importante como a necessidade de comer; de acordo com este autor, esta necessidade tem como objectivo garantir a protecção por parte dos progenitores em relação ao bebé e, por outro lado, assegurar que o bebé passe 2
  3. 3. pelo processo de socialização; as investigações de Bowlby permitiram provar que a separação do bebé da mãe nos primeiros meses de vida tem efeitos muito negativos no desenvolvimento físico e psicológico da criança. o a teoria de Mary Ainsworth, segundo a qual, a forma como o bebé reage à presença/ausência da mãe revela indícios importantes sobre o estado emocional daquele e sobre a qualidade da relação precoce que se estabelece. 3

×